6 de junho de 2014, 17:27

COLUNISTAS Rotas diferentes, mesmo destino.

Fabio Catelino

Coluna: Esportes

Fábio Sampaio Catelino, 32 anos, Casado, Formado em Publicidade e Propaganda pela Faculdade de Tecnologia e Ciências da Bahia, amante do futebol, conselheiro do EC Vitória, sócio-diretor do site http://www.tocandoabola.com.br e comentarista convidado do programa bate bola baiano, que ocorre na rádio 100, às sextas-feiras 20h.

Listar artigos

Caros leitores, após terem inícios de temporada distintos, os protagonistas do futebol baiano chegam ao mesmo lugar. O Bahia que se consagrou campeão Baiano de 2014, e vinha passando pelos seus adversários na Copa do Brasil, iniciava o campeonato Brasileiro esperançoso por uma boa atuação. A seguir, quatro rodadas mais tarde, aquilo que era apenas expectativa ia se tornando realidade, pois agora, o esquadrão brigava pelo G4.
Enquanto isso, do outro lado, o Vitória foi eliminado de forma vergonhosa da Copa do Nordeste, depois de ser goleado novamente pelo Ceará. Logo após, caiu diante do seu maior adversário, haja vista que sem conseguir ganhar nenhum Ba-Vi, perdeu o campeonato baiano de 2014. O Leão tinha um começo de temporada decadente, que tomava forma de verdadeiro desastre a cada partida do brasileirão de 2014.
Depois de caminhar por percursos tão diferentes, ninguém poderia prever que após 9 rodadas, os rivais da capital baiana estariam no mesmo local, qual seja, enfrentando a agonizante briga contra o rebaixamento.

É triste o quadro atual para o futebol da Bahia. O fato é que do lado rubro-negro a mudança tem que ser brusca, o time precisa de contratações qualificadas nos três setores, e ainda necessita de uma mudança psicológica. Já no tricolor, é imprescindível que haja contratação de um camisa nove para empurrar a bola pro gol, e um meia para comandar e dividir a responsabilidades naquele setor, com o garoto Anderson Talisca.
Para finalizar, espero que os nossos clubes saibam aproveitar a parada para a copa do mundo, e com isso, capacitem seus elencos e recuperem os contundidos, pois, não queremos que o destino de nossas equipes sejam a serie b do campeonato brasileiro no ano de 2015.