9 de janeiro de 2017, 15:00

INTERIOR DA BAHIAElinaldo pede audiência com governador e secretário para discutir violência em Camaçari

Foto: Divulgação

O prefeito Antonio Elinaldo (DEM)

Duas escolas da rede municipal foram atacadas no fim de semana e nessa segunda (9), em Camaçari. Numa delas, o assaltante chegou a apontar revólver para a cabeça de uma criança de 5 anos. Além disso, nos últimos dias quatro pessoas foram assassinadas no município. O aumento da violência em Camaçari tem deixado a população intranquila. Por conta disso, o prefeito Antonio Elinaldo (DEM) vai pedir um encontro com o governador Rui Costa e o secretário da Segurança Pública do Estado, Maurício Barbosa, para discutir o assunto e solicitar maior policiamento em Camaçari. A secretária da Educação do município, Neurilene Martins, disse que ficou chocada com a violência. “Considero o caso mais grave o que ocorreu na Escola Colônia Monte Negro. Dois assaltantes pularam o muro por volta das 11h dessa segunda e, de armas em punho, ameaçaram alunos, professores e funcionários, chegando a apontar um revólver em direção a um aluno de 5 anos. Eles roubaram os celulares dos professores e funcionários”, relatou a professora. O outro roubo ocorreu na madrugada de sábado. Ladrões entraram pelo telhado da Escola Neuza Menezes Barreto e se dirigiram direto para a sala de informática, de onde levaram seis computadores novos. “Parecia que sabiam que eram os únicos equipamentos novos da escola”, lamentou a secretária de Educação. Ela se solidarizou com as famílias dos alunos e funcionários e vai tornar mais rígido o acesso de pessoas estranhas nas escolas, mas espera providências urgentes da Polícia Militar. Nessa quarta, a professora Neurilene Martins fará uma visita técnica à orla de Camaçari, passando pelas escolas Catu de Abrantes, Marcos Ivo Bonna e Silvio Pereira Franco.

Comentários