29 de junho de 2018, 11:43

INTERIOR DA BAHIAConcessão do novo Aeroporto de Vitória da Conquista será licitada

Foto: Divulgação / Seinfra

Empresa vencedora será responsável pela gestão e administração do terminal Glauber Rocha pelo prazo de 30 anos

As obras do novo Aeroporto de Vitória da Conquista, no centro-sul baiano, estão em ritmo acelerado e mais um importante passo foi dado para dar início a sua operação. O aviso de licitação da concessão pública do equipamento será publicado no Diário Oficial do Estado da Bahia, deste sábado (30). A licitação será realizada no dia 09 de agosto de 2018, às 14h, na sede da Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transporte e Comunicações da Bahia (Agerba), em Salvador. A empresa que ganhar a licitação será responsável pela gestão, manutenção e exploração das áreas e serviços do novo terminal pelo prazo de 30 anos. A concessionária também deverá adquirir, instalar e implantar equipamentos obrigatórios de auxilio a navegação. Uma audiência pública foi realizada em abril, quando a população e representantes de concessionárias deram contribuições sobre o edital. A Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra) é responsável pela construção do equipamento no sul baiano que visa atender a uma necessidade de ampliação da estrutura devido ao crescimento da demanda de passageiros e aeronaves na região. O atual aeroporto foi afetado por conta do crescimento da zona urbana em seu entorno e comprometeu o Plano Básico de Zona de Proteção. O investimento total da obra é de 145 milhões de reais com financiamento dos governos federal, através da Secretaria de Aviação Civil (SAC), e estadual. Atualmente está em andamento a construção do terminal de passageiros. As importantes etapas como a implantação da pista e pouso e decolagem e da seção contra incêndio (SCI) já estão concluídas. “Vitória da Conquista tem mais de 348 mil habitantes e é a terceira maior população do território baiano. Além disso, é o quinto maior Produto Interno Bruto (PIB) do estado”, afirma o secretário de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti.

Comentários