28 de janeiro de 2012, 07:07

EXCLUSIVA Camaçari: Maurício Bacelar acusa Luiz Caetano de ser a favor dos pedágios

Foto: Divulgação

Mauricio Bacelar

O pré-candidato a prefeito de Camaçari e presidente do PTN local, Maurício Bacelar, em contato com este Política Livre, rebateu as acusações proferidas, segundo ele, pelo prefeito Luiz Caetano (PT) de que o desembargador Clésio Rômulo Carrilho Rosa, da 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), havia cedido aos pedidos dele para conceder liminar a favor da Concessionária Litoral Norte (CLN) e fechar o desvio do pedágio da BA-099. Bacelar declarou não ter ligações com a conssecionária e que não teria motivos “para usar de favorecimentos com o desembargador para tomar a decisão do desvio” e disse não acreditar que Justiça tomaria uma medida por questões de amizades. O pré-candidato afirmou ser contra as cobranças nas rodovias e acredita ser “um absurdo Camaçari ser cercado por cinco praças de pedágio”. ”A acusação é um factóide de politização do chefe do executivo de Camaçari e de sua mulher, deputada Luiza Maia (PT). Eu acho estranho, Luiz Caetano, amigo íntimo do governador, coordenador financeiro da campanha de reeleição de Wagner, não ser consultado por chefe do Executivo baiano para colocar essas praças de pedágio em torno da cidade”, acusou Bacelar.

Victor Pinto

27 de janeiro de 2012, 20:25

EXCLUSIVA O que Wagner tanto cochichava com Lídice?

Foto: Aurélio Nunes

Wagner na maior intimidade com Lídice, observado de perto por Pelegrino

A senadora Lídice da Mata (PSB) comemorou a inauguração do novo Centro de Atendimento Psicossocial Álcool Drogas (CAPS-AD) Gregório de Matos, na tarde desta sexta-feira, no anexo da antiga Faculdade de Medicina, no Centro Histórico de Salvador. “Este CAPS é resultado do esforço de muita gente e muitas instituições, um trabalho feito a muitas mãos para dotarmos a cidade de Salvador de uma estrutura eficiente de atendimento para pessoas com algum tipo de dependência química”, destacou a senadora, autora de duas emendas parlamentares no valor de R$ 400 mil que serviram para a compra dos equipamentos e mobiliário da unidade de saúde. A atuação de Lídice foi destacada ainda pelo governador Jaques Wagner, pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha, e pelo secretário de Saúde, Jorge Solla, presentes à solenidade. Mas o que mais chamou a atenção no evento foi a flagrante intimidade do governador com Lídice, registrada pelo fotógrafo Aurélio Nunes e publicada com exclusividade por este Política Livre. O cochicho entre os dois deixou muita gente intrigada, inclusive o pré-candidato do PT à Prefeitura, Nelson Pelegrino, como é notório.

27 de janeiro de 2012, 19:59

EXCLUSIVA Camaçari: Maurício Bacelar acusa Luiz Caetano de ser a favor dos pedágios

Foto: Divulgação

Mauricio Bacelar

O pré-candidato a prefeito de Camaçari e presidente do PTN local, Maurício Bacelar, em contato com este Política Livre, rebateu as acusações proferidas, segundo ele, pelo prefeito Luiz Caetano (PT) de que o desembargador Clésio Rômulo Carrilho Rosa, da 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), havia cedido aos pedidos dele para conceder liminar a favor da Concessionária Litoral Norte (CLN) e fechar o desvio do pedágio da BA-099. Bacelar declarou não ter ligações com a conssecionária e que não teria motivos “para usar de favorecimentos com o desembargador para tomar a decisão do desvio” e disse não acreditar que Justiça tomaria uma medida por questões de amizades. O pré-candidato afirmou ser contra as cobranças nas rodovias e acredita ser “um absurdo Camaçari ser cercado por cinco praças de pedágio”. “A acusação é um factóide de politização do chefe do executivo de Camaçari e de sua mulher, deputada Luiza Maia (PT). Eu acho estranho, Luiz Caetano, amigo íntimo do governador, coordenador financeiro da campanha de reeleição de Wagner, não ser consultado por chefe do Executivo baiano para colocar essas praças de pedágio em torno da cidade”, acusou Bacelar.

Victor Pinto

26 de janeiro de 2012, 15:52

EXCLUSIVA EXCLUSIVO: Petistas querem usar metrô para demolir Memorial a Luis Eduardo, mas Wagner pede alternativa

Governador foi amigo pessoal de Luis Eduardo e quer solução melhor para o caso do Memorial do deputado

Ao assumir as obras do metrô da Paralela, o governo do Estado chamou para si um impasse representado pelo Memorial do ex-deputado Luis Eduardo Magalhães, localizado exatamente no centro do canteiro central da pista onde o equipamento vai ser construído. Petistas mais radicais têm defendido abertamente que o trator passe, sem dó nem piedade, sobre a homenagem, concebida pelo arquiteto carioca Luis Paulo Conde e cuja inauguração, da época em que o carlismo vivia o seu auge, trouxe à Bahia o então presidente da República Fernando Henrique Cardoso, amigo pessoal do parlamentar falecido prematuramente aos 43 anos, de um infarto. A sugestão, entretanto, não teria agradado o governador Jaques Wagner (PT), que também foi amigo pessoal de Luis Eduardo. Wagner já teria pedido a setores do governo que estudem uma alternativa para o Memorial, que se tornou um ponto de visitação na capital e já foi motivo de polêmica por causa de sua manutenção e, inclusive, pelo fato de obrigar o Estado a manter policiais na área, para evitar a ação de vândalos.

26 de janeiro de 2012, 15:01

EXCLUSIVA Dilma visitará a Bahia na próxima semana

Foto: EBC

Dilma cumprirá agenda em Salvador e Camaçari

A presidente Dilma Rousseff (PT) cumprirá agenda na Bahia no início da próxima semana. Informes chegados ao Política Livre confirmam que no domingo, em Salvador, Dilma participará da cerimônia do Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto, solenidade instituída pela ONU e promovida pela Sociedade Israelita da Bahia (Sib). O evento, que acontecerá no fórum Ruy Barbosa, contará com a presença de autoridades políticas federais, estaduais e municipais, líderes comunitários e religiosos. Já na segunda, às 9 horas, a presidente estará em Camaçari, na Cidade do Saber, onde assinará a ordem de serviço para urbanização integrada da Bacia do Rio Camaçari, projeto vinculado ao PAC 2 com um investimento de R$ 274 milhões. (Victor Pinto)

26 de janeiro de 2012, 14:45

EXCLUSIVA Jornalista diz que quer ser vereador de cidade “tão sacaneada”

Ernesto Marques confirmou pré-candidatura à Câmara de Salvador

O jornalista e vice-presidente da Associação Bahiana de Imprensa (ABI), Ernesto Marques, confirmou a sua pré-candidatura a vereador de Salvador pelo PT. A notícia foi antecipada pela coluna Raio Laser, do jornal Tribuna da Bahia. Em um texto publicado hoje pela manhã em seu perfil do Facebook, Marques afirmou o seu desejo de assumir uma cadeira no Legislativo municipal. Ele foi porta-voz do governador Jaques Wagner e hoje coordena as assessorias do governo.

“Por enquanto somos uma pré-candidatura que ainda será submetida ao crivo da convenção do PT. Mas pelo tamanho do desafio, o trabalho começa agora. Quem entende de eleições costuma dizer que é mais fácil eleger um deputado estadual do que um vereador de Salvador. Perto de fazer 44 anos, considero passado o tempo de aventuras (…). Vesti a pele de pré-candidato e vou jogar toda minha energia para merecer a legenda do Partido dos Trabalhadores e ser vereador da nossa cidade tão sacaneada. Quero conquistar um mandato para ser um meio de produção de uma política renovada, transformadora; não desejo um mandato como um fim em si, como uma obsessão”, escreveu o jornalista.

No texto, Marques, ligado à tendência petista EPS (Esquerda Popular Socialista), diz ter o apoio do deputado estadual Marcelino Galo (PT) e informa que o apoiará, caso o parlamentar tente reeleição à Assembleia em 2014. Ele também reitera seu apoio ao pré-candidato à Prefeitura de Salvador e colega de partido, Nelson Pelegrino, que, no entanto, tem evitado o discurso de cidade “tão sacaneada” para Salvador.

Victor Pinto

26 de janeiro de 2012, 10:06

EXCLUSIVA Por Hipócrates, leitor sugere nome de Otto para tratar de estiramento muscular de Geddel

Pelos podere de Hipócrates, leitor quer ver Otto debruçado sobre estiramento de Geddel

Um leitor bem humorado – e muito bem informado – acaba de enviar um email ao Política Livre sugerindo o nome do vice-governador e secretário estadual de Infraestrutura, Otto Alencar (PSD), para tratar do estiramento muscular que levou ao hospital ontem o vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa, Geddel Vieira Lima, cacique baiano do PMDB. Lembra o leitor que, apesar de os dois virem se desentendendo pela imprensa desde a campanha estadual passada, depois de um namoro rompido para aquela eleição, Otto é um ortopedista conceituadíssimo – no que não está mentindo – e, assumindo seu caso médico, poderia aproveitar a oportunidade para dar uma bela demonstração a Geddel de que fez o Juramento de Hipócrates. Para o Política Livre, esse leitor que é ver o circo pegar fogo!

26 de janeiro de 2012, 06:36

EXCLUSIVA EXCLUSIVO: Para petistas, Gabrielli saiu tão chamuscado da Petrobras que não assusta Zezéu

Foto: Agência Câmara

Gabrielli já é motivo até de piada entre alguns petistas

Depois de viverem um corre-corre provocado pela notícia de que o governador Jaques Wagner (PT) gostaria de entregar a secretaria estadual de Planejamento ao ex-presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, correligionários do secretário, Zezéu Ribeiro, estão mais calmos.

Sem confirmação por parte de Wagner quanto ao interesse na secretaria, eles começam a avaliar que tenham talvez menos motivos para se preocupar do que tiveram imediatamente após a queda de Gabrielli.

Avaliam, por exemplo, que o petista deixou a Petrobras mais chamuscado do que esperavam e chegam até a ironizá-lo abertamente. Uma das brincadeiras diz respeito diretamente ao fato de que as ações da Petrobras cresceram 5% com a saída de Gabrielli.

Seria um sinal de que, ao contrário do que se dizia, Gabrielli estava muito mal no mercado. “Agora, só esperamos que, com a ida de Gabrielli para o governo, Jaques Wagner não perca 5% de popularidade”, critica um deles.

Irônico, o mesmo cidadão diz já ter tranquilizado e até consolado Zezéu Ribeiro, que teria desconcertado o governador por ter sido pego dormindo num evento com a presença da presidente Dilma Rousseff. “Ele (Zezéu) pode tirar uma soneca à vontade que Gabrielli não assusta”, completa.

Raul Monteiro

25 de janeiro de 2012, 19:25

EXCLUSIVA EXCLUSIVO: Para petistas, Gabrielli saiu tão chamuscado da Petrobras que não assusta Zezéu

Foto: Agência Câmara

Gabrielli já é motivo até de piada entre alguns petistas

Depois de viverem um corre-corre provocado pela notícia de que o governador Jaques Wagner (PT) gostaria de entregar a secretaria estadual de Planejamento ao ex-presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, correligionários do secretário, Zezéu Ribeiro, estão mais calmos.

Sem confirmação por parte de Wagner quanto ao interesse na secretaria, eles começam a avaliar que tenham talvez menos motivos para se preocupar do que tiveram imediatamente após a queda de Gabrielli.

Avaliam, por exemplo, que o petista deixou a Petrobras mais chamuscado do que esperavam e chegam até a ironizá-lo abertamente. Uma das brincadeiras diz respeito diretamente ao fato de que as ações da Petrobras cresceram 5% com a saída de Gabrielli.

Seria um sinal de que, ao contrário do que se dizia, Gabrielli estava muito mal no mercado. “Agora, só esperamos que, com a ida de Gabrielli para o governo, Jaques Wagner não perca 5% de popularidade”, critica um deles.

Irônico, o mesmo cidadão diz já ter tranquilizado e até consolado Zezéu Ribeiro, que teria desconcertado o governador por ter sido pego dormindo num evento com a presença da presidente Dilma Rousseff. “Ele (Zezéu) pode tirar uma soneca à vontade que Gabrielli não assusta”, completa.

Raul Monteiro

25 de janeiro de 2012, 16:18

EXCLUSIVA Decisão de TJ favorável a Sara Brito impõe nova e significativa derrota a grupo de Cintra

Posicionamento da OAB e do procurador Rômulo Andrade reforçaram defesa da lisura do pleito no TJ

A decisão do Tribunal de Justiça da Bahia, hoje, de validar a eleição em que Sara Brito derrotou a colega Dayse Lago por um voto de diferença para a vaga de desembargadora do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), na semana passada, representou uma segunda e ainda mais fragorosa derrota do grupo do desembargador Carlos Alberto Dultra Cintra, padrinho da candidata perdedora, que esperneou de forma feia ante a decisão livre dos colegas da Corte.

Desde o início, este Política Livre já assinalava que, ao recorrer contra a eleição, alegando fraude, apesar de curiosamente não ter impugnado o pleito no momento da apuração nem da proclamação do resultado, Lago demonstrava ser uma péssima perdedora, tomando uma atitude que desconsiderava o comportamento ético irretocável de sua adversária – e por isso sua enorme respeitabilidade pública -, e demonstrava seu desprezo pela instituição à qual as duas pertencem.

O resultado está aí: mais uma vitória para Sara Brito. Não custa destacar, entretanto, neste processo, o posicionamento do procurador do Ministério Público no Tribunal baiano, Rômulo Andrade, que, na sessão de julgamento, pediu a palavra e, invocando a condição de membro do Poder fiscal da lei e de observador do processo eleitoral na Corte, assegurou de modo veemente não ter visto sinais de fraude num sufrágio que acompanhou do princípio ao fim.

Seguramente, o discurso firme de Andrade, aliado às declarações à imprensa do presidente da OAB baiana, o advogado Saul Quadros, em defesa da lisura do pleito e da legitimidade da escolha de Sara como novo membro do TRE, tiveram influência decisiva no posicionamento dos desembargadores que decidiram hoje pela validade da eleição. Melhor assim, embora, dado o “nível” de irresignação de seus adversários, a situaçaõ não deixe de recomendar à vencedora o máximo de cautela a partir de agora.

Raul Monteiro

25 de janeiro de 2012, 14:52

EXCLUSIVA Ex-chefe de gabinete de Mário Negromonte garante que deixou cargo a pedido

Cássio Peixoto

Em telefonema há pouco ao Política Livre, o ex-chefe de gabinete do ministro Mário Negromonte (Cidades), Cássio Peixoto, afirmou que seu desligamento do cargo ocorreu por vontade própria, ao contrário do que insinuou a imprensa logo cedo, acrescentando que tratou-se de uma decisão maturada com sua família, a qual, segundo ele, vinha sentido muito seu afastamento da Bahia neste período de um ano em que trabalha no Ministério, em Brasília. Peixoto negou ainda qualquer irregularidade na pasta, observando que os órgãos de controle poderão comprovar que o que fala é verdade, no momento oportuno, e acrescentando lamentar que a imprensa venha dirigindo ataques ao Ministério sem provas. A exoneração de Peixoto foi assinada pela ministra-chefe Gleisi Hoffmann (Casa Civil), depois que a Folha publicou reportagem sobre suposta ingerência de um lobista num negócio milionário do Ministério, ampliando o fogaréu que vem consumindo o ministro Mário Negromonte.

25 de janeiro de 2012, 11:50

EXCLUSIVA Golpe mortal, demissão de chefe de gabinete transforma queda de Negromonte em questão de horas

Queda de Negromonte é questão de tempo

Com a demissão hoje do chefe de gabinete do ministro Mário Negromonte (Cidades), tudo indica, à sua revelia, virou questão de horas a saída do baiano do comando do ministério, segundo comentários que circularam agora há pouco em Brasília. Cássio Peixoto, considerado braço direito de Negromonte, teria tido sua exoneração assinada pela ministra Gleisi Hoffmann (Casa Civil), que tem a prerrogativa de nomear e exonerar quem ocupa este tipo de cargo.

Segundo dois deputados federais governistas com os quais o Política Livre conversou agora há pouco, a demissão de Peixoto seria um sinal de que Negromonte deve pedir para desembarcar imediatamente do governo, se não quiser ser demitido nas próximas horas. A queda do chefe de gabinete ocorre dois dias depois de a Folha revelar sua participação em negociações com um empresário e um lobista interessados num projeto milionário do ministério.

De acordo com os mesmos parlamentares, o governador Jaques Wagner teria aproveitado a oportunidade de duas viagens a Brasília – uma na semana passada e outra ontem, para a posse de dois novos ministros – para tentar negociar a manutenção de Negromonte no Ministério das Cidades, mas não teria recebido qualquer aceno positivo neste sentido. No máximo, Negromonte poderia ser abrigado na Codevasf, segundo uma das fontes.

Ele acrescenta que o ministro, entretanto, pode não ser sequer contemplado com uma segunda colocação, caso sua tentativa de permanecer no cargo seja entendida como uma tática para constranger a presidente Dilma Rousseff. “Todos os sinais estão evidentes de que Negromonte deve pedir para sair. Se ele permanecer, pode ficar muito mal com a presidente e até com quem pediu para que ele fosse mantido”, declarou o parlamentar.

Raul Monteiro

25 de janeiro de 2012, 11:13

EXCLUSIVA EXCLUSIVO: Yeda Barradas deve assumir Mais Social da Prefeitura

Foto: Valtério Pacheco

Yeda Barradas, ao lado do senador João Durval: referência em trabalho social na área pública

A educadora e arquiteta Yeda Barradas Carneiro, mulher do senador João Durval (PDT) e mãe do prefeito João Henrique (PP), deve assumir o Mais Social, rede de ação social da Prefeitura, com o afastamento da ex-primeira-dama e deputada estadual Maria Luíza (PP). A decisão foi tomada pelo prefeito esta semana na Europa, em comum acordo com sua atual mulher, Tatiana Paraíso, subsecretária de Saúde da Prefeitura. Pesou na escolha a necessidade de preencher o cargo e, principalmente, o currículo de Yeda, que foi uma das principais responsáveis, durante a gestão de João Durval no governo baiano, pelo crescimento político e social do trabalho das Voluntárias Sociais no Estado, ao lado de outra figura de expressão na Bahia, a também ex-primeira-dama Maria Amélia Santos, falecida esposa do ex-governador Roberto Santos. Hoje à tarde, a mãe do prefeito deve fazer uma visita ao órgão para começar a avaliar sua situação e a data de seu ingresso oficial no comando do Mais Social.

25 de janeiro de 2012, 06:46

EXCLUSIVA EXCLUSIVO: Wagner já teria mandado avisar a Zezéu que Planejamento ficará com Gabrielli

Foto: Luana Ferreira

Zezéu Ribeiro (PT)

Informes chegados ao Política Livre dão conta de que o governador Jaques Wagner já teria mandado um emissário avisar o secretário estadual de Planejamento, Zezéu Ribeiro, de que seu cargo deve ser entregue ao ex-presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli. O emissário, entretanto, não teria conseguido contatar Zezéu, porque hoje à tarde o secretário de Planejamento teria viajado a Lapa a fim de participar da posse do presidente da Codevasf.

 

24 de janeiro de 2012, 21:11

EXCLUSIVA EXCLUSIVO: Wagner já teria mandado avisar a Zezéu que Planejamento ficará com Gabrielli

Informes chegados há pouco ao Política Livre dão conta de que o governador Jaques Wagner já teria mandado um emissário avisar o secretário estadual de Planejamento, Zezéu Ribeiro, de que seu cargo deve ser entregue ao ex-presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli. O emissário, entretanto, não teria conseguido contatar Zezéu, porque hoje à tarde o secretário de Planejamento teria viajado a Lapa a fim de participar da posse do presidente da Codevasf.