5 de janeiro de 2018, 12:32

BAHIACosta do Cacau: Sindimed exige informações sobre critérios para contratações em novo hospital

Foto: Divulgação

Após diversas reclamações e registros de caos, o Sindimed decidiu acionar o Ministério Público Federal, Ministério Público do Trabalho e Ministério Público do Estado da Bahia, diante da “omissão do poder público quanto aos critérios de contratação no recém-inaugurado Hospital Regional Costa do Cacau”. O presidente do sindicato, Francisco Magalhães, sugeriu a formação de uma espécie da força-tarefa com representantes dos órgãos para que se esclareça “pontos que a Sesab se recusa a informar às equipes de saúde, que trabalham desfalcadas e inseguras”. Ainda de acordo com o Sindimed, o governo estabeleceu que grande parte dos trabalhadores do novo hospital entra como mão de obra terceirizada, em detrimento dos cerca de 300 concursados do Hospital Regional de Ilhéus (Hospital Geral Luiz Viana Filho), que podem “perfeitamente ser aproveitados”. O estado decidiu transformar o Hospital Regional de Ilhéus numa unidade exclusivamente pediátrica. Por falta de especialistas, frisa o Sindimed, a unidade “funciona de forma precária, com escalas ‘capengas’”.

Comentários