15 de abril de 2009, 18:07

Emprego formal cresce em março na Bahia

A geração de empregos formais na Bahia cresceu em março, foram abertos 4.497 novos postos com carteira assinada, resultado de 51.525 admissões e 47.028 desligamentos. Com  o crescimento em março, o Estado fecha o trimestre com um saldo positivo de 4.002 empregos. A reação do mercado formal de trabalho começou em fevereiro, com um saldo positivo de 422 postos, recuperando parte da perda de  917 vagas em janeiro. A performance baiana em março foi significativa frente ao cenário nacional, já que a expansão de 0,33% no Estado foi três vezes superior à do conjunto do país (0,11%) e os 4.497 empregos gerados na Bahia responderam por cerca de 13% do saldo do Brasil (34.818 vagas).

15 de abril de 2009, 18:00

Câmara: Petistas reagem a críticas do prefeito sobre partidarismo no repasse de verbas

Na sessão ordinária de hoje na Câmara Municipal, os vereadores da bancada do PT repercutiram a declaração do prefeito João Henrique (PMDB), que acusou os ministros petistas de direcionar os investimentos do governo federal em prefeituras geridas pelo PT. “O prefeito fez questão de fazer de conta que desconhece que o dinheiro, para vir, passa por três ministros petistas: Dilma Rousseff, da Casa Civil, Guido Mantega, da Fazenda e Paulo Bernardo, do Planejamento”, afirmou Vânia Galvão (PT). A vereadora entende que o objetivo do prefeito, com estas declarações, é de “criar intriga” entre os partidos e “justificar sua péssima gestão”.

O vereador Giovanni Barreto (PT) também foi em defesa de seu partido, ressaltando que os ministros Geddel Vieira Lima (Integração Nacional) e Paulo Fortes (Cidades), apontados por João como os únicos a colaborar com a prefeitura, representam o governo Lula, que é petista. “O prefeito tem que fazer sua parte e não ficar mentindo para a população de Salvador”.

15 de abril de 2009, 17:55

Senado: César Borges cobra presença de Solla em audiência para debater a dengue

O senador César Borges (PR) cobrou hoje a presença do secretário da Saúde do governo da Bahia, Jorge Solla, na audiência pública que o Senado fará amanhã, às 10 horas, para debater a atual epidemia de dengue no país, concentrada principalmente na Bahia. “Até agora, o Secretário de Saúde, Dr. Jorge Solla, não confirmou presença. Vamos aguardar que ele compareça, porque esta não é uma questão política, é uma questão de saúde pública, de vidas humanas”, afirmou. De acordo com César Borges, a falta de controle da epidemia de dengue na Bahia está provocando temor em outros senadores de que a doença recrudesça no território nacional.

15 de abril de 2009, 17:48

TCM condena Valdenor Cardoso a pagar multa de R$ 18 mil

O Tribunal de Contas dos Municípios julgou parcialmente procedente a denúncia contra o ex-presidente da Câmara Municipal de Salvador, Valdenor Cardoso. O TCM multou Valdenor em R$ 18 mil por realização de despesas de R$ 360 mil com a contratação, mediante dispensa de licitação, da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), que por sua vez subcontratou a Fundação Juazeirense para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico do São Francisco (FUNDESF), para a prestação de serviços de consultoria. O objetivo era implantar a Universidade Corporativa na Câmara, elaborar um Código de Ética e criar um programa de alfabetização corporativa. A representação foi encaminhada ao Ministério Público.

De acordo com o parecer, a contratação direta da UNEB, com a subcontratação da FUNDESF, é irregular, pois a dispensa de licitação só é legal “na contratação de instituição brasileira incumbida regimental ou estatutariamente da pesquisa, do ensino ou do desenvolvimento institucional, ou de instituição dedicada à recuperação social do preso, desde que a contratada detenha inquestionável reputação ético-profissional e não tenha fins lucrativos”.

Valdenor teve as contas rejeitadas pelo TCM nos anos de 2005, 2006 e 2007.  Entre as principais irregularidades cometidas no período em que foi presidente da Câmara está o pagamento de verba indenizatória aos vereadores.

15 de abril de 2009, 17:37

Câmara: Vereador acusa prefeito de mentir sobre estado de saúde para faltar conferência

O vereador Gilmar Santiago (PT) acusou o prefeito João Henrique (PMDB) de ter mentido sobre seu estado de saúde para justificar a ausência ontem à tarde na abertura II Conferência Municipal de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, realizada no Centro de Convenções. Santiago apresentou ao Política Livre o Diário Oficial de hoje, que prova, em foto e em texto, que o prefeito se encontrou ontem com a cantora Claudia Leitte para acertar show em comemoração ao 2 de julho. “O Diário Oficial de hoje desmente que ele estava doente, mas ele não foi para o evento, mandou o vice-prefeito Edvaldo Brito (PTB)”, disparou.

O vereador ressaltou a importância do evento, onde “se discutiu e apresentou políticas para reduzir a diferença raciais entre a maioria negra e a minoria branca em Salvador”, e criticou o prefeito por ter priorizado um encontro com Claudia Leitte: “Ele não estava presente porque hoje ele representa um governo que mudou completamente sua face, do orçamento participativo, para a representação do setor imobiliário”, disse. A vereadora Aladilce Souza (PCdoB) ironizou a capa do Diário Oficial, que estampa em foto ampliada, a foto da cantora: “Achei que fosse uma revista de moda. É a utilização de um veículo oficial para a promoção pessoal. É, no mínimo, despropositada (a capa)”.

15 de abril de 2009, 17:33

Caso Rosemberg coloca petistas e peemedebistas em confronto na Assembléia

Um dia depois do discurso da deputada estadual Virgínia Hagge (PMDB) contra o gerente de comunicação da Petrobras, o petista Rosemberg Pinto, acusado por ela de patrocinar festas e candidaturas no interior com recursos da estatal, parlamentares dos dois principais partidos da base governista se confrontaram há pouco na Assembléia Legislativa.

Em pronunciamento da tribuna, o deputado J. Carlos, do PT, a pretexto de defender Rosemberg, lembrou que por quatro anos o pai da deputada, o ex-prefeito de Itapetinga, Michel Hagge, recebeu recursos da Petrobras para festas de São João e, de quebra, acusou a Agerba, controlada pelo PMDB, de perseguir as empresas de ônibus em Salvador.

“Que parceria é esta em que, durante quatro anos estivemos juntos, e agora que Michel perde a eleição passa para a oposição?”, questionou J. Carlos, acrescentando ainda que a Petrobras informou, através de matéria publicada na Tribuna da Bahia, que Rosemberg não pertence mais aos quadros da empresa. Em seguida, atacou a Agerba, conduzida por Antonio Lomanto Neto.

“Quando houve um acidente na Orla com um ônibus, a Agerba prometeu cassar a licença da empresa. Por que a Agerba não faz isto com o Ferry-Boat, que é uma lástima?”, questionou o petista, acusando ainda a agência reguladora de transportes de ter multado uma empresa de ônibus injustamente que não apresentara o original do licenciamento pago. “Por que esta perseguição? O que está por trás disso?”, atacou.

Sobrinho de Lomanto Neto, o líder do PMDB na Assembléia, Leur Jr., acusou J. Carlos de não ter entendido o discurso de Virgínia, que, segundo ele, deixou claro que não atacava o PT nem o governo, mas se referia a problemas da política regional, disse que ele estava nervoso e insinuou que o petista, egresso do movimento sindical dos motoristas, mudou de lado.

“Estranho que J. Carlos, que tem a tradição de defender os motoristas e cobradores, passou a defender os interesses de ônibus”, disse Leur Jr., depois de afirmar que denúncias como a apresentada pelo petista deveriam ser apuradas e defender a gestão da Agerba. “Se há perseguição neste governo, não é da Agerba, que tem procurado punir e multar apenas empresas infratoras”, disse.

Os deputados Antonia Pedrosa e Heraldo Rocha (DEM), líder da oposição na Assembléia, se solidarizaram com o peemedebista. Pedrosa lembrou do perfil cordato de Lomanto Neto durante passagem recente pela Assembléia, onde negociou procedimentos para a solução do problema de perueiros, e o democrata disse que conhecia o caráter da família de Leur Jr.

15 de abril de 2009, 17:24

Itabuna: PMDB decide se apoia oficialmente a gestão de Capitão Azevêdo

Integrantes do PMDB de Itabuna se reuniram hoje para discutir o apoio do partido ao prefeito Capitão Azevêdo (DEM). Quadro da legenda já ocupam secretarias e cargos de segundo escalão na administração municipal, mas não apoia oficialmente o governo. Os peemedebistas que integram a gestão de Azevêdo são Fernado Vita, secretário de Desenvolvimento Urbano, e Ricardo Xavier, administrador do estádio Luiz Viana Filho, mas não pela cota do PMDB. Xavier, por exemplo, assumiu o cargo devido à amizade com o sargento Pinheiro, amigo íntimo de Azevedo. O partido definiu duas opções: entra oficialmente no governo ou enrega os cargos que ocupa e parte para a oposição. A decisão será counicada ao prefeito ainda nesta semana. Informações do site Pimenta na Muqueca.

15 de abril de 2009, 17:06

Amargosa: TCM condena prefeito a pagar multa de R$ 3 mil

O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) negou hoje provimento ao pedido de reconsideração referente à denúncia contra o prefeito de Amargosa, Valmir Almeida Sampaio. O TCM multou Valmir em R$ 3 mil por realização de despesas de autopromoção pessoal com a veiculação da imagem pessoal do prefeito e da logomarca do seu partido político – Partido dos Trabalhadores. E também por irregularidade no enquadramento de modalidade de licitação. O relator conselheiro Paolo Marconi manteve condenação e encaminhou representação ao Ministério Público.

15 de abril de 2009, 17:03

Atacado por peemedebista, Rosemberg Pinto tem criticado família Hagge em Itapetinga

São praticamente inexistentes as chances de a Assembléia Legislativa criar uma CPI para investigar as relações perigosas do assessor da Petrobras Rosemberg Pinto com Prefeituras, prefeitos, vereadores, candidatos, eventos e festas no interior, mas sua principal motivação, o discurso feito ontem na Assembléia pela governista Virgína Hagge (PMDB) contra o petista, pode ter aberto pelo menos um furo no barco com que ele costuma navegar nos aprazíveis e às vezes revoltos mares políticos baianos.

Embora tenha feito um pronunciamento de caráter fortemente pessoal, a deputada do PMDB acabou vocalizando uma insatisfação contra a desenvoltura de Rosemberg Pinto que há anos exaspera não apenas governistas e oposicionistas, mas até segmentos de seu próprio partido, onde, em alguns círculos, os termos usados para se referir ao gerente de comunicação da Petrobras são extremamente negativos.

No campo exclusivo do PMDB, que não se envolveu diretamente na guerra aberta por Virgínia, a avaliação é que Rosemberg vem ferindo os brios da tradicional família Hagge, de Itapetinga, desde a campanha municipal, quando articulou o ingresso no PT de um ex-carlista, José Carlos Moura, contra a reeleição de Michel Hagge, pai da deputada. Michel perdeu o pleito. Mas, aparentemente insatisfeito com o resultado da eleição, Rosemberg, com frequência, tomaria os rumos da cidade.

Lá, se dedicaria a atacar, sem dó nem piedade, os Hagge, em sucessivas entrevistas nas rádios locais muito simpáticas ao gerente de comunicação da poderosa Petrobras. Pelo menos é o que se comenta entre peemedebistas.

15 de abril de 2009, 17:00

ACM Neto ingressa com ação no MPE contra Jaques Wagner

O deputado federal ACM Neto (DEM) ingressou hoje com uma representação no Ministério Público Estadual (MPE) por prática de improbidade administrativa e crime de responsabilidade contra o governador Jaques Wagner (PT), em função do déficit de professores na rede pública de ensino, que compromete o ano letivo no Estado.

Segundo Neto, o déficit de professores na Bahia chega a 7.510 mil profissionais, sendo que o governo só vai contratar mais 2.030 através de regime temporário. Ele disse ainda que não há orçamento, como afirma a gestão petista, para contratar os outros 5.480. “O governo fez a maior propaganda para anunciar que as escolas estão informatizadas, com pen drive e televisão, mas professor que é bom está faltando. Isso é falta de responsabilidade do governador”, disse.

A representação também denuncia o secretário da Educação, Adeum Sauer, e da Administração, Manoel Vitório, por crime de improbidade e de responsabilidade. O texto foi assinado também pelos deputados estaduais Heraldo Rocha, Misael Neto, Paulo Azi e Carlos Gaban, todos do DEM.

Neto pede abertura de inquérito civil para investigar a crise na educação e responsabilizar penal e civilmente as autoridades citadas.

15 de abril de 2009, 16:40

Mantega diz que investimentos serão mantidos

O ministro da Fazenda, Guido mantega, afirmou que o governo federal vai vai manter o compromisso dos investimentos públicos e privados em 2009, durante reunião hoje na Câmara Federal para discutir os impactos da crise no Brasil. Mantega disse ainda qu o governo vai fazer o “maior superávit possível”, mas que a prioridade serão ações anticíclicas para minimizar os efeitos da crise, através de investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento.

15 de abril de 2009, 16:13

Feira: Vereador diz que aumento de tarifa do transporte coletivo é assalto

O vereador Ribeiro (DEM) classificou como “um assalto” o aumento da tarifa do transporte coletivo em Feira de Santana. Ele disse ainda que o Conselho de Transporte do município só se reúne para aumentar o preço da passagem. Segunda ele, o aumento da tarifa para R$ 2 não se justificaria, já que Feira é um cidade plana. Ribeiro conta com o apoio dos demais parlamentares. O vereador Marialvo (PT) declarou que a indignação externada pelo colega reflete a opinião dos demais parlamentares. Informações do site Jornal Feira Hoje.

15 de abril de 2009, 16:04

Câmara Federal: Conselho de Ética vai escolher relator para caso Edmar Moreira

O Conselho de Ética da Câmara vai escolher o relator do processo por quebra de decoro parlamentar contra o deputado Edmar Moreira (sem partido-MG) até o próximo dia 29, prazo final para a entrega da defesa do parlamentar. O presidente do Conselho, José Carlos Araújo (PR), afirmou que até a data a subcomissão responsável por investigar o caso continuará trabalhando normalmente para apresentar um parecer preliminar. Araújo disse esperar que os três parlamentares que compõe a subcomissão – deputados Hugo Leal (PSC-RJ), Sérgio Moraes (PTB-RS) e Professor Ruy Pauletti (PSDB-RS) – entrem em consenso e decidam entre eles quem será o relator do caso. Se os parlamentares não chegarem a um acordo, o presidente do Conselho vai conversar separadamente com cada um para saber qual o ais preparado.

15 de abril de 2009, 15:51

Governo do Estado garante ao MST R$ 8 mi para construir 2 mil casas para assentados

O secretário de Desenvolvimento Urbano, Afonso Florence, assegurou aos líderes do MST a liberação de R$ 8 milhões como contrapartida do Estado para a construção de 2.100 casas para assentados, em convênio com o Incra. Esta era uma das reivindicações dos trabalhadores rurais sem terra que desde a última segunda-feira, 13, estão acampados na Secretaria da Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária. O acordo foi fechado no gabinete do secretário da Agricultura, Roberto Muniz, durante reunião articulada por ele ontem à noite. De acordo com Afonso Florence, até sexta-feira os recursos, provenientes do Fundo Estadual de Erradicação e Combate à Pobreza (Funcep), já deverão estar disponibilizados através da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR).

15 de abril de 2009, 15:44

Assembléia: Comissão de Direitos Humanos inspeciona unidades prisionais

A Comissão de Direitos Humanos e Segurança Pública da Assembléia Legislativa da Bahia (AL), presidida pelo deputado João Carlos Bacelar (PTN), realiza amanhã de manhã, a partir das 8h30, visita de inspeção a unidades prisionais da capital baiana. O presidente está convidando todos os integrantes da Comissão e deais deputados para participarem da inspeção. O grupo sairá às 8h30 da sede da AL.