13 de janeiro de 2012, 08:31

MUNDO Japão troca ministros para enfrentar reforma tributária

O primeiro-ministro japonês, Yoshihiko Noda, reestruturou seu gabinete nesta sexta-feira com a nomeação de novos ministros, entre eles os das pastas de Defesa, Educação e Justiça, para enfrentar uma decisiva reforma tributária. Com as mudanças, Noda pretende reforçar o apoio de seu Gabinete antes de apresentar nas próximas semanas uma reforma na seguridade social e dobrar o imposto sobre o consumo de maneira progressiva, de 5% a 10% até 2015. A principal nomeação de Noda é Katsuya Okada, ex-secretário-geral do governante Partido Democrático (PD), como novo vice-primeiro-ministro e titular de Reforma Administrativa, pasta encarregada de conduzir a aguardada reforma tributária e da seguridade social. Os 17 ministros que compõem o Gabinete de Noda serão investidos nesta sexta-feira pelo imperador Akihito às 14h (3h de Brasília) no Palácio Imperial, e logo depois celebrarão sua primeira reunião conjunta. (Folha)

12 de janeiro de 2012, 20:59

MUNDO Brasil garante permanência de cinco anos para haitianos

O governo divulgou, nesta quinta-feira, detalhes sobre as regras de concessão de visto de permanência aos haitianos que pretendem viver no Brasil. De acordo com uma resolução do Cnig (Conselho Nacional de Imigração), órgão do Ministério do Trabalho e Emprego, que deve ser publicada nesta sexta-feira no Diário Oficial da União, todos os imigrantes do país caribenho que já estão em terras brasileiras terão permissão para permanecer aqui por até cinco anos. Vencido esse prazo, poderá continuar no Brasil, solicitado a permanência definitiva, quem comprovar que conseguiu emprego e situação estável. Já os que chegarem ilegalmente, de agora em diante, poderão ser deportados. Segundo dados do Ministério da Justiça, desde janeiro de 2010, quando um terremoto destruiu grande parte do Haiti, 4.000 pessoas do país caribenho vieram para o Brasil. Desses, 1.600 já haviam recebido visto humanitário do Cnig. Os demais passam agora a ter a autorização formal. (R7)

12 de janeiro de 2012, 20:22

MUNDO Michelle Obama estreia no Twitter para ajudar campanha

A primeira-dama americana, Michelle Obama, estreou nesta quinta-feira nas redes sociais com uma conta no Twitter visando às eleições presidenciais desse ano, nas quais o presidente Barack Obama tentará a reeleição. A equipe de campanha informou, por meio do perfil de Michelle no microblog (@MichelleObama), que a conta terá conteúdos escritos pela esposa do presidente, que serão assinados com suas iniciais (-mo), e outros criados por assessores da campanha presidencial, seguindo o mesmo sistema do Twitter do presidente Barack Obama. Em seu primeiro dia na rede, Michelle Obama somou mais de 150 mil seguidores, mas “segue” até agora apenas cinco perfis, inclusive o do presidente, da Casa Branca e do diretor da campanha democrata, Jim Messina. (iG)

12 de janeiro de 2012, 20:06

MUNDO Ahmadinejad tem reunião com Fidel e chega ao Equador

Dois dos maiores críticos do governo dos Estados Unidos, o presidente do Irã Mahmoud Ahmadinejad e o ex-presidente cubano Fidel Castro tiveram uma reunião de duas horas para discutir assuntos da política mundial. Ahmadinejad descreveu Fidel como “saudável” e “engajado” e declarou que o Irã e Cuba são dois países aliados “lutando na mesma frente”. “Ver o comandante (Fidel) saudável e em forma me deixou muito feliz” disse Ahmadinejad no Aeroporto de Havana, ao lado do presidente cubano Raúl Castro, após a reunião com Fidel. Ahmadinejad, que fez uma rápida visita a Cuba, chegou mais tarde nesta quinta-feira a Guayaquil, onde finaliza no Equador sua viagem de cinco dias à América Latina. Mais tarde nesta quinta-feira, Ahmadinejad terá uma reunião com o líder da Assembleia Legislativa do Equador, Fernando Cordero. Ele deverá voltar ao Irã amanhã, após visitar Venezuela, Nicarágua, Cuba e o Equador. Raúl disse que Ahmadinejad e seu irmão Fidel, de 85 anos, conversaram durante duas horas na quarta-feira, “uma demonstração de que o cérebro dele (Fidel) está trabalhando muito bem”. Fidel renunciou em 2006 devido a uma grave enfermidade, mas continua a escrever artigos comentando a política e problemas mundiais que são publicados na imprensa estatal cubana. (Agência Estado)

12 de janeiro de 2012, 19:26

MUNDO França exige investigação independente sobre morte de jornalista na Síria

A morte de um jornalista francês durante uma viagem patrocinada pelo governo da Síria deu início a novos pedidos para uma investigação independente do violento conflito no país. A França, grupos de direitos humanos e a oposição exigem um inquérito sobre a morte de Gilles Jacquier enquanto ele gravava uma manifestação pró-governo na cidade de Homs, na quarta-feira. Jacquier, que trabalhava para o canal estatal de televisão France-2 tornou-se o primeiro jornalista ocidental a ser morto durante os dez meses de levante na Síria. Ele fazia parte de um grupo de 15 jornalistas que participavam de uma viagem organizada pelo governo quando foram atingidos por várias granadas. A morte do jornalista deve se tornar um grito de guerra para os dois lados. (Agência Estado)

12 de janeiro de 2012, 16:50

MUNDO Vice-presidente da Colômbia diz que país quer ser sócio da UE

O vice-presidente da Colômbia, Angelino Garzón, afirmou em entrevista à ANSA que seu país pode ser “um grande sócio comercial” da União Europeia (UE) e receber a atenção do bloco “sem ideologias”. Segundo o vice-mandatário, que realiza hoje uma visita em Roma para estabelecer acordos econômicos, todas as empresas colombianas no ano passado geraram “utilidades”. “Somos um país em crescimento e podemos ser um grande sócio” da UE. “Queremos relações mais estreitas com a UE, que nos olhem com olhos diferentes, sem ideologias”, destacou. Ele convidou os empresários italianos a investirem mais na Colômbia e a “desenvolver mais acordos com os atores econômicos colombianos”. Hoje, segundo Garzón, a “Colômbia é um país aberto às relações comerciais”, que dá “garantia em matéria jurídica, administrativa e política” e que “tomou consciência da luta contra a criminalidade organizada, a violência e os movimentos ilegais armados”. (ANSA)

11 de janeiro de 2012, 20:36

MUNDO Hillary: ameaça do Irã sobre Ormuz é perigosa e provocativa

A secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, afirmou nesta quarta-feira que as ameaças do Irã de fechar o Estreito de Ormuz são provocativas e perigosas. “A retórica provocativa do Irã na última semana é bastante preocupante”, disse Hillary a jornalistas ao lado do chanceler do Catar. “Isso fez com que nós e muitos de nossos parceiros da região ao redor do mundo expressassem ao Irã a natureza provocativa e perigosa das ameaças de fechar o Estreito de Ormuz”. Autoridades iranianas ameaçaram recentemente bloquear o Estreito de Ormuz se novas sanções das potências ocidentais prejudicarem as exportações de petróleo de Teerã, e disseram que agiriam se os Estados Unidos enviassem um porta-aviões para a área. (Reuters)

11 de janeiro de 2012, 10:17

MUNDO Brasil é 3º país da América Latina onde mais jornalistas foram mortos

O Brasil é o terceiro país da América Latina onde mais ocorreram assassinatos de jornalistas em 2011. Segundo ranking elaborado pela SIP (Sociedade Interamericana de Imprensa), 4 das 24 mortes de profissionais de comunicação registradas foram no país, que fica atrás apenas do México (7 mortes) e de Honduras (5). Também estão no ranking Peru (3), Colômbia (1), El Salvador (1), Guatemala (1), Paraguai (1) e República Dominicana (1). Os quatro jornalistas brasileiros citados pela SIP são Luciano Leitão Pedrosa (morto em Pernambuco, em abril), Valério Nascimento (Rio, em maio), Edinaldo Filgueira (Rio Grande do Norte, em junho) e Vanderlei Canuto Leandro (Amazonas, em setembro). Em novembro, também foi morto com um tiro de fuzil o cinegrafista Gelson Domingos, 46, da TV Bandeirantes, enquanto registrava uma operação policial em uma favela na zona oeste do Rio. Questionada por que o assassinato não foi contabilizado, a SIP não respondeu até a conclusão desta edição. De acordo com a entidade, a morte de 24 repórteres em 2011 mostra um perigoso avanço do crime organizado na região, em muitos casos em conluio com funcionários corruptos da administração. (Folha)

11 de janeiro de 2012, 08:37

MUNDO Cientista nuclear iraniano morre em atentado a bomba

Foto: Reuters

Carro do cientista ficou parcialmente destruído após explosão

O cientista nuclear iraniano e professor universitário Mustafa Ahmadi Roshan, de 32 anos, morreu nesta quarta-feira após uma bomba explodir em seu carro no norte de Teerã, informou a imprensa local. A bomba, cuja explosão feriu outras duas pessoas no bairro de Seyed Khandan, próximo à universidade, foi colocada no veículo por um indivíduo que viajava em uma motocicleta, contaram testemunhas citadas pela cadeia “Press TV”. Roshan, professor da Universidade Tecnológica de Teerã, supervisionava a usina de enriquecimento de urânio de Natanz, na província de Isfahan. (Site da revista Veja)

11 de janeiro de 2012, 07:55

MUNDO Manifestantes retornam à praça de NY

Ativistas do movimento Ocupem Wall Street (OWS) retornaram na terça-feira à noite à praça de Nova York onde permaneceram acampados no fim de 2011, depois da retirada das barreiras de segurança. Quase 250 manifestantes se reuniram para celebrar uma assembleia geral no Zuccotti Park, a 300 metros da Bolsa de Nova York, no sul de Manhattan, diante de forte presença policial. A decisão dos proprietários do parque, Brookfield Office Properties, de retirar as cercas foi decidida depois que grupos de defesa dos direitos civis exigiram à prefeitura de Nova York um acesso irrestrito ao local, informou à AFP Bill Dobbs, membro da equipe de imprensa do OWS. O perímetro da praça estava isolado desde a surpreendente operação policial que desalojou o local em novembro do ano passado. “É uma grande vitória. Aceitaram que queriam suprimir o direito de protesto. Vamos ver o que acontece agora”, afirmou Dobbs. (AFP)

11 de janeiro de 2012, 07:23

MUNDO Romney vence 2ª prévia para ser rival de Obama nos EUA

Foto: Reuters

O pré-candidato republicano Mitt Romney

Mesmo sem contabilizar os votos de todas as urnas, o empresário Mitt Romney foi declarado vencedor, em New Hampshire nesta terça-feira, da segunda decisão prévia do Partido Republicano para definir o candidato que vai concorrer com o democrata Barack Obama pela Presidência dos Estados Unidos, de acordo com dados oficiais de apuração. Romney já havia vencido a prévia do estado de Iowa, uma semana antes, por apenas oito votos, e tem amplo favoritismo para se consolidar como candidato republicano contra o atual presidente, candidato à reeleição. Com 92% das urnas apuradas, Romney tinha 39,3% dos votos e não poderia mais ser alcançado pelo segundo colocado Ron Paul, com 22,9%, e por Jon Huntsman, que obteve 16,9% de aceitação. Rick Santorum, que em Iowa ficou na segunda colocação, desta vez figurou apenas em 5º lugar, com 9,2% dos votos. (G1)

10 de janeiro de 2012, 20:57

MUNDO Dilma define nos próximos dias sua agenda no Forum Social Mundial

Ainda não está definida a agenda de Dilma Rousseff no Fórum Social Mundial Temático 2012, que acontece no Rio Grande do Sul, entre os dias 24 e 29 deste mês. A costura final da participação da presidente deverá ser feita, na semana que vem, pelo ministro Gilberto Carvalho, da Secretaria-Geral da Presidência da República, e o Itamaraty. A definição depende da confirmação da presença de outros presidentes. Os organizadores haviam previsto inicialmente uma mesa de cúpula, no dia 25, que reuniria, além de Dilma, os presidentes do Paraguai, Uruguai e Argentina. Até agora, porém, só parece garantida a participação do uruguaio José Mujica. Não está descartada a possibilidade de Dilma aparecer no último dia para a cerimônia de encerramento. Embora já tenha participado de edições anteriores do evento, na condição de ministra, essa será a sua estr eia como presidente. No ano passado, quando o fórum se reuniu em Dacar, no Senegal, ela preferiu não participar. Uma das estrelas do evento foi o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. (Radar Político/ Estadão)

10 de janeiro de 2012, 20:12

MUNDO Governo quer inibir migração de haitianos ao País

O governo federal pretende regularizar a situação de haitianos que já estão no Brasil, mas pretende inibir o crescente movimento migratório ao País endurecendo o tratamento conferido àqueles que ainda não chegaram por aqui. O movimento acompanha ações de outros países vizinhos, como o Peru, que passou a exigir nesta terça-feira visto de haitianos que queiram entrar no País. Segundo estimativas oficiais, 4 mil haitianos vivem hoje no Brasil, dos quais 1,6 mil já estariam com a situação regularizada. “Os quatro mil serão regularizados. Até a data da (nova) resolução (do Conselho Nacional de Imigração), vamos regularizar”, afirmou o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, após reunião com a presidenta Dilma Rousseff e os ministros Antonio Patriota (Relações Exteriores), Tereza Campello (Desenvolvimento Social e Combate à Fome) e Gleisi Hoffmann (Casa Civil). (Estadão)

10 de janeiro de 2012, 12:15

MUNDO França tem forte aumento de expulsão de estrangeiros

Foto: Alain Jocard

Ministro francês do Interior, Claude Guéant, defende luta contra a imigração ilegal

O ministro francês do Interior, Claude Guéant, partidário da luta contra a imigração ilegal, anunciou nesta terça-feira um forte aumento das expulsões de estrangeiros em 2011, que alcançou o número de 32.922 pessoas. “Este número é superior à meta de 28 mil que havíamos fixado inicialmente. É o maior nível já alcançado”, afirmou o ministro em uma coletiva de imprensa, na qual adiantou que o objetivo para 2012 será a expulsão de 35 mil estrangeiros ilegais. Considerado próximo ao presidente Nicolas Sarkozy, Gueánt defende a luta contra a imigração ilegal, mas também apoia uma redução da imigração legal. O ministro apresentou o balanço de 2011 quando faltam três meses para o primeiro turno das eleições presidenciais, nas quais Sarkozy deverá buscar a reeleição, embora ainda não tenha anunciado formalmente sua candidatura. A imigração é um tema recorrente nas campanhas eleitorais francesas. Nesta questão, a direita de Sarkozy enfrenta a concorrência da ultradireita, cuja candidata Marine Le Pen dispõe atualmente nas pesquisas de 15% das intenções de voto. (Exame)

10 de janeiro de 2012, 11:20

MUNDO Candidatos utilizam canções populares para obter apoio nos EUA

A campanha eleitoral de 2012, que ainda dá os primeiros passos com o início das primárias em New Hampshire, já gerou controvérsia fora dos cenários dos debates com o uso de canções conhecidas que propõem sexo ou abordam questões existenciais. Desde a vitória de George Washington em 1789, os candidatos presidenciais nos Estados Unidos recorrem à música para incrementar suas campanhas e dar o tom de sua plataforma política, criando verdadeiras trilhas sonoras para suas campanhas. (Exame)