23 de outubro de 2008, 17:51

EXCLUSIVO: Ibope e novo DataFolha saem no sábado pela TV Bahia

As próximas pesquisas sobre a sucessão em Salvador serão conhecidas no próximo sábado. Tanto Ibope quanto DataFolha foram contratados pela TV Bahia, que terá exclusividade na divulgação dos números um dia antes da eleição.

23 de outubro de 2008, 17:47

TV Bahia realiza último debate do segundo turno amanhã

A TV Bahia realiza amanhã seu debate do segundo turno com os candidatos João Henrique (PMDB) e Walter Pinheiro, do PT. Será o último debate entre os prefeituráveis antes das eleições de domingo, motivo porque o confronto é aguardado com grande ansiedade pelos candidatos e suas assessorias.

23 de outubro de 2008, 17:43

Deputado Leur afirma esperar paz nas eleições de domingo

De olho nas eleições para prefeito de Salvador no próximo domingo, o deputado Leur Lomanto Júnior, líder do PMDB na Assembléia Legislativa, disse há pouco esperar que o pleito ocorra dentro da maior tranqüilidade possível. De acordo com o parlamentar, a secretaria de Segurança e o Tribunal Regional Eleitoral devem ser parceiros no combate a eventuais conflitos entre os eleitores e no impedimento de quaisquer transtornos nas zonas eleitorais. “Que a polícia possa coibir qualquer tipo de atrito e permita que o eleitorado cumpra o seu dever democrático com a consciência em paz”, declara Leur Jr. O deputado destaca que a disputa eleitoral deve ocorrer dentro dos parâmetros normais, havendo respeito entre todos os cidadãos que vão às urnas escolher o próximo gestor da cidade. “Desejo que o clima seja de paz completa em nosso município, durante o pleito e até depois do encerramento”, afirmou, lembrando a necessidade de o eleitorado discutir as idéias e os projetos dos candidatos, sem que seja preciso haver embate.

23 de outubro de 2008, 17:27

Para peemedebistas, Pinheiro terá que obter 40 mil votos por dia até domingo para vencer

Os cálculos mais modestos feitos hoje no comitê do prefeito João Henrique (PMDB) a propósito da frente que ele abriu sobre o concorrente do PT, Walter Pinheiro, segundo as pesquisas DataFolha e Vox Populi/A TARDE, davam conta de que o petista terá que ganhar pelo menos 40 mil votos por dia até domingo se quiser vencê-lo. Um número que os peemedebistas consideram impossível de ser alcançado até lá, motivo de grata, porém não manifesta, satisfação no grupo do prefeito. 

23 de outubro de 2008, 16:57

Em artigo, Hilton diz que baixo nível do debate reforça razões para que não tenha apoiado ninguém no segundo turno

Em artigo distribuído por email, o ex-candidato do PSOL à Prefeitura, Hilton Coelho, diz que o rebaixamento do debate no segundo turno eleitoral reforçou suas razões para que decidisse não apoiar nenhum dos dois candidatos – João Henrique, do PMDB, e Walter Pinheiro, do PT. “Os dois candidatos passaram o 1º e o 2º turno disputando para ver quem era o melhor amigo de Lula e Wagner e o maior traidor do campo político que o PT e PMDB compõem na Bahia e Brasil. Mas mostraram, no entanto, que nunca trairão os interesses dos grandes empresários financiadores das campanhas dos dois candidatos, nunca trairão os que assassinaram Neylton Souto da Silveira e que impõem uma verdadeira sangria ao SUS; aqueles que controlam a limpeza urbana e organizam a máfia do lixo; aos que, via SETPS, ditam a política de transporte e vetam a implementação do passe livre estudantil; as construtoras, verdadeiras interessadas neste nefasto PDDU. Por tudo isso a Esquerda de Verdade assumiu a posição de não apoio a nenhum deles no segundo turno”, diz trecho de artigo do ex-candidato.

23 de outubro de 2008, 16:44

PT entra na Justiça contra João Henrique por causa do Caso Neylton

O PT de Salvador, através da presidenta Vânia Galvão, entrou ontem, na Justiça baiana, com uma interpelação  solicitando do prefeito João Henrique (PMDB) explicações sobre as acusações feitas, através de matéria publicada no Jornal A Tarde, na ultima segunda-feira, relacionadas ao Caso Neylton. Na matéria, o prefeito acusa o PT de ter traído a população de Salvador, insinua que o partido foi o responsável pela morte do Servidor da secretaria municipal da Saúde, Neylton Souto, ocorrida em janeiro, e diz que foi pressionado a demitir todos os indicados pelo PT. A interpelação levanta uma série de questões que devem ser explicadas por João Henrique, entre elas, quando e como o PT traiu a população de Salvador, quais as servidoras petistas afastadas da secretaria de Saúde e por que motivo.

Além disso, o prefeito terá que explicar ainda a acusação de que foi o PT o responsável pelo assassinado do ex-servidor. De acordo com Vânia Galvão, João Henrique terá que provar as acusações. “Se ele tem provas de que o PT é o responsável pela morte de Neylton, terá que apresentá-las e não ficar fazendo insinuações. O Partido dos Trabalhadores é um dos maiores interessados na elucidação desse crime”, argumentou a presidenta, complementando. “É lamentável ver a exploração política com insinuações levianas de um assunto que só traz sofrimento para a família de Neylton.”

23 de outubro de 2008, 13:03

Paulo Souto diz que pesquisas explicam reação do PT a apoio dos democratas a João Henrique

O resultado das pesquisas em Salvador explica porque o PT criticou tanto o PMDB por ter recebido o apoio do Democratas nessa reta final da disputa da prefeitura da capital baiana. Essa é a opinião do presidente da legenda na Bahia, Paulo Souto. Para o ex-governador, as urnas das maiores cidades do Brasil e da Bahia estão mostrando que a população começa a se desencantar com os métodos e procedimentos do PT. “O eleitorado de Salvador está dando uma demonstração clara de que o Democratas tomou o melhor caminho nesse segundo turno. Nós não poderíamos ficar ao lado de um partido que fala uma coisa e faz outra, que usa a comunicação para iludir as pessoas e que não tem compromisso com a verdade”, afirmou Souto. Para ele, o segundo turno das eleições municipais mostra que em todo o Brasil se registra um desencanto com o Partido dos Trabalhadores. “Em São Paulo, Porto Alegre, Salvador e vários outros municípios, a população está decidindo contra quem promete e não cumpre e que trabalha sempre na comunicação negativa, sempre agredindo e desmerecendo os adversáriosl”, disse.

23 de outubro de 2008, 12:52

Reinaldo Braga e Antonia Pedrosa prestigiaram jantar peemedebista

Os deputados Antonia Pedrosa (PRP) e Reinaldo Braga (PSL) fizeram questão de prestigiar ontem o jantar que o PMDB ofereceu a prefeitos e vices eleitos do partido, no restaurante Babagula, na Orla. O PRP, de Pedrosa, forma bloco independente com o PR na Assembléia, a partir do qual já namora com a bancada governista há pelo menos mais de um mês. Já o PSL de Reinaldo Braga, emite sinais de que deseja urgentemente um alinhamento com os peemedebistas, o que parece a caminho.

23 de outubro de 2008, 12:47

Aleluia confirma que oposição não vai criar problema para aprovação de pacote anti-crise

Apesar da irritação com o fato de o ministro Guido Mantega (Fazenda) e o presidente do Banco Central, Henrique Meireles, nada terem comentado em sua passagem pela Câmara dos Deputados sobre a medida provisória anti-crise, a oposição não pretende criar problemas para sua aprovação no Congresso.  Mas vai exigir transparência nas medidas que forem tomadas e punições para as pessoas que “alimentaram esses desastres”, segundo o vice-presidente nacional do DEM, deputado José Carlos Aleluia. Para Aleluia, o Palácio do Planalto pode até não saber qual é a “infecção” da economia brasileira, mas a MP é “um antibiótico de amplo espectro”.

23 de outubro de 2008, 12:22

Petistas incrédulos com aumento da rejeição de Walter Pinheiro

Na pesquisa Vox Populi divulgada hoje pelo jornal A TARDE, além da distância que passou a separar Walter Pinheiro, do PT, do primeiro colocado, o prefeito João Henrique (PMDB), outro item teria preocupado especialmente a campanha petista. Seria a rejeição atribuída pelo instituto a ele, que bateu na casa dos 39%, superando a do peemedebista, hoje, inacreditavelmente, na faixa dos 28%, depois de ter chegado aos píncaros. A pergunta no QG de Pinheiro seria: a que se deve o aumento da rejeição do candidato? Os adversários respondem: seria o abraço que ele deu na Igreja Universal, representada, entre outros, pelo bispo Márcio Marinho e Raimundo Varela, o primeiro deles exibido algumas vezes no programa petista.

23 de outubro de 2008, 11:48

Colbert renova confiança em comportamento altivo do TRE nas eleições de domingo

Em telefonema há pouco ao Politica Livre, o deputado federal Colbert Martins Filho (PMDB) elogiou a atuação do Tribunal Regional Eleitoral e da PM no primeiro turno das eleiões no Estado e renovou sua confiança no comportamento `altivo e independente` do TRE, assim como na postura republicana da PM, na condução do processo eleitoral deste domingo, em Salvador. Colbert foi um dos quatro oradores do jantar promovido ontem pelo PMDB com os prefeitos e vices eleitos no restaurante Babagula, na Orla, oportunidade em que falou sobre a Fundação peemedebista Ulysses Guimarães, do PMDB, a qual preside no Estado.

23 de outubro de 2008, 10:34

Presidente da UPB diz que TCM não pode ser visto como “inimigo” do prefeito

O prefeito de Santo Estevão, Orlando Santiago, presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), disse ontem que o TCM (Tribunal de Contas dos Municípios) não pode ser visto como um inimigo dos prefeitos, durante evento promovido pelo órgão para orientar os gestores eleitos no último dia 5 de outubro. “Queremos continuar sobre a égide do TCM. Mesmo quando somos punidos, não podemos tomar o Tribunal como um inimigo, mas sim como um parceiro. Se não houvesse essa fiscalização do TCM, seria um mal maioir para os jurisdicionados e para os munícipes. Se o TCM não fiscalizasse, outro órgão o faria, pois eu reafirmo que queremos continuar com o TCM, um parceiro vigilante na modernização da boa gestão da administração pública.”

23 de outubro de 2008, 10:18

Geddel cita Ulysses e diz que PMDB não pode renunciar ao direito de colaborar com futuro do Estado

Por Thiago Ferreira

No pronunciamento mais contundente da noite, o ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima (PMDB), chamado pelo prefeito João Henrique de “ministro mais forte do governo Lula”, abriu ontem o seu discurso no jantar promovido com prefeitos e vices eleitos do PMDB, no restaurante Babagula, tecendo elogios ao desempenho do seu partido nas eleições municipais deste ano e  afirmando que a legenda se fortaleceu no processo eleitoral. “Este partido não sai forte para ser contra ninguém. Este partido sai forte para ser a favor da Bahia e de Salvador”, disse no encontro, que reuniu também secretários estaduais e municipais e deputados federais e estaduais.

O ministro declarou ainda que o PMDB da Bahia não tem dono, mas tem comando.”Nós estamos construindo um partido que não tem dono, mas que tem comando. Não tem dono, mas que tem liderança. E eu quero continuar exercendo esta liderança, enquanto contar com a confiança de vocês”, declarou. Geddel defendeu o direito de o PMDB apresentar o seu projeto à população baiana. “Não é justo, não é direito que alguém que tenha estrabismo político peça ao PMDB que renuncie ao direito de defender o que acha importante. Nós fazemos alianças, mas não renunciamos à capacidade que o PMDB tem de colaborar com o futuro do nosso Estado, defendendo a bandeira dos ideais daqueles que construíram o PMDB, como Ulysses Guimarães”, afirmou.

23 de outubro de 2008, 10:12

Ministro nega candidatura, mas diz que vontade de contribuir (com Estado) aumentou

Em outro momento de seu contundente discurso, Geddel Vieira Lima disse que está tendo a oportunidade de conhecer ainda mais a Bahia e se colocou à disposição para “colaborar ainda mais com o futuro do Estado”, alimentando os comentários sobre uma eventual candidatura sua ao governo da Bahia em 2010, por mais que a tenha negado reiteradas vezes no encontro. “Eu tive a oportunidade, nestes últimos anos, de conhecer ainda mais o meu Estado e por aumentar o meu conhecimento sobre as necessidades do Estado, aumenta a minha vontade de contribuir ainda mais para o futuro da Bahia”. (Thiago Ferreira)

23 de outubro de 2008, 10:09

Geddel diz que vitória de João é certa e dará lição nos “orgulhosos”

O ministro encerrou o seu discurso no jantar peemedebista discordando do prefeito João Henrique sobre eventual risco de perder a eleição no próximo domingo. Para ele, a vitória é certa. “Meu prefeito, me desculpe discordar de você, mas nós não temos risco nenhum de perder esta eleição. Façamos desta vitória uma vitória marcante para a Bahia e para o Brasil. Como diz aquele ditado em política: quando o povo empina para um lado, não tem jeito. E ele empinou para o seu lado. Se vistam até o domingo com o verde desta campanha. (…) O senhor vai vencer esta eleição para que os orgulhosos entendam que não há ‘político carta fora do baralho’. Se eu puder te pedir alguma coisa, peço que continue trabalhando para os mais necessitados e chorando quando se deparar com a desigualdade”, declarou. (Thiago Ferreira)