9 de setembro de 2017, 11:45

MUNDO Furacão Irma segue perdendo força após atingir Cuba

O furacão Irma continua perdendo força hoje (9), após ter atingido, na noite de ontem (8) a costa norte de Cuba. Embora já enfraquecido, o furacão ainda é enquadrado na categoria 4, já que seus ventos passaram, nas últimas horas, de 250 para 215 quilômetros por hora, informou o Centro Nacional de Furacões (NHC) dos Estados Unidos. As informações são da Agência EFE. Às 8h (horário local, 9h de Brasília), o olho do furacão estava 135 quilômetros ao leste de Caibarién, em Cuba, e 440 ao sul-sudeste de Miami, e avançava a uma velocidade 19 quilômetros por hora na direção oeste. Segundo o último boletim do NHC, com sede em Miami, Irma pode girar para a direção noroeste no final do dia de hoje. Desta forma, o olho do furacão chegaria às ilhotas da Flórida no domingo de manhã e depois à costa sudoeste da península, no domingo à tarde. As autoridades do estado americano ordenaram ontem a saída de 5,6 milhões de pessoas da região. O governo local pediu que todos os colégios e universidades públicas utilizem sua estrutura para abrigar a população. O Ministério de Situações de Emergência da Rússia ofereceu ajuda aos países caribenhos afetados pelo furacão. Irma, o furacão mais poderoso já registrado no Atlântico, deixou pelo menos 18 mortos em sua passagem pelas Pequenas Antilhas e Porto Rico e destruiu a ilha de Barbuda e a parte francesa de Saint Martin.

Agência Brasil

9 de setembro de 2017, 11:00

MUNDO Maior terremoto em 32 anos deixa ao menos 61 mortos e 250 feridos no México

Pelo menos 61 mortos, mais de 250 feridos e 159 municípios em estado de emergência é o saldo preliminar do terremoto que na noite da última quinta-feira (7) atingiu o México e uma parte da América Central. As informações são da Agência EFE. Diversos municípios do sul do México acordaram na sexta-feira entre escombros, edifícios danificados e sem energia elétrica, como consequência do terremoto de magnitude 8,2 na escala de Richter registrado às 23h49 (hora local) de quinta-feira – o mais forte registrado no país nos últimos 32 anos. O presidente Enrique Peña Nieto declarou três dias de luto nacional pelas mortes causadas pelo terremoto. De acordo com Peña Nieto, 45 pessoas morreram em Oaxaca (sul), 12 em Chiapas (sudeste) e quatro em Tabasco (sudeste). Dos mortos em Oaxaca, 36 são do município de Juchitán. A prioridade nesse local, garantiu o presidente, é “restabelecer o abastecimento de água e alimentos, assim como atendimento médico às vítimas”. As estimativas iniciais indicam que até 50 milhões de pessoas foram expostas ao terremoto no México e 37 milhões perceberam de maneira moderada ou forte. A magnitude do terremoto, cujo epicentro ficou a 133 quilômetros ao sudoeste de Pijijiapan, em Chiapas, superou o que foi registrado em 19 de setembro de 1985 (de 8,1 na escala Richter). Embora não haja mortes ou danos maiores na capital, o som do alerta sísmico fez com que voltassem os fantasmas de 1985, quando milhares de pessoas morreram na cidade. O Ministério do Interior emitiu uma declaração de emergência para 41 municípios do estado de Oaxaca. A região mais atingida pelo terremoto é a do Istmo de Tehuantepec, especialmente Juchitán.

Agência Brasil

9 de setembro de 2017, 09:15

MUNDO Maduro diz estar disposto a se tornar ditador para chegar à paz econômica

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, disse hoje (8) que está disposto a se tornar um ditador para combater a inflação, garantir a manutenção dos preços à população e chegar à “paz econômica” no país. A informação é da Agência EFE. “Chova, troveje ou relampeje, nós vamos obter a paz econômica, a prosperidade e a estabilidade dos preços. Quero fazer isso de um jeito bom, mas se tiver que ser do ruim, me tornando um ditador para garantir os preços ao povo, eu vou fazê-lo”, afirmou o presidente em um discurso em rede nacional de rádio e televisão. Maduro indicou que o combate à inflação no país deve ser um “objetivo nacional”, que deve unir produtores e distribuidores. No discurso, Maduro disse desejar que o processo para a chegar à prosperidade econômica seja “como uma corrente de água que vai se limpando”. Para o presidente, é preciso expulsar “as águas do caos e da especulação dos preços” porque a Venezuela precisa de estabilidade, de um modelo ganha-ganha [em que a sintonia entre as partes favorece vantagens para ambos]. Maduro indicou que com as recentes medidas econômicas adotadas e a criação de novos mecanismos de controle, como os “fiscais populares”, que denunciarão aos promotores comerciantes que vendam produtos a preços superiores aos fixados pelo governo, conseguirá a paz econômica na Venezuela. Na quinta-feira (7), Maduro fez o anúncio desse conjunto de medidas na Assembleia Nacional Constituinte, formada apenas por chavistas. O presidente entregou oito projetos de lei para consolidar o “modelo socialista” da Venezuela e sair de uma profunda crise que, segundo ele, é de responsabilidade do neoliberalismo capitalista. A principal iniciativa adotada contra crise é o estabelecimento de um novo sistema com o qual a Comissão de Economia Constituinte estabelecerá, junto com os setores produtivos, de distribuição e os consumidores, os preços do leite, do pão, do azeite, do sabão, do macarrão, do frango, entre outros.

Agência Brasil

8 de setembro de 2017, 15:45

MUNDO Sobe para 35 número de mortos no México após forte terremoto

O forte terremoto registrado na noite de ontem (7) no México, de magnitude 8,2 na escala Richter, deixou pelo menos 35 mortos no sul do país – 25 no estado de Oaxaca, sete em Chiapas e três em Tabasco -, segundo os dados mais atualizados das autoridades locais. As informações são da agência de notícias EFE. Em declarações ao canal Televisa, o governador do estado de Oaxaca, Alejandro Murat, atualizou o número de mortos na sua região para 25 pessoas e disse que há vários feridos, ainda que a nível de infraestruturas os danos parecem ser menores, segundo as avaliações feitas até o momento. Apenas em Juchitán de Zaragoza, no istmo de Tehuantepec (em Oaxaca), uma parte do palácio municipal caiu e há danos em muitas moradias, que causaram a morte de 17 pessoas. O secretário de Defesa Civil do Governo de Chiapas, Luis Manuel García Moreno, elevou de três para sete as vítimas em Chiapas. “Lamentavelmente temos o registro de sete pessoas mortas. Três ocorreram no município de San Cristóbal de las Casas, dois em Villaflores, uma mais em Pijijiapan e uma mais em Jiquipilas”, segundo a Televisa. Além disso, mais três pessoas, menores de idade, morreram no estado de Tabasco.

EFE

8 de setembro de 2017, 10:14

MUNDO Rússia anuncia morte do ministro de Guerra do Estado Islâmico

O Ministério de Defesa da Rússia anunciou nesta sexta-feira (8) a morte do ministro de Guerra do Estado Islâmico (EI), Gulmurod Khalimov, em um bombardeio da aviação russa à cidade síria de Deir al Zor, ação na qual foram mortos cerca de 40 jihadistas. As informações são da agência EFE. O ataque aéreo, segundo o comunicado da Defesa, destruiu um centro de comunicações e um posto de comando subterrâneo onde estavam reunidos vários líderes do EI. “Estabeleceu-se que na reunião se encontrava o ministro de Guerra da organização terrorista internacional Estado Islâmico, que morreu devido a um ferimento”, acrescentou a nota. Segundo a Defesa, no bombardeio morreu também o emir de Deir al Zor, o saudita Abu Muhammad al Shimali, considerado um dos líderes do EI e por cuja captura os Estados Unidos ofereceram em 2015 uma recompensa de US$ 5 milhões. Khalimov era chefe das forças especiais da Polícia da antiga república soviética do Tadjiquistão quando desertou em abril de 2015 para anunciar um mês mais tarde a sua incorporação ao EI em um vídeo divulgado pela organização terrorista.

Agência Brasil

8 de setembro de 2017, 08:57

MUNDO Equador evacua ilhas Galápagos por alerta de tsunami após tremor no México

O governo equatoriano ordenou a evacuação de quatro ilhas em Galápagos, incluindo a maior do arquipélago, Isabela, devido a um alerta de tsunami após o terremoto ocorrido no sul do México, que também foi sentido em países da América Central. As informações são da agência EFE. A Secretaria Nacional de Comunicação (Secom) informou que, devido à força do tremor no México, o Centro de Alerta de Tsunamis do Pacífico, com sede no Havaí, emitiu um alerta de tsunami para México, Guatemala, El Salvador, Costa Rica, Nicarágua, Panamá, Honduras e Equador. O Centro de Operações de Emergência do Equador ordenou a evacuação das populações das ilhas São Cristóbal, Isabela, Santa Cruz e Floreana e determinou pontos de reunião e albergues afastados do litoral. No caso da ilha Isabela, a maior do arquipélago, haverá evacuação total pela sua situação de impacto do tsunami. Segundo a Secom, nas quatro ilhas o processo previsto de evacuação ocorreu “sem novidades”.

Agência Brasil

8 de setembro de 2017, 08:45

MUNDO Presidente mexicano alerta que pode haver outro forte tremor em menos de 24h

O presidente do México, Enrique Peña Nieto, advertiu à população, nesta sexta-feira, ser provável que nas próximas 24 horas aconteça uma forte réplica do terremoto de magnitude de 8,4 na escala de Richter, ainda que de “um grau menor”. Informação da EFE. Em declarações à emissora “Televisa”, Peña Nieto disse que “será necessário ser mais do que atento”, já que a réplica pode superar a magnitude de 7, após lembrar que em 1985 ocorreu uma réplica muito potente de 7,5 graus, no dia seguinte ao primeiro terremoto de magnitude 8,1, no dia 19 de setembro. Ele disse que até agora o alerta de tsunami no estado de Chiapas, onde foi registrado o epicentro do terremoto ontem à noite, “não representa um risco maior”, e considerou que 50 milhões de pessoas devem ter sentido em várias partes do país. O presidente apontou que esse foi um terremoto maior que o de 8,1 na escala Richter, de setembro de 1985, que deixou milhares de mortos, mas enfatizou que a cultura de proteção civil avançou desde então. Ele ressaltou que o último terremoto de magnitude similar ao da noite de ontem aconteceu em 1932. Além disso, também pediu à população que façam uma revisão em suas casas para haver se há algum dano.

Agência Brasil

8 de setembro de 2017, 08:30

MUNDO Forte terremoto no México deixa pelo menos cinco mortos

Pelo menos cinco pessoas morreram como consequência do terremoto registrado no final da noite de quinta-feira no México, três no estado de Chiapas e dois em Tabasco, informaram hoje as fontes oficiais. O terremoto de magnitude 8,4 na escala de Richter, o maior registrado com sismógrafos na história do país, foi sentido em praticamente metade do país, desde o centro até o sul, além de alguns países vizinhos da América Central. Informações da EFE. O governador de Chiapas, Manuel Velasco, afirmou que as mortes aconteceram pelo desmoronamento de uma casa na cidade de San Cristóbal de las Casas. Além disso, anunciou o cancelamento das aulas, hoje, em todo o estado e pediu que os moradores da área costeira deixem o local por conta do risco de tsunami. Enquanto isso, o governador de Tabasco, Arturo Núñez, relatou a morte de dois menores de idade, enquanto que o governador de Oaxaca, Alejandro Murat, falou sobre os feridos em um hotel que desabou na área de caiu na zona do Istmo de Tehuantepec. O secretário de Governo, Miguel Ángel Osorio Chong, disse que os maiores danos estão em Chiapas, onde além dos mortos, há casas destruídas. Chong também lembrou que até o momento foram registradas 12 réplicas, a mais forte delas de uma magnitude de 6,1 na escala Richter. No alerta de tsunami, ele indicou que a Secretaria da Marinha estima que haverá ondas de 3 ou 4 metros. O secretário de Educação mexicano, Aurelio Nuño, anunciou através de Twitter o cancelamento das aulas na capital, para fazer uma revisão nas infraestruturas.

Agência Brasil

7 de setembro de 2017, 17:23

MUNDO Furacão Irma inunda partes da República Dominicana e se encaminha para o Haiti

Foto: Lionel Chamoiseau/AFP

Furacão Irma destrói hotel em Saint Martin

O furacão Irma está inundando partes da República Dominicana à medida em que passa pelo país e parte para o Haiti. Funcionários do governo dominicano disseram que cerca de 500 turistas foram transferidos para abrigos mais seguros na região de Bavaro-Punta Cana devido à passagem do furacão de categoria 5 o maior já existente. O diretor de Defesa Civil, Rafael Carrasco, afirmou que um deslizamento de terra na Península de Samaná afetou oito casas e mais de 2.500 pessoas foram retiradas do local. O aeroporto de Punta Cana reabriu depois de ter ficado fechado por várias horas. A costa norte do Haiti será a próxima a ser alvo do Irma. De acordo com o Centro Nacional de Furacões dos EUA, o Irma tem ventos de 280 quilômetros por hora e deve continuar se movendo na região do Caribe, atingindo as Bahamas na noite de quinta-feira. No Atlântico, o furacão José ganhou força e foi elevado à categoria 2, com ventos máximos de 165 quilômetros por hora. José está seguindo o caminho do Irma, cerca de 1.060 quilômetros a leste das Pequenas Antilhas. No Golfo do México, o furacão Katia está praticamente estacionário na tarde desta quinta-feira, a cerca de 345 quilômetros a leste de Tampico, no México. Os meteorologistas afirmam que o furacão, de categoria 1, com ventos máximos de 130 quilômetros por hora, deve permanecer parado até o fim desta quinta-feira para se aproximar da costa mexicana no fim de sexta-feira ou no início do sábado.

Estadão Conteúdo

7 de setembro de 2017, 12:00

MUNDO Comitê Paralímpico Internacional decide manter suspensão da Rússia

O Comitê Paralímpico Internacional (IPC) decidiu manter nesta quinta-feira (7) a suspensão ao Comitê Paralímpico Russo, devido escândalo de doping que explodiu após a publicação do relatório McLaren. As informações são da Agência EFE. Os atletas do país, no entanto, poderão competir como neutros nas competições classificatórias para os Jogos de Inverno de PyeongChang, em 2018, a partir do cumprimento de condições exigidas pelo IPC. Entre os requisitos estipulados estão a necessidade de obter uma licença especial provisória, além da realização de exames antidoping, dentro de critérios estabelecidos pelo organismo, ou seja, duas vezes nos seis meses que antecedem grandes eventos. O Comitê Paralímpico Internacional divulgou ainda que “sob nenhuma circunstância permitirá que funcionários, membros ou outros representantes do governo russo, ou autoridade do comitê local, de estarem nos Jogos de Inverno”. “Não queremos ter uma situação em que os atletas russos não possam se classificar, se o Comitê cumprir com critérios de reinstalação. Por isso, iniciamos uma medida provisória limitada, que durará, ao menos, até a próxima revisão do caso, em novembro”, afirmou o presidente do IPC, Philip Craven.

Agência Brasil

7 de setembro de 2017, 11:40

MUNDO Parlamento da Catalunha aprova referendo separatista e governo espanhol recorre

O Parlamento da Catalunha, com maioria favorável à independência da região, aprovou nesta quarta-feira uma lei para amparar o referendo separatista previsto para ocorrer no próximo dia 1º de outubro. A informação é da agência EFE. O promotor-geral de Estado da Espanha, José Manuel Maza, afirmou hoje que vai abrir uma disputa judicial governo da Catalunha devido à decisão. O Conselho de Estado, convocado pelo presidente de governo, Mariano Rajoy, apoiou o recurso do governo espanhol contra esta medida no Tribunal Constitucional (TC). Esta disputa se somará à anunciada ontem contra os membros da Mesa do Parlamento da Catalunha, que permitiram a tramitação da lei de referendo, convocado para o dia 1 de outubro. O governo também recorrerá contra o decreto de convocação do referendo e as normas complementares para sua realização, bem como a resolução do Parlamento catalão designa os cinco membros da Junta Eleitoral.

Agência Brasil

7 de setembro de 2017, 11:10

MUNDO Militares brasileiros continuam no Haiti por causa do Furacão Irma

O Secretariado das Nações Unidas autorizou a extensão excepcional das operações humanitárias das tropas brasileiras na Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti (Minustah), em razão da passagem do Furacão Irma pelo Norte do país, prevista para hoje (7) e amanhã (8). As tropas da Minustah encerraram oficialmente as operações militares no dia 30 de agosto e estão, no momento, em preparação para a desativação completa da missão até 15 de outubro. Nesta manhã, pelo menos oito pessoas morreram e cerca de 20 ficaram feridas na parte francesa da ilha de San Martín, no Caribe, por causa do Furacão Irma, de acordo com informações do tenente-coronel Vincent Boichard, um dos responsáveis da proteção civil. Diante da gravidade e a excepcionalidade da situação, bem como do histórico de cooperação diante de desastres naturais no Haiti, parte do contingente brasileiro foi deslocado preventivamente para a região que se encontra na rota do furacão, de forma a minimizar seu impacto por meio de orientação à população e prestação de ajuda humanitária imediata. Segundo o Ministério das Relações Exteriores, o governo brasileiro acompanha com atenção as notícias sobre a passagem do Furacão Irma e reafirma solidariedade ao povo e ao governo do Haiti.

Agência Brasil

7 de setembro de 2017, 10:50

MUNDO China anuncia que apoiará novas medidas contra Coreia do Norte

O ministro de Assuntos Exteriores da China, Wang Yi, afirmou nesta quinta-feira (7) que seu país apoiará novas medidas contra a Coreia do Norte após o último teste nuclear realizado pelo regime de Kim Jong-un. A informação é da Agência EFE. Dada a situação na península coreana, o Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) “deve buscar uma resposta” com a imposição de “novas medidas”, manifestou Wang em uma coletiva de imprensa em Pequim, acrescentando que as sanções são apenas parte da solução. Uma nova ação da comunidade internacional deve ter como objetivo “danificar o programa de mísseis e nuclear do Governo da República Popular Democrática da Coreia, ao mesmo tempo que ajuda a retomar o diálogo e as negociações”, disse o chanceler. “Acreditamos que as sanções e a pressão são só uma parte para resolver o problema. A outra parte é a negociação”, insistiu Wang em declarações após uma reunião com o vice-primeiro-ministro do Nepal, Krishna Bahadur Mahara. “Só se combinarmos as duas” poderemos solucionar o conflito, advertiu o ministro chinês de Relações Exteriores. As declarações de Wang acontecem depois que o presidente Xi Jinping manteve ontem à noite uma conversa telefônica com o presidente americano, Donald Trump, na qual o líder chinês pediu uma resolução ao conflito pela via pacífica. Após o teste nuclear do último fim-de-semana, no qual o regime norte-coreano assegura ter provado sua bomba atômica mais potente, os Estados Unidos e os seus aliados advogaram por impor maiores sanções contra o regime dos Kim, mas a China ainda não tinha se pronunciado diretamente. Trump então indicou que avaliava suspender o comércio com qualquer país que faça negócios com Pyongyang e insinuou que não descartava um ataque à Coréia do Norte.

Agência Brasil

7 de setembro de 2017, 09:52

MUNDO Furacão Irma deixa pelo menos 8 mortos na parte francesa de San Martín

Pelo menos oito pessoas morreram e cerca de 20 ficaram feridas na parte francesa da ilha de San Martín, no Caribe, por causa do furacão Irma, de acordo com informações do tenente-coronel Vincent Boichard, um dos responsáveis da proteção civil, em declarações feitas hoje (7) ao canal BFMTV. A ministra francesa de Ultramar, Annick Girardin, que chegou na madrugada à ilha de Guadalupe com mais de 100 membros de equipes de salvamento, não quis se pronunciar sobre o número de vítimas, segundo a agência EFE. Em um primeiro contato com a imprensa, limitou-se a reconhecer que “temos danos extremadamente importantes” tanto em San Martín como em São Bartolomeu. Annick disse que nas próximas horas está previsto um voo com um avião militar de Guadalupe até San Martín, para fazer um reconhecimento. O objetivo é lançar um transporte aéreo para organizar os trabalhos de resgate e de abastecimento, que também serão feitos por barco. “Todos os edifícios de San Martín foram afetados”, incluindo hospital, quartel dos bombeiros e a prefeitura, que foi “destruída”, disse. “O governo está totalmente mobilizado”, assegurou a titular de Ultramar. Na parte francesa de San Martín vivem aproximadamente 35 mil pessoas.

Agência Brasil

7 de setembro de 2017, 08:30

MUNDO Após devastar Ilhas do Caribe, furacão Irma deixa Porto Rico no escuro

O furacão Irma atingiu Porto Rico com chuva torrencial e ventos acima de 250 km/h na noite desta quarta-feira, deixando cerca de 900 mil pontos sem energia elétrica. Mais da metade do país está no escuro e ao menos 50 mil pontos também estão sem abastecimento de água, segundo a agência de gerenciamento de emergências local. As equipes de resgate já estavam empenhadas no auxílio às Ilhas do Caribe pelas quais o fenômeno passou durante o dia, deixando ao menos oito mortos. Em crise econômica e sob cortes de efetivo há ao menos uma década, a estatal responsável pelo fornecimento de energia em Porto Rico alertou que algumas áreas atingidas podem ficar sem luz de quatro a seis meses, devido à deterioração de estruturas muito antigas. O Irma segue classificado na categoria 5, a máxima da escala de furacões, com ventos que podem atingir quase 300 km/h. O Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC) disse que Porto Rico não registrava um furacão da potência do Irma desde 1928, quando o San Felipe matou 2.758 pessoas em Guadalupe, Porto Rico e no Estado da Flórida. A pequena ilha de Barbuda, com cerca de 1,4 mil habitantes, teve 90% do território devastado. Cerca de 60% da população ficou sem moradia, segundo o primeiro-ministro da nação de Antígua e Barbuda, Gaston Browne. Quase todos os edifícios foram danificados e a recuperação pode demorar anos ou até meses, disse Browne, em entrevista à agência Associated Press. Houve registro da morte de uma criança de dois anos, cuja família tentava escapar de uma casa destruída na ilha. As autoridades de Saint Martin também disseram que 95% da parte francesa da ilha foi destruída, assim como o aeroporto, o terceiro com maior número de passageiros do Caribe. Enquanto seguia para o oeste durante a quarta-feira, o furacão destruiu várias pequenas ilhas no caminho. Em Saint Thomas, nas Ilhas Virgens americanas, a moradora Laura Strickling passou 12 horas em um porão sem energia, com o marido e a filha de 1 ano, para se proteger dos ventos. Ao sair, a família encontrou destroços cobrindo a maior parte das ruas, casas de vizinhos derrubadas e a vegetação, antes densa e exuberante, quase totalmente desaparecida.

Estadão