19 de janeiro de 2018, 19:55

BRASIL Perícia vê edição em vídeos de Garotinho na cadeia

Foto: Fábio Motta/Estadão

O ex-governador Anthony Garotinho

Peritos do Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro concluíram que as imagens das câmeras que filmavam o ex-governador Anthony Garotinho na cadeia pública de Benfica apresentam interferência humana e interrupções. Garotinho foi punido por não provar que foi agredido no cárcere, como alegou aos investigadores, e chegou a ser transferido para Bangu 8. Em dezembro, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Gilmar Mendes, mandou soltar o ex-governador. “O sistema de gravação é acionado por movimento e por conta da sua sensibilidade e da variação de luminosidade, as câmeras mantêm intensa atividade de gravação, entretanto, justamente no período que compreende os fatos narrados pelo ex-Governador Anthony Garotinho, todas as câmeras que registrariam o ambiente onde supostamente ocorreu a ação ficaram inativas, exceto a câmera 3, cuja imagem congelada não tem qualquer valia para o deslinde dos fatos”, diz o laudo. O relatório, assinado pelos peritos João Souza, Marcos Cropalato, Eline Portela, e pela diretora da Divisão de Evidências Digitais e Tecnologia do Ministério Público do Rio, Maria do Carmo Gargaglione, ainda conclui: “Há fortes indícios de interferência humana na gravação do fluxo de imagens por ocasião da suposta agressão ao ex-Governador Anthony Garotinho”. Os peritos ainda destacaram a ‘presença de ponto cego entre os portões das galerias B e C, permitindo o trânsito de pessoas sem qualquer tipo de registro pelo sistema, uma vez que as demais câmeras estavam inativas’. Segundo o relatório, o ‘ponto chave da interferência humana como fator determinante na inatividade das câmeras é notado pelo corte em meio ao movimento de um agente que transita no pátio, ou seja, o sistema que durante todo o tempo grava até mesmo nuances de luminosidade e cortado bruscamente no meio do percurso do movimento que justamente é o gatilho da gravação’. Em novembro, Garotinho foi removido da Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, na zona norte do Rio. Na manhã da sexta, 24 daquele mês, ele denunciou ter sido atacado em sua cela de madrugada por um desconhecido com um taco de beisebol. O agressor teria ferido o ex-governador em um dos joelhos e em um dos pés e feito ameaças mostrando uma pistola. O político deu queixa na Polícia Civil. Câmeras de vigilância, porém, não registraram nada de anormal. Por isso, a Secretaria de Administração Penitenciária anunciou que o político seria punido com a transferência para a cadeia em Bangu. Garotinho, porém, gostou da mudança. No entanto, voltou a se queixar muito de dores nos locais onde teria recebido as pancadas. Já em dezembro, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, suspendeu nesta quarta-feira (20) a prisão preventiva do ex-governador Anthony Garotinho (PR), apontado como líder de uma organização criminosa. Caixa D’Água. Garotinho foi preso em novembro sob acusação de crimes como corrupção, participação em organização criminosa e falsidade na prestação de contas eleitorais entre os anos 2009 e 2016. A prisão foi pedida pelo Ministério Público Eleitoral do Rio de Janeiro (MPE-RJ), decretada pelo juiz da 100ª Zona Eleitoral de Campos dos Goytacazes, Glaucenir Silva de Oliveira, e mantida pelo Tribunal Regional Eleitoral do Estado (TRE-RJ). A denúncia do MPE afirma que o grupo J&F fez doação ilegal de R$ 3 milhões por meio de contrato com uma empresa indicada por Garotinho para financiar sua campanha ao governo do Estado em 2014, derrotada pela de Luiz Fernando Pezão (PMDB).

Estadão Conteúdo

19 de janeiro de 2018, 19:44

BRASIL Secretaria de Segurança do RS anuncia acordo com movimentos pró-Lula

A Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Sul afirmou, por meio de nota, que órgãos do governo estadual, Prefeitura de Porto Alegre e o Ministério Público chegaram a um acordo com os Movimentos Sociais pela Frente Brasil Popular sobre áreas, datas e medidas de segurança de acampamentos a favor de Lula nas proximidades de seu julgamento pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região.Lula foi condenado pelo juiz Sérgio Moro a 9 anos e 6 meses por corrupção passiva e lavagem de dinheiro supostamente recebido da empreiteira OAS no processo sobre o famoso triplex do Guarujá.O ex-presidente terá seu recurso julgado pelos desembargadores da 8.ª Turma do TRF4 no próximo dia 24. O julgamento é cercado de grandes expectativas. Porto Alegre poderá receber muitos manifestantes.A Justiça chegou a proibir acampamento do MST em frente à Corte até três dias depois na região do Parque da Harmonia, aonde fica a Corte. A Justiça Federal, no entanto, informou que não foram proibidas manifestações nas proximidades do TRF4. “A determinação judicial é para controlar o acesso de modo a assegurar a normalidade do trânsito de pessoas e veículos no entorno do Tribunal, garantido o direito de manifestação no Parque da Harmonia”, destacou a Justiça, em nota.Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Sul, por iniciativa dos movimentos sociais, as negociações começaram na última terça-feira, 16, e se estenderam até esta sexta. “Durante este período, foram realizadas cinco reuniões no gabinete do secretário da Segurança Pública, Cezar Schirmer, com representantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB)”.O secretário ressalta o “espírito de cooperação, por parte dos movimentos sociais, da prefeitura de Porto Alegre e do Ministério Público Federal, para a realização de manifestações pacíficas que preservam o respeito à divergência e à livre manifestação, dentro dos limites da legislação”.

Estadão

19 de janeiro de 2018, 19:40

BRASIL Líder do PP escancara rebelião na base após mudanças na Caixa

Foto: Divulgação

O líder do PP, deputado Arthur Lira (AL)

O líder do PP, deputado Arthur Lira (AL), reagiu à aprovação do novo estatuto da Caixa Econômica Federal, que limita as indicações políticas para a diretoria do banco. Em conversa com o Blog do Camarotti, do site G1, Lira atacou o movimento da equipe econômica e disse que, na avaliação dele, a medida vai inviabilizar a aprovação da reforma da Previdência. “Quem quer aprovar a reforma da Previdência não faz uma coisa dessas”, observou. Para Lira, o novo estatuto “mostra a vontade do Ministério da Fazenda e do Banco Central para tomar o comando da Caixa. Eles querem é demonizar a política. Qual o país do mundo vive sem política?”, questionou o deputado. “E esse Conselho de Administração é indicado por quem? É indicado pelo Ministério da Fazenda, pela equipe econômica”, reagiu. “Querem fazer da Caixa uma nova Petrobras. O problema é que a Caixa não se defende. E para tirar alguém, a imagem será denegrida. Isso não vou aceitar”, disse. Segundo o blog, ele também criticou o argumento de que é preciso uma gestão técnica no banco. “Não venha de novo com essa de escolha técnica”. Em seguida, ironizou a situação política do presidente Michel Temer, que segundo ele, saiu enfraquecido desse episódio. “Quem tem que estar aperreado é o presidente Temer, que está sendo esvaziado, pois tiraram atribuição que era dele. […] Daqui a pouco Temer não indica mais ninguém”. As declarações de Lira explicitam uma rebelião na base aliada com a definição de uma mudança ampla na composição da Caixa. Para Lira, a estratégia da equipe econômica é atingir a imagem do banco estatal e com isso fazer a mudança completa na instituição. Lira atacou diretamente o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. “E o Meirelles? Está na Fazenda porque fez concurso? Ele foi uma indicação política. A única coisa que ele fez foi disputar um mandato de deputado federal por Goiás, comprando voto numa cidade do Tocantins”, disparou o líder do PP. Líder de uma das maiores bancadas da base do governo, com 46 deputados em exercício, Lira também demonstrou contrariedade com o movimento mais amplo de mudar o comando da Caixa, inclusive o presidente do banco, Gilberto Occhi, indicado pelo PP. “O que têm contra o Occhi para tirar o Occhi do comando da Caixa?”, reagiu. “Há movimentação de subterrâneo para depois colocar quem eles quiserem”.

19 de janeiro de 2018, 19:28

BRASIL Sobe para 36 o número de mortes por febre amarela no Estado de SP

Foto: Divulgação

O município de Mairiporã, na região metropolitana de São Paulo, registrou mais da metade de todos os casos do Estado

O número de mortes confirmadas por febre amarela no Estado de São Paulo subiu para 36, segundo boletim divulgado pela Secretaria Estadual da Saúde no início da noite desta sexta-feira, 19. O número é 71% maior do que o registrado no balanço da semana passada, quando a pasta contabilizava 21 óbitos. O balanço se refere aos registros da doença de janeiro de 2017 até agora.O número de casos da doença também aumentou, passando de 40 para 81 no mesmo período. O município de Mairiporã, na região metropolitana de São Paulo, registrou mais da metade de todos os casos do Estado – 41, dos quais 14 evoluíram para óbito. A cidade vizinha Atibaia é a segunda com o maior número de registros da doença (9), seguida por Amparo (5).Juntos, os três municípios concentram dois terços de todos os casos e óbitos registrados no Estado desde o ano passado. Outros 17 municípios também confirmaram infecções de pacientes. A capital paulista não tem casos autóctones (de transmissão interna) confirmados.

Estadão

19 de janeiro de 2018, 19:25

BAHIA Uneb divulga lista de aprovados no Vestibular 2018

Foto: Divulgação

Uneb

A Uneb divulga o resultado do Vestibular 2018. A relação de candidatos aprovados está disponível no site do processo seletivo (http://www.vestibular2018.uneb.br/). Este ano, a universidade oferece 4.069 vagas distribuídas em 145 opções de cursos de graduação presenciais, nos campi de Salvador e outras 23 cidades baianas. O Boletim de Desempenho do Candidato deverá ser divulgado, a partir da próxima terça-feira (23), no site do Vestibular 2018. As provas do Vestibular UNEB 2018 foram realizadas nos dias 17 e 18 de dezembro, em 90 estabelecimentos de ensino baianos, sendo 24 em Salvador e 66 do interior do estado.

19 de janeiro de 2018, 19:10

BRASIL Doria vai multar MBL por colar cartazes em SP com crítica a sua gestão

Foto: Rafael Arbex/Estadão

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB)

A gestão João Doria (PSDB) afirmou que vai multar o MBL (Movimento Brasil Livre) por colar cartazes na região da avenida Paulista, no centro de São Paulo. Aliado do tucano, o movimento colou cartazes com críticas a Doria, relacionado ao plano dele para regular os aplicativos de veículos. No início da gestão, o tucano se posicionou contra pichadores e vandalismo na cidade. Colar cartazes é proibido na cidade de São Paulo. Questionada pelo jornal Folha de S.Paulo sobre o assunto, a prefeitura afirmou “que multará os responsáveis pela colocação dos cartazes e que as equipes de limpeza já estão retirando os adesivos afixados na região”. A peça de protesto faz uma brincadeira com o slogan de Doria, “João Trabalhador”, ao chamá-lo de “João Desempregador”. Os militantes do grupo afirmam, em vídeo postado na internet e divulgado pela revista Veja, que Doria “traiu seus eleitores”. “Para quem diz que a gente não critica o PSDB, a gente está batendo hoje no João Doria por causa da canalhice que ele fez”, disse um dos integrantes do grupo no vídeo. Os integrantes do MBL comparam Doria ao ex-prefeito Fernando Haddad, do PT, partido que sofre mais críticas do grupo.

19 de janeiro de 2018, 19:02

ECONOMIA Etanol sobe em 23 Estados e no Distrito Federal esta semana

Foto: Divulgação

Apenas em Alagoas, Rondônia e Santa Catarina houve recuo nos preços do biocombustível

Os preços do etanol hidratado nos postos brasileiros subiram em 23 Estados brasileiros e no Distrito Federal esta semana, segundo levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) compilado pelo AE-Taxas. Apenas em Alagoas, Rondônia e Santa Catarina houve recuo nos preços do biocombustível. Em São Paulo, principal Estado produtor e consumidor, a cotação média do hidratado apresentou alta de 1,24% sobre a semana anterior, de R$ 2,833 pra R$ 2,8868 o litro. No período de um mês, os preços do combustível subiram 4,90% nos postos paulistas. A maior alta no preço do biocombustível na semana passada, de 3,49%, foi no Amapá. A maior baixa semanal, de 0,27% ocorreu em Alagoas. Na média dos postos brasileiros pesquisados pela ANP houve alta de 0,94% no preço do etanol esta semana. No período de um mês os preços do etanol subiram em 24 Estados e no Distrito Federal, recuaram apenas em Pernambuco (-1,10%), e ficaram estáveis no Rio Grande do Norte. O destaque de alta foi Minas Gerais, com reajuste de 8,66%. Na média brasileira, o preço do etanol nos postos brasileiros pesquisados pela ANP acumulou aumento de 4,21% na comparação mensal.No Brasil, o preço mínimo registrado na semana para o etanol em um posto foi de R$ 2,279 o litro, em Mato Grosso, e o máximo individual ficou de R$ 4,590 o litro, no Rio Grande do Sul. O menor preço médio estadual foi de R$ 2,552 o litro, também em Mato Grosso e o maior preço médio também ocorreu no Rio Grande do Sul, de R$ 3,903 o litro.

Estadão

19 de janeiro de 2018, 18:53

BRASIL Defesa diz que exposição de Cabral algemado é ‘espetáculo’

Foto: Cassiano Rosário/Futura Press

O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral

A defesa do ex-governador Sérgio Cabral Filho (MDB), em nota divulgada no Facebook, se disse “indignada e estarrecida” com a forma como o emedebista foi conduzido publicamente nesta sexta-feira, 19, em Curitiba, para exames do Instituto Médico Legal. Cercado por policiais federais encapuzados e armados, Cabral teve pés e mãos algemados e precisava de ajuda de um agente para caminhar sem cair. Na véspera, ele foi conduzido da Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, para a Base Aérea do Galeão, na Ilha do Governador (ambos na zona norte do Rio), na caçamba de um carro da Polícia Federal, em lugar do banco traseiro. Os advogados do ex-governador classificaram a ação da Polícia Federal de “espetáculo”. “Sérgio Cabral está proibido de falar, com pés e mãos algemados”, diz a nota, em tom irônico. “Esqueceram apenas de colocar o capuz e a corda. A defesa está indignada e estarrecida com tamanho espetáculo e crueldade”. O texto tem o título “Nota da defesa do ex-governador”. Foi divulgada no perfil Apoio a Sérgio Cabral, que divulga posts elogiosos ao emedebista. Em outra publicação, uma nota sem assinatura criticou a decisão de transferir Cabral e os Ministérios Público Estadual e Federal. “Os Ministérios Públicos Estadual e Federal pediram a transferência de Sérgio Cabral para Curitiba. Os juízes, que têm aceitado todas as solicitações do Ministério Público, acataram o pedido. “O Ministério Público fala em sua peça sobre regalias. No entanto, o Ministério Público tem amplo conhecimento de que o presídio de Benfica é monitorado 24h com 60 câmeras (nenhum presídio do Rio conta com isso), não existem visitas fora dos horários, não existe essa fantasia de comida não autorizada e a sobra da comida que a família leva fica com o preso. Isso ocorre em várias penitenciárias do Estado, não existe regalia em Benfica. Em relação às imagens que mostram o interno circulando, já foi amplamente divulgado que Sérgio Cabral atua como classificado para a biblioteca do presídio, incentivando a leitura de outros internos e auxiliando no que é necessário”. “Hoje, quem faz o que quer nesse país é o Ministério Público aliado à Justiça, e a população ainda não acordou para isso”. O texto é encerrado com as hashtags #apoioaSérgioCabral, #ForçaCabral e #nãoàsregaliasdoMP”.

Estadão Conteúdo

19 de janeiro de 2018, 18:40

ECONOMIA Fazenda: preço do gás de cozinha não foi tratado por Meirelles e Parente

O Ministério da Fazenda divulgou nota nesta sexta-feira, 19, para esclarecer que o reajuste de preços do botijão de gás de cozinha (GLP) não foi tratado na reunião entre o ministro Henrique Meirelles e o presidente da Petrobras, Pedro Parente, na última terça-feira (16).A Petrobras anunciou na quinta-feira, 18, sua nova política de preços para o gás de cozinha, desenhada para amenizar os repasses das oscilações de preços internacionais para consumidores brasileiros.A mudança vem depois de o produto ter registrado constantes elevações nos últimos meses. Segundo a Agência Nacional do Petróleo (ANP), a alta repassada ao consumidor já chega a 17,7% desde que a companhia passou a fazer ajustes mensais no preço do GLP, em junho de 2017. Nas refinarias, o avanço foi ainda maior.Em meio às comemorações do governo em torno do resultado da inflação em 2017, a menor desde o Plano Real, o encarecimento do botijão de gás virou tema central de conversas sobre o orçamento das famílias. O próprio ministro da Fazenda foi questionado sobre o assunto em recentes entrevistas que concedeu a rádios.Apesar da diferença de dois dias entre a reunião de Meirelles e Parente e o anúncio da nova política, a Fazenda fez questão de ressaltar que não passa de uma coincidência. “Não houve nenhuma interferência na política de preços da empresa”, diz a nota.

Estadão

19 de janeiro de 2018, 18:36

BRASIL Manifestantes levam ‘pixuleco’ à casa de Lula

Foto: Reprodução

O "pixuleco", representando o ex-presidente Lula, foi inflado na porta do prédio do petista em São Bernardo do Campo

O “pixuleco”, boneco inflável representando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em um uniforme de presidiário, foi inflado na porta do apartamento do petista em São Bernardo do Campo. Em vídeo gravado pelo secretário do setorial sindical do PT, Paulo Cayres, mostra o boneco de 13 metros de altura sendo inflado. No vídeo, Cayres xinga os manifestantes e conclama a militância do PT a ir retirar o “pixuleco” da porta do apartamento de Lula. “Esse balão não vai ficar aqui. Todo mundo tem que vir para cá. Vamos ter que tirar hoje senão eles vão permanecer aqui”, diz. O “pixuleco” também deve estar presente na avenida Paulista no próximo dia 24. O Movimento NasRuas informou, em nota divulgada na última quarta-feira, 17, que o ato na Paulista será realizado ’em apoio à condenação e prisão de Lula’.

Estadão Conteúdo

19 de janeiro de 2018, 18:23

BRASIL Corpo de bebê que morreu em atropelamento no Rio é liberado para enterro

A Polícia Civil informou que o corpo da bebê Maria Louise Araujo Azevedo, de 8 meses, já foi necropsiado no Instituto Médico-Legal (IML) e liberado. O pai da criança já recebeu a declaração de óbito para tratar do enterro. Maria Louise morreu ontem (18) no final da noite da Unidade de Pronto-Atendimento (UPA), de Copacabana, para onde foi levada, vítima de atropelamento no calçadão da Praia de Copacabana, altura da Rua Figueiredo de Magalhães, com mais 16 pessoas.A mãe da bebê, Niedja da Silva Araujo, recebeu a visita da avó, que mora fora do Rio e foi passear no calçadão da praia levando Maria Louise no carrinho de bebê, quando um carro, desgovernando, dirigido por Antonio de Almeida Anaquim, atravessou a pista e a ciclovia, atropelando várias pessoas que estavam no calçadão. O carro só parou na areia da praia.Niedja, que mora na Ladeira dos Tabajaras, ali mesmo em Copacabana, também foi atropelada e sofreu escoriações nas duas pernas e no ombro, sendo liberada hoje (19) do Hospital Souza Aguiar, na região central da cidade, para onde foram levadas as vítimas que sofreram ferimentos mais leves.De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, o caso mais grave é o do australiano Daniel Marcos Philips, 68 anos, que já mora no Brasil há 20 anos, contrariamente ao informado antes, de que estava no Rio como turista.Philips está internado em estado gravíssimo no Hospital Miguel Couto, na zona sul, e respira com auxílio de aparelhos. Ele foi identificado por meio da cópia de um passaporte emitido em 2010. Ele foi reconhecido oficialmente hoje à tarde por um casal que o visitou no hospital e passou as informações.

Estadão

19 de janeiro de 2018, 18:20

BRASIL Temer assina projeto de lei sobre privatização de Eletrobrás

Foto: Wilton Junior/Estadão

Assinatura teria sido acelerada para funcionar como mensagem positiva ao mercado durante Fórum Econômico Mundial

O presidente Michel Temer assinou nesta sexta-feira, 19, o projeto de lei sobre a privatização da Eletrobrás, de acordo com fontes consultadas pelo Estadão/Broadcast. A mensagem de envio da proposta ao Congresso será publicada na edição de segunda-feira, dia 22, do Diário Oficial da União (DOU). O texto final do projeto de lei foi fechado nesta sexta-feira. Pela manhã, Temer recebeu o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, e o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, para fechar os últimos detalhes da proposta. A avaliação é que o envio do projeto de lei neste momento será uma sinalização positiva para o governo levar à 48ª edição do Fórum Econômico Mundial. O presidente Michel Temer viaja na segunda-feira para Davos, na Suíça. A assinatura do projeto de lei também é uma tentativa de demonstrar que o governo não mudou de ideia e continua disposto a privatizar a empresa. O ceticismo em relação à proposta cresceu diante da resistência do Congresso e das disputas judiciais que envolvem o tema. A proximidade das eleições também pode prejudicar as discussões. O projeto de lei deve tratar de todas as questões que dizem respeito à privatização da Eletrobrás, como a capitalização, o plano de revitalização do Rio São Francisco e a criação de uma golden share, que dará ao governo poder de veto em alguns temas relacionados à companhia. O governo tem pressa para fechar a proposta, pois o Orçamento conta com R$ 12,2 bilhões em receitas provenientes da descotização da energia das hidrelétricas da Eletrobrás. A empresa pagará um bônus de outorga à União para ter direito a comercializar a energia das usinas, hoje vendida pelo custo, a preços de mercado. Se o projeto não sair, será preciso fazer um corte de despesas nesse mesmo valor ou arranjar receitas extraordinárias para cumprir a meta fiscal.

Estadão Conteúdo

19 de janeiro de 2018, 18:07

BAHIA Governo autoriza consórcios de saúde e ampliação de escolas em Itabuna

Foto: Manu Dias/GOVBA

Governador Rui Costa assina Ordem de Serviço para reforma e ampliação dos Complexos Integrados de Educação

Em viagem ao sul da Bahia, o governador Rui Costa participou, na tarde desta sexta-feira (19), de reunião no auditório do Cetep Litoral Sul II, em Itabuna, onde assinou protocolos de intenções dos Consórcios Públicos de Saúde das regiões de Itabuna e Ilhéus. “Eu acabei de olhar dois terrenos para construir a policlínica aqui em Itabuna. Nós queremos iniciar o mais rápido possível a construção”, afirmou. Rui também assinou a ordem de serviço para reforma e ampliação de unidades estaduais de ensino, que vão compor o Campus Integrado de Educação Básica (CIEB). ”É o ensino em tempo integral, garantindo a educação completa dos nossos jovens”, acrescentou. Na ocasião, o governador ainda entregou três tratores para associações de agricultores familiares de Nova Canaã, Itacaré e Medeiros Neto e uma ambulância para o município de Gongogi. O evento teve as presenças do vice-governador e secretário estadual do Planejamento, João Leão, além do presidente da Assembleia Legislativa (Alba), Ângelo Coronel, e dos secretários estaduais da Saúde, de Relações Institucionais, de Desenvolvimento Econômico e de Desenvolvimento Rural, Fábio Vilas-Boas, Josias Gomes, Jaques Wagner e Jerônimo Rodrigues, respectivamente. Ainda em Itabuna, na noite desta sexta (19), o governador inaugura a Passarela da Ilha do Jegue. Finalizando a agenda, participa da abertura do Itabuna Folia, que tem apoio do Governo do Estado.

19 de janeiro de 2018, 18:03

BAHIA Não fez a biometria? Veja locais que atenderão no fim de semana

Foto: Divulgação/TRE

Faltando doze dias para o fim do recadastramento biométrico no país, cidadãos de 51 cidades baianas ainda correm para os pontos em que o procedimento estão sendo realizados para ficar em dia com a Justiça Eleitoral. Pela primeira vez, o Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) terá expediente no domingo em algumas cidades, incluindo Salvador.Catorze municípios baianos aderiram aos plantões no final de semana para tentar atingir a meta de eleitores com biometria. Além de Salvador, as cidades de Aracatu, Barreiras, Brumado, Feira de Santana, Guanambi, Irecê, Ipirá, Jequié, Juazeiro, Malhada de Pedras, Salvador, Serrinha, Biritinga e Barrocas também terão atendimentos especiais.Em Salvador, o atendimento será realizado na sede do TRE-BA, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), das 8h às 18h aos sábados e domingos. Nas Estações Pirajá e Bonocô do Metrô o atendimento será realizado das 7h às 12h aos sábados e 7h as 16h aos domingos com distribuição de 200 senhas por posto aos sábados e 250 aos domingos. A Estação de trem da Calçada terá atendimento de 7h às 16h aos sábados e domingo, com distribuição de 250 senhas. Confira os locais, datas e horários das outras trezes cidades na tabela abaixo.De acordo com o TRE-BA, cerca de 4.458.267 de eleitores têm que realizar a biometria. Desses, 1.577.216 ainda não fizeram o procedimento e têm até o dia 31 de janeiro para fazer o recadastramento.Dos municípios em questão, aqueles que mais preocupam o TRE-BA são Vera Cruz (50,27%), Biritinga (53,60%) e Camaçari (56,99%). Os maiores colégios eleitorais do estado são Salvador (58.88%), Vitória da Conquista (65,36%) e Feira de Santana (69,53%).Nessa semana, 153.282 pessoas realizaram o cadastro biométrico na Bahia. Destas, 12.979 são de Salvador. Confira a quantidade de atendimento por dia na Bahia e em Salvador nos dias da semana: Bahia: Segunda (15/1): 37.052; Terça (16/1): 39;551; Quarta (17/1): 38.097 e Quinta (18/1): 38.582. Em Salvador, os números foram: Segunda (15/1): 12.759; Terça (16/1): 13.621; Quarta (17/1): 12.994 e Quinta (18/1): 12.979. Confira todos os horários de funcionamento no Correio*.

Correio*

19 de janeiro de 2018, 18:00

BRASIL Rio sai na frente e cria conselho contra intolerância religiosa

Decreto do governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, publicado hoje (19) no Diário Oficial, criou o Conselho Estadual de Defesa e Promoção da Liberdade Religiosa. A medida marca o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, comemorado no próximo domingo (21). De acordo com o decreto, o órgão será coordenado pela Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Políticas para Mulheres e Idosos (SEDHMI). O titular da SEDHMI, Átila Alexandre Nunes, destacou, em entrevista à Agência Brasil, que esse é o primeiro Conselho Estadual da Promoção da Liberdade Religiosa no país. “É uma conquista única, principalmente considerando o momento de intolerância que nós estamos passando no nosso país. Não é um fenômeno só estadual, mas nacional. Os números do Disque Direitos Humanos do Ministério [dos Direitos Humanos] deixam ver, de forma muito nítida, o aumento exponencial do problema no Brasil”, disse Nunes. O conselho será formado por 32 pessoas, das quais 24 serão indicadas pela sociedade civil, movimentos sociais e organizações religiosas. Oito integrantes serão vinculados à administração pública, por meio de representantes das secretarias de Educação, Direitos Humanos e Políticas para Mulheres e Idosos, Segurança, da Cultura, de Ambiente, de Saúde e de Administração Penal. A Defensoria Pública também terá um membro no conselho. Entidades como a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) serão convidadas a participar de maneira pontual ou permanente.

Agência Brasil