27 de março de 2018, 18:44

EXCLUSIVA Depois de pressão, fechamento da Fafen é suspenso por 120 dias

Foto: Felipe Rau/Estadão Conteúdo

Presidente da Petrobras, Pedro Parente

O presidente da Petrobras, Pedro Parente, acaba de anunciar à bancada baiana o adiamento de qualquer tratativa para o fechamento da Fafen pelos próximos 120 dias. O anúncio ocorre depois da grande pressão exercida por deputados baianos contra a medida.

27 de março de 2018, 16:57

EXCLUSIVA Setores do governo trabalham com ideia de Negromonte não voltar ao TCM

Foto: Divulgação/Arquivo

Mário Negromonte foi afastado do TCM em fevereiro por STJ

Passou a circular com intensidade em setores do governo a informação de que são remotas as chances de retornar ao Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) o conselheiro Mário Negromonte, afastado por decisão do Superior Tribunal de Justiça, que aceitou denúncia contra ele formulada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) por corrupção passiva, relativa à época em que atuou como ministro das Cidades da ex-presidente Dilma Rousseff(PT). Com isso, o governador Rui Costa (PT) ganha a possibilidade de indicar um novo nome para o posto no âmbito dos Tribunais de Contas, o que estava previsto para ocorrer apenas daqui a quatro anos.

27 de março de 2018, 15:34

EXCLUSIVA Fundo partidário é primeiro critério olhado por deputados antes de filiação

Foto: Divulgação

O primeiro critério que os deputados passaram a avaliar antes de decidir para que partido mudarão com  o objetivo de poder disputar estas eleições diz respeito ao montante que o fundo partidário lhes reserva. Em outras palavras, levam vantagem no troca-troca partidos que tiverem mais recursos e menos concorrentes internos.

27 de março de 2018, 11:16

EXCLUSIVA O encontro de ACM Neto com José Carlos Araújo

O prefeito e o presidente do PR

No PR, se diz que só depende de o prefeito ACM Neto (DEM) bater o martelo para o partido deixar o Palácio de Ondina e cerrar fileiras em defesa de sua candidatura ao governo do Estado. A foto acima, exclusiva, foi de um encontro entre o presidente do PR, deputado federal José Carlos Araújo, e Neto, ocorrido na Câmara Municipal, na solenidade em que o empresário Gercino Coelho recebeu a medalha Thomé de Souza, na última sexta-feira.

26 de março de 2018, 21:20

EXCLUSIVA JH e Cláudio Silva entram no radar de Lúcio para o governo com uma condição

Foto: Divulgação/Arquivo

Cláudio Silva é um dos nomes que poderá assumir a cabeça de chapa do MDB

Amigo de longa data dos Vieira Lima, o ex-ministro João Santana perdeu a primazia para ser lançado candidato ao governo na chapinha que o deputado federal Lúcio pretende montar para ajudar na sua reeleição à Câmara, a qual inclui nomes às chapas proporcionais (de deputados) e coligação com partidos nanicos. Os nomes do ex-prefeito João Henrique (PRTB) e do seu ex-secretário Cláudio Silva (PP) teriam sido sondados para assumir a posição de candidatos ao governo desde que assumam o compromisso de, numa eventualidade que se julgar necessária, aceitem atirar contra o Palácio Thomé de Souza durante a campanha.

26 de março de 2018, 19:09

EXCLUSIVA Zé Ronaldo e Gercino podem entrar na chapa de Neto em novos partidos

Foto: Divulgação/Arquivo

ACM Neto, prefeito de Salvador, e Zé Ronaldo, de Feira, que deverão estar na mesma chapa

Num sinal de que efetivamente analisa há algum tempo a perspectiva de ser candidato a vice na chapa do prefeito ACM Neto (DEM) ao governo, o empresário Gercino Coelho pediu desfiliação do PSDB tem pelo menos um mês. A mudança atende ao plano do prefeito de não ter mais de um candidato do mesmo partido disputando as eleições majoritárias junto com ele. Como o deputado federal Jutahy Magalhães Jr. é tucano e deve concorrer ao Senado, caso Gercino integre a chapa terá que ser por outra legenda. Estariam em análise o PR e o PRB. O mesmo ocorre com o prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo, cotado também para o Senado ou a vice, mas hoje no DEM. Caso entre na chapa, poderia migrar para uma das outras duas legendas.

26 de março de 2018, 12:27

EXCLUSIVA Rejeição de bancada do MDB e de partidos grandes dificulta reeleição de Lúcio

Foto: Divulgação/Arquivo

Deputado federal Lúcio Vieira Lima

Os cinco deputados estaduais do MDB avaliam a possibilidade de sair isoladamente ou em bloco da sigla até abril. Com a decisão de partidos como o DEM e o PSDB, parceiros nas últimas eleições da legenda, de não se coligarem com a agremiação, os parlamentares avaliam que não lhes restará outra alternativa, senão seguir na direção de siglas que lhes garantam a reeleição. “Escreve aí: O MDB está morto”, diz uma fonte do partido ao Política Livre.

O movimento decorre da decisão do deputado federal Lúcio Vieira Lima de ficar no MDB, apesar dos apelos para que se afastasse e ingressasse num outro partido do grupo hoje aliado ao prefeito ACM Neto (DEM), pelo qual pudesse disputar a reeleição, sem trazer a carga de desgaste que passaram a associar a seu nome desde o episódio da descoberta de um bunker com R$ 51 milhões atribuído a seu irmão, o ex-ministro Geddel Vieira Lima.

Com a negativa de Lúcio, PSDB e DEM fecharam questão contra uma coligação com o MDB por medo de serem atacados na campanha. Com a debandada, o MDB ficaria apenas com o próprio Lúcio, que tenta agora articular uma chapinha, inclusive com candidato próprio ao governo, e um grupo de candidatos a deputado que serviriam como “escada” para assegurar a sua reeleição, utilizando-se da farta parcela do fundo eleitoral a que a legenda tem direito.

O problema do irmão de Geddel, no entanto, é que achar nomes que se disponham a fazer parte do plano, no qual o maior beneficiário seria ele próprio, está ficando difícil, segundo os deputados do MDB. A maioria dos consultados por Lúcio teria chegado à conclusão de que, na melhor das hipóteses, o único que se elegeria em outubro seria o medebista, o que não justificaria a decisão de saírem candidatos apenas para fazer ponte para sua reeleição.

Integram hoje a bancada estadual do MDB e se preparam para deixar a legenda, para os partidos mais diversos, os deputados Leur Jr., Pedro Tavares, atual presidente estadual da legenda, Luciano Simões Filho, Hildécio Meirelles e David Rios.

26 de março de 2018, 11:19

EXCLUSIVA João Leão só sairá ao Senado se Neto não for candidato ao governo

Foto: Reprodução/TV Bahia

Vice-governador João Leão está em compasso de espera para decidir se concorre de novo à vice ou ao Senado

Governistas dizem ter “captado” o motivo porque o vice-governador e secretário estadual de Planejamento, João Leão, ainda não decidiu se quer sair candidato à reeleição ou ao Senado na chapa do governador Rui Costa (PT). Ele estaria, na prática, aguardando a decisão do prefeito ACM Neto (DEM), que também ainda não escolheu se renuncia à Prefeitura para concorrer à sucessão estadual ou permanece onde está.

Para os governistas, se Neto for candidato, o que significa que a eleição ao Palácio de Ondina será dura e extremamente disputada, Leão deve optar por ficar na vice. Neste caso, evitaria o risco de perder a disputa de senador mesmo estando na chapa de Rui e ainda que o governador seja reeleito, porque o próprio grupo governista poderia não fechar integralmente com o seu nome.

Uma liderança importante do time de Rui diz que Leão paga um preço comum a políticos que fazem a chamada “política municipal”, diretamente nas cidades do interior. “Como todo político que se envolve em disputas nas cidades, ele é amado por uma banda e odiado por outra, o que significa que numa candidatura majoritária como a do Senado pode sofrer um revés, porque está longe de ser uma unanimidade”, analisa.

Seguindo a mesma avaliação, Neto não sendo candidato, no entanto, tornaria a disputa mais fácil para o governador, beneficiando imensamente os dois nomes ao Senado que estão na sua chapa. “Se Neto não for candidato, aí o cenário muda e Rui tende a eleger os dois senadores, porque suas chances de chegar na frente com uma votação muito superior à daquele que for o opositor aumentam significativamente”, completa.

26 de março de 2018, 07:34

EXCLUSIVA Neto decide candidatura entre 5 e 6 de abril, por Raul Monteiro*

Foto: Divulgação/Arquivo

Prefeito ACM Neto (DEM)

Como esta coluna já havia assinalado mais de uma vez, não será antes do prazo final de desincompatibilização que o eleitorado saberá se o prefeito ACM Neto (DEM) é candidato ou não ao governo da Bahia. Quem quiser arriscar, pode trabalhar com 5 ou 6 de abril, um dia antes da data fatal. Qualquer prognóstico antes disso é meramente especulativo. Na verdade, nem a família nem os amigos e mesmo os correligionários mais íntimos têm qualquer pista concreta sobre se ACM Neto vai renunciar à Prefeitura para disputar o governo.

Satisfeito no comando da Prefeitura, com vontade de ser candidato à sucessão estadual, mas sem paixão para se lançar na disputa contra o governador Rui Costa (PT), o prefeito estabeleceu um sem número de condições para cair na campanha como protagonista das forças oposicionistas. As exigências, algumas consideradas elevadas, partem do pressuposto de que, qualquer que seja o resultado, mas especialmente se ele for negativo, quem arcará com todas as consequências, ou pelo menos as mais penosas da derrota, será ele, no que está coberto de razão.

Se forem atendidas, no entanto, o prefeito não terá condições de recuar e desistir da candidatura. É por este motivo que se estabeleceu um clima de quase gincana no grupo de ACM Neto, especialmente entre aqueles que trabalham abertamente por sua candidatura, grupo em que se incluem especialmente os candidatos a deputado, provavelmente os maiores beneficiários de uma chapa majoritária sob a sua liderança. São eles alguns dos aliados mais operosos na tarefa de tentar cumprir as tarefas que lhes foram passadas pelo prefeito.

O compromisso de Neto em concorrer, portanto, se encerra no afunilamento entre a data limite para anunciar se disputa e o resultado positivo das missões que entregou ao grupo de colaboradores mais próximos. Se não houver compatibilização entre o tempo e as condições que imagina adequadas para assumir a candidatura, vai comunicar a todos por meio de um vídeo que distribuirá nas redes sociais a desistência, justificando sua decisão e anunciando os próximos passos, que se concentrarão em ajudar na montagem da chapa que deverá enfrentar a do governador.

Mesmo que não saia candidato, o prefeito se acha na obrigação de colaborar nesta etapa do processo, que sofrerá o mesmo que uma grande reviravolta, arrasando antes do combate, sob motivos diversos, grande parte das forças oposicionistas e elevando em muito o favoritismo de um governador bem avaliado pela população do Estado, distanciado do ponto de vista imagético de seu problemático partido e identificado com o desejado perfil de gestor eficiente, austero e probo. Agora, se Neto for candidato, o dia, promete o prefeito aos correligionários, será de festa.

* Artigo do editor Raul Monteiro publicado originalmente pela Tribuna.

25 de março de 2018, 10:57

EXCLUSIVA JH quer concorrer ao governo com coligação “Ficha Limpa” e conselho ativo

Foto: Divulgação/Arquivo

Ex-prefeito João Henrique

Animadíssimo com a idéia da disputa ao governo, o ex-prefeito de Salvador João Henrique (PRTB) investiu na descentralização do comando da pré-campanha, montando um conselho de cinco membros, representando cada um dos pequenos partidos que o apóiam, pelo qual passa toda e qualquer decisão relativa à sua candidatura. O nome da coligação com que trabalha hoje também o deixa extremamente satisfeito: “Ficha Limpa”. “Dos partidos que estão no nosso projeto, não há um sequer envolvido com investigações ou com a Lava Jato”, afirma orgulhoso a este Política Livre, garantindo que este será mais um dos diferenciais de sua comunicação. Ele acredita, no entanto, que ainda terá a adesão de outra legenda importante cujo nome não revelará depois do desfecho das negociações.

25 de março de 2018, 08:06

EXCLUSIVA Nome de Gercino passa a ser ventilado para vice de ACM Neto

Foto: Divulgação

Gercino Coelho recebe homenagem ao lado do pai, dos vereadores Alexandre Aleluia e Léo Prates e de ACM Neto

Filho do ex-governador Nilo Coelho, o empresário Gercino Coelho passou a ter seu nome ventilado para vice na chapa ao governo do prefeito ACM Neto (DEM). A presença de Neto na festa em que Gercino recebeu a medalha Thomé de Souza, na Câmara Municipal, na semana passada, reforçou a especulação, embora o empresário insista em que a paixão de sua vida são os negócios. Para concorrer, ele se filiaria a um dos partidos da base do prefeito.

23 de março de 2018, 11:56

EXCLUSIVA No governo, se diz que “Carletto pariu um rato”

Foto: Divulgação/Arquivo

Carletto virou motivo de piada no governo

Quem caiu em descrédito no governo depois que malogrou a operação pela qual pretendia ingressar no PR, levando um grupo de deputados, para concorrer ao Senado na chapa de ACM Neto (DEM) a governador foi o deputado federal Ronaldo Carletto (PP). Nos principais gabinetes do governo, quando se toca no tema, a frase “Carletto pariu um rato” é repetida às gargalhadas.

23 de março de 2018, 10:33

EXCLUSIVA Rui fala grosso e sela paz “até eleição” entre Marcelo Nilo e João Leão

Foto: Manu Dias/GovBa/Arquivo

Governador Rui Costa em agenda administrativa

Apesar de normalmente se manter equidistante de arengas e disputas entre aliados, o governador Rui  Costa (PT) chamou, como se diz, na chincha, esta semana, o deputado estadual Marcelo Nilo (PSB) e o vice-governador João Leão (PP), que vira e mexe se desentendem e nos últimos dias se envolveram num bate-boca público de maiores proporções. Depois de encher a bola dos dois, dizendo que são fundamentais para a governabilidade e o bom andamento político e administrativo do governo, assinalou que não fica bom para ele nem para ambos estarem expondo divergências em público, principalmente neste momento de pré-campanha, onde os adversários estão atrás de qualquer ruído para explorar politicamente. Saiu com o compromisso de que não se estranharão mais até depois da eleição.

23 de março de 2018, 09:32

EXCLUSIVA Lula está indócil com exclusão de Lídice da Mata da chapa de Rui Costa

Foto: Agência Senado/Arquivo

Lídice da Mata: preferida de Lula para estar na chapa ao lado de Rui Costa

O ex-presidente Lula (PT) está indócil com o fato de a senadora Lídice da Mata (PSB) ter sido excluída da chapa com que o governador Rui Costa (PT) vai disputar a reeleição em outubro. Conversou tête a tête por telefone com a senadora e demonstrou seu descontentamento diretamente ao ex-governador Jaques Wagner (PT), que deve disputar uma das duas vagas ao Senado na chapa, e ao próprio Rui. Para Lula, Lídice é o tipo “companheira que não se deixa na estrada”.

22 de março de 2018, 14:11

EXCLUSIVA Junção de VIPs deve inviabilizar eleição de candidatos nanicos pelo DEM

Foto: Divulgação/Arquivo

Com a janela partidária aberta, Democratas deve receber vários candidatos fortes, prejudicando os nanicos

A possibilidade de o DEM receber um sem número de candidatos a deputados estaduais considerados fortes provenientes de partidos como o MDB deve acabar com as chances de candidatos a parlamentares de perfil de votação menor que acalentavam o sonho de se eleger pela legenda. É que a junção de tantos nomes VIPs no partido levará o DEM a elevar seu coeficiente eleitoral para patamares estratosféricos.