15 de abril de 2019, 17:30

MUNDO‘Não restará nada’ em Notre-Dame após incêndio, diz porta-voz da catedral

Foto: Michel Euler/AP

Torre central de Notre-Dame desaba com incêndio

Diante das chamas que consomem a catedral de Notre-Dame em Paris, um porta-voz da igreja afirmou nesta segunda-feira que “não restará nada” da sua estrutura interior feita de madeira. Em poucos minutos, as chamas consumiram todo o telhado e a torre do monumento, levando-os abaixo. “Está tudo queimando, não restará nada da estrutura, que data do século XIX de um lado e do XIII do outro”, lamentou André Finot. Segundo Emmanuel Grégoire, vice-prefeito de Paris, uma missão especial foi iniciada para tentar salvar as obras de arte no local. Dentro da igreja, há um acervo de importância artística inestimável, incluindo um órgão do século XVII ainda em funcionamento. Há também pinturas e gravuras que relatam a história da catedral e da cidade de Paris. Dezesseis estátuas de bronze haviam sido removidas na semana passada por conta das reformas do edifício que estão em curso. Segundo o corpo de bombeiros, o incêndio provavelmente está ligado às obras. A procuradoria francesa já abriu uma investigação para determinar o que iniciou o fogo. De acordo com o porta-voz de Notre Dame, o incêndio foi declarado às 18h50 do horário local (13h50 de Brasília), praticamente na mesma hora em que acaba o horário de visitação (18h45). No ano passado, a Igreja Católica na França lançara um apelo urgente pela mobilização de fundos para salvar a igreja, que estava começando a desmoronar. A catedral gótica, rodeada pelas águas do Rio Sena, recebe em média 12 milhões de visitantes ao ano, mais até do que a Torre Eiffel. O edifício foi construído ao longo de 200 anos entre 1163, durante o reinado de Luis VII, e 1345, tendo completado 850 anos em 2013. A catedral é também famosa por ser o cenário do romance “Nossa Senhora de Paris, do escritor Victor Hugo.

Estadão Conteúdo

Comentários