3 de abril de 2012, 12:43

ECONOMIA Vendas de veículos têm alta de 21% em março, aponta Fenabrave

s vendas de veículos no Brasil cresceram 21,02% em março na comparação com fevereiro, segundo balanço divulgado hoje, pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). No mês passado, foram emplacadas 483.643 unidades. Em fevereiro esse número ficou em 399.655. Na comparação com março do ano passado, a elevação é de 0,08%. Para a Fenabrave, o movimento de alta se deve à maior quantidade de dias úteis – em março deste ano foram 22, contra 19 em fevereiro e 20 em março do ano passado. Considerando cada setor isoladamente, no comparativo anual, houve queda nos emplacamentos nos principais segmentos. Caminhões e ônibus venderam 5,67% menos no terceiro mês de 2012 ante o mesmo mês do ano anterior. Já no comparativo com fevereiro, o setor apresentou alta de 20,54%. Automóveis e comerciais leves tiveram queda de 1,58% na comparação anual e alta de 20,46% na comparação mensal.

3 de abril de 2012, 09:45

ECONOMIA Dow decide fechar fábrica no Polo Industrial de Camaçari

A Dow Brasil, subsidiária da multinacional The Dow Chemical Company, anunciou ontem o fechamento de sua planta de toluenodiisocianato (TDI), localizada no Polo Industrial de Camaçari. O TDI é matéria-prima para indústrias de colchões, estofados de carros, dentre outros produtos. Segundo nota encaminhada pela empresa, os 123 funcionários já foram notificados da decisão e serão relocados para outras unidades do grupo. A empresa está oferendo ainda um “pacote de benefícios e serviços de recolocação em outras empresas (outplacement)”. A Dow alegou que a planta de Camaçari “não tem sido lucrativa nos últimos anos” e que os investimentos adicionais requeridos como parte das metas de Meio Ambiente, Saúde e Segurança para elevar os padrões de segurança das suas operações ao redor do mundo “tornariam a operação economicamente inviável”. No entanto, a empresa não revelou de quanto seria o investimento. A decisão da Dow desagrador o governo do Estado, que, há dois anos, aprovou uma medida anti-dumping para fortalecer incentivos fiscais e negociou reduções dos preços dos insumos do TDI. “Desagradou muito o governo essa decisão. Quebrou um trabalho conjunto que estava sendo feito. Não é uma coisa que eu, como secretário, possa absorver com facilidade. Leia mais em A Tarde (para assinantes).

3 de abril de 2012, 09:28

ECONOMIA Empresas do setor de leite são suspeitas de prática de cartel

A Secretaria de Direito Econômico (SDE), do Ministério da Justiça, abriu processo administrativo para apurar indícios de cartel e preços predatórios no mercado de leite pasteurizado tipo C contra cinco empresas: Elegê Alimentos S.A. (atual BRF-Brasil Foods S.A.), Cooperativa Sul-Rio Grandense de Laticínios Ltda (Cosulati), Cooperativa dos Pequenos Agricultores e Produtores e Leite da Região Sul (Coopal), Indústria de Laticínios Santa Silvana Ltda e Thurmer & Leitzke Ltda. O processo inclui dirigentes e funcionários. O Sindicato da Indústria de Laticínios e Derivados do Rio Grande do Sul (Sindilat) também está sendo investigado. O processo administrativo foi aberto com base nas investigações da PF de Pelotas, que gravou reunião em que preços eram combinados. Leia mais em O Globo.

3 de abril de 2012, 06:40

ECONOMIA Antecipar declaração do IR agiliza restituição

No primeiro mês de declaração do Imposto de Renda de Pessoa Física 2012 (IRPF) referente ao ano base 2011, 248 mil baianos já prestaram contas dos rendimentos à Receita Federal, dos mais de um milhão de contribuintes do estado que são esperados pelo órgão para acertar as contas com o Leão. Em todo o Brasil, até o dia 30 de março, 5,5 milhões, dos 25 milhões de contribuintes que devem fazer a declaração até o final de abril, já preencheram e enviaram o formulário da declaração. O número de pessoas que já fizeram o procedimento este ano, segundo a Receita, já ultrapassou o do mesmo período do ano passado, tanto no Brasil, (4.769.547) quanto na Bahia (menos de 200 mil). Apesar de a média de declarações ser superior à de 2011, a Receita Federal orienta que os brasileiros não deixem a declaração para última hora ou mesmo para os últimos dias. Dessa forma, além de evitar problemas como congestionamento e indisponibilidade do site por conta da grande quantidade de pessoas que declaram no fim do prazo, há a vantagem de receber a restituição nos primeiros lotes. Leia mais em A Tarde.

Kleyzer Seixas, A Tarde

2 de abril de 2012, 13:30

ECONOMIA STF vai dizer se amante terá direito a pensão

O relacionamento extraconjugal, que durou mais de 20 anos e gerou um filho, de um morador do Espírito Santo, chegou à pauta do Supremo Tribunal Federal (STF) e ganhou repercussão geral. Isto é, os ministros do STF reconheceram que o tema é de interesse de toda a sociedade. Assim, vão decidir se amantes terão direito ou não à pensão de companheiro que morreu. A questão constitucional foi levantada no recurso extraordinário, apresentado pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) contra decisão da Turma Recursal dos Juizados Especiais Federais do Espírito Santo. O colegiado reconheceu que a amante — que teve um filho com o beneficiário e com ele conviveu por mais de 20 anos em união estável e reconhecida publicamente — tem direito à pensão do companheiro falecido e que, assim, o INSS deveria dividir o benefício entre viúva e concubina. Leia mais na Tribuna.

2 de abril de 2012, 10:11

ECONOMIA Governo anunciará pacote de R$ 18 bi para estimular indústria

Preocupado em dar mais competitividade aos setores industriais prejudicados pela valorização do real, o governo anuncia amanhã uma reformulação nas linhas de financiamento para investimento e capital de giro do Banco Nacional de Desenvolvimento, Econômico e Social (BNDES), com a ampliação dos setores favorecidos, redução das taxas de juros e maior prazo para pagamento. A previsão é de um aumento de R$ 18 bilhões nos empréstimos. Haverá mudanças nas regras de atuação dos fundos de desenvolvimento regional para alavancar investimentos em infraestrutura. Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal poderão atuar neste mercado, oferecendo empréstimos com recursos do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste e do Fundo de Desenvolvimento da Amazônia. O risco das aplicações deve ser transferido do Tesouro para os bancos. Leia mais no Estadão.

Renata Veríssimo, Estadão

2 de abril de 2012, 09:30

ECONOMIA BC reduz juros básicos, mas bancos ampliam seus ganhos

Mesmo com a queda dos juros básicos da economia (Selic) e a forte expansão do crédito nos últimos anos, os bancos brasileiros resistem em reduzir os spreads (diferença entre a remuneração que pagam aos investidores e o que cobram nos financiamentos aos clientes) e, pior, eles vêm aumentando as margens de ganho sobre empréstimos.É o que mostra estudo exclusivo da consultoria Austin Rating. Com base em informações do Banco Central, a Austin identificou que, enquanto a Selic caiu de 18% ao ano, em dezembro de 2005, para 10,25% em fevereiro deste ano, os spreads médios nos bancos variaram de 28,6 para 28,4 pontos. No entanto, a fatia que vai para o caixa dos bancos (margem líquida) subiu de 29,64% para 32,73%. Os números compilados pela Austin mostram que os custos administrativos e com compulsórios caíram nesse período, mas em vez de diminuir as taxas para o tomador final, os bancos aumentaram a parte do spread destinada a cobrir impostos, e também elevaram seus ganhos (margem líquida). Leia mais em O Globo.

Ronaldo D´ercole, O Globo

2 de abril de 2012, 08:07

ECONOMIA Desemprego na zona do euro atinge 10,8% e é recorde

O índice de desemprego na zona do euro em fevereiro ficou em 10,8% da população ativa, contra 10,7% em janeiro, o que representa um novo recorde desde 1997, anunciou nesta segunda-feira a agência europeia de estatísticas, Eurostat. No total, 17,13 milhões de pessoas estavam inscritas em fevereiro nas listas de desemprego da zona do euro, 162.000 a mais que em janeiro e 1,48 milhão a mais que em fevereiro de 2011, segundo a Eurostat. Os analistas apostavam em uma estabilização do índice, a 10,7%. Este é o 10º mês consecutivo em que a zona do euro registra um índice de desemprego superior a 10% da população ativa. O nível de desemprego na Espanha continua sendo o maior do bloco (23,6%), seguido pela Grécia (21%) – que entrou na pesquisa com dados de dezembro. Na Itália, terceira maior economia da zona do euro, o desemprego era de 9,3% em fevereiro, 0,2% acima do resultado de janeiro. A França registrou índice de 10%. Os menores resultados no bloco foram registrados na Áustria (4,2%), Holanda (4,9%), Luxemburgo (5,2%) e Alemanha (5,7%), segundo a Eurostat. No conjunto da União Europeia (UE), o índice de desemprego foi de 10,2%, contra 10,1% em janeiro. (G1/agências internacionais)

1 de abril de 2012, 09:34

ECONOMIA Dívida das famílias pode frear PIB no ano

O aumento da inadimplência e da proporção da renda das famílias comprometida com o pagamento de juros e amortizações deve limitar a expansão do crédito em 2012. Para alguns analistas, esse pode ser um freio no Produto Interno Bruto (PIB) este ano, assim como os problemas da indústria e o aumento das importações. Em fevereiro, o crédito à pessoa física cresceu 0,7%, para R$ 958,9 bilhões – a segunda menor expansão mensal desde o início de 2005. Já o crédito total, incluindo empresas, caiu 0,13% em janeiro, a primeira queda desde pelo menos 2005, e cresceu apenas 0,4% em fevereiro, para R$ 2,034 trilhões. Em janeiro e fevereiro, o crédito total cresceu num ritmo semelhante ao de 2009, ano de menor expansão recente (15%), em plena crise global. “A desaceleração é geral, e abrange o crédito direcionado e para pessoas jurídicas e físicas”, diz Carlos Kawall, economista-chefe do Banco J. Safra. Em termos de novas concessões de crédito (indicador que exclui a acumulação de juros) para pessoas físicas, o crescimento em fevereiro, de 15,5% ante o mesmo mês do ano anterior, é o mais lento em cinco anos. Em 2008, antes da crise global, esse indicador chegou a crescer 34%. Leia mais no Estadão.

Fernando Dantas, Agência Estado

1 de abril de 2012, 08:43

ECONOMIA HSBC tem novo presidente no Brasil

O HSBC Brasil tem novo presidente. É André Brandão, até então líder da área de atacado do banco. Ele entra na vaga deixada por Conrado Engel, que foi para o Santander. (Estadão)

Luana Pavani, Estadão

31 de março de 2012, 09:41

ECONOMIA Preços dos ovos de Páscoa variam até 82,5%

O consumidor vai precisar pesquisar bastante para não pagar mais caro pelos ovos de Páscoa. Produtos da mesma marca e tamanho chegam a ter diferenças de até quase R$ 20 no preço nos principais supermercados e lojas. A maior variação foi encontrada na pesquisa do Procon-BA: o ovo Nestlé Classic ao Leite (500 g), comercializado por R$ 43,79 no Extra da Rótula do Abacaxi, sai por R$ 23,99 nas Lojas Americanas do Shopping Center Lapa. A reportagem visitou ontem quatro grandes supermercados na região do Iguatemi: Hiper Bompreço, Extra (Rótula), GBarbosa e Atakarejo. Na média geral, o consumidor encontra ovos de Páscoa com preços mais baixos nas lojas do Hiper Bompreço. A grande novidade deste ano é o ovo de colher, lançado pelas principais fabricantes. O Nestlé Suflair de Colher (375 g) está custando R$ 28,18 no Bompreço, enquanto que o preço mais alto encontrado por ele foi no Extra, vendido a R$ 43,29. (A Tarde)

Alana Fraga, A Tarde

31 de março de 2012, 08:14

ECONOMIA Varejo terá ‘dia de frete grátis’ na internet

Os sites brasileiros realizam no próximo dia 12, o “Dia do Frete Grátis”. A iniciativa traz para o País o “Free Shipping Day”, que ocorre nos Estados Unidos há quatro anos. Em anos anteriores, sites brasileiros realizaram o “Black Friday”, um dia com grandes descontos. Entre os 30 sites que vão participar do “Dia do Frete Grátis” estão o Walmart, Submarino, Shoptime, Fnac e Netshoes. Com informações da Folha.

30 de março de 2012, 14:40

ECONOMIA Inec registra alta de 0,4% na confiança dos consumidores

Confiança dos consumidores registrou alta de 0,4% na comparação com o mês de fevereiro, segundo o Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (Inec), divulgado hoje, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). No mês passado, o índice teve queda de 0,7% e na comparação com o mesmo período de 2011 há uma queda de 1,1%. Este mês o índice ficou em 113,2 pontos percentuais e em fevereiro situou-se nos 112,8 pontos. Quanto mais distante de 100 pontos melhor a expectativa. Segundo os dados da pesquisa, o índice tem mostrado estabilidade desde novembro do ano passado. A maior preocupação dos entrevistados é com o desemprego. O índice ficou em 125,4 pontos em março e no mês de fevereiro ficou em 127,4 pontos, uma queda de 1,6% na comparação com fevereiro e 5,6% abaixo do registrado no mesmo período do ano anterior.

30 de março de 2012, 11:47

ECONOMIA Dilma não tratou da questão dos caças na Índia

A presidente Dilma Rousseff não tratou da questão da compra dos caças franceses Rafale, que conta com o apoio da Índia, durante as conversas que manteve com seus interlocutores indianos, afirmaram à AFP fontes ligadas à presidência brasileira. “Não se falou do Rafale”, assegurou uma fonte da equipe presidencial, antes de acrescentar que “não era o lugar para isso”. “A decisão brasileira não será tomada antes de maio”, depois do segundo turno da eleição presidencial francesa, acrescentou a fonte. Indagada pelos jornalistas sobre seus eventuais contatos sobre o tema durante sua visita à Índia, a presidente se limitou a manter silêncio. A imprensa brasileira contava que, no encontro de Rousseff com o primeiro-ministro indiano, Manmohan Sighn, o tema fosse abordado. O Brasil deve definir este ano uma licitação para a compra de 36 aviões caças no valor de 5 bilhões de dólares, num negócio em que competem o Rafale, da francesa Dassault, o F/A-18 Super Hornet, da americana Boeing, e o Gripen NG, da sueca Saab. Leia mais na Veja.

29 de março de 2012, 15:30

ECONOMIA Salário mínimo maior impulsiona vendas de supermercados

Os supermercados brasileiros devem fechar o primeiro trimestre de 2012 com as vendas crescendo em níveis acima do esperado, favorecidas pelo reajuste do salário mínimo, ocorrido em janeiro, e pelas vendas de Páscoa, o que pode levar a uma elevação da estimativa anual para o setor. As vendas reais dos supermercadistas em março devem crescer cerca de 7 por cento na comparação com o mesmo mês do ano passado, mantendo o ritmo de alta visto em fevereiro, segundo previsão da associação que representa o setor, Abras. “Em março contra março devemos ter pelo menos 7 por cento de alta”, disse a jornalistas o superintendente da Abras, Tiaraju Pires, nesta quinta-feira. O resultado deste mês deve ser beneficiado pela comemoração da Páscoa no início de abril, enquanto em 2011 o feriado foi celebrado no final do mês. A Páscoa representa a segunda melhor data de vendas para o setor supermercadista depois do Natal. (Reuters)