13 de julho de 2018, 07:14

EXCLUSIVA Petistas tentam evitar que Gleisi desautorize proposta de plano B feita por Wagner

Foto: Ag. Senado/Arquivo

Ex-governador Jaques Wagner propôs que PT apóie o empresário Josué Alencar, do PR, à Presidência da República

A proposta de o PT ceder sua cabeça de chapa para o empresário mineiro Josué Alencar (PR), feita anteontem pelo ex-governador Jaques Wagner ao presidente do partido, Valdemar Costa Neto, em Brasília, pode levar o ex-ministro a ser desautorizado por dirigentes da agremiação. O maior temor é o de que a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffman, que estará hoje em Salvador e não tem papas na língua, possa passar uma descompostura pública no ex-ministro. Por isso, petistas entraram ontem em campo na tentativa de desmentir, junto a Gleisi, qualquer sinalização feita por Wagner neste sentido. Petistas dizem que o ex-governador faz esses movimentos para tentar fugir da obrigação de se tornar o plano B do PT na disputa ao Planalto. Antes de conversar com Valdemar, Wagner já havia apresentado a mesma tese ao seu partido, que a rejeitou.

12 de julho de 2018, 18:55

EXCLUSIVA Carletto e Irmão Lázaro estão entre os baianos mais faltosos da Câmara

Foto: Montagem Política Livre

Carletto e Irmão Lázaro

Os deputados federais Ronaldo Carletto e Sérgio Britto, do PP, Lúcio Vieira Lima, do MDB, Bebeto, do PSB, e os evangélicos Irmão Lázaro (PSC) e Márcio Marinho (PRB) estão entre os que mais faltaram às sessões da Câmara dos Deputados no primeiro semestre deste ano, segundo levantamento da Secretaria Geral da Mesa da Casa obtido com exclusividade por este Política Livre. Os dois primeiros faltaram, cada um, a 17 das 53 sessões deliberativas, seguidos de Lúcio, com 16 faltas, de Bebeto (14) e de Lázaro e Marinho, com 13, cada. Na outra ponta, entre os mais assíduos, o campeão é o deputado federal Jutahy Magalhães Jr. (PSDB), que compareceu a todas as 53 sessões deliberativas, sendo o único a registrar 100% de presença. Em segundo lugar, vem o petista Valmir Assunção, com 52 presenças. Antonio Brito (PSD), José Carlos Aleluia (DEM), Mário Negromonte Jr. e Roberto Brito ficaram em terceiro lugar, com 51 presenças registradas, segundo a Secretaria Geral da Câmara.

12 de julho de 2018, 09:45

EXCLUSIVA Inimizade entre Nilo e Félix na Bahia pode inviabilizar fusão de PSB e PDT

Foto: Montagem Política Livre

Félix Mendonça Jr e Marcelo Nilo se tornaram inimigos no período em que atuaram no PDT

A idéia de fusão entre o PDT e o PSB, articulada pelos dirigentes nacionais dos dois partidos na esteira da proposta de apoiar um eventual governo do pedetista Ciro Gomes, não tem a menor chance de ter apoio na Bahia, disseram há pouco dois integrantes de ambas as agremiações a este Política Livre. Os dois se referiram à inimizade de morte existente entre o ex-presidente da Assembleia Legislativa, o socialista Marcelo Nilo, e o presidente estadual do PDT, o deputado federal Félix Mendonça Jr., apontadas como simplesmente “insuperáveis”.

12 de julho de 2018, 08:32

EXCLUSIVA JH promete pagar URV a servidores, que “tomaram calote de Rui e Wagner”

Foto: Divulgação/Arquivo

Ex-prefeito João Henrique, que é hoje pré-candidato a governador pelo PRTB

A proposta do pré-candidato do PRTB ao governo, João Henrique, de quitar a URV dos servidores estaduais, que cobram seu pagamento há pelo menos 12 anos, passou a circular com força nas redes sociais. A idéia de João Henrique integra seu plano de valorização do servidor no qual tem focado sua pré-campanha ao governo, lembrando que tanto a sua gestão na Prefeitura de Salvador quanto a do pai, João Durval, no governo do Estado, buscaram preservar e valorizar o funcionalismo. “Wagner e Rui deram um baita calote nos servidores do Estado, que não aguentam mais tanto desrespeito”, afirma o pré-candidato a governador do PRTB.

11 de julho de 2018, 20:49

EXCLUSIVA Partidos governistas maiores decidem por chapão, isolando Avante, PCdoB e PDT

Foto: Divulgação/Arquivo

Sargento Isidório, do Avante, é um dos que vão ter que optar entre o chapão ou nenhuma coligação

Os maiores partidos da coalizão do governador Rui Costa, incluindo o seu, o PT, já bateram o martelo e fecharam a proposta de um chapão para as eleições proporcionais – de deputados federais e estaduais. Avaliam que, assim, podem eleger um maior número de parlamentares tanto à Câmara quanto à Assembleia Legislativa. A proposta foi comunicada ao próprio governador na última reunião do Conselho Político, na qual foi defendida com mais ênfase por PP, PSD, PSB, PR e Podemos, além do próprio PT. O posicionamento coloca em xeque legendas como o Avante, PDT e PCdoB, que querem fazer coligação para apenas uma das Casas – ou à Câmara ou à Assembleia. O Avante, do Pastor Isidório, e o PDT, do deputado federal Félix Mendonça, querem coligar para estadual e não para federal. Já o PCdoB só quer coligar para federal. “Os partidos não podem impor aos demais uma posição conforme sua conveniência. Ou coligam para as duas chapas ou não coligam para nenhuma”, disse ao Política Livre o representante de um dos partidos que defendem ao chapão, criticando Avante, PCdoB e PDT.

11 de julho de 2018, 12:52

EXCLUSIVA DEM escolhe Bruno para chapa de Ronaldo; falta definir apenas posição

Foto: Montagem Política Livre

Juntahy, Bruno e José Ronaldo são os únicos nomes definidos na chapa encabeçada pelo DEM

O DEM bateu o martelo e decidiu que o vice-prefeito de Salvador, o democrata Bruno Reis, integrará a chapa do pré-candidato do partido ao governo, José Ronaldo, informou há pouco um membro do Palácio Thomé de Souza a este Política Livre. Bruno pode tanto concorrer ao Senado quanto à vice de Ronaldo, no caso de o PSC não aceitar indicar o deputado federal Irmão Lázaro para a posição. Dessa forma, já estão definidos na chapa os nomes do próprio Ronaldo, do deputado federal Jutahy Magalhães Jr. (PSDB) e de Bruno.

11 de julho de 2018, 09:48

EXCLUSIVA “GRITO” mostra que lua de mel de Bellintani com torcedores do Bahia está no fim

Foto: Divulgação/Arquivo

Guilherme Bellintani

Os dias de lua de mel entre o presidente do Esporte Clube Bahia, Guilherme Bellintani, e um grupo de torcedores do clube parecem ter chegado, definitivamente, ao fim. Foi só a poeira da última derrota do grupo baixar para o “GRITO” (Grupo Integração Tricolor), uma das torcidas organizadas tricolores, emitir uma carta com várias críticas ao ex-secretário de Turismo da Prefeitura de Salvador, que tem apenas seis meses à frente da organização. Para o grupo, o gestor tem contribuição fundamental para os resultados negativos nos últimos meses. “Sua administração, após seis meses da tão propalada e falaciosa ruptura dos modelos arcaicos de gestão, sofre da mesma miopia administrativa de outrora, recaindo na continuidade do modelo fracassado capitaneado por personagens ainda incrustrados no clube. Onde foi parar o seu discurso de inovação?”, questionou o GRITO. Estridente!

11 de julho de 2018, 09:26

EXCLUSIVA Elmar diz que nem cinco dos 44 deputados do DEM estão com Bolsonaro

Foto: Ag. Câmara/Arquivo

Deputado federal Elmar Nascimento

O deputado federal Elmar Nascimento (DEM) negou hoje que 20 dos 44 deputados federais do partido tenham fechado apoio ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL). “Não tem cinco (parlamentares) com Bolsonaro”, afirmou Elmar, lembrando que até o deputado federal Alberto Fraga (DF), que era o principal entusiasta da candidatura de Bolsonaro no DEM, acabou se desanimando depois que o presidenciável apoiou um outro candidato ao Senado em Brasília. Segundo Elmar, a prioridade no DEM hoje é eleger os deputados, fazer uma bancada para formar junto com o blocão uma aliança para apoiar o presidente eleito e garantir a reeleição de Rodrigo Maia (RJ) à Presidência da Câmara, projeto em que a união com o PP e o Solidariedade são uma prioridade. Ele acha difícil que o DEM construa um consenso em torno das três candidaturas colocadas – de Geraldo Alckmin (PSDB), Ciro Gomes (PDT) e Alvaro Dias (Podemos). Para ele, no entanto, a solução mais fácil seria o apoio a Álvaro. O problema é que o partido não iria sozinho. O deputado ainda acredita que Rodrigo Maia terá condição de impor o nome que o DEM vai apoiar à bancada porque dos 44 parlamentares do democratas hoje praticamente 20 entraram por sua mão na sigla.

10 de julho de 2018, 11:40

EXCLUSIVA Pressão aumenta e nome de Bruno está praticamente certo na chapa de Ronaldo

Foto: Política Livre/Arquivo

Vice-prefeito Bruno Reis já teria se rendido às evidências de que tem que sair candidato para ajudar chapa de José Ronalddo

Cresceu enormemente nas últimas 24h a pressão pela candidatura de Bruno Reis (DEM), atual vice-prefeito de Salvador, na chapa do pré-candidato a governador José Ronaldo (DEM). Ele pode sair tanto à vice quanto ao Senado, na hipótese de as negociações com o PSC pela indicação do deputado federal Irmão Lázaro à segunda vaga de senador não prosperarem. Pessoalmente, Bruno já se rendeu à tese de que tem que fazer o que o grupo definir como melhor para a chapa. Seu nome preencheria principalmente a lacuna que pesquisas identificação em relação a Ronaldo em Salvador.

5 de julho de 2018, 09:16

EXCLUSIVA Jonga admite aproximação com Bolsonaro, mas sem chance de afastamento de Rui

Foto: Divulgação/Arquivo

Deputado federal Jonga Bacelar

O deputado federal Jonga Bacelar disse hoje que é concreta a possibilidade de o PR apoiar a candidatura do presidenciável Jair Bolsonaro, mas que a bancada da Bahia não aceitará qualquer imposição como a de obrigar o partido a desembarcar do governo da Bahia. “Não vamos sair do governo da Bahia. Já falei isso ao governador Rui Costa (PT)”, afirmou Bacelar, acrescentando vir percebendo uma crescente adesão ao nome de Bolsonaro na bancada federal do partido, o que torna o virtual apoio da legenda a ele muito provável. Além de exigir o rompimento do acordo do PR com Rui Costa na Bahia, Bolsonaro quer que o partido se afaste do governo petista em Minas. “Nunca vi quem quer apoio fazer esse tipo de exigência”, acrescentou Jonga. A aproximação com o PR praticamente viabiliza a candidatura

5 de julho de 2018, 08:14

EXCLUSIVA Ronaldo inicia reposicionamento de Lázaro, por Raul Monteiro*

Foto: Divulgação/Arquivo

Zé Ronaldo quer que Lázaro cante e encante na sua vice, onde tem certeza de que os votos do cantor irão realmente para ele

A até agora inexplicável e difusa pressão existente em setores do grupo do pré-candidato do DEM ao governo, José Ronaldo, em torno da escolha do cantor evangélico Irmão Lázaro para candidato a uma das vagas ao Senado em sua chapa parece que começa a ser definitivamente canalizada para um aproveitamento mais adequado da força eleitoral que se atribui ao deputado federal. Em conversa recente com Lázaro, Ronaldo, que é considerado um negociador político habilidoso, convidou-o para, ao invés de concorrer ao Senado, disputar a vice em sua chapa.

O pré-candidato ao governo usou dos argumentos mais racionais e convincentes de que dispunha, o mais importante deles aquele segundo o qual, se quer realmente ajudar na sua eleição, o cantor evangélico precisa jogar numa posição em que sua colaboração efetivamente se expresse da maneira eleitoral mais plena. Com isso, Ronaldo quis deixar claro que a única forma de Lázaro assegurar a ele, o cabeça de chapa, o grande potencial de votos que lhe atribuem é disputando uma vaga em que não haja dúvidas de que seu voto cativo irá realmente para o candidato a governador.

Embora pareça óbvio e muita gente não queira – por conveniência ou outro interesse qualquer – perceber, trata-se do inverso do que ocorrerá se Lázaro concorrer ao Senado. Afinal, quem assegura que o eleitorado do cantor evangélico não vai votar só nele, esquecendo-se dos demais membros da chapa, o mais importante deles o próprio José Ronaldo? Na conversa com o representante do PSC, o democrata deve ter lembrado, inclusive, da posição em que muitos defendiam que jogasse quando a candidatura ao governo em jogo era a de ACM Neto, antes de o prefeito de Salvador desistir de concorrer.

Naquele momento, quando havia muita especulação sobre os nomes que Neto convocaria para fazer parte de sua chapa, o de Ronaldo aparecia como certo para a vice exatamente porque, assim, se imaginava que não havia jeito de o eleitorado que o admira em toda a região de Feira de Santana, onde foi prefeito muito bem avaliado, viesse a votar nele, optando por escolher um outro candidato a governador na eleição. Portanto, se a lógica poderia ser aplicada naquele momento para Ronaldo, por que não pode ser utilizada agora na negociação com Lázaro?

O democrata deu seu recado ao deputado federal do PSC de maneira clara. Cabe agora a ele avaliar se vai preferir concorrer de novo a deputado federal ou lançar-se na aventura de disputar o Senado de forma avulsa só por birra, onde o risco de perder é imenso, com o agravante de dinamitar uma ponte importante com as principais cabeças do DEM na Bahia. Afinal, com mais garra do nunca e cada vez mais bem posicionada para participar da chapa no lugar de Lázaro está a vereadora Ireuda Silva, do PRB, que, além de preencher vários requisitos, é dona de uma simpatia singular.

Raul Monteiro*

4 de julho de 2018, 16:40

EXCLUSIVA Ireuda Silva ironiza Lázaro e diz achar estranho ele afirmar que Roma é seu “mentor”

Foto: Política Livre

Vereadora Ireuda Silva, que disputa indicação para candidata ao Senado na chapa de José Ronaldo

Pré-candidata do PRB a senadora, a vereadora Ireuda Silva ironizou hoje o concorrente Irmão Lázaro, indicado pelo PSC para candidato ao Senado na chapa do pré-candidato democrata ao governo José Ronaldo, ao dizer, agora à tarde, que quer chegar à Câmara Alta do Congresso para representar o povo da Bahia e não outro Estado. A declaração foi vista como uma indireta a Lázaro, que admitiu que sua candidatura está sendo articulada nacionalmente a partir do Espírito Santo por meio do senador Magno Malta (PR-ES). Segundo Ireuda, a definição sobre se ela será escolhida para concorrer na chapa de José Ronaldo caberá ao próprio candidato e ao prefeito ACM Neto (DEM), que citou seu nome como uma boa opção para estar na chapa desde que desistiu de concorrer ao governo. Ela também disse ter achado estranho que, numa entrevista ao radialista Geraldo Jr., da Rádio Metrópole, ontem, Irmão Lázaro tenha afirmado que o ex-chefe da Casa Civil do prefeito, João Roma, candidato do PRB a deputado federal, era seu principal mentor e defensor de sua candidatura ao Senado na chapa de José Ronaldo. “Pelo que me consta, Roma é um homem de partido, que apóia as decisões do PRB, onde a indicada para a chapa de José Ronaldo fui eu”, afirmou.

4 de julho de 2018, 15:32

EXCLUSIVA Fábio Villas Boas entra no radar de netistas sobre prefeituráveis de Rui para 2020

Foto: Divulgação/Arquivo

Fábio Villas Boas pedala em evento do governo na saída da Estação Pituaçu, do Metrô

O secretário estadual de Saúde, Fábio Villas Boas, entrou no radar do Thomé de Souza como potencial candidato a prefeito de Salvador da base do governador Rui Costa (PT) em 2020. O estilo com que conduz a pasta, que muitos consideram “midiático”, e seu alto grau de proximidade com Rui são dois dos fatores que mais animam a especulação.

4 de julho de 2018, 10:36

EXCLUSIVA Nome de Bruno cresce para Senado, com provável ida de Irmão Lázaro para vice

Foto: Politica Livre/Arquivo

Vice-prefeito Bruno Reis, cotado para candidato ao Senado na chapa de José Ronaldo

Com o deslocamento do deputado federal Irmão Lázaro (PSC) para a vice do pré-candidato José Ronaldo (DEM), cresce a chance de o vice-prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), assumir a segunda candidatura ao Senado na chapa do democrata, já que a primeira delas foi reservada ao PSDB, que indicou o deputado federal Jutahy Magalhães Jr. (PSDB). O principal argumento para quem defende Bruno é de que ele pode aproveitar a campanha para se projetar, sobretudo na capital, visando planos futuros. Quem é contra, afirma que o vice de ACM Neto pode sair chamuscado, caso não registre uma boa votação exatamente em Salvador. Segundo fontes do Palácio Thomé de Souza, Bruno, que estava frontalmente contra sair candidato agora, já começa a demonstrar menos resistência à idéia.

4 de julho de 2018, 07:22

EXCLUSIVA Prazo para escolha do Plano B deixam Wagner e PT baiano em suspenso

Foto: Divulgação/Arquivo

Ex-governador Jaques Wagner

O ex-governador Jaques Wagner (PT) terá que segurar a ansiedade sobre se será ou não o plano B do PT para a sucessão presidencial até pelo menos 10 dias antes do fim da campanha eleitoral na televisão. É o prazo que quadros importantes do PT, que conversaram com o ex-presidente Lula, prevêem para o anúncio da decisão. O partido avalia que seus quatro minutos serão suficientes para apresentar o substituto de Lula na corrida presidencial. Por enquanto, além de Wagner, só o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, aparece como potencial candidato à vaga. Se o escolhido for o ex-governador da Bahia, ele terá que abrir mão da campanha ao Senado, posição que seria disputada pelos aliados do governador Rui Costa (PT).