22 de novembro de 2014, 12:15

BAHIA Foragido, irmão de ministro diz não suportar prisão

Foto: Divulgação

Adarico Negromonte, irmão do ex-ministro das Cidades e deputado federal Mário Negromonte (PP-BA)

Adarico Negromonte, irmão do ex-ministro das Cidades e deputado federal Mário Negromonte (PP-BA), afirma “não suportar mais as mazelas” decorrentes do pedido de prisão que a Justiça Federal expediu contra ele. Negromonte é o único dos investigados pela sétima fase da Operação Lava Jato que as autoridades consideram foragido. A reclamação de Negromonte está em um pedido de revogação da prisão temporária que seus advogados apresentaram ontem. Os defensores dizem que seu cliente se apresentará na segunda-feira, mas querem garantir que ele não será preso. Negromonte é suspeito de ter transportado malas de dinheiro para o doleiro Alberto Youssef.

Fábio Brandt, Agência Estado

22 de novembro de 2014, 10:45

BAHIA Oposição quer explicações de políticos envolvidos em escândalos

Foto: Divulgação

Deputado estadual Carlos Gaban (DEM)

A oposição baiana na Câmara Federal e na Assembleia Legislativa começa a se articular para cobrar explicações de políticos e gestores do governo a cerca dos escândalos revelados nas última operações da Polícia Federal. O atual secretário de Planejamento do Estado da Bahia (Seplan), José Sérgio Gabrielli, pode ser convocado ainda este ano a depor na Assembleia Legislativa sobre a compra da refinaria de Pasadena, no Texas (EUA), realizada durante o período em que ele esteve na presidência da Petrobrás. O pedido feito pelo deputado estadual Carlos Gaban (DEM) foi protocolado junto à presidência da Assembleia. A expectativa do democrata é que, até a próxima terça-feira, quando haverá reunião na Casa, o pedido de convocação já tenha sido aprovado pela mesa diretora. “Estou esperando até no máximo terça-feira quando teremos reunião. Já deve estar aprovado. Não acredito que segure, porque não tem motivo de segurar. Se trata do atual secretário de Planejamento do estado da Bahia Se o próprio governador (Jaques Wagner) declarou essa semana que todos têm que ser punidos, não entendo por que ainda não se tirou o secretário da pasta. Agora cabe a nós apurarmos e o governador tomar providências com relação ao secretário”, disparou. O parlamentar entende também que o envolvimento de Gabrielli no caso investigado pela Operação Lava Jato ficou mais evidente depois de sua sucessora na pasta, a atual presidente da Petrobras, Graça Foster, assumir que tinha conhecimento de propina durante um ex-mandato na estatal. “E com relação à Lava Jato, a atual presidente já deu entrevista dizendo que existia propina; ela está se referindo a um ‘ex-mandato’, e o ex-presidente quem era? Gabrielli”, argumentou Gaban em seu pedido. Leia mais no Tribuna.

Hieros Vasconcelos Rego, Tribuna da Bahia

22 de novembro de 2014, 09:15

BAHIA PTN vai disputar eleição na Câmara Municipal de Salvador

Foto: Divulgação

Presidente Estadual do PTN, Maurício de Tude

Reunido ontem (21) à tarde, o PTN decidiu oficializar o lançamento de candidatura à presidência da Câmara Municipal de Salvador, em virtude de ter a maior bancada da base de sustentação do prefeito ACM Neto (DEM), com cinco vereadores; e por causa do acordo com o atual presidente Paulo Câmara (PSDB), que previa um rodízio no comando da Casa, levando o PSDB a assumir em 2013 e o PTN em 2015 . Participaram do encontro, o deputado estadual João Carlos Bacelar, eleito federal, e os vereadores Alan Castro, Carlos Muniz, Kiki Bispo, Tiago Correia e Toinho Carolino, além do suplente Beca, que assumirá na vaga de Alan Castro, eleito deputado estadual. O partido vai solicitar uma audiência com o prefeito para levar a decisão, que ainda não aponta quem será o candidato a presidente da Câmara pelo PTN.

22 de novembro de 2014, 09:00

BAHIA Rui Costa se encontra com aliados

Foto: Divulgação

Governador eleito Rui Costa

Após recolher com a equipe de transição dados para um novo modelo de gestão, o governador eleito Rui Costa (PT) iniciou as conversas com os dirigentes dos partidos aliados sobre as perspectivas e as participações das siglas na gestão. Consta que os diálogos foram uma forma de apresentação dos princípios que devem nortear a administração, com as fusões de secretarias e redução da máquina. Nos próximos dias devem ser definidos os espaços que caberão a cada um. Os encontros foram avaliados como positivos pelos presidentes das legendas. Com os rumores de enxugamento da estrutura, é certo que Rui estaria preparando os aliados para as novidades que virão. O presidente estadual do PT, Everaldo Anunciação, disse que o primeiro encontro foi sobre a “reestruturação” de governo. “Depois os compromissos de programa e, por último, a ocupação de espaços. Tudo isso deve culminar até o dia 10 de dezembro. A conversa foi boa, mostrando que estamos bem afinados”, contou, assegurando que ainda não foram transmitidas quais secretarias e autarquias vão ficar para o Partido dos Trabalhadores. O vice-governador e senador eleito, Otto Alencar, que preside o PSD em solo baiano, ainda não esteve com Rui. Otto esteve afastado dos compromissos por conta de uma cirurgia de catarata essa semana. “Falamos-nos por telefone, mas ele não falou absolutamente nada sobre espaços. Espero que Deus o ilumine para que ele possa fazer o melhor”, disse. Com a habitual estratégia de tranquilidade, Otto diz que vai manter a mesma postura que teve no governo Wagner. “Da minha parte serei sempre solução. Minha cabeça só gira em ajudar. Terei muita moderação, continuarei sem nenhum tipo de ambição. Espero na verdade que o governo funcione bem”, enfatizou. O líder pessedista prevê que 2015 seja um ano de mais exigências. “Vai ser mais difícil, pois estamos vendo aí muitas denúncias com relação à Petrobras e o Brasil sendo passado a limpo”, disse. Leia mais no Tribuna.

Victor Pinto, Tribuna da Bahia

22 de novembro de 2014, 08:15

BAHIA Zé Neto desconversa sobre disputa pela presidência da AL

Foto: Arquivo / Política Livre

Deputado estadual mais votado do PT nas eleições de outubro, Zé Neto (PT)

Durante entrevista na manhã de ontem à Rádio Sociedade, o líder do governo na Assembleia Legislativa e o candidato a deputado estadual mais votado do PT nas eleições de outubro, Zé Neto (PT), tratou de assuntos polêmicos. Além de desconversar sobre sua preferência quanto à eleição para presidência da Casa, o petista disse que ainda é cedo para falar de uma eventual candidatura a prefeito de Feira de Santana e enalteceu a votação da Lei de Organização da Polícia Militar e Bombeiros aprovada nesta semana, mas aproveitou para criticar Marco Prisco (PSDB), principal liderança do movimento policial e vereador de Salvador. Quando indagado como fica sua situação perante a candidatura de Rosemberg Pinto (PT), que é de seu partido, e de Marcelo Nilo (PDT), integrante da base, Neto utilizou do republicanismo para a resposta. “Eu sou líder do governo. Tenho que acompanhar os dois comportamentos. O que o partido decidir eu vou seguir, mas há também a vertente. Não vou me meter nessa história de presidência agora. Ela só acontece em fevereiro”, afirmou. Perguntado se o pedetista, que tenta quinto mandato, teria uma boa vantagem por conta da articulação política, o deputado lembrou que a ação antecipada é importante, mas o que conta é o saldo final. “A articulação é uma coisa e finalização é outra. Quem faz boa articulação sai na frente, isso é verdade, mas não é o 100% e não vou entrar na polêmica. Todos são meus amigos, são de partidos que estão na minha base e todos me ajudam lá dentro”, disse. “Essa semana, Dilma disse que não pode ser só PT porque ela é presidente do País e de todo mundo. A eleição ainda é em fevereiro”, complementou. Leia mais no Tribuna da Bahia.

Victor Pinto, Tribuna da Bahia

22 de novembro de 2014, 08:00

BAHIA Saúde, Educação e desvio de verbas foram temas na consulta pública do MPF/BA

Intensificar as ações nas áreas de Saúde, Educação e no combate à corrupção foi um dos principais pedidos ao Ministério Público Federal na Bahia (MPF/BA) na Consulta Pública realizada na quinta-feira, 20, na sede do órgão. A primeira consulta pública presencial do MPF reuniu cerca de 50 pessoas no auditório, entre cidadãos, representantes da sociedade civil, de entidades públicas e privadas e de organizações não-governamentais. Todos vieram dar sua opinião e contribuições a fim de que o órgão possa identificar temas importantes em que deve atuar. A abertura da consulta foi realizada pelo procurador-chefe do MPF/BA, Pablo Barreto, que apresentou a estrutura do órgão no Brasil e na Bahia, explanou sobre as áreas de atuação e esclareceu como podem ser feitas denúncias, mostrando o percurso feito por essas representações. A seguir, os presentes puderam fazer questionamentos e apresentar suas sugestões sobre a atuação do MPF no estado da Bahia. Dentre os temas abordados, destacaram-se também questões ambientais, indígenas, minorias e, principalmente, o combate à corrupção em municípios do interior. Os participantes buscaram saber como o MPF tem atuado nessas áreas. O procurador-chefe informa que o objetivo é realizar uma consulta anual, para que haja um direcionamento da força de trabalho do órgão. “O quadro de pessoal do MPF é exíguo, o que nos leva a uma priorização das informações trazidas. Utilizando índices oficiais, grupos de trabalho e a oitiva da sociedade, os dados serão utilizados para direcionar nossa atuação em 2015”, completou.

22 de novembro de 2014, 07:45

BAHIA Tendência da oposição é apoiar reeleição de Nilo à Assembleia

Foto: Arquivo / Política Livre

Presidente da Casa, Marcelo Nilo (PDT)

Deputados da oposição na Assembleia admitem que a tendência da bancada é aderir à candidatura à reeleição do presidente da Casa, Marcelo Nilo (PDT), mesmo com a resistência de parlamentares do DEM, PSDB e PMDB em apoiar um dos principais líderes da base governista. Oficialmente, integrantes do bloco da minoria negam que tenham fechado com Nilo, mas reconhecem que, no momento, não resta alternativa. Diante da saída de Alan Sanches (PSD) do páreo, Rosemberg Pinto (PT) se tornou o único concorrente com musculatura para enfrentar o pedetista, ainda que em desvantagem. Como não digerem a possibilidade de se aliar a um petista, os oposicionistas migrariam por osmose para o barco de Nilo.

Jairo Costa Júnior, Coluna Satélite / Correio*

21 de novembro de 2014, 14:30

BAHIA Brasil gerou 2,6% menos energia em novembro, diz CCEE

A geração de energia elétrica no País atingiu 61.372 MW médios, no acumulado de novembro até o dia 17, com queda de 2,6% na comparação com o mesmo mês do ano passado. Os dados constam da edição semanal do InfoMercado, boletim da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). Apesar de ainda liderar a geração no Sistema Interligado Nacional (SIN), com 65,1% de participação, que correspondem a 39.943 MW médios, o total gerado pelas hidrelétricas caiu 12,9% na comparação com igual mês de 2013. Essa queda foi compensada pelas termelétricas, que produziram 27% mais, em igual base comparativa, chegando a 17.566 MW médios, o equivalente a 28,6% da geração do SIN. Já os parques eólicos tiveram crescimento de 58% na geração em novembro, entregando 1.694 MW médios, ou 1,7% da produção total. A tendência de queda no consumo vista nas semanas anteriores continuou. O consumo preliminar registrado foi de 57.148 MW médios, com declínio de 6,18% frente a novembro do ano passado.

Karin Sato, Estadão Conteúdo

21 de novembro de 2014, 14:00

BAHIA Governador entrega ambulância e ônibus escolar em Muniz Ferreira e Aratuípe

O governador Jaques Wagner visita, neste sábado (22), às 9h, o município de Muniz Ferreira, no Recôncavo baiano, onde entrega à população uma ambulância, que oferecerá mais conforto e segurança aos pacientes que necessitam de atendimento em unidades maiores de saúde. O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Saúde (Sesab), adquiriu um lote com 300 ambulâncias e já foram entregues a diversos municípios, de todas as regiões do estado, 275 veículos equipados. Em seguida, às 10h30, Wagner visita a cidade de Aratuípe, também no Recôncavo, onde entrega aos estudantes do município mais um ônibus do Programa Caminho da Escola. O investimento é de R$ 250 mil e o objetivo é oferecer um transporte escolar seguro aos alunos do ensino médio da rede pública, residentes na zona rural.

21 de novembro de 2014, 13:03

BAHIA Quadrilha usa explosivos para arrombar cofre de banco em Canudos

Uma quadrilha com mais de 10 homens invadiu, na madrugada desta sexta-feira (21), a cidade de Canudos, que fica a 350 quilômetros de Salvador, e explodiu o cofre central de uma agência bancária. Segundo informações do delegado Miguel Vieira, da 25ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin/Euclides da Cunha), os bandidos chegaram na cidade fortemente armados e causando pânico à população. O crime aconteceu por volta das 2h, no centro da cidade. Antes de ir até a agência do Banco do Brasil, parte da quadrilha montou um cerco na frente do 5º Batalhão da Polícia Militar e na região da casa de um investigador da Polícia Civil da cidade. “Eles chegaram em um Toyota Hilux, um Fiat Strada e duas motos. A população contou que eles estavam armados com fuzis e pistolas”, disse Vieira.

Correio*

21 de novembro de 2014, 10:28

BAHIA Rui Costa será pai novamente

Foto: Dilvugação

O novo governador da Bahia, Rui Costa (PT), será pai novamente. A informação foi divulgada nesta manhã na rádio Metrópole, pelo apresentador Mário Kertesz. O petista, que é casado com a enfermeira Aline Peixoto, já tem três filhos: Caio, Aline e Mariana.

21 de novembro de 2014, 08:39

BAHIA Sargento Isidório diz que só retira a candidatura se Rui pedir

Foto: Dilvugação

Deputado estadual Sargento Isidório (PSC)

Do outro lado da briga pela presidência da Assembleia Legislativa, o deputado Sargento Isidório (PSC), mesmo diante de um cenário que se afunila favorecendo os adversários, acredita que ainda tem chances. Ele diz que só vai retirar a candidatura se houver um pedido do governador eleito Rui Costa (PT). “Sou candidato legitimado pelo povo da Bahia. Para eu retirar, só o governador do estado, que é o que tem mais preocupação com as demandas do nosso povo, dizendo que é preciso colocar outro”, declarou. Isidório disse que embora o Poder seja independente, o processo será influenciado pelo governador. “Ele pode procurar o consenso. Não é impor, mas ele pode influenciar. Se um dia eu for para o Poder Executivo, ser prefeito amanhã ou depois, por que não vou chamar vereadores e conversar com eles?”, questionou em tom de afirmação. Em seguida, o deputado frisou: “O fato é que eu devo disputar a eleição”. O parlamentar argumenta, entretanto, que saberá ouvir. “Eu não sou melhor do que ninguém, e a Assembleia não é de ninguém. Não é de Isidório, nem de Marcelo, nem de Rosemberg. É da Bahia”, mandou recado.

Tribuna