16 de março de 2012, 10:53

BAHIAPSC repudia aborto em qualquer tempo de gestação

O Partido Social Cristão (PSC) não aprova as possíveis mudanças os artigos do Código penal, que tratam o aborto. “Não se pode tirar uma vida, mesmo que ainda esteja dentro do útero”, afirma o presidente municipal da sigla, o vereador Heber Santana. Atualmente o aborto é permitido apenas em gravidez resultante de estupro e no caso de não haver outro meio para salvar a vida da mulher. O anteprojeto passa a prever cinco possibilidades para a interrupção da gravidez. Quando a mulher for vítima de inseminação artificial com a qual não tenha concordância; quando o feto estiver irremediavelmente condenado por anencefalia e outras doenças físicas e mentais graves; quando houver risco à vida ou à saúde da gestante; por vontade da gestante até a 12ª semana da gestação (terceiro mês), quando o médico ou psicólogo constatar que a mulher não apresenta condições de arcar com a maternidade. “Como afirma o jurista Damásio de Jesus, a criança não é uma extensão da mãe. É um ser independente e que precisa de cuidados, e é isso que defendemos”, diz o edil. De acordo com ele, outro destaque é para a família. “Eles tem que ter a responsabilidade de homens e mulheres, precisam ter cuidado para evitar uma gravidez indesejada. O aborto não é a solução para isso”, pontua Heber.

Comentários