19 de agosto de 2019, 23:03

SALVADORBruno Reis avalia pesquisa como resultado da aprovação ao trabalho ‘transformador’ do seu grupo

Foto: Divulgação

Bruno Reis segue com agenda intensa pela cidade

Grande aposta do próprio prefeito ACM Neto (DEM) para sucedê-lo nas eleições de 2020, o vice-prefeito Bruno Reis (DEM) avaliou o resultado de pesquisa espontânea em que desponta, atrás apenas de Neto, como o mais citado pelos eleitores, como fruto da aprovação ao trabalho ‘transformador’ do seu grupo. Ele ainda não esconde o otimismo ao falar do levantamento realizado pelo Instituto Paraná Pesquisas/Bahia Notícias na consulta estimulada, em que aparece tecnicamente empatado na liderança com outros dois nomes, que, conforme ele frisa, ao contrário dele, já disputaram eleições majoritárias.

“A pesquisa é uma fotografia do momento, estamos ainda muito distantes da próxima eleição municipal e os candidatos sequer foram apresentados à cidade. Mas, por isso mesmo, recebo o resultado com muita felicidade. Apareço à frente na espontânea, junto com o prefeito ACM Neto. Na consulta estimulada – quando são citados os nomes dos possíveis postulantes -, estou tecnicamente empatado na liderança com outros dois nomes, que, ao contrário de mim, já disputaram eleições majoritárias. Acredito que essa lembrança da população reflita a grande aprovação ao trabalho transformador que a nossa equipe está fazendo em Salvador, especialmente nas áreas mais pobres, para as quais direcionamos quase 80% dos recursos da Prefeitura”, avaliou Reis.

Na estimulada – quando não são citados os nomes dos pré-candidatos -, Reis foi citado por 2% do eleitorado, enquanto Guilherme Bellintani (sem partido), Lídice da Mata (PSB) e Sargento Isidório (Avante) são opção para 0,4%. Para 2,2%, outros nomes são citados, porém nenhum com percentual relevante no levantamento espontâneo. Para 11,1% o desencanto impediria o voto em qualquer nome e 59,8% não souberam. Já na estimulada, a pesquisa conta com o nome do deputado federal Sargento Isidório (Avante) na liderança com 15,6%, seguido pela ex-prefeita Lídice da Mata (PSB), com 13,4%, Bruno Reis (DEM), com 12,9%, Nelson Pelegrino (PT), 8,5%, Alice Portugal (PCdoB), 8%, Irmão Lázaro (PL), com 7,4%, Guilherme Bellintani (sem partido), 5,7%, João Carlos Bacelar (Pode), com 2,5%, Geraldo Jr. (SD), com 2,2%, e Fábio Vilas-Boas, com 1,5%. Para 18,1% dos entrevistados, nenhum desses nomes merece o voto para prefeito de Salvador, enquanto que 4,2% não souberam.

Fernanda Chagas

Comentários