22 de junho de 2017, 11:50

ECONOMIA BC: fator de risco principal é incerteza sobre velocidade de reformas e ajustes

O Relatório Trimestral de Inflação (RTI) divulgado nesta quinta-feira, 22, pelo Banco Central reforçou a avaliação da autoridade monetária de que o aumento da incerteza sobre a velocidade do processo de reformas e ajustes na economia é o “fator de risco principal” na condução da política monetária. “Isso se dá tanto pela maior probabilidade de cenários que dificultem esse processo, quanto pela dificuldade de avaliação dos efeitos desses cenários sobre os determinantes da inflação”, afirmou o documento. O Comitê de Política Monetária (Copom) repetiu que os efeitos dessa incerteza sobre a trajetória da inflação se transmitem por dois canais. Por um lado, a continuidade de níveis elevados de incerteza sobre a evolução das reformas e ajustes econômicos pode impactar negativamente a atividade econômica, ou seja, tendo impacto desinflacionário. Por outro lado, a incerteza sobre a formação de preços e sobre as estimativas da taxa de juro estrutural podem atuar na direção oposta. “Existe também a possibilidade de os efeitos se compensarem e a trajetória prospectiva da inflação não ser impactada”, completa o RTI. Por isso, o documento reitera que não há relação direta e mecânica entre o aumento de incerteza e a política monetária. Além disso, a flexibilidade do regime de metas para a inflação permitiria ao Copom adequar o ritmo de suas decisões aos possíveis cenários prospectivos.O Copom repetiu então que a extensão do ciclo de flexibilização monetária dependerá das projeções e expectativas de inflação, da atividade econômica, do balanço de riscos, mas também das estimativas da taxa de juros estrutural da economia brasileira.”O Comitê entende que o aumento recente da incerteza associada à evolução do processo de reformas e ajustes necessários na economia brasileira dificulta a queda mais célere das estimativas da taxa de juros estrutural e as torna mais incertas”, reforçou o BC.

Estadão

22 de junho de 2017, 11:29

BRASIL Operação Domiciano combate corrupção de policiais em rodovias

O Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União, a Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Federal deflagraram, nesta quinta-feira, 22, a Operação Domiciano. A ação cumpre 19 mandados de prisão preventiva e 33 mandados de busca e apreensão contra 15 policiais rodoviários federais de Unidades Operacionais de Uberlândia, Araguari e Monte Alegre, em Minas Gerais. A ação também envolve prisão de quatro empresários e comerciantes da região.Em nota, a CGU informou que os policiais são suspeitos de praticar atos de corrupção contra usuários da rodovia, com auxílio de comerciantes e empresários. Os acusados solicitavam propina de cidadãos que transitavam de forma irregular, deixando de lavrar autos de infração e demais sanções administrativas cabíveis.Os empresários e comerciantes obtinham vantagens na relação com os acusados, sendo priorizados para atendimento de acidentes e ocorrências, gerando lucro.Levantamentos iniciados pela Corregedoria da Polícia Rodoviária Federal em 2016 levaram à instauração de inquérito na Polícia Federal que culminou na expedição dos mandados. A CGU participou de análise da movimentação financeira e evolução patrimonial dos acusados, relação destes com outras pessoas físicas e jurídicas, além de fornecer levantamento de indícios de ilícitos administrativos.A força-tarefa é composta por aproximadamente 200 policiais (140 Policiais Rodoviários Federais e 60 Policiais Federais) e sete auditores da CGU, e cumpre mandados nas cidades mineiras de Uberlândia, Canápolis, Monte Alegre, Itumbiara, Araguari, Centralina e Delfinópolis. Os presos serão encaminhados à Polícia Federal em Uberlândia e indiciados pelos crimes de corrupção passiva e associação criminosa.

Estadão

22 de junho de 2017, 11:21

BRASIL Fachin tira de Moro e envia para SP inquérito contra Skaf

Foto: Divulgação

Presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf

O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), retirou do juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara de Curitiba, um inquérito aberto contra o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, com base na delação da Oderebcht. O caso será enviado à Justiça Federal de São Paulo. Segundo Marcelo Odebrecht, ex-presidente da empreiteira, foram repassados R$ 2,5 milhões a Skaf durante a campanha de 2014. A solicitação foi feita por Benjamin Steinbruch, presidente à época da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), e paga pelo setor de propina da Odebrecht. Os recursos não teriam sido declarados ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). No agravo enviado ao STF, Skaf argumentou que o caso não deveria ir para Moro já que os fatos envolveriam “apenas contribuições eleitorais” ocorridas quando disputou o governo de São Paulo. Steinbruch também alegou que o episódio não tinha relação com o esquema de desvio da Petrobrás. Em sua decisão, Fachin disse que “à luz dessas considerações”, o caso deveria ser remetido à Seção Judiciária de São Paulo. Na última terça-feira, o ministro já tinha determinado que duas frentes de investigação contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), com base na delação de executivos da Odebrecht, fossem retiradas de Moro e enviadas à Justiça Federal do Distrito Federal. Uma terceira investigação contra Lula ficará com a Justiça Federal de São Paulo. Fachin também determinou que fosse enviada à Justiça Federal do Distrito Federal a investigação sobre a suspeita de que o ex-deputado federal Eduardo Cunha contratou a empresa de segurança privada Kroll para conter a Lava Jato.

Estadão

22 de junho de 2017, 11:14

BRASIL Acidente envolvendo ônibus e carreta deixa pelo menos 15 mortos no ES

Um acidente no início da manhã de hoje (22) envolvendo um ônibus, uma carreta e duas ambulâncias na BR-101, em Guarapari (ES), deixou pelo menos 15 pessoas mortas. O ônibus fazia o trajeto de São Paulo para Vitória e pegou fogo após o choque com a carreta que transportava pedras. A maioria das vítimas morreu carbonizada. De acordo com a Secretaria de Estado de Segurança Pública do Espírito Santo, as equipes de socorro estão no local verificando se há mais mortos e feridos. As ambulâncias envolvidas no acidente são dos municípios de Alfredo Chaves e Jerônimo Monteiro. O ônibus é da empresa Águia Branca.

Yara Aquino, Agência Brasil

22 de junho de 2017, 11:01

BRASIL Sete partidos fazem acordo pela aprovação de fundo eleitoral de R$ 3,5 bilhões

Presidentes de sete partidos – PMDB, PSDB, DEM, PSB, PP, PR e PSD – fecharam um acordo para tentar aprovar a criação de um fundo eleitoral até setembro deste ano. O objetivo é acelerar a tramitação para que a matéria passe a valer já para a eleição de 2018. Com uma estimativa inicial de R$ 3,5 bilhões, o fundo terá como parâmetro 50% dos gastos das campanhas de 2014 para presidente da República, governador, senador e deputados.A proposta, que já está sendo elaborada pelo presidente do PMDB e líder do governo, Romero Jucá (RR), deverá ser apresentada na próxima semana e votada em caráter de urgência no Senado. O entendimento dos dirigentes partidários é de que a Casa terá mais facilidade para costurar um acordo pela aprovação do texto. A Câmara analisaria o texto em seguida.Pelo acordo entre os dirigentes das siglas, o fundo eleitoral será constituído em anos eleitorais e composto por uma parte do Orçamento geral da União e também de emendas parlamentares. Metade do “fundão” seria dividida igualmente para os 35 partidos com registro; e outra parte seria dividida proporcionalmente ao tamanho das bancadas das siglas na Câmara e no Senado um ano antes da eleição.Participaram do encontro nesta quarta-feira, 21, Jucá, o ministro das Comunicações, Gilberto Kassab, presidente do PSD; o senador Ciro Nogueira (PI), presidente do PP; Tasso Jereissati (CE), presidente interino do PSDB, senador José Agripino Maia (RN), presidente do DEM; Carlos Siqueira, presidente do PSB, e o senador suplente Antônio Carlos Rodrigues, presidente do PR.

Estadão

22 de junho de 2017, 10:48

SALVADOR Ferry tem espera de mais de duas horas para carros

Foto: re

O movimento de saída da cidade é intenso em Salvador na manhã desta quinta-feira (22). Na BR-324, o trânsito está lento no sentido Feira de Santana, de acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF). O tráfego é lento do início do Acesso Norte até o viaduto do CIA.Na Avenida Oscar Pontes, o trânsito também está congestionado, segundo a Transalvador, devido à fila de carros que vão embarcar no ferry boat, no Terminal de São Joaquim. De acordo com a assessoria da Internacional Travessias, o tempo de espera para embarque de veículos é de duas horas, podendo chegar a duas horas e meia. Já para pedestres, o tempo de espera é de uma hora e meia. O aposentado Antonio Maia, 73 anos, estava na fila de espera para prioridades, mas ainda assim, aguardava a mais de uma hora para conseguir embarcar.A expectativa da concessionária é de que 120 mil passageiros e mais de 22 mil veículos passem pelo sistema Ferry-boat. Sete embarcações fazem as travessias: Zumbi dos Palmares, Agenor Gordilho, Anna Nery, Ivete Sangalo, Pinheiro, Juracy Magalhães Júnior e Maria Bethânia. Hoje, o sistema começou a operar 4h e segue até as 23h30 da sexta-feira (23).Na região da rodoviária, o fluxo de carros também é intenso, por causa do embarque no terminal. De acordo com a Agerba, a expectativa é que cerca de 170 mil pessoas passem pelo terminal com destino ao interior até o próximo sábado.O terminal, além de continuar operando com 540 viagens por dia, vai abrir 1.600 novos horários para atender a demanda dos passageiros. Os destinos mais procurados são as cidades de Amargosa, Cruz das Almas, Senhor do Bonfim, Conceição de Feira, Santo Antônio de Jesus, além das cidades litorâneas ao longo da BA-099 (Estrada do Coco).

Correio*

22 de junho de 2017, 10:26

MUNDO Aproximadamente 5% da população mundial consumiu drogas em 2015, diz ONU

De acordo com um relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) divulgado nesta quinta-feira (21), 5% da população mundial consumiu algum tipo de droga em 2015, o que se traduz em aproximadamente 250 milhões de pessoas, e pelo menos 190 mil morreram neste mesmo ano por causas diretas relacionadas com entorpecentes. As informações são da Agência EFE. O Relatório Mundial sobre Drogas da ONU, divulgado hoje em Viena, mostra especial preocupação pela situação de 29,5 milhões de pessoas que sofrem com transtornos graves pelo consumo de drogas, incluída a toxicodependência, e que são os mais vulneráveis. Só uma de cada seis pessoas que requer tratamento por estes transtornos recebe assistência, a maioria nos países desenvolvidos, aponta o reporte elaborado pelo Escritório das Nações Unidas contra a Droga e o Delito (UNODC). O número de consumidores de drogas se mantém estável há cinco anos, mas os responsáveis pelo relatório advertem que o mercado das drogas está se diversificando com o surgimento de novas substâncias mais potentes e perigosas. “Aumentou a situação de risco para a saúde pela diversificação e a potência de novas substâncias”, explicou em uma coletiva de imprensa Angela Me, coordenadora do relatório. A especialista usou como exemplo o fentanil, um analgésico em pó que é até 50 vezes mais potentes que a heroína e que causou numerosas overdoses nos EUA nos últimos anos. A maconha é a droga mais consumida, com 183 milhões de usuários em 2015, mas os opioides, entre eles a heroína, seguem sendo as substâncias mais nocivas e as que causam mais mortes. “O consumo de opioides está associado ao risco de overdose fatais e não fatais, ao risco de contrair doenças infecciosas (como HIV e hepatite C) devido à prática perigosa de consumo de drogas por injeção”, aponta o relatório. O diretor da UNODC, Yuri Fedotov, aponta no relatório que “a nível mundial foram registradas pelo menos 190 mil mortes prematuras – na maioria dos casos, evitáveis – provocadas pelas drogas, na maioria atribuídas ao consumo de opioides.” As estimativas do relatório sobre mortes são muito conservadoras, como reconheceu a própria ONU, se levar em conta que só nos EUA houve 52,4 mil mortes por overdose em 2015.

Agência Brasil

22 de junho de 2017, 10:26

BAHIA Pelourinho e Paripe têm programação de São João a partir de hoje

Foto: Divulgação

A capital baiana já está em clima de São João. Nesta quinta-feira (21) começa a programação de shows na Praça João Martins, em Paripe, no subúrbio ferroviário, e em três palcos no Pelourinho, armados no Terreiro de Jesus, Largo do Pelourinho e Cruzeiro de São Francisco (Sala de Reboco). Em Paripe, a primeira atração será a banda Forrozão, às 19h. Em seguida, Aviões do Forró sobe ao palco às 21h. Logo depois, será a vez do Forró do Muído se apresentar, às 23h. Já o cantor Genard anima o público a partir da 1h.No Largo do Pelourinho, a programação será aberta pela Orquestra Sanfônica, às 17h. Na sequência, apresentam-se Jeane Lima (às 19h), Arnaldo Farias (às 21h), Renato Fechini (às 23h) e Cangaia (à 1h). No Terreiro de Jesus, Adelmario Coelho faz o primeiro show no local, às 17h, seguido por Virgílio (às 19h), Dorgival Dantas (às 21h), Carlos Pitta (às 23h) e Nonô Curvêllo (à 1h). No Cruzeiro de São Francisco (Sala de Reboco), a primeira atração é Xote Bacana, às 17h. A animação continua com Caciques do Nordeste (às 19h), Trio Virgulino (às 21h), Flor Serena (às 23h) e Dona Enkrenka (à 1h). Confirma a programação completa no site da Secom. (http://www.secom.ba.gov.br/2017/06/139366/Salvador-tem-mais-de-50-atracoes-no-Sao-Joao.html)

22 de junho de 2017, 10:19

MUNDO Bombeiros controlam as chamas em Góis, o último foco do incêndio em Portugal

As autoridades consideram controlado, nesta quinta-feira (22), o incêndio em Góis, o último foco que permanecia ativo das chamas que se propagaram no último sábado (17) na região central de Portugal. O íncêndio causou a morte de 64 pessoas e deixou mais de 200 feridas. A informação é da Agência EFE.O comandante Carlos Tavares, da Defesa Civil, disse aos jornalistas em Góis, no distrito de Coimbra, que os mais de 1.200 agentes terrestres que combateram as chamas na região durante a madrugada começarão agora os trabalhos para evitar que o fogo volte.Junto com eles trabalham 301 bombeiros, acrescentou Tavares,. Ele informou que espera a chegada de quatro aviões pesados e de dois helicópteros à região nas próximas horas para ajudar nos trabalhos e garantir o controle da área.O fogo em Góis era o último foco que ainda não havia sido controlado do incêndio que começou no último fim de semana em Pedrógão Grande, no distrito de Leiria.As chamas na região foram controladas ontem e agora mais de 1.150 agentes se ocupam das tarefas posteriores, dedicadas a controlar um perímetro com extensão aproximada de 153 quilômetros.Tavares disse que o incêndio se alastrou com velocidade devido às altas temperaturas e ao forte vento. Acrescentou que esses fatores também foram os principais motivos que fizeram com que os bombeiros levassem cinco dias para controlar o fogo, o que foi dificultado ainda pela geografia do terreno.Pelo menos 64 pessoas morreram e 204 ficaram feridas no incêndio, considerado o maior da história de Portugal. Começa agora a tarefa de avaliar os danos e continuar a busca por explicações sobre a origem do fogo.

Agência Brasil

22 de junho de 2017, 10:10

BAHIA No Facebook, Félix Jr. defende independência do PDT na Bahia

O deputado federal e presidente do PDT na Bahia, Félix Mendonça Jr, defendeu a independência do partido no estado e afirmou que não vai viajar no São João para “pensar sobre política neste feriado e tentar ver, junto com os deputados e amigos do PDT, qual melhor caminho para o partido aqui na Bahia”. Em sua página do Facebook, Mendonça disse que, ‘teoricamente’, é contra ‘ a divisão de qualquer governo com partidos para se ter uma ‘base’’. “Mas esta é a forma que existe hoje em dia, por minha vontade, o PDT aqui na Bahia ficaria totalmente independente, sem cargo algum ou secretaria ou empresa pois não é isto que transforma um partido em base ou não”, disse nesta quarta-feira, 21. O pedetista disse ainda que a condição para ser aliado a uma proposição de governo “se dará pelos programas de governo, pela correção das pessoas que tratamos, pela seriedade, trabalho e principalmente pela vontade de querer ver um Brasil melhor, com um futuro para as novas gerações, com a educação em massa e de qualidade como o principal pilar de consolidação do avanço brasileiro”. “Um candidato deve apresentar as melhores proposições em educação, em geração de empregos e riqueza. Investimentos maciços na agricultura, a lavoura cacaueira não pode continuar abandonada, a agricultura gera riqueza e mantém as pessoas com qualidade de vida melhor. Um candidato deve ter tolerância zero com a violência e se indignar com cada uma das mortes ou mesmo tentativas delas da mesma forma que deve se indignar com a corrupção ou tentativas delas”, completou.

22 de junho de 2017, 09:45

ECONOMIA BC mantém projeção de crescimento do PIB em 0,5%; inflação deve ficar em 3,8%

O Banco Central (BC) manteve a projeção para o crescimento da economia este ano e reduziu estimativa para a inflação. De acordo com o Relatório de Inflação, divulgado hoje (22), em Brasília, a projeção para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, segue em 0,5% para 2017. Entretanto, no relatório, o BC cita as reformas propostas pelo governo, como a da Previdência e trabalhista, para que a economia se recupere este ano. “A manutenção, por tempo prolongado, de níveis de incerteza elevados sobre a evolução do processo de reformas e ajustes na economia pode ter impacto negativo sobre a atividade”. Sobre a inflação, o Banco Central diz que “permanece favorável, com desinflação difundida inclusive nos componentes mais sensíveis ao ciclo econômico e à política monetária [definição da taxa básica de juros, a Selic]”, diz o relatório. No relatório, as projeções para a inflação são apresentadas em quatro cenários. A “projeção central”, elaborada considerando as estimativas do mercado para a taxa de juros e o câmbio, indica inflação em torno de 3,8%, 0,2 ponto percentual abaixo da divulgada no relatório de março. Para o fim de 2018, a projeção permaneceu em 4,5%. Na estimativa para a inflação em 12 meses encerrados no final do segundo trimestre de 2019, o índice cai para 4,3%. No cenário com taxa de câmbio constante em R$ 3,30 e taxa Selic estimada pelo mercado financeiro, a projeção para a inflação este ano fica em 3,8% e sobe para 4,3% em 2018, abaixo do centro da meta perseguida pelo BC (4,5%). O BC também divulgou as projeções feitas com taxa de juros inalterada no atual patamar (10,25% ao ano), mas considera essas estimativas “pouco informativas” porque a Selic está em processo de redução. “Entretanto, no espírito de manter elevado grau de transparência, o Relatório de Inflação também reporta as projeções condicionais que supõem taxa Selic constante”, diz o BC. No cenário com taxa de juros e câmbio constantes, a inflação fica em 3,8%, em 2017 e em 3,9%, em 2018. Por fim, no cenário com câmbio projetado pelo mercado financeiro e Selic constante, a inflação fica em 3,8%, este ano, e em 4% em 2018.

Kelly Oliveira, Agência Brasil

22 de junho de 2017, 09:23

ECONOMIA Alexandre Barreto é nomeado novo presidente do Cade

O Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira, 22, traz publicada a nomeação do novo presidente do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), Alexandre Barreto de Souza, e do novo conselheiro do órgão, Mauricio Oscar Bandeira Maia. Alexandre Barreto e Mauricio Maia tiveram seus nomes aprovados para os cargos esta semana pelo Senado Federal. Os dois exercerão mandatos de 4 anos. Os decretos das nomeações são assinados pelo presidente da República em exercício, Rodrigo Maia, e o ministro da Justiça, Torquato Jardim. A expectativa é que os dois tomem posse ainda nesta semana. Se isso se confirmar, Barreto e Maia chegarão ao conselho às vésperas do julgamento da compra da Estácio pela Kroton. Como antecipou o Broadcast, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado, na terça-feira, o Cade pode reprovar a operação por não estar chegando a um acordo com as partes.A previsão é que a operação seja analisada no plenário do conselho na próxima quarta-feira, dia 28. O prazo final para o julgamento é 29 de julho, mas, como não há sessão ordinária marcada para o próximo mês, a análise teria que ser feita na sessão do dia 28. O Cade, porém, ainda poderá marcar uma sessão extraordinária para analisar o caso, o que não está descartado.

Estadão

22 de junho de 2017, 09:11

BRASIL Temer chega a Oslo, em meio a promessa de protestos

Foto: Divulgação

Michel Temer

O presidente Michel Temer desembarcou na Noruega para a última etapa de sua viagem pela Europa na manhã desta quinta-feira, 22. A viagem ocorre em meio a declarações da Polícia Federal de que existem indícios de corrupção envolvendo o presidente e diante de um revés nos debates sobre a reforma trabalhista. Na base aérea de Oslo, ele foi recebido apenas pelo chefe interino do Cerimonial do governo local, Sigwald Haugr. Além dele, estavam no local o comandante base aérea, assim como o embaixador do Brasil em Oslo, George Prata, e a embaixadora norueguesa em Brasília Aud Wiig. O Itamaraty garantiu que esse é o protocolo para qualquer chefe-de-estado no país. Um grupo de cerca de 50 brasileiros ainda planeja para esta quinta-feira uma manifestação contra Temer em uma das principais praças da cidade. O presidente optou por se hospedar em um hotel mais afastado. Membros do alto escalão do governo norueguês admitiram ao Estado que a viagem estava em uma situação “delicada” e “incerta” até a semana passada. Mas, diante dos interesses de empresas escandinavas no País, a agenda foi mantida. Com um interesse limitado da imprensa local, a emissora pública da Noruega, a NRK, foi uma das poucas que destaca a viagem. Mas ela publicou nesta quinta-feira uma matéria insistindo nas acusações que sofre Temer e apontando que “os eventos no Brasil vão superar” os esforços do presidente em vender a ideia de estabilidade no País. Lembrando que menos de 10% da opinião pública o apoia, a emissora também aponta que Temer chama seu “ex-amigo” Joesley Batista de “o criminoso mais perigoso” do Brasil. De acordo com a NRK, a crise no País tem tido um “forte impacto” nas empresas norueguesas. No único encontro do dia, Temer se reunirá com 17 empresários do país por apenas duas horas. Cada empresa terá dois minutos para se pronunciar. O Estado apurou que muitos deles vão insistir em obter do governo sinais de “consistência” por parte das políticas do governo. “Nossa mensagem é que vamos investir no Brasil e no longo prazo. Mas também precisamos de regras transparentes e consistentes, tanto no lado regulatório como no aspecto fiscal“, disse o gerente das operações da Statoil no Brasil, Anders Opedal. Na lista dos convidados está também a Associação dos Armadores Noruegueses, além da Hydro, Aker, Kongsberg Maritime, Knusen e DOF.

Estadão

22 de junho de 2017, 09:08

SALVADOR Salvador recebe primeira Festa Literária do Pelourinho em agosto

O Centro Histórico de Salvador será palco de uma diversa programação de literatura este ano. É que, de 9 a 13 de agosto, acontece a primeira Festa Literária Internacional do Pelourinho (Flipelô). Ruas e espaços culturais serão ocupados por mesas de debates, lançamentos de livros, oficinas literárias, saraus, apresentações teatrais, exibição de vídeos, shows musicais, no histórico bairro da capital baiana. A Flipelô é apresentada pelo Ministério da Cultura e Instituto CCR, por meio da Lei Rouanet, e tem apoio da CCR Metrô Bahia, em parceria com o Governo da Bahia. Nesta primeira edição, o evento comemora os 30 anos da Fundação Casa de Jorge Amado e homenageia o escritor, além de Zélia Gattai e Myriam Fraga, duas das mais relevantes escritoras e personalidades culturais, diretamente interligadas com a trajetória de vida do escritor. Salvador entra no cenário nacional de eventos literários com mais de 50 atividades, além de autores, pesquisadores, críticos, estudantes e apaixonados pelo mundo das palavras. Tudo isso cercado pela arquitetura histórica, com fachadas de casas, de igrejas e dos paralelepípedos do Pelourinho. O evento tem ainda o apoio do Shopping da Bahia, co-realização do Serviço Social do Comércio (Sesc), produção da Maré Produções Culturais e realização da Fundação Casa de Jorge Amado.

22 de junho de 2017, 09:01

SALVADOR São João: Usuários encontram embarque sem fila na travessia Salvador-Mar Grande

Foto: Divulgação

É tranquilo nesta manhã de quinta-feira (22) o fluxo de passageiros nos terminais da travessia marítima Salvador-Mar Grande. Tanto no Terminal Náutico da Bahia, no Comércio, como no Terminal de Vera Cruz, na Ilha de Itaparica, os usuários encontram embarque imediato. Até o momento, não foi preciso ser praticado o esquema especial de horários, com saídas de 15 em 15 minutos. A Astramab (Associação dos Transportadores Marítimos da Bahia) informa que a última viagem saindo de Salvador hoje será às 18h e não às 20h. Isso vai acontecer por conta da maré baixa, que impede a atracação das embarcações no Terminal de Vera Cruz, na Ilha de Itaparica. De Mar Grande para a capital, a última saída será normal, às 18h30. Durante todo o São João, os usuários utilizarem a travessia de Mar Grande para deixar a capital com destino às localidades da Ilha de Itaparica serão atendidos por 12 embarcações, com horário normal de 30 em 30 minutos ou a cada 15 minutos, a depender da demanda de passageiros.