19 de abril de 2017, 19:31

BRASILVídeos de delatores reforçam defesa do ministro Bruno Araújo, diz assessoria

A assessoria do ministro das Cidades, Bruno Araújo, divulgou nota nesta quarta-feira, 19, sobre o inquérito que o investiga sobre suposto recebimento de recursos da Odebrecht. “Apesar do Ministério Público pedir abertura de investigação contra o ministro Bruno Araújo por corrupção ativa com base nas delações dos executivos da Odebrecht, João Pacífico e Cláudio Melo Filho, os vídeos divulgados, na última quinta-feira, não confirmam o fato. Pelo contrário, transformaram-se na principal peça de defesa do ministro, a partir da negativa dos delatores sobre o ministro ter exigido qualquer tipo de contrapartida da empresa”.

Estadão Conteúdo

Comentários