31 de julho de 2009, 18:51

Jonas Paulo manda novo recado para PMDB: “Quem não se sente afinado que busque seu caminho”

O presidente estadual do PT, Jonas Paulo, disse há pouco, através de sua assessoria, não ver “nas atitudes e investidas recentes do PMDB baiano uma postura condizente de um aliado que compõe” os governos federal e estadual. “É inconcebível que uma força política que partilha responsabilidades de governo nas gestões de Wagner e Lula, ocupando ministérios, secretarias e empresas importantes, passe a hostilizar o projeto e construir tática eleitoral que favorece nossos adversários”, afirma o petista.

Para ele, não se pode justificar “a presunção” usando as eleições municipais de 2008. “As forças aliadas do presidente e do governador se enfrentaram em várias cidades sem maiores prejuízos, inclusive onde o PT já era governo, como em Camaçari, Vitória da Conquista, Senhor do Bonfim, Lauro de Freitas e Cruz das Almas. Agora trata-se de uma eleição nacional, com repercussão internacional onde o que está em jogo é o nosso projeto de nação soberana, e os estados assumem um papel fundamental, como a Bahia, que está umbilicalmente vinculada a essa disputa assumindo importância estratégica”.

Jonas Paulo reafirma o caráter plebiscitário do embate de 2010. “Como diz o presidente Lula, é preciso ter lado e identidade com o projeto. Se não quer e não se sente afinado com o processo de mudança na Bahia e no Brasil, que busque seu caminho. Nós defendemos a unidade e a coesão da base de Lula e Wagner na Bahia, mas não temos medo de disputar com ninguém”.

31 de julho de 2009, 18:43

EXCLUSIVO: Cai superintendente da Transalvador

O superintendente da Transalvador, Ernani Orrico Neto, foi afastado hoje do cargo. Segundo a Prefeitura, ele teria pedido para sair alegando problemas pessoais. Para seu lugar já foi designado interinamente Matheus Lima Moura, diretor de Transportes Públicos, que foi superintendente da STP.

31 de julho de 2009, 18:04

Senadores já começam a articular sucessor de Sarney na presidência

O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) afirmou nesta sexta-feira que a saída do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), está cada vez mais próxima e que já está pensando na sucessão da presidência da Casa.Segundo Cristovam, os senadores parecem notar que apenas a renúncia do presidente pode acabar com a crise na Casa. “Surgiu uma luz no fim do túnel, com a percepção muito maior dos senadores de que Sarney deve renunciar”, disse.O pedetista apontou Francisco Dornelles (PP-RJ) como um bom nome para o cargo, por ele ter um “bom trânsito com todos os partidos”. Dornelles tem o apoio de líderes peemedebistas que sabem das dificuldades do partido para conseguir consenso dentro da bancada. “Na realidade, qualquer senador que vier disposto a investigar as denúncias, é um bom nome”, disse Cristovam.

31 de julho de 2009, 17:46

Declarações de Lula liberam senadores do PT de apoio a Sarney, diz Cristovam

O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) comemorou nesta sexta-feira (31) as declarações do presidente Luiz Inácio Lula da Silva de que a crise do Senado não é dele  e de que não foi ele quem elegeu José Sarney (PMDB-AP).  Para Cristovam, a afirmação de Lula libera os senadores do PT para defenderem publicamente a saída de Sarney da presidência da Casa.

“A razão que poderia levar alguns senadores do PT a defender Sarney era que o próprio presidente Lula faz isso. Com essa declaração ele liberou os senadores do PT a se alinhar aos que pedem pelo menos a licença do presidente Sarney”, disse o senador do PDT. Informações do G1.

31 de julho de 2009, 17:45

Vice-prefeito garante que inauguração em Bom Jesus da Lapa foi uma… beleza

A propósito de post abaixo em que este Política Livre relata que o clima de inauguração de uma praça em Bom Jesus da Lapa esta manhã não foi nada bom, o vice-prefeito da cidade, Hildebrando, do PT, garante que a festa não foi esse fiasco todo. Segundo ele, ao contrário de menos de 200 pessoas, conforme noticiou o site, havia cerca de 400. O governador Jaques Wagner (PT) não discursou num palanque porque não houvesse gente suficiente para ouvi-lo, mas porque não houve tempo para montá-lo, acrescentou o vice, relatando ainda que o clima entre o governador e o prefeito Roberto Maia, um peemedebista, foi o melhor possível.

31 de julho de 2009, 17:32

Reforma de pista cancela ou altera horários de vôos no Aeroporto de Salvador; confira tabelas

A Infraero informa que, com a continuidade da reforma da pista de pousos e decolagens principal do Aeroporto Internacional de Salvador, suas operações serão parcialmente interrompidas no horário da 0h30 às 6h30, pelo período de 4 de agosto (próxima terça-feira) a 2 de novembro de 2009. Com isso, 9 vôos serão cancelados e 14 terão seus horários de chegadas e/ou partidas alterados (conferir tabelas clicando aqui). A Infraero orienta os passageiros com bilhetes comprados para esse período, nesses horários, a entrar em contato com sua companhia aérea.

31 de julho de 2009, 17:25

Ouvidoria da Câmara de Camaçari faz parceria com o Governo do Estado

A Ouvidoria Geral da Câmara de Camaçari celebra na próxima terça-feira  termo de cooperação técnica com a Ouvidoria Geral do Estado. Desta forma, o Legislativo Municipal estará integrado com os demais órgãos estaduais, o que vai facilitar a vida do cidadão que deseja fazer alguma denúncia.

De acordo com o Ouvidor da Câmara, Waldyr Castro, por meio do sistema integrado, as solicitações serão encaminhadas com mais rapidez para os departamentos competentes, agilizando a resolução dos problemas. O termo será assinado após a sessão de abertura do segundo período legislativo de 2009 e contará com a presença do Ouvidor do Estado da Bahia, Jones Carvalho, e do ouvidor-adjunto, Osmário Silva.

31 de julho de 2009, 17:17

Sarney prepara reforma administrativa para desfazer imagem negativa do Senado

Pressionado por governistas e pela oposição para se afastar da presidência do Senado, José Sarney (PMDB-AP) vai reassumir os trabalhos no Congresso na próxima semana cercado por pareceres técnicos elaborados para desfazer a imagem negativa da instituição perante a opinião pública.

Apesar de cogitar, nos bastidores, a renúncia à presidência do Senado, Sarney quer mostrar força no retorno com o anúncio de medidas administrativas que devem ser implementadas na Casa nos próximos meses.

Segundo aliados do peemedebista, a ideia é mostrar que a crise é estrutural e não pode ser personificada em Sarney. “A licença de Sarney da presidência não resolve o problema de ninguém, nem do governo nem do próprio Sarney nem do PMDB nem do Senado. É uma questão estrutural e essas mudanças estão sendo realizadas”, disse o líder do PMDB, Renan Calheiros (AL). Informações da Folha de S.Paulo.

31 de julho de 2009, 17:15

CGU e Ministério da Justiça fazem acordo para combater fraudes em licitação Publicidade

A CGU (Controladoria Geral da União) e o Ministério da Justiça firmaram um acordo de cooperação para combater a corrupção em licitações. O documento, assinado na última terça-feira, cria um canal de comunicação permanente entre a Secretaria de Prevenção da Corrupção e Informações Estratégicas, da CGU, e a Secretaria de Direito Econômico, do Ministério da Justiça.

O objetivo é desenvolver e aprimorar em conjunto técnicas e procedimentos de apuração, prevenção e repressão de fraudes nos processos licitatórios. Pelo acordo, o Ministério da Justiça enviará à CGU informações e indícios obtidos durante procedimentos administrativos e a apuração de infrações de ordem econômica. A CGU, por outro lado, enviará ao Ministério da Justiça informações de investigações relacionadas ao mesmo tipo de infração. Informação da Folha de S.Paulo.

31 de julho de 2009, 17:04

PSOL faz manifestação em São Paulo pela renúncia de Sarney

O PSOL realizou nesta sexta-feira uma manifestação em São Paulo pedindo a renúncia do senador José Sarney (PMDB-AP) da presidência do Senado. Segundo o presidente estadual do partido, Miguel Carvalho, o objetivo do ato foi chamar a atenção da população para as denúncias contra o peemedebista.

A manifestação contou com a participação de cerca de 50 militantes do PSOL que se concentraram em frente ao Conjunto Nacional, na avenida Paulista (região central de São Paulo), das 12h às 14h. Nesse período, os militantes coletaram cerca de 300 assinaturas para um manifesto que pede a saída de Sarney. Informações da Folha de S.Paulo.

31 de julho de 2009, 16:52

Sarney se reúne com João Paulo Cunha no hospital

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), reuniu-se hoje com o deputado João Paulo Cunha (PT-SP) no lobby do 3º andar do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, onde acompanha a recuperação de sua mulher, Marly Sarney. O encontro teve duração de meia hora e o assunto tratado não foi divulgado. Sarney encontrou-se também, em reunião fora do hospital, com o diretor-geral do Senado, Haroldo Tajra, que lhe entregaria o relatório da comissão incumbida da anulação dos atos secretos da Casa. O local do encontro não foi informado. O relatório deve ser apresentado na segunda-feira, volta do recesso parlamentar.

O presidente do Senado permanece no hospital desde segunda-feira, quando Marly passou por cirurgia para tratar sequelas causadas por quatro fraturas no ombro esquerdo. Ela sofreu uma queda dentro de sua casa em São Luís, no Maranhão, no dia 23 de julho. Não há previsão de alta, mas possivelmente a mulher de Sarney deve deixar o hospital neste fim de semana. Enquanto isso, o presidente do Senado passa os dias em um quarto contíguo à unidade onde Marly está internada. Durante a semana, ele saiu apenas uma vez, para dormir no apartamento da família em São Paulo. Informações da Folha de S.Paulo.

31 de julho de 2009, 16:45

Visita a Bom Jesus da Lapa: O que começa errado termina dando errado

Não foi no melhor clima que transcorreu hoje a visita do governador Jaques Wagner (PT) ao município de Bom Jesus da Lapa, acompanhado do prefeito Roberto Maia (PMDB), presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB).

Além de Roberto Maia ter sido vaiado por camelôs revoltados com a restrição de acesso ao santuário imposta pela Prefeitura, foi fraquíssima a solenidade de inauguração da praça Comandante Teodoro, restaurada pelo governo.

Com menos de 200 pessoas no local, o governador teria optado por discursar no chão, ao invés de utilizar o palanque montado na praça.

Os problemas começaram ainda ontem em Salvador, depois que Maia cancelou viagem que faria no avião de Wagner para o município.

Segundo a assessoria dele, o prefeito teria ficado indignado ao saber que sua viagem fora vazada ao Política Livre com, segundo avaliou, o intuito de passar a impressão de que ele que estava em entendimento reservado com o governador.

O presidente da UPB e seu irmão, o deputado estadual peemedebista Arthur Maia, integram a chamada tropa de choque do ministro Geddel Vieira Lima (Integração Nacional), candidato à sucessão estadual, apesar de o PMDB estar formalmente na administração.

Irritado com a notícia, Maia decidiu embarcar num avião de carreira e esperar o governador na cidade. A confusão teria começado depois que o governo pediu ao prefeito para receber o governador no município.

O secretário estadual de Relações Institucionais, Rui Costa, ligou ontem pessoalmente para Maia, o avisou da visita de Wagner e solicitou que o ciceroneasse em Bom Jesus da Lapa.

O prefeito respondeu que acabara de chegar em Salvador proveniente de Brasília, mas que viajaria imediatamente para a cidade a fim de cumprir o prometido. Foi quando o secretário ofereceu-lhe carona no avião do governador.

“O prefeito topou viajar ao lado de Wagner institucionalmente. Não contava com que a informação fosse vazada, passando a impressão de que estava em entendimento com o governo”, disse há pouco fonte próxima a ele ao Política Livre.

Para a mesma fonte, Maia sentiu-se traído não só por causa das relações com o ministro, mas principalmente por causa do irmão, que tornou-se um oposicionista ferrenho na Assembléia.

Para reforçar a tese de que a viagem fora usada para buscar associá-lo ao governo, o prefeito argumentou, segundo a mesma fonte, não se lembrar de ter visto divulgados os nome dos políticos que viajam com o governador em seu avião.

31 de julho de 2009, 16:32

Governistas tentam convencer Sarney a optar por renúncia em vez de afastamento

Governistas trabalham nos bastidores para convencer o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), a renunciar ao cargo caso o peemedebista decida realmente se afastar do comando da Casa Legislativa. A base aliada do governo no Senado quer evitar que, numa eventual licença temporária de Sarney, a oposição fique com a presidência da Casa por até 120 dias.

O regimento interno do Senado prevê que, se Sarney se licenciar temporariamente da presidência, o cargo será ocupado pelo primeiro vice-presidente, senador Marconi Perillo (PSDB-GO). A renúncia, ao contrário da licença, obriga a realização de uma nova eleição na Casa no prazo máximo de cinco dias –o que permite a escolha de um nome ligado ao Palácio do Planalto para o cargo máximo do Legislativo.

31 de julho de 2009, 16:13

Sarney aprova relatório que sugere suspensão de pagamento a servidores nomeados por atos

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), aprovou nesta sexta-feira o relatório elaborado pela Diretoria Geral sobre a anulação dos atos secretos. Segundo assessores do diretor-geral, Haroldo Tajra, Sarney pediu que fossem realizados ajustes em questões burocráticas para evitar que a anulação de um ato trouxesse problemas jurídicos para o Senado. A expectativa é que o material seja divulgado na terça-feira.

O relatório classificou os 511 atos secretos em nove categorias –entre elas nomeação, exoneração, criação de cargos e aumentos– e apresentou recomendações técnicas de como a Casa deveria agir para confirmar que essas decisões administrativas estão sem efeito. Informações da Folha de S.Paulo.

31 de julho de 2009, 16:12

Assembléia retorna do recesso na segunda e aprecia parecer prévio do TCE pela aprovação das contas do governo

Os trabalhos legislativos do segundo semestre de 2009 começam nesta segunda-feira, a partir das 14h45, com uma sessão ordinária. Dessa forma, os deputados estaduais retomam a pauta interrompida no dia 30 de junho, com o recesso legislativo. Dentre os projetos que devem ser apreciados logo neste início de trabalhos, está o parecer prévio do Tribunal de Contas do Estado (TCE) favorável à aprovação das contas do governo. Atualmente, a matéria tramita na Comissão de Finanças e Orçamento da AL.

Outro projeto – este encaminhado pelo Executivo – que deve ser apreciado com celeridade é o que prevê a adoção do Hino ao Dois de Julho como hino oficial da Bahia. O governo encaminhou também ao Parlamento o projeto que cria a Ordem 2 de Julho – Libertadores da Bahia, com o objetivo de homenagear a consolidação da Independência do Brasil na Bahia, conferindo títulos “a quem contribui de maneira notável para a garantia das liberdades públicas e para a afirmação da soberania nacional”.

Ao contrário do que ocorre no início do ano, permanece em vigência a mesma composição das comissões técnicas, lideranças partidárias, vice-lideranças e até a pauta de votações. Além disso, durante o período do recesso, não é contado o tempo regimental para tramitação de qualquer proposição. O presidente da AL, deputado Marcelo Nilo, voltou a revelar seu otimismo quanto à produção legislativa neste segundo semestre. Para ele, o quorum de deputados para a realização das sessões plenárias será próximo a 100%.