21 de maio de 2018, 08:23

MUNDO Maduro é reeleito em eleição questionada pela oposição

Foto: Reprodução

Presidente da Venezuela desde 2013, Nicolás Maduro, de 55 anos, é reeleito para mais seis anos de mandato, em uma eleição duramente criticada pela oposição e com elevado índice de abstenção. De acordo com a imprensa oficial, ele obteve 67,7% dos votos, enquanto o segundo colocado Henri Falcón conseguiu 21,1%.Em entrevista coletiva na noite de ontem (20), Falcón disse desconhecer o resultado das eleições. Segundo ele, são necessárias novas eleições, pois houve uma “violação” do acordo pré-eleitoral. Há informações, não confirmadas oficialmente, de que o índice de abstenção nas eleições foi superior a 70%. “Não reconhecemos este processo eleitoral como válido”, disse Falcón. “Para nós não houve eleições, é preciso fazer novas eleições na Venezuela, não é uma colocação que viemos fazer, viemos fazer exigências.”Maduro chamou os candidatos derrotados e as lideranças que promoveram a campanha em favor da abstenção para um diálogo. “Henri Falcón, Javier Bertucci e todos os líderes da oposição, [apelo para ] que nos reunamos, nos encontremos e falemos da Venezuela, convido-os aqui e assumo a responsabilidade deste chamado”, disse.A Prensa Latina, agência oficial de notícias da Venezuela, e a Telesur, emissora oficial de televisão do país, informaram que 92% das urnas, em que 5.823.728 eleitores votaram, foram apuradas. As informações são atribuídas à presidente do Conselho Nacional Eleitoral (CNE), Tibisay Lucena, ligada ao governo.

Agência Brasil

20 de maio de 2018, 11:30

MUNDO Não foi encontrado qualquer sinal de conluio com Rússia na campanha, diz Trump

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, usou sua conta oficial no Twitter para novamente reclamar neste domingo do que considera uma “caça às bruxas”, na investigação sobre o suposto envolvimento da Rússia na última campanha presidencial americana na qual ele derrotou a ex-secretária de Estado Hillary Clinton. Trump afirmou que não foi encontrado qualquer indício de conluio com Moscou, mas autoridades continuam a gastar dinheiro para apurar esse caso. O presidente americano sugeriu que a apuração possa ter como meta atrapalhar a campanha eleitoral de seu Partido Republicano nas eleições legislativas deste ano. Ao mesmo tempo, criticou o fato de que não teriam sido apurados devidamente problemas na conduta de Hillary, que de acordo com Trump apagou 33 mil e-mails e recebeu US$ 145 milhões enquanto era secretária de Estado. As mensagens do presidente começaram com um comentário crítico sobre uma reportagem do New York Times, segundo a qual a investigação sobre a suposta interferência russa na eleição se volta agora também para outras partes do mundo. Segundo o jornal assessores da campanha de Trump se reuniram com um enviado de duas nações do Golfo Pérsico que teria oferecido ajuda na disputa eleitoral.

Estadão Conteúdo

20 de maio de 2018, 09:25

MUNDO Venezuela vai às urnas em profunda crise, com Maduro em busca de reeleição

Os venezuelanos participam neste domingo de uma eleição presidencial na qual se espera que Nicolás Maduro consiga um segundo mandato de seis anos, apesar de uma profunda crise que agrava a escassez de alimentos, dispara a inflação e derruba a produção petroleira do país sul-americano. Mais de 1 milhão de pessoas fugiu do país nos últimos anos em busca de uma vida melhor, enquanto os que permanecem enfrentam horas em filas para comprar alimentos subsidiados e retirar dinheiro em espécie, algo agora quase impossível de encontrar. Pesquisas mostram que a maioria dos venezuelanos culpa Maduro pelos crescentes problemas, mas ele aparece como favorito, em parte porque seus principais rivais boicotaram a disputa, diante da desconfiança com a autoridade eleitoral, controlada por partidários do governo. “Hoje é um dia histórico eleitoral”, afirmou Maduro, vestido com uma camisa vermelha, após votar hoje no oeste da capital, na companhia da mulher e do filho. O presidente acusou os Estados Unidos de promoverem uma “campanha feroz” para afetar a disputa presidencial. Segundo ele essas ações “não puderam” impedir o processo. Ele pediu “respeito” ao mundo, após mais de 20 governos dizerem que não reconhecerão os resultados. “Não é possível seguir jogando com governos irresponsáveis da direita oligárquica e corrupta da América Latina para pressionar a Venezuela, isolar a Venezuela”, afirmou, considerando esse comportamento “criminoso”. Maduro disse que, se vencer, lançará um “governo de unidade nacional”, insistirá no diálogo e fará mudanças na economia para impor um novo sistema de preços e de distribuição e comercialização, sem dar detalhes.

Estadão Conteúdo

19 de maio de 2018, 11:43

MUNDO Não há brasileiros entre vítimas de avião em Cuba

Não há notícias de brasileiros entre as vítimas da queda do avião em Havana, informou o Itamaraty em nota na noite de ontem. A embaixada em Cuba segue acompanhando a situação. O governo brasileiro prestou condolências às famílias das vítimas do acidente. A aeronave, um Boeing 737 da empresa Cubana de Aviación, caiu no início da tarde de ontem logo após decolar do aeroporto de Havana. Segundo a Agência Cubana de Notícias (ACN), havia 110 pessoas a bordo, dos quais três sobreviventes, em estado crítico.

Estadão Conteúdo

19 de maio de 2018, 10:03

MUNDO Príncipe Harry e Meghan Markle são declarados marido e mulher por arcebispo

Harry e Meghan Markle se casaram neste sábado, 19, no altar da capela de St. George, em Windsor, felizes, sorrindo um para o outro e olhando nos olhos, enquanto uma soprano cantava uma obra de Handel para celebrar a união, diante de centenas de convidados famosos e milhões de espectadores ao redor do mundo. A atriz americana caminhou pelo corredor acompanhada em parte do caminho pelo príncipe Charles e por 10 crianças, incluindo o príncipe George, de 4 anos, e a princesa Charlotte, de 3 anos, filhos do príncipe William e de Kate Middleton. O elegante vestido branco de Markle, projetado pela designer britânica Clare Waight Keller, tem uma gola canoa e é feito de seda. O véu vem até a cintura na parte da frente e ondula na parte de trás como uma calda, por muitos metros. O Príncipe Harry e seu irmão e padrinho príncipe William vestiam um traje militar formal e escuro, com luvas brancas. Harry manteve sua barba ruiva intacta. Enquanto eles estavam no altar, Harry disse a Meghan: “Você está incrível”. O arcebispo de Canterbury, Junstin Welby, declarou Harry e Markle marido e mulher. Ele fez a proclamação após o casal jurar amor até que a “morte os separe” e trocar as alianças. Harry e Markle estão oficialmente casados e agora podem ser chamados de duque e duquesa de Sussex.

AFP/Estadão

18 de maio de 2018, 20:32

MUNDO Brasil lamenta acidente aéreo em Cuba

O governo brasileiro lamentou o acidente aéreo ocorrido hoje (18), no final da manhã, em Cuba. Em nota, o Ministério das Relações Exteriores prestou solidariedade às famílias das vítimas. Dos 113 passageiros e tripulantes que estavam no Boeing-737-200, apenas três sobreviveram. “O governo brasileiro tomou conhecimento, com consternação, da queda de aeronave civil ocorrida hoje, 18 de maio, em Havana, Cuba, que ocasionou a morte de mais de uma centena de pessoas, e apresenta suas sentidas condolências às famílias das vítimas e expressa solidariedade ao povo cubano”, diz a nota do Itamaraty. Apesar de não haver informações sobre brasileiros entre as vítimas, o Itamaraty acompanha a situação. “A Embaixada do Brasil em Havana segue acompanhando a situação, em coordenação com as autoridades cubanas. Até o momento, não há notícias de brasileiros vitimados.” Apenas três mulheres sobreviveram à queda do Boeing. No avião, estavam 104 passageiros, inclusive um bebê de 2 anos, e quatro crianças, além de nove tripulantes. Não há informações sobre as causas do acidente.

Agência Brasil

18 de maio de 2018, 19:00

MUNDO Sobreviventes do desastre aéreo são mulheres

Os três sobreviventes do acidente com o Boeing-737-200, da Cubana de Aviação, arrendado pela companhia mexicana Damojh, são mulheres. Todas estão em estado grave e passam por exames médicos nesta tarde, informou o diretor do Hospital Universitário Geral, Martínez Blanco. Um quarto passageiro foi resgatado com vida, mas acabou morrendo no hospital. O Boeing-737-200, que caiu por volta do meio-dia desta sexta-feira (13h em Brasília), no município de Boyeros, nos arredores do aeroporto de Havana, transportava 104 passageiros e nove tripulantes, alguns estrangeiros, segundo a imprensa oficial. Entre as vítimas, há um bebê, de 2 anos, e quatro crianças. Após visitar o local onde caiu o avião, o presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, lamentou o acidente e prestou solidariedade às famílias das vítimas. “Em nome do governo cubana e do Partido Comunista de Cuba lamentamos o ocorrido e prestamos condolências às famílias pelo trágico acidente”, disse Díaz-Canel. A aeronave caiu em uma área agrícola, na região de Boyeros, onde moram aproximadamente 800 pessoas. Segundo o presidente cubano, os moradores da localidade ajudam nas buscas e colaboram com os bombeiros. Por enquanto, não há informações sobre as causas do acidente.

Agência Brasil

18 de maio de 2018, 18:25

MUNDO Avião cai após decolar em Havana; mais de 100 pessoas morrem

Foto: AFP PHOTO / Adalberto ROQUE

Segundo imprensa oficial, há mais de 100 mortos e ao menos três sobreviventes; aeronave seguia para Holguin, no leste do país

Um avião da Companhia Cubana de Aviação, um Boeing 737, com 104 passageiros e 9 tripulantes, caiu nesta sexta-feira, 18, pouco depois de decolar do Aeroporto Internacional José Martí, na capital Havana. Segundo o presidente Miguel Díaz-Canel, há um “alto número de vítimas”. Já de acordo com a emissora estatal CubaTV, mais de 100 pessoas morreram. A imprensa oficial fala em ao menos três sobreviventes. De acordo com o jornal oficial Granma, havia ao menos quatro crianças no avião, uma de apenas 2 anos. Ainda segundo o jornal, “três passageiros conseguiram sobreviver ao acidente”. “Encontram-se em estado crítico, já internados”, disse. O periódico informou ainda que havia cinco tripulantes mexicanos na aeronave. Segundo jornalistas da agência France-Presse, o avião está destruído e em chamas em um setor perto do aeroporto localizado perto de um campo de cultivo. Uma grossa coluna de fumaça era vista perto do aeroporto. “O avião (virou) um monte de ferros e outros materiais carbonizados. Caiu sobre um plantio de batata-doce, a 200 metros das primeiras edificações. Caminhões-tanque apagaram o fogo. Cerca de 20 ambulâncias se moveram para o local”, explicou um repórter da agência. De acordo com informações prévias da televisão estatal cubana, “a aeronave caiu entre Boyeros e Santiago de Las Vegas (dentro da cidade). Com tripulação estrangeira, a aeronave se dirigia de Havana a Holguín (leste)” e decolou da capital cubana às 12h08 local (13h08 de Brasília). A diretora do Transporte Aéreo, Mercedes Vázquez, detalhou que a empresa que alugou o avião da Cubana denomina-se Damojh – de procedência mexicana -, segundo o portal oficial Cubadebate. O setor está isolado pela polícia. Policiais uniformizados e à paisana impedem o acesso.

Estadão

16 de maio de 2018, 16:00

MUNDO Primeira remessa de vacina experimental contra ebola chega ao Congo

A Organização Mundial da Saúde (OMS) vai utilizar uma vacina experimental na tentativa de conter o surto do vírus Ebola registrado na República Democrática do Congo. A primeira remessa, de 4 mil doses, chegou hoje (16) à região de Kinshasa e novos lotes são esperados já para os próximos dias. A expectativa da entidade é dar início à imunização o quanto antes. Por meio de nota, a OMS informou que a dose em questão foi utilizada em diversos ensaios envolvendo mais de 16 mil voluntários na Europa, na África e nos Estados Unidos e se mostrou segura para o uso em humanos. A entidade ressaltou ainda que a vacina apresentou resultados altamente eficazes na proteção contra a doença. A mesma vacina já havia sido utilizada pela organização na Guiné em 2015. A estratégia, este ano, é repetir a chamada vacinação em anel, onde todas as pessoas que tiveram contato com um novo caso confirmado de ebola são rastreadas e recebem a dose, no intuito de frear a transmissão do vírus. A vacinação na República Democrática do Congo será conduzida pela OMS em parceria com os Médicos sem Fronteira e com o próprio Ministério da Saúde do país. “A vacina contra o ebola é uma ferramenta adicional em nossa resposta ao surto”, declarou o diretor-geral da organização, Tedros Adhanom Ghebreyesus, ao destacar que a imunização será destinada à populações de alto risco que vivem em áreas afetadas pelo surto.

Agência Brasil

16 de maio de 2018, 08:22

MUNDO Partidos italianos repudiam esboço de programa de governo vazado para a mídia

Os partidos antiestablishment da Itália que estão tentando formar um governo de coalizão repudiaram um esboço de programa de governo vazado para a imprensa em que eles defenderam a introdução de procedimentos que permitissem a países na Europa a abandonar o euro. Em comunicado conjunto, o Liga e o Movimento 5 Estrelas disseram que o esboço com data de 14 de maio publicado pelo Huffington Post Italia no fim da terça-feira foi alterado significativamente desde então. “Em relação ao euro, por exemplo, as contrapartes já decidiram não contestar a moeda comum (da zona do euro)”, afirmaram os dois partidos. Em outra nota, porém, as duas agremiações pedem que as regras econômicas da zona do euro, como as que impõem restrições orçamentárias aos países que usam a moeda única, sejam repensadas. Segundo o esboço, o Liga e o Movimento 5 Estrelas também planejavam pedir ao Banco Central Europeu (BCE) que perdoasse o pagamento de 250 bilhões de euros (US$ 297,13 bilhões) em bônus do governo italiano. Os comunicados dos partidos, no entanto, não fizeram referência a essa proposta específica. Claudio Borghi, advogado e porta-voz de economia do Liga, porém, disse que o cancelamento da dívida nunca apareceu em qualquer esboço oficial do programa de governo. Os dois partidos estão em negociações desde a semana passada numa tentativa de fechar um programa de governo, como parte de um possível acordo de coalizão. Há mais de dois meses, a eleição parlamentar na Itália terminou sem um claro vencedor. Os mercados financeiros reagiram negativamente ao vazamento do esboço de programa de governo. Mais cedo, o spread do bônus italiano (BTP) de 10 anos e do bônus equivalente da Alemanha (Bund) se alargou em quase 12 pontos-base, a 142 pontos-base, segundo a Tradeweb. Já o rendimento do BTP atingiu máximas em pelo menos dois meses, a 2,037%. Entre as bolsas europeias, a de Milão tinha o pior desempenho às 7h48 (de Brasília), com queda de 1,77%. No mesmo horário, o euro se enfraquecia a US$ 1,1786, de US$ 1,1843 no fim da tarde de ontem

Estadão Conteúdo

14 de maio de 2018, 20:10

MUNDO Juiz indicia Cristina Kirchner e seus filhos por lavagem de dinheiro

Foto: Estadão

A ex-presidente da Argentina, Cristina Kirchner

Um juiz indiciou nesta segunda-feira, 14, a ex-presidente da Argentina, Cristina Kirchner (2007-2015), e seus filhos, Máximo e Florencia Kirchner, por lavagem de dinheiro e formação de quadrilha, em uma causa por supostas irregularidades com empresários da obra pública por meio da empresa familiar Hotesur. O magistrado Julián Ercolini também processou, entre outros, Romina Mercado – sobrinha de Cristina – e o empresário construtor Lázaro Báez, já em prisão preventiva desde 2016 por outro caso, e ordenou contra todos eles embargos sobre quantias de até 800 milhões de pesos (US$ 32,02 milhões) para cada um. Este é o quinto indiciamento judicial para a atual senadora, com o qual se busca saber se a família da ex-presidente recebeu pagamentos de empresários de obra pública por meio da contratação de quartos de um hotel administrado pela Hotesur, empresa com participação de Cristina e seus dois filhos. O magistrado já interveio na companhia hoteleira no último mês de março, quando afirmou que tinha sido “uma das pessoas jurídicas através das quais a família Kirchner teria recebido periodicamente dinheiro obtido mediante a fraude contra o Estado nacional”. Em novembro de 2017, a ex-governante prestou depoimento por essa causa, negou todas as acusações e afirmou que a atividade da empresa familiar tinha sido plenamente legal; além de ter denunciado que sua situação judicial se devia a “interesses do oficialismo”. O conhecido como “caso Hotesur” começou em novembro de 2014 por uma denúncia da então deputada nacional Margarita Stolbizer. Cristina Kirchner também foi indiciada – e com uma ordem de detenção que não foi efetivada por ter privilégios parlamentares – pelo suposto acobertamento dos iranianos suspeitos de cometer um atentado contra uma associação judaica de Buenos Aires que deixou 85 mortos em 1994.

Estadão Conteúdo

14 de maio de 2018, 15:08

MUNDO Temer lamenta violência entre Israel e Palestina e faz ‘um chamado à paz’

O presidente Michel Temer lamentou por meio de seu perfil no Twitter, nesta segunda-feira, 14, os confrontos com soldados israelenses que deixaram dezenas de palestinos mortos e feridos na Faixa de Gaza. A região é palco de protestos contra a transferência da embaixada americana de Tel-Aviv para Jerusalém, que foi inaugurada nesta segunda-feira, 14. “Lamento profundamente os terríveis episódios de violência na fronteira entre Israel e a Palestina. Nossa solidariedade com os feridos e as famílias dos mortos. O Brasil faz um apelo à moderação, um chamado à paz”, escreveu o presidente. Segundo autoridades palestinas, 52 palestinos morreram e cerca de 1.700 ficaram feridos. Um dos mortos era um adolescente de 14 anos, informaram as mesmas fontes. Isso porque os soldados israelenses abriram fogo quando os manifestantes se aproximaram da cerca que divide o território. A emissora Al-Jazeera afirmou que um de seus repórteres ficou ferido enquanto cobria as manifestações. O jornalista Wael Dhadouh foi “ferido por munição real das forças israelenses”, disse a emissora em sua conta no Twitter, sem detalhar a gravidade dos ferimentos.

Estadão Conteúdo

13 de maio de 2018, 13:00

MUNDO Responsável por ataque em Paris estava no radar da polícia por radicalismo

O homem responsável pelo ataque a faca no centro de Paris ontem estava no radar da polícia por suspeita de radicalismo e não tinha histórico de prisões ou atividades criminais, de acordo com autoridades francesas. Nascido em 1997, na Chechênia, o agressor matou um homem de 29 anos e feriu outras quatro pessoas numa área turística da capital francesa antes de ser morto por policiais. Os pais do agressor foram detidos para questionamentos e a polícia quer determinar se ele teve alguma ajuda no ataque. A embaixada da Rússia na França disse que já solicitou mais informações sobre o autor do ataque às autoridades francesas. Testemunhas relataram terem ouvido o homem gritar “Allahu akbar” (“Deus é grande”, em árabe) durante o ataque. O Estado Islâmico reivindicou a autoria do ataque e disse que ele foi conduzido por um de seus “soldados”, mas não deu provas ou detalhes sobre a identidade do agressor.

Estadão

13 de maio de 2018, 12:30

MUNDO EUA terão de fornecer “garantias de segurança” a Kim Jong-un, diz secretário

O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, disse que seu país terá de “fornecer garantias de segurança” ao líder norte-coreano Kim Jong-un se as duas nações chegarem a um acordo nuclear. Pompeo se encontrou com Kim Jong-un na semana passada, na Coreia do Norte, e ajudou a preparar o encontro com o presidente dos EUA, Donald Trump, marcado para o dia 12 de junho, em Cingapura. O objetivo de Trump é fazer a Coreia do Norte se livrar das armas nucleares permanentemente. Em troca, os EUA se colocariam dispostos a ajudar o país a fortalecer sua economia. Questionado pelo “Fox News Sunday” sobre se os EUA estariam dizendo a Kim que ele poderia continuar no poder se ele atendesse às demandas americanas, Pompeo disse que “teremos de fornecer garantias de segurança”.

Estadão

13 de maio de 2018, 12:15

MUNDO Israel se prepara para abertura de embaixada dos EUA em Jerusalém

Israel está preparando uma série de festividades para celebrar a abertura da nova embaixada dos Estados Unidos em Jerusalém na segunda-feira, uma decisão que gerou protestos dos palestinos e aumentou temores de uma nova disparada da violência. Ao mesmo tempo em que comemorará o 51º aniversário da “unificação” de Jerusalém após a guerra de 1967, o governo israelense promoverá uma recepção de gala para a cerimônia da nova embaixada. Estarão presentes no evento a filha do presidente americano, Donald Trump, Ivanka, seu conselheiro sênior e genro, Jared Kushner, e o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin. Também são esperados diplomatas de outros países, ainda que muitos embaixadores de nações europeias que se opõem à mudança da embaixada tenham decidido não comparecer à inauguração. Israel capturou o leste de Jerusalém na Guerra dos Seis Dias e anexou a região ao seu território, num movimento não reconhecido internacionalmente. Os palestinos desejam que a área seja a capital de seu futuro Estado, e veem a realocação da embaixada americana de Tel-Aviv para Jerusalém como um movimento descaradamente unilateral que invalida o papel dos EUA como enviado de paz ao Oriente Médio. A decisão de Trump de reconhecer Jerusalém como capital de Israel incitou meses de protestos nos territórios palestinos. Os comandantes do Hamas lideraram as manifestações, que devem atingir o pico nesta semana com o 70º aniversário do que os palestinos chamam de “nakba”, ou “catástrofe”, referindo-se à sua extirpação em massa durante a guerra que se seguiu após a declaração de independência de Israel, em 1948.

Estadão