9 de janeiro de 2012, 10:21

EXCLUSIVA Chapa entre PTB e PP para Prefeitura de Salvador não está descartada

Foto: Divulgação

Edvaldo Brito (PTB)

Deu na coluna Raio Laser, da Tribuna: “A relação entre o prefeito João Henrique (PP) e o vice, Edvaldo Brito (PTB), que assumiu interinamente o comando da cidade enquanto o gestor faz uma viagem de descanso aos EUA que termina esta semana, anda tão boa, mas tão boa, que tem gente no Palácio Thomé de Souza jurando que pode surgir uma chapa entre os partidos dos dois com vistas à sucessão municipal de outubro.” Realmente, no cenário atual, em que o PT tem dificuldades de se entender com João Henrique, nada impede que o prefeito acabe enrolado numa chapa com João Leão, seu chefe da Casa Civil, e Edvaldo, com quem voltou às boas. Quanto à chapa, não necessariamente nesta ordem.

9 de janeiro de 2012, 09:41

EXCLUSIVA Nome de Ivete Sacramento surge para secretariado de Wagner

Ex-reitora da Uneb Ivete Sacramento

Deu na coluna Raio Laser, da Tribuna: “Cresceram – e muito – as apostas em torno da participação da ex-reitora da Uneb Ivete Sacramento no secretariado de Jaques Wagner a partir deste mês de janeiro, principalmente depois que ela foi praticamente escorraçada da secretaria estadual de Justiça, num processo que surpreendeu o movimento negro e o próprio governador Wagner.”

9 de janeiro de 2012, 01:35

EXCLUSIVA EXCLUSIVO! EXCLUSIVO! O Política Livre está de cara nova

O Política Livre está de cara nova. Depois de um longo período de maturação, o site apresenta seu novo layout, que inclui várias mudanças, entre as quais a possibilidade de maior interação para os leitores, como o espaço para comentários direto pelo Facebook e os ícones que permitem compartilhar notícias pelas principais redes sociais, o que atende a pedidos de seus cada vez mais exigentes e fiéis seguidores.  O Política Livre ganha ainda sua TV, através da qual serão transmitidas reportagens e comentários exclusivos, e campos novos, como uma enquete diária e uma frase em destaque. São mudanças simples, mas que adequam o Política Livre às demandas de um ano eleitoral, levando em conta o que há de mais moderno na internet, sem perder o foco em sua missão: tratar os assuntos da política, principalmente a baiana, com imparcialidade e isenção, trazendo notícias exclusivas com abordagens inovadoras capazes de melhorar o poder de decisão eleitoral, política e empresarial de quem o lê diariamente. A fim de tornar a leitura do site mais rápida, decidiu-se apresentar uma média de 50 posts por vez. Por isso, para ver todas as notícias do dia é preciso clicar na barra ao final do último post. No mais, é seguir e curtir.

Raul Monteiro

Editor

7 de janeiro de 2012, 11:35

EXCLUSIVA Carballal diz que Kertész foi gravado na Operação Expresso conspirando contra metrô

Foto: Agência A Tarde

Henrique Carballal, líder do PT na Câmara de Salvador

O vereador Henrique Carballal (PT) voltou à carga agora há pouco, em telefonema ao Política Livre, contra o radialista Mário Kertész, pré-candidato do PMDB a prefeito, que prometeu processá-lo na Justiça por causa de suas insinuações de que saberia o que é corrupção. Segundo Carballal, Kertész deveria procurar saber junto a seus advogados o que é “reconversão”, porque ele promete ingressar na Justiça com ações nas áreas crime, cível e eleitoral contra o radialista que vão transformar o dono da rádio Metrópole de acusador em réu. Carballal disse que uma das ações vai questionar o fato de Kertész estar usando o horário que seria destinado à “Hora do Brasil” para transmitir a programação normal da rádio, o que, em sua avaliação, torna “o comportamento do radialista de atacar adversários ainda mais nefasto”. Irritado com as acusações de Kertész de que o empresário José Augusto, do ramo de transportes, seria seu patrão, Carballal lembrou manter com o executivo uma relação de “irmão”, da qual tem orgulho e que não esconde, recordando ainda que os dois viajam juntos em família, mas fez uma revelação: “José Augusto não interfere na minha atividade política, o que não pode ser dito da grande influência do segmento de transportes na atividade ‘jornalística’ de Mário Kertész. Afinal, foi Kertész que foi pego, nas escutas autorizadas pela Justiça, na Operação Expresso, conspirando com um segmento do setor contra o metrô e a cidade”. Segundo o vereador, as gravações estão disponíveis no inquérito decorrente da Expresso e ele fará questão de revelá-las aos poucos.