21 de abril de 2017, 10:15

SALVADORBancada de oposição se aprofunda na situação hídrica de Salvador e RMS

Foto: Divulgação

Os vereadores de oposição da Câmara de Salvador

Nesta quinta-feira (20), os vereadores de oposição da Câmara de Salvador, se reuniram com o secretário de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (Sihs), Cássio Peixoto e o presidente da Embasa, Rogério Cedraz e se aprofundaram da situação hídrica de Salvador e RMS. Em ampla explanação Cássio Peixoto e Cedraz expuseram o atual cenário, classificado como atípico por conta da maior seca dos últimos anos no estado. As ações emergências, bem como as previstas foram destaque. Para aumentar o volume de água armazenado na barragem de Joanes II, a Embasa adquiriu equipamentos para fazer a reversão do lago de Santa Helena para o rio Jacumirim que abastece a barragem. Foram investidos R$ 2.5 milhões no sistema de bombeamento que entrou em operação no mês de março e possibilitou o acréscimo de 4 mil litros por segundo (l/s) no volume de água no rio. Também está sendo feito a perfuração progressiva de 14 poços em uma área próxima à Estação de Tratamento de Água (ETA) Principal, no município de Candeias, com custo estimado em R$ 70 milhões, que proporcionarão o aumento de mil litros por segundo no volume de água disponível para o sistema. “Além dessas ações emergenciais e da redução de oferta de água bruta para indústria, lançamos campanha de alerta e de incentivo ao uso racional da água e estamos intensificando nossas ações de combate a fraude”, frisou o presidente da Embasa. O secretário reforçou que: “Estamos enfrentando a pior seca dos últimos 100 anos na Bahia. O Governo do Estado já investiu neste período R$ 180 milhões, mas a situação vem se agravando e tornando cada vez mais crítica a condição dos nossos mananciais. Por isso, precisamos do apoio de todos para economizar a água que temos disponível. O uso racional da água é fundamental nesse momento”.

Comentários