28 de março de 2008, 11:11

Versão de que Bell do Chiclete não sabia da muamba é “fofinha”

É no mínimo “fofinha” a história de que os músicos do justamente festejado Bell Marques, bandleader da Chiclete com Banana, um dos expoentes inquestionáveis do “Axé Music”, foram os “insubordinados” responsáveis pela “muamba” com que a Receita Federal os flagrou desembarcando dos EUA.

Pela versão que a “mídia-Mafalda” veiculou, o “exemplar” Bell, cuja condução da banda é um estrondo comercial e artístico que tira do chão em qualquer Avenida, não sabia de nada e foi traído pela “galera” que o acompanha, músicos, em sua maioria, cujo perfil, na Bahia, normalmente é de gente simples.

Não fosse o grosso da mercadoria importada ilegalmente pelos “aloprados” de Bell formado por vinhos, produto que a Ana Import, um bem-sucedido negócio de sua mulher, sob a supervisão do músico, comercializa em Salvador, até que daria para colar o relato da surpresa do chicleteiro-mor.

Do contrário, para comer este “H”, só mesmo tomando um porre gratuito de Romanee Conti! Vintage, de préférence, (por)que ninguém é de ferro!

Comentários