6 de novembro de 2017, 10:35

MUNDO May quer que todos paguem impostos, após escândalo dos paraísos fiscais

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, disse hoje (6) que quer que “todo o mundo pague seus impostos”, depois que a investigação jornalística internacional denominada “Paradise Papers” revelou vários nomes de políticos e famosos que têm ativos em paraísos fiscais, entre eles a rainha Elizabeth II. A monarca figura entre os nomes de 127 líderes políticos e famosos que foram vinculados a sociedades em paraísos fiscais, numa lista que foi difundida simultaneamente por vários veículos de imprensa, entre eles os britânicos The Guardian e a BBC. Theresa May disse que seu governo trabalha “para melhorar a transparência” nos paraísos fiscais – muitos dos quais são territórios ultramarinos do Reino Unido – para conhecer, por exemplo, os verdadeiros proprietários das sociedades de fachada. A líder conservadora assegurou que o fisco britânico está arrecadando mais impostos do que nunca graças aos maiores recursos destinados e se comprometeu a seguir combatendo a evasão fiscal, pois quer que “todo mundo pague os impostos devidos”. A investigação “Paradise Papers”, coordenada pelo Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos, revelou que a soberana britânica dispõe de uma “receita privada que provém principalmente” de Lancaster, “o ducado que investiu US$ 7,5 milhões na sociedade Dover Street VI Cayman Fund LP, em 2005”. Além deste fundo, radicado nas Ilhas Cayman, a BBC afirmou que o ducado da Lancaster também investiu 5 milhões de libras esterlinas (US$ 6,5 milhões) no Jubilee Absolute Return Fund Ltd., nas Bermudas, outro território britânico ultramarino considerado um paraíso fiscal.

Estadão Conteúdo

6 de novembro de 2017, 07:10

MUNDO Atirador de igreja no Texas foi integrante da Força Aérea dos Estados Unidos

A Polícia do Texas identificou o autor dos disparos na 1ª Igreja Batista de Sutherland Springs, a 45 quilômetros de San Antonio, no Texas – é Devin Patrick Kelley, 26 anos, um jovem branco que já fez parte da Força Aérea americana. Foi o terceiro tiroteio em uma igreja em três anos. Kelley morreu durante uma perseguição policial, após ter entrado na igreja na manhã desse domingo (5) e disparado contra as pessoas que estavam reunidas para uma celebração dominical. Ao menos 26 pessoas morreram e mais de 20 ficaram feridas. As vítimas, segundo o governador do estado, Greg Abbott, tinham entre 5 e 72 anos. Entre os mortos estão Annabelle Pomeroy, filha de 14 anos do pastor Frank Pomeroy.

Agência Brasil

5 de novembro de 2017, 17:53

MUNDO Tiroteio em igreja Batista deixa pelo menos 20 mortos no Texas

Foto: AP/Estadão

Igreja no Texas que foi palco do tiroteio

Uma igreja batista de Sutherland Springs, no Texas (EUA), foi palco de um tiroteio na manhã deste domingo, 5. Sem dar dados concretos, autoridades policiais falam de “multiplos mortos”. Estima-se que ao menos 20 pessoas morreram segundo a agência AFP. Tirioteio aconteceu dentro de igreja na cidade de Sutherland Springs, no Texas.
Segundo o site Dallas Morning News, o atirador entrou na igreja um pouco antes do meio dia (aproximadamente 15h30 no horário de Brasília) e abriu fogo contra os fiéis. A polícia local informou que o atirador morreu, mas ainda explicou como isso aconteceu. A identidade do criminoso também não foi revelada. A imprensa local fala que hospitais vizinhos estão recebendo os feridos e que por isso o número total de pessoas acidentadas ainda não foi contabilizado. A cidade está cercada por policiais, inclusive por membros do FBI. Leia mais no Estadão.

Estadão

5 de novembro de 2017, 12:11

MUNDO Puigdemont e ex-conselheiros se entregam à polícia belga

A Promotoria de Bruxelas confirmou hoje (5), em entrevista coletiva, que o ex-presidente da Catalunha Carles Puigdemont e quatro ex-conselheiros se entregaram à polícia na capital belga. As informações são da agência espanhola de notícias EFE.Puigdemont e quatro ex-conselheiros comparecerão hoje perante o juiz de instrução, que terá 24 horas para tomar uma decisão, segundo informou o porta-voz da Promotoria de Bruxelas, Guilles de Dejemeppe.Todos eles se apresentaram à Polícia Federal de Bruxelas às 9h17 (horário local, 6h17 em Brasília) de hoje, e o juiz terá que tomar uma decisão desse mesmo horário de amanhã.Agora, os cinco estão na sede da Promotoria de Bruxelas e o juiz de instrução pode rejeitar a euro-ordem, libertá-los sob certas condições ou impor uma prisão preventiva.Caso o juiz de instrução considere que não deve libertá-los, serão conduzidos à prisão.A promotoria estava em contato com os advogados, os quais convidaram seus clientes a se entregarem em uma delegacia de Bruxelas. Eles “respeitaram” o convite, afirmou Dejemeppe.

Agência Brasil

5 de novembro de 2017, 11:11

MUNDO Comitê anticorrupção saudita decreta prisão de 11 príncipes e 4 ministros

O comitê anticorrupção da Arábia Saudita, criado neste sábado (4) pelo rei Salman bin Abdul Aziz, decretou a prisão de 11 príncipes, quatro ministros e vários ex-ministros, segundo a emissora Al Arabiya. A informação é da Agência EFE.Comandado pelo príncipe herdeiro Mohammed bin Salman, o órgão tem como objetivo investigar casos de corrupção que foram detectados no país. O comitê tem autorização para prender, proibir de viajar, congelar contas e tomar outras medidas preventivas contra investigados, antes que os processos cheguem à Justiça.O comitê reabriu a investigação de dois casos de corrupção relacionados com inundações ocorridas na cidade de Jidá, em 2009, e com o surto de coronavírus, que matou 500 pessoas entre 2012 e 2015.Ao anunciar a criação do comitê, o rei Salman também informou sobre mudanças no governo e na cúpula militar. Deixaram o governo o responsável pela Guarda Nacional, o comandante da Marinha e o ministro de Economia. No entanto, ainda não se sabe se as demissões dos três têm relação com casos de corrupção.O príncipe Mobeib bin Adulah, até então no comando da Guarda Nacional, será substituído pelo também príncipe Khaled bin Ayaf. O ministro de Economia e Planejamento, Adel al Faqieh, deixa o cargo para a entrada de Mohammed al Tuwaiyri. Já a Marinha, comandada até então pelo almirante Abdulah bin Sultan bin Mohammed al Sultan, passa a ser liderada pelo vice-almirante Fahd bin Abdulah ao Gifaili.

Agência Brasil

5 de novembro de 2017, 09:54

MUNDO Guarda Costeira líbia resgata 151 imigrantes à deriva no Mediterrâneo

A Guarda Costeira líbia resgatou no sábado 151 pessoas que viajavam a bordo de dois botes de borracha com a intenção de chegar ao litoral da Europa, informou hoje (5) o coronel Ayub Kasem, porta-voz da Marinha do país, à Agência EFE. Segundo o seu relato, os agentes detectaram as embarcações de madrugada, a 22 milhas do litoral, em frente à cidade de Hamis, quando estas navegavan à deriva e com o motor danificado em águas territoriais internacionais.”Os imigrantes foram levados a uma base naval próxima, onde receberam os primeiros socorros. Depois para o centro de acolhida de imigrantes. Entre eles havia uma mulher nigeriana, sete crianças do Senegal, 25 crianças de Bangladesh e três egípcias”, detalhou Kasem.As praias que se estendem entre Trípoli e a fronteira com a Tunísia se transformaram nos últimos dois anos no principal reduto das máfias que traficam seres humanos, apesar da presença das patrulhas europeias.Segundo dados da Organização Internacional das Migrações (OIM), mais de 149.800 imigrantes irregulares conseguiram atravessar para Europa este ano, enquanto 2.826 desapareceram no mar.

Agência Brasil

5 de novembro de 2017, 07:29

MUNDO Donald Trump inicia primeira viagem oficial à Ásia neste fim de semana

O presidente dos EUA desembarcou no Japão neste domingo (5) para a primeira etapa da viagem de 12 dias pela Ásia. A visita ao continente é a mais longa de um presidente norte-americano em mais de 25 anos.Além do Japão, Donald Trump visitará Coreia do Sul, China, Vietnã e Filipinas. O tema mais importante da agenda é tratar da crise causada por repetidos testes nucleares feitos pela Coreia do Norte. Trump conversará com os líderes regionais em busca de uma frente unida para enfrentar a questão.Em Pequim, o presidente deve pressionar a China, principal aliada dos norte-coreanos, a endurecer a postura contra o país.No caminho para a Ásia, Trump e a primeira-dama Melania fizeram uma escala no Havaí e visitaram o memorial de Pearl Harbor, construído nas ruínas do navio USS Arizona. A embarcação foi atingida no ataque do Japão à ilha norte-americana no pacífico, durante a segunda guerra mundial.Durante a estadia na Ásia, Trump pode ainda se reunir com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, em meio aos encontros de cúpula da Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (Apec), marcada para semana que vem, no Vietnã. O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, informou que Washington e Moscou conversam para marcar a reunião, segundo a agência Reuters.

Agência Brasil

4 de novembro de 2017, 10:45

MUNDO Venezuela: governo Maduro libera dois prisioneiros políticos

O governo da Venezuela libertou neste sábado dois ativistas opositores que estavam presos há mais de um ano, incluindo um espanhol. A medida indica que o governo Maduro tenta aliviar as pressões internacionais que tem sofrido nos últimos meses. Advogados do grupo Foro Penal informaram que Yon Goicoechea e Delson Guarate foram liberados no fim da noite de sexta-feira. Eles estavam detidos pelo Serviço Bolivariano de Inteligência Nacional sem passar por nenhum julgamento. Autoridades ordenaram a liberação de Goicoechea, que recebeu cidadania espanhola durante sua prisão, há mais de um ano. O governo de Nicolas Maduro tem liberado oponentes desde que consolidou o poder após as eleições da assembleia constituinte em julho. Com as últimas liberações, a Venezuela ainda tem 360 presos políticos, aponta o Foro Penal. Durante o auge das prisões, em meio a protestos contra a constituinte, o número chegou a 676.

Estadão Conteúdo

4 de novembro de 2017, 08:46

MUNDO Bruxelas confirma busca de cinco políticos catalães; paradeiro é desconhecido

Autoridades belgas confirmaram ter recebido mandados de prisão da União Europeia para cinco espanhóis, inclusive o líder separatista e ex-governador da Catalunha, Carles Puidgemont. A procuradoria da Bélgica disse neste sábado que “uma vez que as pessoas procuradas sejam encontradas e apresentadas a um juiz, a Justiça terá 24 horas para tomar uma decisão”. A prisão, ou não, dos cinco políticos espanhóis, explicaram autoridades, será definida, assim como a necessidade de mantê-los sob custódia por liderar o movimento separatista da Catalunha. Além de Puidgemont, os mandados foram expedidos contra Maria Serret Aleu, Antoni Comin Oliveres, Lluis Puig Gordi e Clara Ponsati Obiols. O paradeiro deles é desconhecido até o momento. Os cinco procurados devem ser apresentados entre este fim de semana e segunda feira, explicaram os promotores, que disseram estar “sem pressa”.

Estadão Conteúdo

3 de novembro de 2017, 21:03

MUNDO EUA divulgam relatório sobre clima contrário ao discurso de Trump

O Relatório Especial de Ciência Climática divulgado hoje (3) pela administração de Donald Trump afirma ser extremamente provável que as atividades humanas, especialmente a emissão de gases do efeito estufa, sejam a causa dominante do aquecimento global observado desde a metade do século 20. “Não há nenhuma explicação alternativa convincente para o aquecimento global do último século que seja baseada na mesma extensão de evidências observadas”, diz o estudo de um grupo de mais de 50 cientistas do governo norte-americano, segundo informações da agência Reuters. O relatório afirma que os Estados Unidos sofrem os impactos das mudanças climáticas, com tempestades mais frequentes e intensas, os incêndios florestais mais extensos e maior número de inundações. Há ainda um alerta para o risco de elevação do nível do mar. De acordo com o relatório, a média global do nível do mar deve crescer “ao menos diversos centímetros nos próximos 15 anos” por conta do aumento de temperaturas. A publicação do relatório é uma exigência de uma lei aprovada em 1990 pelo Congresso dos Estados Unidos e apresenta estudos produzidos por diversas agências federais e por acadêmicos.

Agência EFE

3 de novembro de 2017, 19:33

MUNDO Ex-presidente da Catalunha nega fuga e afirma que quer ser candidato

O ex-presidente do governo regional da Catalunha, Carles Puigdemont, disse hoje (3) que “não fugiu” da Justiça espanhola e que quer ser candidato, “mesmo no exterior”, nas eleições autônomas catalãs convocadas para 21 de dezembro. “Estou disposto a ser candidato, mesmo no exterior”, afirmou o político catalão em entrevista à emissora de televisão pública francófona RTBF transmitida hoje à noite (horário local). O ex-presidente catalão, que diz estar na Bélgica para preparar sua defesa, indica também no trecho antecipado pela emissora que espera que “as eleições de 21 de dezembro possam desenvolver-se da maneira mais normal possível”. “Não é com um governo na prisão que essas eleições podem ser neutras, independentes, normais”, argumentou. Após a declaração unilateral de independência realizada pelo parlamento regional catalão há uma semana, o presidente do governo espanhol, Mariano Rajoy, anunciou a implementação do Artigo 155 da Constituição espanhola para retornar à legalidade e, entre as medidas, convocou eleições autônomas na Catalunha para 21 de dezembro. O parlamento regional catalão aprovou então essa declaração unilateral de independência em uma votação secreta, com o plenário esvaziado pela ausência da oposição, sem alcançar a maioria de dois terços exigidos pelo regulamento dessa câmara e com a opinião jurídica contrária dos letrados parlamentares.

Agência EFE

3 de novembro de 2017, 13:10

MUNDO Perfil de Trump no Twitter é apagado e fica fora do ar por 11 minutos

A conta do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, no Twitter ficou desativada por alguns minutos nesta sexta-feira. De acordo com a empresa, um funcionário que estava no seu último dia de trabalho excluiu o perfil do republicano. “Estamos conduzindo uma investigação interna completa”, disse o Twitter. “Tomaremos providências para evitar que isso aconteça novamente”. A falha, que levantou questões sobre como os funcionários do Twitter podem acessar as contas de usuários, demonstra as vulnerabilidades da plataforma, um dos meios preferidos de Trump para se comunicar com seus eleitores. “Minha conta do Twitter foi tirada do ar por 11 minutos por um funcionário desonesto”, escreveu Trump na rede social logo após voltar a ter acesso a ela. Fonte: Dow Jones Newswires.

Estadão Conteúdo

3 de novembro de 2017, 12:14

MUNDO Trump ameaça Estado islâmico e diz que grupo pagará por ataques

O presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, advertiu nesta sexta-feira (3) que o Estado Islâmico (EI) pagará alto preço por seus ataques contra o país. O alerta foi feito depois que o grupo terrorista afirmou que o suposto autor do atentado de terça-feira (31), em Nova York, é um de seus “soldados”. A informação é da Agência EFE. Em uma série de tweets, Trump reagiu à manifestação do EI, feita no último número da revista semanal pela internet Al Naba. O presidente chamou de “animal degenerado” o suspeito do atentado, o imigrante uzbeque Sayfullo Saipov, de 29 anos, que se encontra detido. Segundo Trump, as Forças Armadas americanas bateram no Estado Islâmico “muito mais duro” nos últimos dois dias. “Eles [os terroristas do EI] pagarão alto preço por cada ataque contra nós”, afirmou o presidente. Pouco depois, ao sair da Casa Branca para viajar ao Havaí, de onde iniciará neste sábado (4) uma longa excursão pela Ásia, Trump reiterou aos jornalistas que, a cada vez que houver um ataque do Estado islâmico nos EUA, seu governo se lançará contra o grupo terrorista “dez vezes mais forte”.

Agência EFE

3 de novembro de 2017, 11:21

MUNDO Corte espanhola rejeita pedido da Catalunha de anular medidas tomadas por Madri

A Corte Constitucional da Espanha afirmou nesta sexta-feira que não vai aceitar a demanda apresentada pelo dissolvido governo da Catalunha contra as medidas extraordinárias tomadas pelo governo central para deter o intento separatista. A corte disse nesta sexta-feira que não poderá aceitar a medida porque o antigo governo regional, liderado por Carles Puigdemont a havia apresentado “prematuramente”, antes de o Senado em Madri votar a ativação do artigo 155. A aplicação da lei transfere ao governo central poderes extraordinários para dissolução do parlamento catalão e convocação de novas eleições. A Tribunal supremo anulou três leis complementares aprovadas pelos legisladores separatistas como parte do plebiscito de 1º de outubro, declarado ilegal. Fonte: Associated Press.

Estadão Conteúdo

3 de novembro de 2017, 10:02

MUNDO WhatsApp sofre queda em nível mundial e se recupera uma hora depois

O WhatsApp ficou fora do ar em todo o mundo por mais de uma hora, provavelmente por causa de falhas técnidas do sistema, segundo especialistas consultados pela Agência Efe. Esta “queda” do Whatsapp, que segundo o site DownDetector, começou por volta de 5h38 (horário de Brasília), “poderia estar associado a problemas técnicos mais que a um ataque ao serviço”, segundo o analista de segurança informática, Deepak Daswani, já que, “quase não existiram problemas com ataques de hackers a esta plataforma”. No aplicativo, as mensagens enviadas apareciam com o símbolo do relógio e não eram recebidas pelos usuários, mas pouco depois o símbolo desaparecia e aparentemente estavam enviadas, mas seguiam sem ser recebidas pelos usuários. O serviço voltou a funcionar normalmente por volta de 7h15. A empresa ainda não se pronunciou a respeito nos seus perfis de redes sociais – Facebook e Twitter -, nem divulgou qualquer tipo de informação.

Agência Brasil