20 de agosto de 2018, 07:20

BRASIL Após jejum de 4 anos, governo vai comprar R$ 100 mi em livros de literatura

Foto: Divulgação

Michel Temer

O Ministério da Educação está em fase de conclusão de um edital de cerca de R$ 100 milhões para a compra de livros de literatura, que serão distribuídos para as escolas públicas do País no biênio 2019/2020. A última vez que o governo comprou literatura foi em 2014. A expectativa é de que o processo se encerre em novembro deste ano. A consulta sobre quais livros serão comprados ainda não foi concluída. Com dificuldades financeiras, a medida é comemorada pelas editoras.

Estadão

20 de agosto de 2018, 07:18

BRASIL Haddad diz que 2º turno entre PT e PSDB depende de Alckmin conseguir se distanciar de Temer

Foto: Divulgação

Candidato a vice-presidente na chapa do PT, Fernando Haddad

O candidato a vice-presidente na chapa do PT, Fernando Haddad, afirmou que acredita que a disputa ao Planalto no segundo turno ocorrerá entre o representante de sua sigla e o PSDB, desde que Geraldo Alckmin consiga se desvencilhar da ligação com o governo de Michel Temer. Segundo Haddad, que deverá ser cabeça de chapa do PT caso o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se torne inelegível, o programa de governo de Alckmin é igual ao “Ponte para o Futuro”, base da administração Temer. “O Alckmin tem duas dificuldades. Uma é a existência do Bolsonaro, e outra é essa bola de ferro no pé do governo Temer”, disse, em entrevista ao programa Canal Livre, da Band, no início da madrugada desta segunda-feira, 20. Questionado mais uma vez se apoiaria uma candidatura do PSDB no segundo turno caso a disputa ficasse entre o presidenciável do PSL, Jair Bolsonaro, e o tucano, Haddad repetiu que acha “impossível” essa hipótese, porque o “Alckmin só cresce às custas do Bolsonaro.” Ele disse, contudo, que acredita que um deles estará no segundo turno. Haddad completou que só estaria disposto a conversar com o tucano caso ele desistisse do programa econômico similar ao Temer. “Se somos oposição do Temer, como vamos apoiar candidato que subscreve o programa de Temer?” Na semana passada, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (FHC) não descartou uma aliança entre PT e PSDB caso Bolsonaro vá para o segundo turno. O petista ainda provocou os adversários, dizendo que não o querem no debate porque tem um currículo que “eles não estão à altura de criticar”. “Desafio qualquer um desses adversários. Eles não querem debater com o Lula nem comigo. O Lula eu entendo, ele jantaria todos. Por que não me querem nos debates? Estão com medo de mim?”. Haddad não foi aceito como representante da chapa petista nos dois debates entre presidenciáveis que já ocorreram – na Band e na RedeTV!. Quanto ao candidato Ciro Gomes (PDT), o ex-prefeito de São Paulo disse que não será “agressivo” com ele, e que o PT queria os pedetistas em sua chapa. Ele classificou de injusta a frase em que Ciro disse que o PSB e o PDT são a “esquerda limpa”, sugerindo que o PT era faria parte da suja.

Estadão

20 de agosto de 2018, 07:16

BRASIL Câmara dos Deputados gasta R$ 15,7 mi para manter frota de veículos

Foto: Divulgação

Em média, os gastos representam R$ 1,3 milhão por mês. A conta inclui aluguel, lavagem, combustível, motoristas e operadores de tráfego.

A Câmara dos Deputados desembolsa por ano R$ 15,7 milhões para cobrir as despesas com sua frota de veículos. Em média, os gastos representam R$ 1,3 milhão por mês. A conta inclui aluguel, lavagem, combustível, motoristas e operadores de tráfego. O valor é maior do que 459 municípios de São Paulo vão receber individualmente neste ano do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). A assessoria da Casa Legislativa informa que possui seis veículos e aluga outros 77 para atender deputados com cargos na Mesa Diretora e outros órgãos. O contrato mais caro é o de terceirização de motoristas e chega a R$ 9,6 milhões por ano. A Coluna revelou na semana passada que a Câmara gasta R$ 563 mil por ano apenas com a lavagem dos 83 veículos. A Câmara não quis se manifestar sobre o valor dos contratos nem se há outras despesas relacionadas com os carros.

Estadão

20 de agosto de 2018, 07:15

BRASIL Dirceu vai rodar o país de motorhome para divulgar autobiografia

Foto: Dida Sampaio/Agência Estado/Arquivo

Ex-ministro José Dirceu pretende lançar autobiografia

O ex-todo-poderoso-ministro José Dirceu vai rodar o Brasil de motorhome para lançar sua autobiografia. A primeira parada será no Rio de Janeiro. Dirceu também se misturou à militância e participou da marcha para inscrever a candidatura de Lula no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), na última quinta (15).

Folha de S. Paulo

20 de agosto de 2018, 07:11

BRASIL Bancadas do lobby no Congresso tentam reeleição

Foto: Nilton Fukuda/Arquivo/Estadão

As quatro principais bancadas do lobby são a dos evangélicos, bala, servidores e agronegócio

Sete de cada dez deputados que atuam nas quatro principais bancadas suprapartidárias do Congresso – servidores, evangélicos, bala e agronegócio – vão tentar a reeleição nas eleições 2018. Entre julho e agosto, o Estado mostrou na série de reportagem Os donos do Congresso como o lobby desses setores atua no dia a dia da Câmara dos Deputados. Dos 513 deputados hoje no País, 285 participam diretamente da defesa de demandas dos setores. Em abril, por exemplo, o grupo conseguiu derrubar um pacote de vetos do Palácio do Planalto para o setor do agronegócio. A conta gerou uma perda de arrecadação de R$ 15 bilhões. A bancada evangélica da Câmara é a que proporcionalmente tentará reeleger mais membros este ano. De acordo com os registros de candidaturas, atualizados até sexta-feira pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 84% dos 82 parlamentares que compõe esse grupo estão concorrendo para retornar ao mesmo cargo em 2019. Apenas 13 dos atuais parlamentares da bancada não concorrem nestas eleições como deputado federal. Entre eles está o Cabo Daciolo (Patriota-RJ), que disputa a Presidência da República, cinco parlamentares que buscam o Senado, três que tentam como deputados estadual e distrital, um candidato a governador, um a vice-governador e dois que não participam da disputa eleitoral. A bancada é um dos quatro mais poderosos lobbies do parlamento, como mostrou o mapeamento feito pela série Os donos do Congresso. Para a próxima legislatura, um dos objetivos é evitar mudanças em questões ligadas ao aborto e às drogas, temas que os parlamentares evangélicos, em sua maioria, se posicionam contrariamente quando se trata da descriminalização. Os deputados da bancada vêm como natural a quantidade expressiva de reeleições. “Por representar aproximadamente metade da população, que professa a fé evangélica, é natural que os deputados com esse alinhamento se sintam autorizados a buscar a renovação de espaço”, afirma o deputado João Henrique Caldas (PSB-AL), conhecido como JHC e um dos representantes da bancada. Leia mais no Estadão.

Estadão Conteúdo

20 de agosto de 2018, 07:06

BRASIL Governos estaduais serão fragmentados por partidos políticos, segundo Ibope

Foto: Divulgação/Arquivo

Bahia está entre os poucos Estados sobre o qual o Ibope ainda não divulgou pesquisa ao governo

Com a definição das candidaturas aos governos estaduais, o Ibope já divulgou pesquisas feitas em 12 Estados (Alagoas, Amazonas, Amapá, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Roraima, Santa Catarina, Sergipe e Tocantins). E o resultado aponta para uma provável fragmentação partidária no controle do poder regional. Nesses primeiros levantamentos, o poder foi dividido nos 12 Estados por sete partidos diferentes. O PSB lidera provisoriamente em três, MDB e PT lideram em dois e, num terceiro, estão empatados tecnicamente entre si em Santa Catarina. PHS, DEM, PSDB e PDT lideram em um Estado cada. (BR 18)

Estadão Conteúdo

20 de agosto de 2018, 07:02

BRASIL Não trabalho com a hipótese de a sentença (de Lula) ser confirmada, diz Haddad

Foto: Reprodução/Twitter/Arquivo

Fernando Haddad

O candidato a vice-presidente na chapa do PT, Fernando Haddad, afirmou que não trabalha com a hipótese da sentença contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no caso do tríplex do Guarujá (SP), ser confirmada nos tribunais superiores. Por causa disso, o ex-prefeito de São Paulo evitou responder se assinaria um indulto a favor de Lula, em entrevista ao programa Canal Livre, da Band, no início da madrugada desta segunda-feira, 20. Haddad será o substituto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso em Curitiba, caso ele seja considerado inelegível para a disputa ao Planalto. Haddad citou a carta de Lula, lida no dia do registro da candidatura, no dia 15, na qual o ex-presidente afirma confiar na revogação da sentença. “Lula tem segurança que os tribunais superiores vão reformar a sentença.” Ele ainda repetiu a declaração de Lula de que “não troca a dignidade pela liberdade”.

Estadão Conteúdo

20 de agosto de 2018, 07:00

BRASIL Temer é “bola de ferro” no pé de Alckmin, diz Haddad

O candidato a vice-presidente na chapa do PT, Fernando Haddad, afirmou que acredita que a disputa ao Planalto no segundo turno ocorrerá entre o representante de sua sigla e o PSDB, desde que Geraldo Alckmin consiga se desvencilhar da ligação com o governo de Michel Temer. Segundo Haddad, que deverá ser cabeça de chapa do PT caso o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se torne inelegível, o programa de governo de Alckmin é igual ao “Ponte para o Futuro”, base da administração Temer. “O Alckmin tem duas dificuldades. Uma é a existência do Bolsonaro, e outra é essa bola de ferro no pé do governo Temer”, disse, em entrevista ao programa Canal Livre, da Band, no início da madrugada desta segunda-feira, 20. Questionado mais uma vez se apoiaria uma candidatura do PSDB no segundo turno caso a disputa ficasse entre o presidenciável do PSL, Jair Bolsonaro, e o tucano, Haddad repetiu que acha “impossível” essa hipótese, porque o “Alckmin só cresce às custas do Bolsonaro.” Ele disse, contudo, que acredita que um deles estará no segundo turno. Haddad completou que só estaria disposto a conversar com o tucano caso ele desistisse do programa econômico similar ao Temer. “Se somos oposição do Temer, como vamos apoiar candidato que subscreve o programa de Temer?” Na semana passada, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (FHC) não descartou uma aliança entre PT e PSDB caso Bolsonaro vá para o segundo turno. O petista ainda provocou os adversários, dizendo que não o querem no debate porque tem um currículo que “eles não estão à altura de criticar”. “Desafio qualquer um desses adversários. Eles não querem debater com o Lula nem comigo. O Lula eu entendo ele jantaria todos. Por que não me querem nos debates? Estão com medo de mim?”. Haddad não foi aceito como representante da chapa petista nos dois debates entre presidenciáveis que já ocorreram – na Band e na RedeTV!.

Estadão Conteúdo

20 de agosto de 2018, 06:30

BRASIL Machetes do dia

A Tarde – Tempo curto de tolerância gera prejuízo a motoristas

Tribuna – Bahia joga bem, mas fica no empate com o cruzeiro

Correio – Novo técnico, velhos problemas

Folha de S. Paulo – ONG ligada ao PSB ganha contratos sob França

Estadão – Total de inadimplentes no Brasil equivale a uma Itália

19 de agosto de 2018, 13:00

BRASIL PSB pede impugnação da candidatura de Marcio Lacerda ao governo de Minas

Foto: Gualter Neves/Agência Estado

O ex-prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda

A comissão provisória do PSB de Minas Gerais entrou no TRE com pedido de impugnação do registro de candidatura de Marcio Lacerda ao governo do Estado. De acordo com o site O Tempo, o PSB afirma que Lacerda desrespeitou a decisão da legenda de não lançar candidatura própria nas eleições de outubro e que o candidato “tinha ciência de que a executiva nacional poderia alterar, cancelar ou aprovar as coligações em todo Brasil”.

19 de agosto de 2018, 12:41

BRASIL Ausência de Haddad em debates provoca divisão no PT, diz coluna

Foto: Reprodução/Twitter

O ex-prefeito de São Paulo e candidato a vice-presidente na chapa de Lula, Fernando Haddad

A ausência do ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, nos dois debates presidenciais realizados até o momento causou divisão no Partido dos Trabalhadores. De acordo com a coluna expresso, da revista Época, a ala que defendia sua presença dizia que ele ganharia mídia espontânea, ainda que não pudesse participar dos eventos. A ala que pregava sua ausência – a vencedora, na verdade – achava que poderia passar a impressão de que ele, ao ser visto nos locais do debate, será o candidato ao Planalto – e não o ex-presidente Lula. Uma das pessoas que defenderam a ausência de Haddad foi a presidente da legenda, a senadora Gleisi Hoffmann (PR). Nesta semana, Haddad foi registrado como candidato a vice-presidente na chapa encabeçada por Lula.

19 de agosto de 2018, 12:25

BRASIL Alckmin: ‘Espero que esse processo não tenha vindo do Palácio’

Foto: Nelson Almeida/Estadão

O candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin

Geraldo Alckmin mandou um petardo em direção a Michel Temer e ao Planalto por causa do recurso apresentado pela campanha de Henrique Meirelles tentando tirar partidos de sua aliança por suposta irregularidade no registro das coligações. Segundo o repórter Pedro Venceslau, do Estadão, Alckmin mostrou que o clima com o presidente e com o MDB parece estar azedando de vez. “Espero que esse processo do MDB não tenha vindo do Palácio. Não é da liturgia do cargo”, disse Alckmin em Santarém.

19 de agosto de 2018, 12:08

MUNDO Novo terremoto de magnitude 6,3 sacode ilha indonésia de Lombok

Foto: Fauzy Chaniago/AP

Em agosto deste ano, a região da ilha de Lombok já havia sido atingida por um tremor de terra

Um terremoto de magnitude 6,3 sacudiu o norte da ilha indonésia de Lombok neste domingo, 19, sem que as autoridades informassem inicialmente de danos ou vítimas na zona região, onde no começo do mês outro evento deixou pelo menos 460 mortos. O Serviço Geológico dos Estados Unidos, que registra a atividade sísmica no mundo todo, localizou o hipocentro a 10 quilômetros de profundidade e a 58 quilômetros a nordeste de Mataram, capital provincial. A agência geológica indonésia BNPB elevou a 6,5 a magnitude do tremor, que ocorreu quatro minutos depois de outro tremor de magnitude 5,4 na mesma região. Mais de 500 réplicas sacudiram a ilha após o terremoto de 6,9 do diaa 5 de agosto, incluindo um de magnitude 5,9 no dia 9.

Estadão Conteúdo

19 de agosto de 2018, 11:50

SALVADOR Kiki Bispo lamenta morte de assessor baleado em Castelo Branco

Foto: Divulgação

O vereador Kiki Bispo (PTB)

O vereador de Salvador, Kiki Bispo (PTB), lamentou na manhã deste domingo (19) a morte do seu assessor, Wellington Santos Silva, 30 anos, baleado sábado (18) no bairro de Castelo Branco. “Infelizmente estamos diante da guerra civil, onde pessoas de bem têm sido vítimas. Ele era um homem que lutava pelo seu bairro. É uma perda para nossa comunidade”, lamentou o vereador. O assessor do vereador chegou a ser socorrido e levado para Hospital Eládio Lassérre, em Cajazeiras II, mas não resistiu aos ferimentos. Até o momento, a polícia não sabe a motivação do crime. De acordo com com boletim divulgado pela Secretaria da Segurança Pública (SSP-BA), uma ocorrência de tiroteio foi registrada no bairro e outros três homens foram atingidos por disparos. Um homem de 45 anos, identificado como Hilberto Santos, também não resistiu aos ferimentos e morreu. Outras duas vítimas foram socorridas para o Hospital Eládio Lassérre. Não há detalhes sobre o estado de saúde delas.

19 de agosto de 2018, 11:19

BAHIA Wagner é vítima de”pegadinha” de eleitores de Bolsonaro

Foto: Reprodução

O ex-governador Jaques Wagner com eleitores de Bolsonaro

O ex-governador Jaques Wagner (PT), candidato ao Senado pela coligação “Mais Trabalho por Toda a Bahia”, foi vítima de uma pegadinha, cujo vídeo se tornou viral nas redes sociais. No vídeo, Wagner é abordado por dois jovens eleitores de Bolsonaro que pedem para fazer uma selfie com o ex-governador. Nesse momento, os dois jovens, abraçados ao ex-governador, olham para Câmera do celular e dizem; ”Bolsonaro 2018”. Levam alguns segundos para Jaques Wagner perceber que ele estava sendo “trolado” pelos eleitores do ex-capitão do Exército e responder: “Tá por fora”.