Frase do dia

Eu não pretendo participar da Olimpíada em uma posição secundária, porque ela é fruto de um grande trabalho do ex-presidente Lula e do grande esforço do governo federal.

Dilma Rousseff comentar

26 de julho de 2016, 22:33

BRASIL Governo e comitê garantem que ’100% dos problemas da Olimpíada serão resolvidos’

Com um discurso de que os Jogos Olímpicos do Rio serão bem-sucedidos e tentando minimizar as críticas feitas à organização do evento e a alguns problemas encontrados na Vila Olímpica, o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, do Esporte, Leonardo Picciani, e o presidente Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e paralímpicos Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman, concederam coletiva de imprensa e afirmaram que até o dia da abertura, 5 de agosto, “100% dos problemas estarão resolvidos”. “Pretendemos que até o fim de semana todos os edifícios estejam em ordem. Se eu for enumerar tudo que está bom e que ninguém falou, vocês não terão espaço”, disse Nuzman, aos jornalistas. O presidente do Comitê Rio-2016 disse ainda que nas edições passadas sempre foram registrados problemas antes da abertura. “Ninguém começa organização de jogos olímpicos sem a necessidade de ajustes”, afirmou, ressaltando que é comum problemas em apartamentos ou casas novas ou que passaram por reformas. “Todos nós moramos em apartamentos; todos nós temos problemas em casa.”

Estadão Conteúdo

26 de julho de 2016, 21:59

BRASIL Preço de passagem aérea cairá com fim da franquia de bagagem, afirma Abear

O preço das passagens aéreas cairá caso a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) autorize as empresas aéreas a cobrarem taxa extra para despachar as malas dos passageiros. A afirmação foi feita nesta terça-feira, 26, pelo presidente da Associação Brasileira de Empresas Aéreas (Abear), Eduardo Sanovicz, durante o lançamento da segunda edição do Guia do Passageiro, um livreto de bolso com dicas para a viagem de avião. “Defendo o fim do que chamamos de ‘jabuticabas’, regras que só temos no Brasil”, disse Sanovicz. O presidente da Abear usa como exemplo a liberação dos preços dos bilhetes aéreos, em 2002. “O preço médio da passagem era R$ 710 naquela época e caiu para cerca de R$ 300, hoje.” Pela regra atual, as empresas aéreas são obrigadas a transportar uma mala de até 23 kg por passageiro, em voos nacionais, e de até 32 kg, em trechos internacionais. As novas normas em estudo pela Anac permitiriam que cada empresa aérea criasse sua própria política de transporte de bagagens – a mala de mão permitida por passageiro passaria dos atuais 5 kg para 10 kg por pessoa. O presidente da Abear afirma que a regra atual penaliza a maioria dos passageiros do transporte aéreo brasileiro. “Os dados mostram que 65% dos passageiros no Brasil embarcam sem mala. Esses acabam pagando mais pela minoria que leva malas”, disse. Ele afirmou ainda que a desagregação das passagens “faz justiça” a esses viajantes.

Estadão Conteúdo

26 de julho de 2016, 21:30

MUNDO Democrata oficializa Hillary 1ª mulher com chance real de presidir os EUA

Hillary Clinton conquistou a candidatura do Partido Democrata

Em uma convenção que começou sob a marca da divisão, Hillary Clinton conquistou nesta terça-feira, 26, a candidatura do Partido Democrata à presidência dos EUA em uma votação que terminou com um chamado à unidade por seu adversário, Bernie Sanders. “Proponho que Hillary Clinton seja escolhida como nomeada do Partido Democrata à presidência dos EUA”, declarou o senador, sob aplausos de milhares de delegados na Filadélfia. Com o resultado, Hillary tornou-se a primeira mulher a disputar a Casa Branca por um grande partido americano. A vitória ocorreu oito anos depois de Hillary ser derrotada por Barack Obama em sua tentativa de disputar a eleição presidencial dos EUA, em 2008. No ano seguinte, ela se tornaria secretária de Estado do ex-adversário, função que desempenhou por quatro anos.

Estadão Conteúdo

26 de julho de 2016, 21:27

SALVADOR Lídice sobre vice de Neto: – Pode tirar num sorteio, tudo do mesmo saco

Senadora Lídice da Mata (PSB)

A senadora Lídice da Mata, presidente do PSB na Bahia criticou a maneira como o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), tem agido para a escolha do vice, que debe disputar a chapa de reeleição. Em entrevista ao programa Se Liga Bocão, na Itapoan FM, nesta terça-feira (26). Segundo ela, a estratégia de filiar os aliados em partidos da base não muda muito na decisão final e na escolha dos nomes. “Faz parte de um marketing para permanecer no noticiário, para manter o nome sempre falado. Todos são dele. É um jogo de carta marcada, pode tirar até num sorteio, tudo do mesmo saco”, criticou.

26 de julho de 2016, 20:55

BRASIL Governo e comitê garantem que ’100% dos problemas da Olimpíada serão resolvidos’

Com um discurso de que os Jogos Olímpicos do Rio serão bem-sucedidos e tentando minimizar as críticas feitas à organização do evento e a alguns problemas encontrados na Vila Olímpica, o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, do Esporte, Leonardo Picciani, e o presidente Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e paralímpicos Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman, concederam coletiva de imprensa e afirmaram que até o dia da abertura, 5 de agosto, “100% dos problemas estarão resolvidos”. “Pretendemos que até o fim de semana todos os edifícios estejam em ordem. Se eu for enumerar tudo que está bom e que ninguém falou, vocês não terão espaço”, disse Nuzman, aos jornalistas. O presidente do Comitê Rio-2016 disse ainda que nas edições passadas sempre foram registrados problemas antes da abertura. “Ninguém começa organização de jogos olímpicos sem a necessidade de ajustes”, afirmou, ressaltando que é comum problemas em apartamentos ou casas novas ou que passaram por reformas. “Todos nós moramos em apartamentos; todos nós temos problemas em casa.” Nuzman disse ainda que a organização está fazendo um detalhamento do que falta de ajuste e que todas as áreas estão sendo trabalhadas. Inclusive, minimizou o risco de problemas de abastecimento de energia. Nuzman afirmou que a Vila Olímpica tem 31 edifícios com 3.600 apartamentos entregues ao mesmo tempo. “É difícil que não tenha reparos a serem feitos”, completou. “Pretendemos que até o final da semana todos os edifícios estejam em ordem.” O ministro Eliseu Padilha, mudou o tom de seu discurso e afirmou que o momento é de solidariedade. Segundo ele o presidente em exercício, Michel Temer, mandou uma mensagem para a reunião deixando claro “que agora o que está em jogo é a imagem do Brasil”. Após as críticas da delegação australiana a Vila Olímpica, Padilha tinha dito que a responsabilidade das obras não era no governo federal. “Haverá solidariedade e responsabilidade, vamos estar juntos”, comentou o ministro. Ao ser questionado sobre a mudança de discurso, Padilha disse que “claro que tem (mudança no discurso), está mudando também o tempo”. “Se não solidarizar vai ficar alguma coisa descoberta.”

Estadão Conteúdo

26 de julho de 2016, 20:22

BRASIL Professores do Rio suspendem greve e voltam às aulas depois de quase cinco meses

Os professores da rede estadual de ensino do Rio de Janeiro decidiram suspender a greve e voltar às salas de aula amanhã (27), depois de quase cinco meses paralisados. A decisão foi tomada hoje (26) em assembleia da categoria, após negociação intermediada pelo líder do governo na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), deputado Edson Albertassi (PMDB). O coordenador-geral do Sindicato dos Profissionais de Ensino do Estado do Rio de Janeiro (SepeRJ), Marcelo Sant´Anna, considerou a greve vitoriosa, pois houve avanços na pauta de reivindicações da categoria com o governo. “Os profissionais de educação decidiram suspender a greve e entrar em estado de greve para que o governo avance em alguns itens da nossa pauta, que ele faça a publicação de itens que faltam ser regulamentados, como a sanção do projeto de lei de 30 horas para os funcionários administrativos – incluindo os inspetores de alunos –, o enquadramento por formação, e tem que devolver os descontos dos dias do mês de junho feitos no nosso contracheque. Tivemos conquistas históricas, como a eleição para os diretores de escola”, listou Sant´Anna.

Agência Brasil

26 de julho de 2016, 19:58

BRASIL Governo prega solidariedade nos ajustes de instalações da Rio 2016

Após coordenar a penúltima reunião preparatória do governo para os Jogos Olímpicos Rio 2016, o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, pregou solidariedade entre os governos, os organizadores e as delegações estrangeiras para que não haja nenhuma falha estrutural durante as competições. O presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e do Comitê Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman, disse que os ajustes a serem feitos estão gerando despesas extras, mas concordou com a ideia de que as delegações, a exemplo da Austrália no último domingo (24), deverão bancar os reparos das instalações na Vila Olímpica. “Cada um paga o seu [reparo], como o Brasil mesmo fez agora na vila os ajustes que entendeu que eram preciso. Isso aí é natural. Até porque tem atleta que gosta de ficar sozinho no quarto, aí precisa de ar-refrigerado”, disse Nuzman. Segundo Padilha, no momento em que faltam apenas dez dias para o início da Olimpíada, não é mais possível dividir as responsabilidades entre governos do Rio de Janeiro, federal e comitê organizador. “Agora é solidariedade. Um vai cobrir o outro. As responsabilidades, que sempre foram compartilhadas e continuarão, mas haverá solidariedade nessa responsabilidade. Estaremos juntos para a solução de todos os eventuais problemas que surjam independentemente de quem originariamente tenha sido o competente para tal”, disse. De acordo com o ministro, a mensagem do presidente interino Michel Temer é de que, a partir de agora, o que está em jogo é “a imagem do Brasil e de todos os brasileiros”. Ao ser perguntado se a recusa da Austrália em assumir as instalações seria ruim para a imagem, Padilha defendeu que esse tipo de correções e ajustes de instalações é normal em eventos como esse. “A imagem do Brasil será julgada ao final dos Jogos. Temos tranquilidade com relação ao amanhã”, disse.

Agência Brasil

26 de julho de 2016, 19:35

BRASIL Defesa de Dilma pede para adiar entrega de alegações finais sobre impeachment

Presidente afastada Dilma Rousseff (PT)

A defesa da presidente afastada Dilma Rousseff protocolou, na tarde dessa terça-feira, 26, um pedido de prorrogação do prazo de entrega das alegações finais do processo de impeachment. A defesa alega que enfrentou problemas no acesso ao processo pelo site do Senado e requer mais dois dias de prazo. As alegações finais da defesa deveriam ser entregues nessa quarta-feira, 27, até às 18h, totalizando 15 dias de prazo. De acordo com o pedido feito pelos advogados da presidente, entretanto, o acesso ao processo no site do Senado Federal esteve indisponível por dois dias. No documento, a defesa pede a reposição dos dias perdidos e autorização para entregar as alegações finais apenas na próxima sexta-feira, 29.

Estadão Conteúdo

26 de julho de 2016, 19:31

BRASIL Defesa de Dilma pede para adiar entrega de alegações finais sobre impeachment

A defesa da presidente afastada Dilma Rousseff protocolou, na tarde dessa terça-feira, 26, um pedido de prorrogação do prazo de entrega das alegações finais do processo de impeachment. A defesa alega que enfrentou problemas no acesso ao processo pelo site do Senado e requer mais dois dias de prazo. As alegações finais da defesa deveriam ser entregues nessa quarta-feira, 27, até às 18h, totalizando 15 dias de prazo. De acordo com o pedido feito pelos advogados da presidente, entretanto, o acesso ao processo no site do Senado Federal esteve indisponível por dois dias. No documento, a defesa pede a reposição dos dias perdidos e autorização para entregar as alegações finais apenas na sexta-feira, 29. De acordo com os advogados, o pedido tem base legal na Lei de Processo Eletrônico e visa garantir o amplo direito de defesa da presidente. A decisão, entretanto, cabe ao presidente da Comissão Especial de Impeachment, senador Raimundo Lira (PMDB-PB), a quem o pedido foi dirigido.

Estadão Conteúdo

26 de julho de 2016, 19:22

SALVADOR Audiência Pública debate permissão de alvará de táxi para funcionário público

Uma audiência pública para debater a questão de permissão de alvará de táxi para funcionários públicos vai acontecer nesta quarta-feira (27), de 8h às 12h, no Centro de Cultura da Câmara Municipal de Salvador. Uma iniciativa do líder do governo Casa, vereador Joceval Rodrigues, a audiência busca encontrar soluções para o problema.Também foram convidados para a audiência o secretário municipal de Transporte, Fábio Mota, os promotores Rita Tourinho e Adriano Marcus, a Procuradoria do Município, além de representantes de funcionários públicos que são permissionários de táxi, como o Major Ubiracy. Joceval Rodrigues aproveita a oportunidade para convocar as partes interessadas no debate e destaca a necessidade de defender o emprego de centenas de permissionários. “Não podemos abandonar essas pessoas. Muitas delas exercem a anos esta atividade e não podem agora ficar sem o seu sustento, portanto vamos trabalhar pela legalização”, diz o vereador.

26 de julho de 2016, 19:04

BRASIL Maia vai discutir pauta econômica com Meirelles

O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), vai se reunir amanhã (27) com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, para uma avaliação sobre a pauta econômica brasileira e os assuntos que dependem de votação da Câmara. Entre os temas, Maia disse que irá conversar com Meirelles sobre o projeto de lei complementar do Executivo que trata da renegociação das dívidas dos estados e do Distrito federal com a União. “Vamos discutir a pauta econômica. Tem o projeto de renegociação das dívidas dos estados. Já tem representantes de alguns estados procurando para debater o mérito da matéria, quero aproveitar e discutir isso com o governo, com o ministro da Fazenda. E há também algumas dúvidas em relação a alguns pontos da repatriação, pois a gente quer ver se vale a pena esclarecer esses pontos”, disse o presidente da Câmara. A votação do projeto sobre a renegociação das dívidas dos estados está marcada para ocorrer a partir de segunda-feira (1º) no plenário da Câmara. Rodrigo Maia já convocou reunião de líderes para a tarde de segunda para que a votação do projeto seja iniciada na noite do mesmo dia. A ideia é concluir a votação do texto na primeira semana de agosto. A proposta, relatada na Câmara pelo deputado Esperidião Amin (PP-SC), e negociada pela equipe econômica com os governadores, permite aos estados alongar a dívida com a União em 20 anos, reduzindo o valor das parcelas pagas hoje. Em contrapartida, os entes federados se comprometeriam a cortar gastos.

Agência Brasil

26 de julho de 2016, 19:00

BRASIL Não é verdade’, diz Berzoini sobre delação que lhe atribui cobrança de propina

O ex-ministro e ex-presidente do PT Ricardo Berzoini afirmou que “não corresponde à verdade” as afirmações que o executivo Flávio Gomes Machado Filho, um dos delatores da Lava Jato, fez nesta segunda-feira, 25, ao juiz federal Sérgio Moro, da Operação Lava Jato. Em quase 30 minutos de depoimento, Flávio Machado – ex-diretor da Andrade Gutierrez – disse que Berzoini fazia “cobranças incisivas” de propina no valor de 1% de todos os contratos que a empreiteira tinha com o governo federal. A imposição de Berzoini, segundo o delator contou a Moro em audiência nesta segunda-feira, ocorreu durante reunião que teria ocorrido em 2008, na qual também estavam o tesoureiro do PT à época, Paulo Ferreira, seu sucessor João Vaccari Neto e o então presidente da Andrade Gutierrez, Otávio Marques de Azevedo. Diante de Sérgio Moro, o ex-executivo da Andrade Gutierrez confirmou os termos da delação premiada que fez na Procuradoria-Geral da República. Berzoini presidiu o PT em duas ocasiões, entre 2005 e 2006 e de 2007 a 2010. “De uma forma incisiva e um pouco além do tom (foram feitos pedidos) pelo presidente (do PT, Ricardo) Berzoini para o presidente Otávio”, disse Machado no depoimento. “Veladamente deu para entender que poderia haver algum tipo de situação desconfortável para nós”, afirmou. Segundo ele, o clima da conversa foi “bastante desagradável”.

26 de julho de 2016, 18:33

BRASIL Atletas brasileiros dizem estar preparados para problemas na Baía de Guanabara

A poluição na Baía de Guanabara foi alvo de críticas recorrentes ao governo do estado do Rio de Janeiro pelo descumprimento da meta de tratar 80% do esgoto que chega ao mar. Experientes em treinar e competir no cartão-postal carioca, os atletas brasileiros se disseram preparados para enfrentar a situação. Medalhista olímpica na vela, Isabel Swan, da classe Nacra 17, disse que a avaliação sobre a poluição só poderá ser feita durante a competição. “Acho que, nos jogos, não vamos ter problema, porque é mais fácil manejar a limpeza de um local espefícico [as raias]. É mais fácil controlar isso quando não tem movimento de barco, porque a baía está fechada e você está procurando o lixo”, disse. “Tem que pensar que é possível que aconteça e que está dentro da nossa parte técnica. Se acontecer, estamos preparados para retirar e seguir velejando”. O coordenador técnico da seleção, Torben Grael, disse que o tema foi ostensivamente falado “enquanto ainda dava para fazer alguma coisa”. “Agora é inútil falar de lixo”, disse. “A nossa arena foi entregue cheia de lixo.” Martine Grael, da categoria 49erFX, disse acreditar que “não é tarde” para despoluir a baía. “Não se perdeu essa chance. Ainda está em tempo de começar uma coisa de longo prazo. Os políticos gostam de fazer coisas a curto prazo e que não funcionam”. A atleta afirmou que os brasileiros já estão acostumados com o problema por velejarem na baía nessas condições há muitos anos. Sua dupla, Kahena Kunze, brincou: “Desde que tenha vento, já temos nossos macetes pra tirar o lixo”, afirmou, evitando falar mais sobre o assunto.

Agência Brasil

26 de julho de 2016, 18:31

MUNDO Colômbia anuncia fim da epidemia de zika

O Ministério da Saúde da Colômbia anunciou que vem percebendo redução semanal de cerca de 600 casos de zika no país. Para o governo colombiano, a queda nos números significa o fim da epidemia da doença no país. No entanto, o governo esclarece que isso não significa que a Colômbia está totalmente livre do vírus, mas que houve uma queda considerável do número de casos.O Ministério da Saúde da Colômbia reitera a necessidade de medidas de prevenção, especialmente em mulheres grávidas. Os primeiros registros de pessoas infectadas pelo vírus no país foram feitos em setembro do ano passado, cinco meses depois do Brasil. Desde lá, foram relatados quase 100 mil casos da doença. Do total de infectados, 17.730 são gestantes, o que preocupa o governo, já que as crianças podem nascer com síndrome congênita do zika. Em enrevista coletiva nesta segunda-feira (25), o vice-ministro da Saúde, Fernando Ruiz Gómez, disse que, entre os meses de setembro e outubro, o país deve perceber o aumento dos casos de microcefalia relacionada a infecções durante o pico do vírus no país.

Agência Brasil

26 de julho de 2016, 18:10

BRASIL Acordo suspende demissão de 230 trabalhadores da Usiminas

Um acordo na Justiça do Trabalho entre as Usinas Siderúrgicas de Minas Gerais (Usiminas), o Sindicato dos Siderúrgicos e Metalúrgicos da Baixada Santista e o Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo suspendeu a demissão coletiva de 230 trabalhadores da empresa. O acordo foi mediado pelo Ministério Público do Trabalho (MPT). Pelo acordo, também está suspensa qualquer dispensa em massa a partir de 1º de agosto, por um prazo de seis meses, sob pena de pagamento, por parte da Usiminas, de indenização no valor de R$ 500 mil. Os desligamentos individuais devem se limitar à rotatividade normal, que ficou convencionado em percentual de 1,6% ao mês. Caso a Usiminas demita acima do limite estabelecido, a empresa terá de pagar uma indenização aos empregados desligados. A reportagem procurou a Usiminas, mas a empresa ainda não se manifestou.

Agência Brasil