19 de outubro de 2018, 19:52

MUNDO Arábia Saudita afirma que jornalista foi assassinado no consulado em Istambul

Foto: Reuters

O jornalista saudita Jamal Khashoggi durante evento do Monitor para o Oriente Médio, em Londres

A Arábia Saudita confirmou nesta sexta-feira, 19, que o jornalista Jamal Khashoggi foi assassinado no consulado em Istambul. A informação foi anunciada pela Procuradoria Pública em Riad, na TV. O jornalista estava desaparecido desde o dia 2, depois de ele ter entrado no consulado. De acordo com o comunicado lido na TV estatal, 18 sauditas foram presos e estão sendo investigados por conexão com o caso. Nenhum deles foi identificado. No comunicado, o promotor público do reino disse que uma investigação descobriu que surgiu uma discussão entre Khashoggi e homens que o encontraram no consulado saudita em Istambul, levando a uma “briga que terminou com sua morte”. “As discussões entre Jamal Khashoggi e aqueles com quem ele se reuniu no consulado do reino em Istambul degeneraram para uma briga corporal, levando à sua morte”, reportou a Agência de Notícias saudita (SPA), citando a Procuradoria. Foi informado ainda que o conselheiro da corte real, Saud al-Qahtani, e o vice-diretor de Inteligência, o general Ahmed al-Assiri, foram destituídos de suas posições. Assiri é um conselheiro próximo do príncipe herdeiro Mohammed bin Salman. A TV questiona que ainda há muitas questões a serem respondidas, por exemplo, como ele morreu e exatamente onde está o corpo. Mais cedo nesta sexta-feira, a polícia turca realizou buscas em uma floresta nos arredores de Istambul e nas proximidades de Yalova, cidade com costa no Mar de Mármara, em busca de restos mortais do jornalista. Autoridades turcas disseram que Khashoggi foi morto e esquartejado dentro do consulado por uma equipe de 15 agentes sauditas que haviam chegado para encontrá-lo.

Estadão Conteúdo

19 de outubro de 2018, 19:30

BRASIL Mussi será o relator do caso WhatsApp

Foto: Sérgio Lima/STJ

O ministro Jorge Mussi, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE)

O ministro Jorge Mussi, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), será o relator da ação movida pelo presidenciável Fernando Haddad (PT) contra a campanha de Jair Bolsonaro (PSL) por suposta fraude eleitoral. O processo se baseia em acusação do jornal Folha de S. Paulo de que empresas apoiadoras do candidato do PSL teriam disparado mensagens falsas pelo WhatsApp contra o PT. As informações são do BR18, blog de política do Estadão.

19 de outubro de 2018, 19:18

BRASIL Raquel Dodge: Lula é um detento, não um comentarista político

Foto: Dida Sampaio/Estadão

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge

Em manifestação enviada ao STF, Raquel Dodge defendeu que Lula seja impedido de conceder entrevistas da prisão. Segundo a procuradora-geral da República, Lula é um detento em pleno cumprimento de pena, e não um comentarista de política. A chefe do MPF também desmontou a ideia de que proibir o presidiário de dar entrevista atente contra a sua “liberdade de expressão”: “A proibição desta entrevista não exclui, pois apenas limita a liberdade de expressão do condenado recluso. Ele continuará podendo se comunicar com o mundo exterior por correspondências e visitas de seus familiares e amigos, tal qual dispõem os incisos X e XV do artigo 41 da Lei nº 7210/84”. Para Dodge, as decisões de Ricardo Lewandowski que autorizaram o condenado a dar entrevista têm de ser derrubadas. As informações são do site jurídico Jota.

19 de outubro de 2018, 18:59

BRASIL WhatsApp notifica empresas que teriam enviado mensagens anti-PT

Foto: Fabio Motta/Estadão

Aplicativo WhatsApp

O WhatsApp enviou notificação extrajudicial para quatro empresas suspeitas de fazerem envio massivo irregular de mensagens durante o período eleitoral. O aplicativo determina que parem de fazer envio e de utilizar números de celulares obtidos pela internet. O comportamento, segundo o WhatsApp, fere as regras do aplicativo. O envio de mensagens com conteúdo eleitoral não é ilegal. Para isso, é necessário que os candidatos entreguem os telefones e uma lista de apoiadores que voluntariamente cederam seus dados. No entanto, há a suspeita de que as agências venderam bases de usuários de terceiros, segmentadas por região e perfil, de origem desconhecida – o que é ilegal. “Estamos tomando medidas legais para impedir que empresas façam envio maciço de mensagens no WhatsApp e já banimos as contas associadas a estas empresas”, informou em nota o WhatsApp. De acordo com a Folha de S. Paulo, que informou na quinta que as empresas estariam bancando uma campanha de mensagens contra o PT, as empresas são Quickmobile, Yacows, Croc services e SMS Market. Em reunião no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), ao lado de representantes de partidos que apoiam a chapa do candidato a presidente Fernando Haddad (PT) no segundo turno das eleições 2018, pediu à presidente da Corte, ministra Rosa Weber, medidas rápidas em resposta à ação em que o PT atribui crimes eleitorais contra a candidatura petista e a favor da campanha presidencial do deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ).

Estadão Conteúdo

19 de outubro de 2018, 18:41

SALVADOR Prefeitura realiza testes rápidos de DSTs na Arena Fonte Nova neste sábado (20)

Foto: David Campbell

Arena Fonte Nova

Em alusão ao Dia Nacional de Combate à Sífilis, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), através do Serviço de Atendimento Especializado (SAE) São Francisco, realizará testes rápidos para detecção da sífilis, HIV e hepatites virais, na Feira Social de Serviços, neste sábado (20), das 9h às 14h, no estacionamento VIP da Arena Fonte Nova. Além dos exames, o público contará com a dispensação de preservativos e orientações sobre saúde sexual e reprodutiva. Os pacientes com sorologia positiva serão encaminhados para o tratamento gratuito na rede de atenção especializada ofertada pela Prefeitura. Desde 2016, o Brasil vive uma epidemia de sífilis, uma doença sexualmente transmissível causada por uma bactéria que pode levar a problemas de fertilidade e até a morte, se não tratada. Em Salvador, apesar da redução acentuada do número de casos – 428 ocorrências notificadas de janeiro a julho de 2017 contra 284 episódios identificados no mesmo período desse ano -, a capital baiana ainda apresenta o índice de incidência superior à média nacional. No Brasil, a taxa de detecção da doença é de 6,5 a cada mil crianças nascidas vivas. Já em Salvador, o indicador é superior a 16 por mil nascidos vivos. “Esse número se reflete principalmente nos jovens pelo baixo uso de preservativos, tanto feminino como masculino. Isso está relacionado ao fato dessa geração já ter nascido em uma época que já existia tratamento e não se preocupar com a proteção durante o sexo. Outro problema é que muita gente não finaliza o tratamento para controle da sífilis, passando para outras pessoas, aumentando o alcance de exposição do vírus”, explicou subcoordenadora da Rede Laboratorial, Olivette Borba.

19 de outubro de 2018, 18:26

BRASIL PDT pede ao Tribunal Superior Eleitoral anulação da eleição

Foto: Márcio Fernandes/Estadão

Carlos Lupi, presidente do PDT

Carlos Lupi, presidente do PDT, entrou com uma ação no TSE no final desta tarde de sexta, 19, pedindo a anulação da eleição. O candidato do seu partido, Ciro Gomes, ficou em terceiro lugar na disputa. Segundo ele, o pedido se sustenta em “três fatos”: abuso de poder econômico por parte de empresas que estariam impulsionando páginas na internet para beneficiar o candidato Jair Bolsonaro; ilegalidade no uso de fake news para tentar prejudicar candidaturas em favor de outras, e “falta de legalidade dessas ações que não teve sequer qualquer registro”, segundo afirmou ao perfil Jornalistas Livres, no Twitter. As informações são do BR18, blog de política do Estadão.

19 de outubro de 2018, 18:12

BRASIL Para Bolsonaro, comando da Câmara não deve ser ocupado pelo PSL

Foto: André Dusek/Estadão

Plenário da Câmara dos Deputados

Para Jair Bolsonaro, a presidência da Câmara dos Deputados não deveria ser ocupada por um parlamentar do PSL, caso eleito, ao ser questionado sobre a indicação de Luciano Bivar, presidente licenciado do partido. A legenda terá, em 2019, a segunda maior bancada na Casa, podendo ainda ser a primeira. “Com todo carinho que tenho por Luciano Bivar, acredito que ele terá lugar na Mesa (Diretora) conosco, mas o presidente da Câmara, no meu entender, teria que ser de outro partido, para exatamente formarmos uma base lá dentro”, alegou durante entrevista à Rádio Folha, no Recife, nesta sexta, 19. As informações são do BR18, blog de política do Estadão.

19 de outubro de 2018, 17:54

SALVADOR Bancada de oposição declara apoio a Geraldo Jr. para presidência da Câmara

Foto: Divulgação

Vereadores da bancada de oposição declaram apoio a Geraldo Júnior

A bancada de oposição na Câmara Municipal de Salvador (CMS) declarou, na tarde desta sexta-feira (19), apoio à candidatura de Geraldo Júnior (SD) à presidência da Casa. Com a adesão à sua candidatura, Geraldo Júnior alcança 41 votos dos 43 vereadores da Casa. Dois outros pré-candidatos à presidência da Câmara, Cláudio Tinoco (DEM) e Kiki Bispo (PTB), retiraram a candidatura nesta sexta-feira para apoiar Geraldo Júnior. A eleição da Câmara está marcada para acontecer no dia 19 de dezembro.

19 de outubro de 2018, 17:53

SALVADOR Obras do BRT são vistoriadas pelo prefeito ACM Neto

Foto: Max Haack/Secom-PMS

Vistoria das obras de implantação do primeiro trecho do Bus Rapid Transit (BRT)

As obras de implantação do primeiro trecho do Bus Rapid Transit (BRT) foram vistoriadas, nesta sexta-feira (13), pelo prefeito ACM Neto e pelo vice, Bruno Reis. Também estiveram presentes na ocasião os secretários Fábio Mota (Mobilidade) e Luiz Carreira (Casa Civil), e o titular da Superintendência de Obras Públicas (Sucop), Orlando Castro. Na ocasião, representantes do Consórcio BRT Salvador, vencedor da licitação municipal, fizeram uma apresentação sobre o andamento do cronograma no escritório da obra, localizado na Rótula do Abacaxi. Em seguida, foi a vez de conferir o status das obras no canteiro central, na Avenida ACM, nas imediações do Parque da Cidade. No local, já podem ser vistos os primeiros pilares de um dos dois viadutos que vão melhorar a mobilidade na região. “A construção desses dois grandes viadutos vão resolver definitivamente os problemas de trânsito aqui na região da Avenida ACM. Quem mora ou trabalha em locais como a Pituba, Itaigara, Juracy Magalhães, Brotas e Nordeste de Amaralina sabem que é intenso o fluxo aqui, nesta que é uma das principais artérias de tráfego da cidade. Além disso, com o BRT, será oferecido um transporte de alta capacidade para atender, todos os dias, a população que depende de ônibus em Salvador”, declarou o prefeito.

19 de outubro de 2018, 17:38

BRASIL Em reunião no TSE, PT pede pressa em ações que denunciam fake news

Foto: Estadão

A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR)

Em reunião no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), ao lado de representantes de partidos que apoiam a chapa do candidato a presidente Fernando Haddad (PT) no segundo turno das eleições 2018, pediu à presidente da Corte, ministra Rosa Weber, medidas rápidas em resposta à ação em que o PT atribui crimes eleitorais contra a candidatura petista e a favor da campanha presidencial do deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ). A ação do PT pede que sejam investigadas as acusações de que empresas compraram pacotes de disparos em larga escala de mensagens no WhatsApp contra a legenda e a campanha de Fernando Haddad (PT) à Presidência da República – caso revelado pelo jornal Folha de S. Paulo. A prioridade que o partido pede é em relação aos pedidos liminares de quebra de sigilo de empresas e também de realização de buscas e apreensões para comprovar e aprofundar as informações. Segundo o advogado da coligação, Eugênio Aragão, a ministra Rosa Weber disse que o tribunal dará alguma resposta ainda nesta sexta-feira, 19, em relação à ação apresentada na quinta-feira, 18, pelo PT. “Precisamos de ações porque estamos vendo verdadeiramente uma fraude ao sistema eleitoral. Na reunião, eu saí preocupada com a passividade do tribunal. O momento é crítico. Está havendo disseminação de conteúdos de forma ilegal e a partir de caixa 2, influenciando as eleições. A ministra falou que o tribunal vai trabalhar no prazo normal e respeitando o devido processo legal. Como algumas decisões podem depender de ir ao tribunal pleno, propusemos que o pleno do TSE funcione permanentemente até o dia da eleição, para decidir sobre as ações de todos os interessados”, disse Gleisi Hoffmann.

Estadão

19 de outubro de 2018, 17:30

BRASIL Bolsonaro assina compromisso pela ‘união entre homem e mulher’

Foto: Reprodução/Facebook

Jair Bolsonaro, Dom Orani e Flavio Bolsonaro

Mirando o eleitorado católico, o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) assinou um termo de compromisso, no qual se compromete a promover ‘o verdadeiro sentido do Matrimônio, como união entre homem e mulher’; ‘a Família, constituída de acordo com o ensinamento da Igreja’; e a combater a ‘ideologia de gênero’. Elaborado pela organização Voto Católico Brasil, o texto tem levantado críticas nas redes sociais pela discriminação contra o casamento homoafetivo, aprovado no Brasil desde 2013 pelo Conselho Nacional de Justiça. No site oficial da organização, Bolsonaro posa ao lado do arcebispo do Rio, o cardeal Orani João Tempesta, enquanto entrega o documento com assinatura atualizada. Na última semana, ele já havia assinado uma primeira versão do documento, que precisou ser refeita por conter um erro ortográfico no nome do presidenciável. Em seu site, a Voto Católico Brasil se apresenta como um grupo sem ligações com a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), formado por ‘leigos conscientes da dificuldade que o eleitor católico, por mais orientações que receba, tem de votar em bons candidatos’. A porta-voz do coletivo, Viviane Mota, afirmou ao Estado que não é possível revelar quem são os responsáveis pela organização, alegando que ‘a ação do site não é personalista, havendo um constante rodízio entre seus membros’. Indagada sobre a elaboração do termo de compromisso, ela disse que o texto foi produzido ‘por um colaborador do site que é advogado e aprovado pelos demais membros’. “Não temos ligação alguma com o candidato Jair Bolsonaro, nem o conhecemos pessoalmente. Todo o trabalho é feito de forma impessoal e suprapartidária, havendo critérios objetivos que devem ser atendidos para que o candidato seja divulgado pelo site”, afirmou Viviane. De acordo com ela, a iniciativa de procurar o candidato para a assinatura do termo de compromisso não partiu da organização: “Tomamos conhecimento da assinatura pelas redes sociais. Não havia nenhum membro da equipe no encontro, mas buscamos saber quem eram as pessoas que lá estavam e, conseguindo identificá-las, entramos em contato. Através delas, recebemos o documento assinado”. Na última terça, 16, Bolsonaro recebeu a visita do maquiador e influenciador digital Agustin Fernandez, que já havia sido hostilizado pelo candidato do PSL no passado. A aproximação foi encarada como uma tentativa de amenizar as declarações do candidato contra a comunidade LGBT na campanha para o segundo turno. A plataforma Voto Católico Brasil disponibilizou o mesmo termo de compromisso em seu site para que qualquer candidato a cargos eletivos no pleito deste ano pudesse assinar. O portal ainda disponibiliza o nome dos ‘candidatos que mais se aproximam das orientações da Igreja’ em cada uma das esferas de governo. Ao assinar o documento com reconhecimento de firma, o presidenciável do PSL busca atrair o voto de fiéis da Igreja. Segundo a última pesquisa Ibope/Estado/TV Globo, a aceitação de Bolsonaro é grande entre os evangélicos (66% dos votos contra 24% de Fernando Haddad, do PT). Já entre os católicos, a disputa é mais equilibrada: 48% declararam voto em Bolsonaro no contra 42% no petista. Nas eleições 2018, também assinaram o termo de compromisso da Voto Católico Brasil os candidatos a deputado federal Nilton Salomão, Eduardo Badu, Carlos Dias e Hugo Leal (RJ); Udson Soares, Paulo Fernando e Erich (DF); Eros Biondini (MG); Júlio Cesar (RS); e Joaquim Passarinho (PA). Além dos candidatos a deputado estadual Marcio Pacheco e Adenilson Honorato (RJ); Zé Alves (PA); e Flávia Camargo (SP).

Estadão Conteúdo

19 de outubro de 2018, 17:16

SALVADOR Kiki Bispo retira candidatura e declara apoio a Geraldo Júnior à presidência da Câmara

Foto: Política Livre

O vereador Kiki Bispo (PTB)

O vereador Kiki Bispo (PTB) retirou sua pré-candidatura à Presidência da Câmara Municipal de Salvador (CMS). O vereador, que esteve reunido com o prefeito ACM Neto, na tarde desta sexta-feira (19), também anunciou apoio a Geraldo Júnior (SD), cuja candidatura já conseguiu a adesão de 33 dos 43 vereadores da Casa. A eleição para presidência da Câmara Municipal de Salvador está marcada para o dia 19 de dezembro.

19 de outubro de 2018, 17:12

BRASIL Trinta juristas cobram de Rosa medidas sobre divulgação em massa pelo WhatsApp

Foto: Estadão

A presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Rosa Weber

Um grupo de 30 juristas, entre eles um ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e um ex-ministro da Justiça, entregou nesta sexta, 19, à presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Rosa Weber, um documento cobrando providências sobre o suposto esquema de disseminação de mensagens contra o PT pago por empresas por meio do WhatsApp revelado pela Folha de S. Paulo. “Se existe a lei que exige ficha limpa, por qual razão pode-se admitir que as eleições sejam contaminadas por propaganda irregular-ilícita?”, questionam os juristas. Entre os 30 signatários estão Lênio Streck, Sepúlveda Pertence (ex-ministro do STF), Celso Antônio Bandeira de Mello, Antônio Carlos de Almeida Castro Kakay, José Eduardo Martins Cardozo (ex-ministro da Justiça) e Alberto Zacharias Toron. O documento anexa uma série de exemplos de fake news disseminadas ao longo da campanha contra o candidato do PT, Fernando Haddad, e lembra que o ex-presidente do TSE Luiz Fux, atual vice-presidente da Corte, chegou a dizer que a eleição poderia ser anulada se houvesse influência das fake news. “Os signatários vêm à elevada presença de Vossa Excelência para que auxilie o eleitorado a responder à pergunta epigrafada, mormente pela promessa feita por essa corte de, inclusive, anular a eleição se o resultado foi influenciado por fake news em massa, nas precisas palavras do sr. Vice-Presidente do TSE, ministro Luiz Fux”, diz o documento. Os juristas questionam quais serão ‘os atos de oficio que essa Corte saberá tomar, para que a República Brasileira não seja manchada por interferências exógenas no resultado das urnas nas eleições, e que certamente reverberariam por toda sua História’. A pressão sobre Rosa é fruto do ato de juristas em apoio a Haddad e contra o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, realizado nesta quinta, 18, em São Paulo. Fernando Haddad criticou o “silêncio absoluto” do TSE sobre a denúncia. “Estamos a 10 dias do segundo turno. Se a Justiça tomar providências, podemos ter menos desequilíbrio no segundo turno do que teve no primeiro”, afirmou. “O que aconteceu já é muito grave. Muitos parlamentares, uma parte do novo Congresso, foram eleitos com base nessa emissão de mensagens. Santinhos foram distribuídos em massa. É uma Justiça analógica para um crime digital”.

Estadão

19 de outubro de 2018, 17:01

BAHIA Homem é achado em trabalho escravo na fazenda de pai de Luiz Argôlo

Foto: Ed Ferreira/Estadão

O ex-deputado Luiz Argôlo cumpre pena em regime fechado após condenação na Operação Lava Jato

Um homem de 48 anos foi encontrado em condições análogas à de escravidão e um grupo foi achado em situação irregular de trabalho, após fiscalização da Superintendência Regional do Trabalho na Bahia (SRTE-BA). A ação ocorreu em duas fazendas da cidade de Entre Rios, cidade a cerca de de 130 km de Salvador, na quarta-feira (17). Conforme informações do Ministério Público do Trabalho (MPT) e da SRTE-BA, as propriedades rurais pertencem a Manoelito Argôlo dos Santos, ex-prefeito de Entre Rios, dono de diversas fazendas de gado na região, e pai do ex-deputado federal Luiz Argôlo, que cumpre pena em regime fechado após condenação na Operação Lava Jato. Já na Fazenda Rancho Alegre, também de propriedade de Manoelito Argôlo, os trabalhadores recebiam menos que um salário mínimo pelas atividades, não tinham equipamentos de proteção e nenhum deles fazia exames médicos ocupacionais, segundo informou o SRTE. O valor total devido aos empregados supera os R$ 150 mil. Também não era feito o recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e ninguém tirava férias. Conforme relato dos trabalhadores, eles viviam cerca de 30 anos nessas condições de trabalho. A SRT disse que uma reunião foi realizada na quinta-feira (18) com os representantes do empregador, que se recusou a regularizar os vínculos e realizar o pagamento dos trabalhadores. Diante da situação, será ajuizada ação civil pública em face do empregador e ele também deverá ser responsabilizado por meio de ação penal. Conforme a superintendência, as propriedades têm pista de pouso e hangar para aviões. Ao lado da casa da família, na sede da fazenda Rancho Alegre, há um grande parque de exposições, que leva o nome do proprietário, Manoelito Argôlo. Outro fato que chamou a atenção dos fiscais foi que havia centenas de filtros de água de barro amontoados na varanda de uma casa da fazenda. Alguns estavam quebrados, mas muitos permaneciam dentro de caixas. A equipe documentou o fato e comunicou o caso ao Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) para que sejam apurados a origem e o destino do material encontrado. As informações são do site G1/Bahia.

19 de outubro de 2018, 16:53

EXCLUSIVA Não falta quem estimule Aline Peixoto a concorrer a uma vaga na Câmara em 2020

Foto: Divulgação/Arquivo

Primeira-dama do Estado, Aline Peixoto se resguarda e não dá pistas sobre se topa o desafio de concorrer para vereadora

Depois da grande votação obtida pelo governador Rui Costa (PT) em Salvador, no último dia 7, aumentaram os estímulos no entorno da primeira-dama do Estado, Aline Peixoto, para que ela se candidate a vereadora na capital baiana nas próximas eleições. Apesar da queda pela atividade política e o faro, que a transformou numa das principais conselheiras do governador Rui Costa (PT), a primeira-dama ainda não deu pistas sobre se está comendo a pilha.