15 de setembro de 2017, 10:15

MUNDO Mais de 47 mil pessoas são evacuadas no Vietnã por conta do tufão Doksuri

As autoridades do Vietnã evacuaram cerca de 47 mil pessoas da região central do país, diante da chegada, prevista para esta sexta-feira (15), do tufão Doksuri, com rajadas de vento de até 155km/h. A informação é da Agência EFE. Milhares de moradores da província Ha Tinh deixaram suas casas após o alerta do Departamento para Controle de Desastres locais e se esperam mais evacuações, hoje, em outras três regiões centrais. Também estão proibidas a saída de barcos de pesca nas áreas em risco e apontaram que 250 mil soldados, ao lado de uma frota de navios e veículos, estão preparados para ajudar nos trabalhos de resgate. O Doksuri, de categoria quatro (sobre um máximo de cinco), chegará ao território vietnamita com fortes ventos e chuvas, diz o jornal local Tuoi Tre. O tufão, que pegou força após cruzar Filipinas como uma tempestade tropical (batizada de Maring), e deixou no arquipélago filipino com quatro mortos e 18 desaparecidos, além de inundações e danos materiais.

Agência Brasil

15 de setembro de 2017, 10:00

MUNDO Chega a 22 número de feridos no metrô de Londres; polícia vê ato terrorista

O número de pessoas hospitalizadas com ferimentos, por causa de uma explosão em um trem do metrô de Londres, na estação de Parsons Green, chegou a 22, informou o Serviço Nacional de Saúde (NHS, na sigla em inglês). Segundo a imprensa britânica, várias pessoas sofreram queimaduras no rosto, nos braços e nas pernas. A explosão, seguida de incêndio, foi provocada por um recipiente branco que estava dentro de uma bolsa de supermercado, em vagão de um trem com capacidade para 865 passageiros. O ataque aconteceu no trecho externo da linha District Line, que foi parcialmente suspensa, entre as estações de Wimbledon e Earls Court. A primeira-ministra britânica, a conservadora Theresa May, vai fazer à tarde uma reunião do comitê de emergência Cobra, formado pelos principais ministros do governo. A polícia confirmou que trata o caso como um ataque terrorista, que provocou uma “bola de fogo” em um trem repleto de passageiros.

Agência Brasil

15 de setembro de 2017, 09:15

MUNDO ONU condena novo teste balístico da Coreia do Norte

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, qualificou nesta sexta-feira (15) como “manifesta violação” das resoluções do Conselho de Segurança o novo teste balístico feito pela Coreia do Norte. A informação é da Agência EFE. O lançamento foi feito na noite de ontem (14), do aeroporto de Pyongyang, a capital norte-coreana. O míssil sobrevoou a ilha japonesa de Hokkaido e caiu 20 minutos depois em águas do oceano Pacífico, a cerca de 2 mil quilômetros do território nipônico. Por meio do seu porta-voz, Guterres condenou o lançamento e pediu aos líderes do regime norte-coreano que parem com essas práticas. “Esta manifesta violação das resoluções do Conselho de Segurança se produz dias depois que a Coreia do Norte fez seu sexto teste nuclear”, lembra o comunicado. Na nota, Guterres faz um apelo ao regime de Pyongyang para que aceite “o reatamento de um diálogo sincero sobre a desnuclearização” na região. O comunicado informa que o tema será analisado por Guterres durante as reuniões que ocorrerão nas Nações Unidas na próxima semana, por ocasião do debate anual de alto nível da Assembleia Geral. Pouco após saber do novo lançamento, o Conselho de Segurança anunciou a convocação de uma reunião de urgência para hoje, com o objetivo de fazer consultas a portas fechadas.

Agência Brasil

15 de setembro de 2017, 08:33

MUNDO Explosão no metrô de Londres deixa 18 feridos

Dezoito pessoas foram hospitalizadas nesta sexta-feira (15) com ferimentos causados pela explosão de um artefato em um trem do metrô de Londres. Vários passageiros sofreram queimaduras e cortes, informaram os serviços de emergência. Os ferimentos dessas 18 pessoas não são graves.A explosão, seguida de incêndio, foi provocada por um recipiente branco que estava dentro de uma bolsa de supermercado, em um vagão de um trem com capacidade para 865 passageiros.O fato ocorreu na estação de Parsons Green, no trecho externo da linha District Line, que foi suspensa parcialmente, entre as estações de Wimbledon e Earls Court.Um passageiro, identificado como Lucas, disse à BBC que escutou uma explosão muito forte e que viu “pessoas com ferimentos leves, queimaduras no rosto, braços e pernas”.A primeira-ministra britânica, Theresa May, presidirá à tarde uma reunião do comitê de emergência Cobra, formado pelos principais ministros do governo.A polícia disse que trata o ocorrido como um “incidente terrorista”, que provocou uma “bola de fogo” em um trem repleto de passageiros.

Agência Brasil

15 de setembro de 2017, 08:30

MUNDO Míssil norte-coreano sobrevoou Japão e tinha alcance intermediário, dizem EUA

O Comando do Pacífico dos Estados Unidos (Pacom) confirmou que a Coreia do Norte lançou nesta sexta-feira (no horário de Pyongyang, quinta-feira, 15, no horário de Brasília) um míssil de alcance intermediário que sobrevoou o norte do Japão, mas que não representou uma ameaça para o território norte-americano. As informações são da agência de informações EFE. “A avaliação inicial aponta para o lançamento de um míssil balístico de alcance intermediário”, disse o diretor de operações do Pacom, comandante Dave Benham, em comunicado. “O míssil balístico sobrevoou o norte do território do Japão antes de cair no Oceano Pacífico”, completou Benham, explicando que o lançamento ocorreu perto de Pyongyang, capital da Coreia do Norte. O míssil não representou ameaça para os EUA nem para a ilha de Guam, um território americano no Pacífico, disse o comandante. O Pacom ainda trabalha em uma “avaliação mais detalhada” sobre o último desafio norte-coreano. O presidente dos EUA, Donald Trump, foi informado do lançamento norte-coreano pelo chefe do gabinete, John Kelly, informou a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders. Antes do teste, Trump confirmou, a bordo do Air Force One, que viajará em novembro para China, Coreia do Sul e Japão. O presidente republicano não quis falar sobre sua estratégia para lidar com a Coreia do Norte, mas garantiu que os americanos ficarão seguros apesar das ameaças do regime de Kim Jong-un. Este foi o primeiro lançamento de um míssil pela Coreia do Norte desde o final de agosto – quando outro projétil também sobrevoou o norte do Japão – e o primeiro teste armamentístico desde que o regime de Kim Jong-un executou seu sexto e até agora mais forte teste nuclear, no último dia 3.

Agência Brasil

15 de setembro de 2017, 08:10

MUNDO Passageiros de metrô de Londres sofrem queimaduras em explosão

Vários passageiros sofreram queimaduras no rosto por causa de uma aparente explosão, ocorrida nesta sexta-feira (15), em um trem do Metrô de Londres, na estação de Parsons Green, no sudoeste da capital britânica, informa a imprensa local. A estação foi fechada e a linha District Line, à qual pertence Parsons Green, está suspensa. De acordo com imagens das emissoras de televisão, um recipiente branco explodiu em um dos vagões de um trem que seguia para o norte, com destino ao centro. “Estamos cientes de um incidente em Parsons Green. Os agentes estão no local. A estação está fechada”, afirmou a Polícia de Transportes de Londres. Por sua vez, a Transport for London (TfL), que opera o metrô da capital britânica, afirmou que investiga o incidente na estação e pediu aos passageiros que normalmente utilizam a linha District Line que busquem outras alternativas de transporte. Os serviços de emergência britânicos chegaram à estação, localizada em uma das principais linhas do metrô londrino, logo depois do incidente, que ocorreu por volta das 8h20 (horário local, 4h20 em Brasília). “Enviamos muitos recursos para o local, inclusive ambulâncias, agentes de resposta de incidentes e uma equipe especializada em substâncias perigosas”, disse Natasha Wills, porta-voz do Serviço de Ambulâncias de Londres. “A nossa prioridade é avaliar o nível e a natureza dos ferimentos. Haverá mais informação quando tivermos”, acrescentou. Por enquanto, não há informações de que se trata de um atentado terrorista. Diversos passageiros afirmaram que escutaram gritos e viram luta entre as pessoas que tentavam utilizar as escadas para sair da estação. “Eu acredito que todos ficaram feridos pelo artefato, ou seja o que for”, disse Richar Aylmer-Hall, de 53 anos, que viajava em um trem no momento do incidente. “Houve pânico enquanto as pessoas se afastavam do trem, ouvindo o que parecia ser uma explosão. Houve muito pânico”, comentou Riz Lateef, que estava em Parsons Green. Outro testemunha, chamada Sham, afirmou ter visto um homem com o rosto todo ensanguentado e disse que havia gente chorando. “Havia muita gente coberta de sangue e mancando. Vi um homem com o rosto coberto de sangue. Nunca vi algo assim”, afirmou.

Agência Brasil

14 de setembro de 2017, 14:25

MUNDO Submarinos russos lançam mísseis contra posições do EI na Síria

Os submarinos russos Veliki Novgorod e Kolpino lançaram nesta quinta-feira (14), a partir do Mar Mediterrâneo, sete mísseis de cruzeiro Kalibr contra alvos dos jihadistas do grupo Estado Islâmico (EI) próximos à cidade síria de Deir al Zor. Os mísseis percorreram uma distância de entre 500 e 670 quilômetros antes de atingir seus alvos. A informação é da EFE. “Os dados de controle objetivo confirmam a destruição de todos os alvos, que eram centros de comando, nós de comunicação e arsenais com armas e munição em áreas controladas pelo EI a sudeste da cidade de Deir al Zor”, disse um comunicado divulgado pelo Ministério de Defesa russo. As tropas governamentais sírias desbloquearam recentemente a cidade de Deir al Zor, que ficou sitiada durante três anos pelas milícias jihadistas.

Agência Brasil

14 de setembro de 2017, 13:20

MUNDO Duplo atentado em província xiita no Iraque deixa ao menos 50 mortos

Pelo menos 50 pessoas morreram e 87 ficaram feridas nesta quinta-feira (14) em um duplo atentado e um ataque armado na província de Diqar, no sul do Iraque, de maioria xiita. Segundo uma fonte de segurança local, dois carros-bomba explodiram coincidindo com um ataque armado contra o restaurante Fedek, situado a cerca de 80 quilômetros a oeste de Nasariya, em Diqar. A informação é da Agência EFE. A emissora de tv iraquiana Al Sumaria informou que homens armados com uniforme militar chegaram em dois carros ao restaurante, onde entraram e abriram fogo contra os clientes, deixando mortos e feridos, entre eles cidadãos iranianos. Depois, os homens foram a um posto de controle das forças de segurança e explodiram um dos veículos, e outros agressores dispararam e causaram mais vítimas, segundo o canal. O múltiplo atentado foi reivindicado pelo grupo Estado Islâmico (EI), que costuma ter entre os seus alvos os xiitas no Iraque, onde esta seita do Islã é maioria. A agência de notícias Amaq, filiada aos extremistas, assegurou que “dezenas de xiitas” morreram em um ataque suicida e vários ataques armados contra um posto de controle e um restaurante. A violência aconteceu um dia depois do primeiro-ministro iraquiano, Haidar al Abadi, ter visitado a província de maioria xiita, que se caracteriza por sua segurança e estabilidade.

Agência Brasil

14 de setembro de 2017, 10:07

MUNDO G20 tem crescimento de 0,9% no segundo trimestre de 2017

O crescimento econômico do G20 foi 0,9% no segundo trimestre de 2017, um décimo a mais do que entre janeiro e março, anunciou nesta quinta-feira (14) a Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE). A informação é da Agência EFE. A essa aceleração contribuíram, em particular, os Estados Unidos (que passou de 0,3% no primeiro trimestre a 0,8% no segundo), China (de 1,3% a 1,7%), Turquia ( de 1,3% a 2,1%), África do Sul (de -0,1% a 0,6%) e a Austrália (de 0,3% a 0,8%). O aumento do Produto Interno Bruto (PIB) se manteve estável na Indonésia (1,2%), França (0,5%) e Itália (0,5%), enquanto houve uma notável desaceleração no Brasil (de 1% a 0,2%) e menos pronunciada na Alemanha (de 0,7% a 0,6%) e no México (também de 0,7% a 0,6%). Em termos interanuais, o PIB do G20 (grupo de países desenvolvidos e emergentes) como conjunto progrediu 3,6% entre abril e junho com relação ao mesmo período de 2016, frente aos 3,4% no trimestre precedente. Os crescimentos mais importantes foram constatados na China (6,9%), Turquia (6,1%), Índia (5,9%), Indonésia (4,9%) e no Canadá (3,7%).

Agência Brasil

14 de setembro de 2017, 09:10

MUNDO Netanyahu afirma que “laços terroristas” do Irã chegam até América Latina

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, afirmou nesta quarta-feira (13) em Bogotá que os “laços terroristas do Irã” estão em todas partes, o que inclui a América Latina, região na qual se encontra em visita oficial, e pediu unidade para combatê-los. As informações da EFE. “Os laços terroristas do Irã estão em todas as partes, incluindo a América Latina, e acreditamos que todos os países deveriam unir-se, assim como Israel está colaborando com os países árabes, para evitar que a agressão e o terror se expandam”, disse Netanyahu após reunir-se com o presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos. Em um duro discurso, o premiê israelense disse que o mundo hoje vive “possibilidades sem limite”, ainda que exista uma “grande ameaça, não só o terrorismo, que a Colômbia sentiu, (…) mas a ameaça do terrorismo islâmico militante que afetou os muçulmanos e depois o resto do mundo”. Em sua opinião, esse terrorismo tem duas origens: o Estado Islâmico e o Irã. “Isto produziu uma nova relação entre Israel e os países árabes, porquê veem Israel não só como adversário, mas como aliado indispensável contra as forças que querem subtrair da humanidade seu grande futuro e levá-la ao passado”, salientou Netanyahu.

Agência Brasil

14 de setembro de 2017, 08:49

MUNDO Furacão Irma provoca danos em mais de 200 instituições culturais de Cuba

A passagem do devastador furacão Irma pela costa norte de Cuba provocou danos, que vão de leves a graves, em 211 instituições culturais da ilha, entre elas a Casa Museu José Lezama Lima e o Grande Teatro de Havana, informou nessa quarta-feira (13) o Ministério de Cultura cubano. Os efeitos mais graves em centros culturais cubanos foram registrados nas províncias de Villa Clara, Camagüey, Matanzas, Ciego de Ávila, Sancti Spiritus e Havana, detalhou o vice-ministro da Cultura, Guillermo Solenzal, em um balanço dos danos feito em 14 das 15 províncias do país caribenho. De acordo com a Agência EFE, em Havana, a inundação chegou a lugares como a Casa Museu José Lezama Lima, onde ficaram molhados documentos do escritor, que já foram, no entanto, recuperados. Os documentos passaram por um processo de dessalinização e secagem, informou a presidente do Conselho Nacional de Patrimônio da ilha, Gladys Collazo. Ela ressaltou as medidas prévias de proteção à passagem do ciclone, como a desmontagem de todas as peças nos mais de 300 museus. Qualificou de excelente o trabalho de preparação, que permitiu que não existam graves prejuízos ao patrimônio do país.

Agência Brasil

13 de setembro de 2017, 11:10

MUNDO Parlamento Europeu discute hoje futuro pós-Brexit

Os eurodeputados estão reunidos hoje (13) em Estrasburgo, na França, com o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, para debater o futuro da União Europeia (UE). Em seu discurso hoje pela manhã, Juncker defendeu uma Europa mais unida, forte e democrática após a saída do Reino Unido do bloco – o chamado Brexit. No dia 23 de junho do ano passado, através de um referendo, o país decidiu sair da União Europeia após 43 anos de participação. Juncker afirmou em seu discurso que os 27 países da União Europeia devem entrar para a zona do euro, fazer parte do espaço Schengen (livre circulação de pessoas) e da união bancária, após a saída oficial do Reino Unido, em 29 de março de 2019. Atualmente, fazem parte da zona do euro (EA19) os seguintes países: Bélgica, Alemanha, Estônia, Irlanda, Grécia, Espanha, França, Itália, Chipre, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Áustria, Portugal, Eslovênia, Eslováquia e Finlândia. O presidente da Comissão Europeia defendeu ainda a realização de uma “cúpula especial” em 30 de março de 2019, no primeiro dia pós-Brexit, que assinale o nascimento de uma nova União Europeia. Quanto à saída do Reino Unido do projeto europeu, Juncker classificou a decisão como um momento triste e trágico da história. “Espero que os europeus acordem (após a saída do Reino Unido) em uma União onde todos defendem os valores europeus, onde todos os Estados-membros respeitam sem hesitações o Estado de direito, e onde ser membro de pleno de direito da União monetária e do espaço Schengen se tenha tornado a norma para todos”. Em relação aos objetivos da Comissão Europeia para 2018, Juncker ressaltou a importância de cinco áreas, nas quais a UE deve trabalhar conjuntamente: comércio, indústria, alterações climáticas, cibersegurança e migrações. “O vento é outra vez favorável, temos agora uma janela de oportunidade, mas que não vai ficar aberta para sempre. Aproveitemos por isso ao máximo o bom momento, e o vento nas nossas velas”, afirmou Juncker.

Agência Brasil

13 de setembro de 2017, 09:38

MUNDO Afetados pelo Irma retornam à Flórida com trânsito lento e falta de gasolina

Os moradores do sul da Flórida que decidiram voltar para casa, após o êxodo em massa provocado pelo furacão Irma, tiveram de enfrentar estradas congestionadas, rotas fechadas e postos de gasolina sem combustível. As informações são da agência de notícias EFE. Tal como se observa nas redes sociais e nos boletins de tráfego, o retorno para quem se aventura nas estradas não está sendo um caminho livre de obstáculos, um cenário previsto por outros que decidiram esperar para o retorno. O site FL511, operado pelo Departamento de Transporte da Flórida (FDOT), contabiliza mais de 20 estradas fechadas ou com danos provocados pelo furacão Irma. Em sua conta no Twitter, o FDOT informou, por exemplo, que a estrada interestadual I-75, sentido sul, e a I-10, sentido leste, apresentam “tráfego pesado” e sugere aos motoristas que não retornem aos seus lares até que as autoridades o recomendem. Meios de comunicação locais também dão conta do fechamento de alguns postos de gasolina, ainda que, segundo a Turnpike Orlando, entidade oficial que supervisiona as estradas na área de Orlando, no centro do estado, na tarde desta terça-feira (12) todos os postos já estavam abertos e dispunham de combustível, ainda que limitado somente a veículos.

Agência Brasil

13 de setembro de 2017, 09:17

MUNDO Muçulmana Halimah Yacob é a primeira presidente de Cingapura

A muçulmana Halimah Yacob se tornou, nesta quarta-feira (13), a primeira presidente de Cingapura, ao ser a única candidata que atendeu a todos os requisitos para as eleições. Halimah, de 63 anos e etnia malaia, vai prestar juramento amanhã (14), em uma cerimônia organizada no palácio presidencial de Istana, informou o gabinete do primeiro-ministro Lee Hsien Loong, em comunicado. “Nós precisamos de todos os cingapurianos unidos. Não alcançamos ainda o nosso máximo potencial (como país). Mas o melhor está por vir. Peço que nos concentremos em nossas semelhanças e não nas diferenças”, disse a nova presidente, após confirmação de sua nomeação. Em discurso em inglês e malaio, Halimah Yacob, acompanhada pelo seu marido e centenas de seguidores, pediu unidade. O Legislativo do país aprovou no ano passado uma reforma da Constituição, em que as eleições presidenciais ficam reservadas para uma das etnias multiculturais da cidade-estado, se nenhum candidato desse grupo tiver ficado no cargo nos últimos 30 anos.

Agência Brasil

13 de setembro de 2017, 09:00

MUNDO Oposição venezuelana nega que vá retomar negociação com o governo

A Mesa da Unidade Democrática (MUD), que agrupa os partidos de oposição venezuelanos, negou nessa terça-feira (12) que vá abrir nova negociação com o governo, depois que o chanceler da Venezuela, Jorge Arreaza, anunciou que o diálogo seria retomado hoje (13) na República Dominicana. “A Mesa da Unidade reitera que não há um reinício do diálogo e informa à Venezuela e ao mundo quais são as suas condições para uma negociação séria”, disse a aliança opositora em comunicado, em que afirma também que enviará uma delegação para reunir-se com o presidente dominicano, Danilo Medina. O governo de Medina e o ex-presidente do Governo espanhol José Luis Rodríguez Zapatero pediram ao governo e à oposição venezuelana um diálogo “urgente”. Eles disseram estar convencidos de que existe “oportunidade para um processo de encontro, reconhecimento mútuo e reconciliação”. Segundo a oposição, “o convite do presidente Danilo Medina não representa o início de um diálogo formal com o governo”, para o qual a MUD exige “ações imediatas que demonstrem verdadeira disposição de resolver os problemas nacionais”.

Agência Brasil