22 de fevereiro de 2018, 15:30

BRASIL Pela primeira vez, Meirelles admite ‘contemplar’ ser candidato a presidente

Foto: Divulgação

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou estar “contemplando” sua candidatura à Presidência da República, em entrevista à Rádio Itatiaia, ao falar sobre seu futuro político. “Acho que etapa como ministro da Fazenda é uma etapa cumprida. Estamos agora contemplando essa nova etapa de uma possível candidatura à Presidência”, disse. Ele reafirmou, no entanto, que ainda não tomou uma decisão sobre sua candidatura nas eleições deste ano. “Certamente dentro de 40 dias ou pouco mais tomaremos decisão de continuar no serviço público, mas aí ampliando bastante o escopo. Podendo colaborar com o País de forma mais eficaz e abrangente. E isso que está acontecendo na economia pudermos levar a todos os setores da vida dos brasileiros”, completou. Questionado sobre as vantagens e desvantagem de o processo eleitoral no País ocorrer apenas de cinco em cinco anos, Meirelles considerou que um período maior sem eleições é positivo por ter uma continuidade maior de políticas e menos sobressaltos durante os processos políticos. “Por outro lado, por ser um processo concentrado, essa eleição pode ter mais volatilidade nos mercados”, acrescentou.

Estadão

22 de fevereiro de 2018, 15:15

BRASIL Plenário do STF retoma julgamento sobre o novo Código Florestal

O Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) retomou nesta quinta-feira, 22, o julgamento sobre a constitucionalidade do novo Código Florestal. São quatro ações que questionam a legalidade de vários dos artigos da lei que alterou o código, em 2012. Votaram ontem os ministros Marco Aurélio Mello e Cármen Lúcia. O ministro relator do caso, Luiz Fux, votou em novembro do ano passado, na primeira análise do tema. Na ocasião, Fux considerou somente 3, de 22 pontos que estavam sendo questionados, como inconstitucionais. O quadro final do Código Florestal só deve ficar mais claro quando a Corte proclamar o resultado após o término do julgamento, com uma concordância majoritária entre os 11 ministros sobre os pontos analisados. Apesar de similares em alguns dos posicionamentos, os votos dos três ministros divergiram. Marco Aurélio se posicionou de maneira mais alinhada com os pedidos de instituições ligadas à preservação ambiental. Cármen Lúcia acompanhou o relator Fux em grande parte dos entendimentos. Questionamentos Estão sob análise no STF quatro ações diretas de inconstitucionalidade (ADIs) – sendo três ajuizadas pela Procuradoria-Geral da República (PGR) e uma pelo PSOL – e uma ação declaratória de constitucionalidade (a favor do Código) do Partido Progressista. Ao todo, 58 pontos estão sendo questionados. A PGR, ao ajuizar as três ADIs, defendeu que os dispositivos questionados da lei “inserem uma absurda suspensão das atividades fiscalizatórias do Estado, bem como das medidas legais e administrativas de que o poder público dispõe para exigir dos particulares o cumprimento do dever de preservar o meio ambiente e recuperar os danos causados”. “Os dispositivos normativos impugnados, além de tornarem caótico o sistema de controle ambiental no Brasil, afrontam de forma severa o art. 225, parágrafo 3º, da Constituição Federal, o qual determina que as condutas e atividades consideradas lesivas ao meio ambiente sujeitarão os infratores, pessoas físicas e jurídicas, a sanções penais e administrativas, independentemente da obrigação de reparar os danos causados”, argumentou a PGR.

Estadão Conteúdo

22 de fevereiro de 2018, 15:05

BRASIL Meirelles: Não há menor possibilidade de se fazer imposto para segurança

Foto: Divulgação

Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, negou nesta quinta-feira, 22, qualquer intenção do governo em criar um novo imposto para financiar a segurança pública. “Não há a menor possibilidade de se fazer imposto para segurança. O Ministério da Fazenda e o governo não estudam esse tipo de tributo, nenhuma proposta chegou à Receita Federal. Evidentemente, aumentos de impostos são decididos pelo Congresso Nacional, não está nos planos do governo qualquer elevação de imposto neste ano”, enfatizou, em entrevista à Rádio Itatiaia (MG). Meirelles avaliou que a intervenção federal na Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro é uma medida “necessária e fundamental”. Ele considerou a intervenção como um primeiro passo, já que o Brasil inteiro precisaria de um programa de reestruturação na segurança. “Acredito que o presidente Michel Temer agiu no melhor interesse público (ao decretar a intervenção). Reformas não são populares, mas medidas como essa têm apoio da população”, acrescentou. Ainda assim, Meirelles, admitiu que a não aprovação da Reforma da Previdência em 2018 – em decorrência justamente da intervenção – impede a redução de despesas com as aposentadorias em 2019. Segundo o ministro, isso obrigará a um corte de despesas de outras áreas no Orçamento do próximo ano, conforme adiantou o Broadcast, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado. “O teto de gastos estabelece um limite para crescimento das despesas a cada ano. Por isso, a ausência de economia com a Reforma da Previdência terá que ser acomodada”, confirmo o ministro. Meirelles repetiu ainda que, ao contrário do que foi estudado inicialmente, o governo não irá suspender a intervenção do Rio para votar a reforma previdenciária, pois isso poderia levantar questionamentos jurídicos. “É muito importante que a Previdência seja aprovada tão logo acabe a intervenção. Esperamos que a reforma seja votada neste ou no próximo governo. Acredito que a intervenção pode acabar a tempo de votar a Previdência neste ano”, completou. Meirelles lembrou que o Orçamento de 2018 é duro porque os gastos com a Previdência cresceram muito nos últimos anos, mas reafirmou o compromisso do governo em cumprir o Teto de Gastos e a meta fiscal de 2018. “Esperamos que os projetos que estão no Congresso sejam aprovados, pois são parte do esforço fiscal”, alertou. Durante a entrevista, ele disse ainda ser difícil mensurar o impacto do crescimento econômico na arrecadação do próximo ano. O governo tem até agosto para enviar ao Congresso a proposta de orçamento de 2019.

Estadão Conteúdo

22 de fevereiro de 2018, 14:48

SALVADOR Voluntárias Sociais levam serviços de saúde a cinco bairros

Até a próxima segunda-feira (26), moradoras de cinco bairros de Salvador poderão fazer exames preventivos e procedimentos para colocar o dispositivo intrauterino (DIU) ou realizar a laqueadura de trompas. A ação faz parte do projeto Feira Março Mulher, promovida pelas Voluntárias Sociais da Bahia (VSBA) pelo segundo ano, em parceria com a Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), por meio do Hospital da Mulher. Nesta quinta-feira (22), o atendimento ocorreu no bairro de Amaralina. “Muito se fala que é fácil fazer os exames preventivos, mamografias ou qualquer outro procedimento, mas não é. Um serviço como este aqui no bairro facilita para muitas mulheres, que, na maioria das vezes, não têm nem o dinheiro do transporte para ir a um posto de saúde”, destacou a dona de casa Lilia Tavares Pereira. No total, a ação vai promover 1,6 mil procedimentos gratuitos, com expectativa média de 350 atendimentos por dia. “Basta ver a quantidade de mulheres que estão aqui neste local para entender o quanto é difícil realmente conseguir fazer os exames”, acrescentou a dona de casa. Nesta sexta (23), serão atendidas as moradoras da Liberdade, seguidas por São Caetano (sábado), Cajazeiras (domingo) e Periperi (segunda-feira). “Nós vamos aos bairros para encontrar as mulheres que necessitam dos procedimentos e encaminhá-las para que sejam feitas as inserções de DIU ou laqueadura durante a Feira Março Mulher, que vai acontecer entre os dias 10 e 13 de março, no Largo de Roma”, explicou a diretora das VSBA, Linda Cristina Carvalho.

22 de fevereiro de 2018, 14:31

ECONOMIA Clientes do Banco do Brasil poderão fazer transações pelo Facebook

Foto: Divulgação

Nova ferramenta do Banco do Brasil está disponível em fase de testes para cerca de mil clientes e um grupo de funcionarios da instituição

Os clientes do Banco do Brasil poderão fazer transações bancárias diretamente pelo Messenger, aplicativo de mensagens instantâneas do Facebook, sem precisar utilizar o serviço de internet banking ou o aplicativo do banco. Segundo o banco, a troca de informações nas interações com os clientes são criptografadas de ponta a ponta. “Queremos estar em todos os lugares em que o cliente gosta de estar, seja no aplicativo ou na rede social. As pesquisas mostram que o brasileiro aprecia muito as redes sociais”, disse hoje (22) o diretor de tecnologia do Banco do Brasil, Gustavo Fosse. A ferramenta será iniciada com um projeto-piloto com cerca de mil clientes e um grupo de funcionários do banco. Inicialmente, estão disponíveis consulta de extrato da conta-corrente e informações sobre cartão de crédito como fatura, solicitação de segunda via e liberação de uso.Nos próximos dias, as consultas de saldo e extrato da poupança, assim como o extrato de fundos de investimento também estarão disponíveis pelo atendimento no Messenger. Após a fase de testes, o serviço será ampliado para todos os clientes. O atendimento na nova plataforma será feito por meio do assistente virtual do banco, que já funciona para tirar dúvidas de clientes por meio de chatbot (“robô” que simula uma conversa com os clientes) no Messenger do Facebook combinada com o Watson, a plataforma de inteligência artificial para negócios da IBM na nuvem. Há um ano, o BB adotou Watson para auxiliar os funcionários a agilizar o atendimento e responder a dúvidas e solicitações dos clientes. Em agosto do ano passado, a instituição ampliou o uso da inteligência artificial para seu novo canal de atendimento pelo Messenger do Facebook para tirar as principais dúvidas dos clientes sobre sua conta ou serviços oferecidos pelo banco. Segundo o Banco do Brasil, foram mais de 500 mil interações e cerca de 60 mil clientes respondidos com informações sobre os mais diversos temas, como atendimento, cartão, conta-corrente, investimentos, linhas de crédito, solução de dividas, programa de relacionamento e câmbio. A interação pelo chatbot representa 70% dos atendimentos feitos pelo BB no Facebook. Quando é necessário algum tipo de interação humana, o atendimento é encaminhado para funcionários do banco. Desde outubro, o chatbot foi ampliado para os sistemas próprios do banco e migrou para o aplicativo. Em dezembro, começou a ser utilizado no internet banking para interações com clientes sobre módulo de segurança e bloqueio de senha.

Agência Brasil

22 de fevereiro de 2018, 14:16

MUNDO Estoques de petróleo dos EUA contrariam previsão e caem 1,616 milhão de barris

Os estoques de petróleo dos Estados Unidos caíram 1,616 milhão de barris na semana passada, para 420,479 milhões de barris, informou o Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês). O dado contrariou as expectativas de analistas consultados pelo Wall Street Journal, que previam aumento de 1,9 milhão de barris. Os estoques de gasolina subiram 261 mil barris, para 249,334 milhões, enquanto analistas esperavam a manutenção do dado. Já os estoques de destilados caíram 2,422 milhões de barris, para 138,945 milhões, acima da expectativa de queda de 1,4 milhão. Os estoques de petróleo em Cushing, centro de distribuição dos barris negociados na New York Mercantile Exchange (Nymex), caíram 2,664 milhões de barris, para 30,003 milhões de barris. A taxa de utilização da capacidade das refinarias passou de 89 8% para 88,1%. A previsão era de queda menor, para 89,0%.  A produção diária de petróleo passou de 10,271 milhões de barris na semana passada para 10,270 milhões de barris.

Estadão Conteúdo

22 de fevereiro de 2018, 14:00

BRASIL Protocolos permitirão que polícia estadual atue em rodovias federais

Foto: Divulgação

O ministro da Justiça, Torquato Jardim

Após se reunir com secretários da Segurança Pública dos três Estados que fazem divisa com o Rio de Janeiro, o ministro da Justiça, Torquato Jardim, anunciou a assinatura de um protocolo de cooperação com o Estado de São Paulo para permitir que a Polícia Rodoviária Estadual, que responde à Polícia Militar, possa abordar veículos em rodovias federais que conectam o Estado ao Rio de Janeiro. O protocolo permitirá que a polícia submetida ao governo de São Paulo atue na “repressão, fiscalização e multas que forem necessárias em hipóteses legais” nas rodovias Dutra e Fernão Dias. Ele garantiu que os direitos fundamentais serão respeitados e que não haverá “perturbação do livre fluxo das pessoas” que viajam na região. A reunião foi feita na capital paulista após o temor de consequências da intervenção no Rio para outros Estados. Em coletiva de imprensa, Torquato Jardim afirmou que as autoridades não sabem “em que extensão a intervenção trará consequência para outros Estados”, mas que os efeitos são “muito prováveis.” “Não temos certeza do quanto e em que extensão o sucesso da intervenção no Rio de Janeiro trará consequência para a segurança pública desses outros três Estados, então é uma integração de inteligência, de informação, de alerta e de precaução para o que venha acontecer. O ministro afirmou que a eficiência da intervenção no Rio “será muito maior se trabalharmos todos juntos.” Ele não descartou cooperação com outros Estados no futuro. Para o ministro, a situação de intervenção no Rio leva o poder de polícia a todos os agentes federais. Ele voltou a falar que não haverá “mandados de busca e apreensão coletivos” no Estado porque o termo “coletivo” é usado de forma leiga, e não técnica. O que haverá, reforçou, são mandados que compreendem determinadas extensões em uma região ou com base na descrição de localização aproximada por GPS. Maia O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta quinta-feira, 22, que fará o monitoramento de indicadores sobre a intervenção federal no Rio de Janeiro para entender os motivos que levam ao aumento da percepção de violência e à evasão escolar. “O trabalho em conjunto com prefeitos, governador e o Poder Executivo federal pode e deve colaborar para gerar condições para esses milhões de jovens que hoje estão fora da escola e que acabam tendo o crime como única alternativa para suas vidas.” Na manhã desta quinta-feira, Maia reuniu-se com o comandante do Exército Brasileiro, general Villas Bôas.”Vamos fazer o acompanhamento dos indicadores, trabalhar junto com a sociedade e com o interventor para dar nossa contribuição” afirmou o deputado.

Estadão Conteúdo

22 de fevereiro de 2018, 13:44

BRASIL Fatos envolvendo PSDB ‘já estão sendo revelados há muito tempo’, diz procurador

O procurador regional da República, Carlos Fernando dos Santos Lima, reiterou nesta quinta-feira, 22, que a Operação Lava Jato ‘não tem nenhum cunho partidário sequer cunho político’. Segundo o investigador, fatos envolvendo o PSDB ‘já estão sendo revelados há muito tempo’. “Nossa questão é investigar corrupção. Os fatos envolvendo partidos, como o PSDB, já estão sendo revelados há muito tempo. Muitos deles não estão sob a nossa esfera de atribuição, não são da competência do Dr. Sérgio Moro e sofrem do problema crônica da Justiça criminal, em foro privilegiado”, afirmou. “Entretanto, evidentemente, se nós temos uma investigação nossa envolvendo qualquer partido, não somente este, nós vamos fazer as investigações como sempre fizemos. Não creio que haja nenhuma diferença de tratamento em relação a qualquer partido. Nós vamos investigar profundamente as relações do pedágio com o poder público paranaense, em um primeiro momento, federal também. Se chegarmos a pessoa do partido, do PSDB ou qualquer partido, vamos analisar igualmente.” Carlos Fernando dos Santos Lima falou em entrevista sobre a Operação Integração, 48.ª fase da Lava Jato, deflagrada nesta quinta-feira, 22. A investigação mira no pagamento de propina da concessionária Econorte, do grupo Triunfo, a agentes públicos do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), do DER, do Paraná, e da Casa Civil do Governo Beto Richa (PSDB). A empresa teria usado os operadores financeiros Adir Assad e Rodrigo Tacla Duran para fazer os repasses. O juiz federal Sérgio Moro mandou prender o diretor-geral do DER, do Paraná, Nelson Leal Júnior, o agente do DER-PR, Oscar Alberto da Silva Gayer, o atual diretor-presidente da Econorte, Helio Ogama, o dirigente da empresa Rio Tibagi, Leonardo Guerra, o diretor financeiro da Triunfo Participações, Sandro Antônio de Lima, e do empresário Wellington de Melo Volpato. Todos foram capturados pela Polícia Federal.

Estadão

22 de fevereiro de 2018, 13:31

BRASIL Exército mobiliza tropas de SP e MG para cercar o Rio

O Exército mobilizou tropas de São Paulo e de Minas Gerais para cercar o Rio de Janeiro. Homens da 12ª Brigada de Infantaria (Aeromóvel), com sede em Caçapava (SP), no Vale do Paraíba, e da 4ª Brigada de Infantaria Leve (Montanha), localizada em Juiz de Fora (MG), foram usados na terça-feira, 20, para cercar as estradas BR-101, BR-116 e BR-040, que dão acesso ao Rio. A previsão é de que eles sejam mobilizados também para outras ações. Os militares foram deslocados de seus quartéis nos Estados vizinhos até o Rio, onde foram montados os bloqueios. A decisão de usar essas tropas e deixá-las de prontidão para apoiar a intervenção federal no Rio se deve ao fato da proximidade dessas unidades às divisas estaduais.A 12ª Brigada é a primeira unidade fora do Comando Militar do Leste (CML) a ser empregada na ação – a tropa de Minas é subordinada ao CML. A 12ª Brigada é subordinada ao Comando Militar do Sudeste (CMSE). O efetivo empregado não foi divulgado. Esta não é a primeira vez que uma unidade de fora do Estado é usada no Rio. O mesmo já havia acontecido durante as ocupações dos complexos do Alemão e da Maré, na capital fluminense, ocorridas no começo desta década, quando soldados da 11ª Brigada de Infantaria, com sede em Campinas (SP), foram deslocados para o Rio. Para a proteção da divisa com o Espírito Santo, o CML usou tropas estacionadas na região de Campos (RJ). No caso dos eixos em direção a São Paulo e Minas, o Exército dispõe ainda de uma unidade de cavalaria, o 1º Esquadrão de Cavalaria Leve, em Valença (RJ).

Estadão Conteúdo

22 de fevereiro de 2018, 12:57

BAHIA Em dois anos, Hemoba coleta 4,8 mil bolsas de sangue em Cajazeiras

A unidade da Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia (Hemoba) localizada no bairro de Cajazeiras, em Salvador, já atendeu 7850 candidatos à doação de sangue e coletou mais de 4,8 mil bolsas de sangue. O posto, que funciona no Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC), completa dois anos de funcionamento nesta quinta-feira (22). “A ideia de criar a unidade em Cajazeiras vem da necessidade de descentralizar a doação de sangue. A intenção da Hemoba, juntamente com a Secretaria da Saúde do Estado, é estar cada vez mais próxima do doador e facilitar o acesso a uma unidade de coleta. Cajazeiras tem uma população muito grande. Então, é primordial ter uma unidade em um bairro do porte de Cajazeiras”, explica o coordenador técnico de coleta da Hemoba, Marcelo Matos. Situado estrategicamente em um ponto de grande circulação do bairro, o posto tem capacidade de receber até 120 candidatos por dia. Em 2016, recebeu 2.453 candidatos à doação de sangue, sendo que foram coletadas 1.961 bolsas. Já em 2017, atendeu 3.380 candidatos à doação, que resultaram em 2.378 bolsas de sangue coletadas. O número ajudou a manter os estoques da fundação regulares e, consequentemente, contribuiu para o atendimento das demandas transfusionais dos hospitais e unidades de saúde do estado, como destaca a captadora da unidade de Cajazeiras, Isleide Costa. “A parceria que temos com a Hemoba é de muita importância, haja vista a baixa doação de sangue registrada em Salvador e em todo o estado. Cada um deve se conscientizar. Mesmo que a gente não tenha nenhum parente precisando de sangue, sempre tem alguém que precisa”. Ao longo desses dois anos, 1090 pessoas também se cadastraram no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome). O cadastro representa a esperança de centenas de pacientes que aguardam um doador que não seja da família para realizar o transplante. Em Cajazeiras, a Hemoba funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 15h.

22 de fevereiro de 2018, 12:47

BAHIA Rui autoriza investimento de R$ 1,9 milhão para ampliar rede de abastecimento de água em Dom Macedo Costa

Na manhã desta quinta-feira (22), após inaugurar mais uma passarela do sistema metroviário de Salvador, o governador Rui Costa deu mais um passo assinou uma ordem de serviço que garante a extensão da rede de abastecimento de água, em Dom Macedo Costa.”Hoje, com muita alegria e satisfação, autorizo o início dessa grande obra. Aplicamos esses recursos no abastecimento de água em várias cidades baianas por que água é sinônimo de vida e saúde. Sem dúvida, um povo que tem acesso à água tratada é mais saudável”, destacou o governador.Com a assinatura do documento, 1.300 habitantes da região vão passar a ter, em casa, água própria para consumo. Uma adutora será implantada, com mais de 5,3 quilômetros de extensão e R$ 558 mil em investimentos. Além disso, as intervenções envolvem duas redes de distribuição, somando mais de 50 quilômetros e 402 ligações domiciliares. O recurso a ser aplicado na extensão das redes ultrapassa R$1,3 milhão. De acordo com o secretário estadual de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (Sihs), “as obras também alcançam o município de Santo Antônio de Jesus e já começam na próxima semana, com duração de cerca de cinco meses”. O titular da pasta também destacou que “a obra faz parte do Programa Água para Todos, que em 2018 completa dez anos”.

22 de fevereiro de 2018, 12:34

ECONOMIA Previsão do Banco do Brasil é crescimento de 2,8% do PIB em 2018

O presidente do Banco do Brasil, Paulo Caffarelli, disse hoje (22) que a previsão da instituição é de que o Produto Interno Bruto (PIB) cresça 2,8% em 2018. “Com relação a questão macroeconômica, nossa expectativa é de que a economia vai seguir o processo de retomada iniciada em 2017 e a previsão do Banco do Brasil para o PIB é que deverá crescer em torno de 2,8% em 2018”, disse, após anunciar o lucro líquido ajustado do banco, de R$ 11,1 bilhões em 2017. Durante a entrevista coletiva para apresentar o relatório do quarto trimestre de 2017 da instituição, o presidente afirmou que o consumo será fundamental para a retomada da economia. “O consumo será mais uma vez protagonista nesta retomada, assim como a agricultura. Também contaremos com a contribuição positiva dos investimentos, que devem crescer após anos de quedas consecutivas”. De acordo com o relatório, o financiamento ao agronegócio encerrou dezembro de 2017 com saldo de R$182 bilhões na carteira ampliada. O saldo da carteira de crédito rural ampliada alcançou R$159,7 bilhões, o que representa crescimento de 6,1% em relação ao mesmo período de 2016. Para 2018, a estimativa do Banco do Brasil é que o lucro líquido fique entre R$ 11,5 e 14 bilhões. “Acredito que apesar de algumas incertezas no mercado externo, a ampla liquidez e a baixa pressão ao risco favorecerão o fluxo de recurso para economias emergentes e o Brasil, com inflação e política monetária equilibradas, certamente se beneficiarão dessas recursos. Temos grandes projetos na área de infraestrutura que deverão atrair capital estrangeiro”, avaliou Caffarelli. O presidente da instituição ainda destacou que este ano será marcado por investimentos, operações do mercado de capital e melhoria do relacionamento com os clientes. “O nome do jogo, para nós do Banco do Brasil em 2018 será mercado de capitais e conveniência dos nossos clientes”.

Ludmilla Souza, Agência Brasil

22 de fevereiro de 2018, 12:26

BAHIA Rui Costa cobra dívida de R$ 217 milhões em Brasília

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), esteve em Brasília nesta quarta-feira, 21, para cobrar uma dívida no valor de R$ 217 milhões ao ministro das Cidades, Alexandre Baldy. De acordo com o petista,o atraso é referente às obras do metrô e das avenidas Gal Gosta e 29 de Março. A afirmação foi dada nesta quinta-feira, 22, durante visita a uma passarela de pedestres da Estação Rodoviária.

22 de fevereiro de 2018, 12:26

SALVADOR Fundador do ‘Pesca Sub Lixo Zero’ receberá Medalha de Mérito Ambiental

O pescador submarino Fernando Suber, fundador do projeto ‘Pesca Sub Lixo Zero’, será homenageado pela Câmara Municipal de Salvador com a Medalha de Mérito Ambiental Mário Leal Ferreira. A sessão solene acontece nesta quinta-feira (22), às 19h, no Plenário Cosme de Farias. A homenagem foi proposta pela vereadora Lorena Brandão (PSC). Ao justificar a homenagem, a vereadora disse que apoiou Fernando Suber na criação da ‘Associação Brasileira de Pesca Submarina, Preservação e Conservação Ambiental’, responsável pela execução do programa de limpeza marítima. “Atualmente, com a expansão do trabalho, a associação já alcançou sete estados do Brasil e rompeu as fronteiras do país, com o projeto sendo realizado no Uruguai e na França, e, em breve, na Argentina”, declarou Lorena Brandão. Fernando Suber nasceu em Salvador, no dia 31 de dezembro de 1976. Ele começou a trabalhar no ramo da pesca, a partir dos 13 anos, e desde então, há 29 anos, segue o ofício. O pescador teve a oportunidade de navegar de norte a sul da costa baiana, fazendo amizade por onde passava. Conforme a sua colega Juliette Pauline, Suber abraçou a missão de proteger o ambiente marítimo por que é de lá que ele se sustenta. O projeto de limpeza submarina ganhou força a partir de conversas sobre preservação ambiental com Juliette Pauline. Hoje, a atividade conta com mais de 100 voluntários só no Estado da Bahia.

22 de fevereiro de 2018, 12:06

BRASIL Correios vão permitir rastreio de encomendas em tempo real

Foto: Reprodução

Com o envio de cartas cada vez mais raro, os Correios estão focados na entrega de encomendas e devem investir cerca de R$ 20 milhões para distribuir smartphones para 58.679 de seus profissionais nas ruas, em todo o Brasil. A ideia é facilitar o serviço de restreio de pacotes e fazer uma atualização do sistema em tempo real.Na Bahia, cerca de 20% dos carteiros já receberam smartphones, o que torna possível utilizar a localização GPS dos aparelhos para ter informações em tempo real de onde está a encomenda; além disso, os funcionários não terão mais que voltar para a central para conseguir atualizar o status da entrega.As mudanças anunciadas pela empresa para este ano também incluem novas modalidades de entrega, que prometem dar opções muito mais atraentes para as compras à distância e/ou via internet.Quem não tem tempo para ficar em casa esperando para receber uma encomenda, pode usar o serviço “Clique e Retire”. Por meio dele, a loja faz a entrega em agências específicas que ficam abertas à noite e aos fins de semana, por exemplo. Assim fica mais fácil para o cliente ir até o local e retirar seu produto.Por meio de nota, os Correios afirmaram que o serviço “Clique e Retire” também já está disponível na Bahia “para todas as lojas do país que desejem oferecer essa opção a seus clientes, tanto para aquelas que não possuem pontos físicos quanto as que desejam ampliar sua capilaridade”.“Para isso, basta que elas realizem a integração com web service dos Correios. Recentemente, dois grandes varejistas do comércio eletrônico já divulgaram que estão utilizando o Clique e Retire e outros estão em processo de integração. Mais informações no link https://www.correios.com.br/para-voce/correios-de-a-a-z/clique-e-retire”, diz ainda o comunicado.

Correio*