25 de abril de 2019, 18:02

EXCLUSIVA Projeto solo de secretaria de Leo Prates convence vereadores de sua candidatura a prefeito

Foto: Divulgação

Projeto, com o sugestivo nome 'Sempre na Comunidade', em alusão à secretaria, foi lançado ontem na Praça Municipal

O lançamento do Sempre na Comunidade, da secretaria municipal de Combate à Pobreza, com o qual a Prefeitura pretende realizar diariamente 300 cadastros do Bolsa Família em bairros periféricos de Salvador por meio de um micro-ônibus adaptado e de uma van, deixou vereadores interessados em apoiar uma eventual candidatura de Leo Prates à Prefeitura de Salvador, em 2020, convencidos de que o secretário começou a trabalhar para valer seu nome como uma alternativa no grupo do prefeito ACM Neto (DEM). Caso contrário, argumentam, a tarefa de capitanear o projeto, que deve ter grande inserção nas faixas mais populares do município, deveria ter ficado a cargo do vice-prefeito Bruno Reis (DEM), apontado até agora como nome preferencial do prefeito para sucedê-lo.

25 de abril de 2019, 12:32

EXCLUSIVA PCdoB pensa em chapa Alice-Olívia em Salvador e até em uma delas para Feira de Santana

Foto: Política Livre/Arquivo

Alice Portugal pode disputar de novo a Prefeitura de Salvador no ano que vem

A declaração da vereadora Aladilce Souza, ontem, no programa “Política na Mesa”, da Rádio e TV Câmara Municipal, de que o PCdoB terá candidato a prefeito de Salvador, no ano que vem, foi confirmada por este Política Livre junto a fonte importante da legenda. Ele antecipou que a idéia é fazer uma chapa puro-sangue, na qual Alice Portugal, deputada federal, concorreria à Prefeitura tendo como vice Olívia Santana, deputada estadual. Não está descartada também a possibilidade de uma das duas concorrer à sucessão municipal em Feira para ajudar na formação de bancada na Câmara local. Ex-candidata do partido à Prefeitura de Salvador, em 2016, Alice apareceu bem posicionada na primeira pesquisa sobre a sucessão na cidade.

25 de abril de 2019, 11:12

EXCLUSIVA Presidente do MDB critica lançamento de Alan a vice, defende mais nomes para sucessão e elogia Leo Prates

Foto: Divulgação/Arquivo

Alessandro Freitas acha que é fundamental a criação de planos B

O presidente estadual do MDB, Alexsandro Freitas, classificou hoje como precipitadas as declarações do deputado estadual Alan Sanches (DEM) se lançando à vice na chapa do candidato a prefeito Bruno Reis (DEM) em 2020. Segundo Freitas, além de a iniciativa poder se constituir num desserviço à administração do prefeito ACM Neto (DEM), que ainda tem dois anos de mandato pela frente, o próprio deputado tem status para concorrer à sucessão municipal do democrata, dados o nível de sua atuação na Assembleia Legislativa como parlamentar oposicionista e a votação que registrou em Salvador. Em contato com este Política Livre, Freitas disse ainda que a discussão sobre as candidaturas à Prefeitura apenas começou e que o próprio MDB tem um vereador licenciado, Felipe Lucas, hoje secretário do prefeito, que pode ser pensado para entrar na disputa, ao lado de nomes que fez questão de citar nominalmente, a exemplo do ex-secretário municipal Guilherme Bellintani (sem partido), cuja candidatura é articulada por petistas ligados ao senador Jaques Wagner, o ex-deputado Irmão Lázaro (PR), o deputado estadual licenciado Leo Prates (DEM) e o presidente da Câmara Municipal, Geraldo Jr.,. que para ele realiza um grande trabalho à frente da Casa. Para Freitas, as forças governistas municipais não podem incorrer no mesmo erro da sucessão estadual passada, em que apostaram todas as suas fichas na candidatura do prefeito de Salvador ao governo e acabaram sendo surpreendidas com sua decisão de não concorrer. “Temos que ter planos alternativos. A, B, C. Neste sentido, somos muito simpáticos também ao nome de Leo Prates, um jovem que deve ainda despontar muito na cena política baiana”, acrescentou.

25 de abril de 2019, 09:48

EXCLUSIVA Candidato a presidente do PT tuíta nota sobre apoio de Wagner a Bellintani

Foto: Divulgação/Arquivo

Éden Valadares é o candidato a presidente do PT de Jaques Wagner, responsável pelas articulações pela candidatura de Bellintani

Candidato do senador Jaques Wagner à presidência estadual do PT, seu ex-assessor Eden Valadares usou sua conta no Twitter hoje para reproduzir uma nota publicada na coluna Raio Laser, da Tribuna, na qual é dito que o fato de ele estar por trás da candidatura de Guilherme Bellintani à Prefeitura de Salvador, em 2020, é certeza de sucesso. Eden ainda acrescenta a hashtag RenovaPT, em apoio à articulação pelo nome de Bellitani. Na mesma edição, a coluna, que é editada pelo jornalista Raul Monteiro, editor deste site, relata que, em vídeo gravado recentemente e que começou a circular na militância petista, Wagner declara abertamente apoio a Eden Valadares para a sucessão na presidência do PT, argumentando que ele é um “dos jovens que prometem muito e, além de ponderado, tem a história da Bahia e do PT na cabeça”. Segundo a coluna, Wagner lembra ainda que não é preciso ser conhecido para ganhar uma eleição. “Quando eu apresentei Rui, todo mundo achou que não ia dar, porque não era conhecido, e esta aí o resultado”, disse o ex-governador, de acordo com a Raio Laser, referindo-se ao fato de ter tirado o nome de Rui Costa do bolso do colete, enfrentado as correntes petistas que queriam outros nomes, e ter marchado com ele rumo à vitória no governo da Bahia, sob a desconfiança de muita gente boa da política.

25 de abril de 2019, 08:08

EXCLUSIVA Mourão e os zeros à esquerda de Bolsonaro, por Raul Monteiro*

Foto: Nilton Fukuda/Arquivo/Estadão

O vice-presidente Hamilton Mourão, a quem os filhos zero à esquerda de Jair Bolsonaro não dão trégua

O que é mais importante: o conflito cada vez maior entre os zeros à esquerda dos filhos do presidente Jair Bolsonaro com o vice-presidente, Hamilton Mourão, ou o fechamento de mais 43 mil vagas de trabalho no Brasil num universo de mais de 13 milhões de desempregados? É a demora com que a reforma da Previdência, uma medida para ontem num país devastado por uma crise econômica de cinco anos, tramita no Congresso, à espera de mais empenho da articulação política do governo e do partido do presidente, ou saber se Mourão conspira contra Bolsonaro?

Para começo de conversa, vice não consegue conspirar contra o titular que esteja forte e tenha apoio da população por seus méritos administrativos e políticos. Ex-vice-presidente de Lula, o empresário José de Alencar nunca deixou de criticar o governo e bater na tecla de que o Brasil precisava baixar os juros sem que em nenhum momento suas posições causassem a mais leve preocupação no presidente nem suspeitas de que ele liderava um plano para golpeá-lo. A diferença era que Lula, goste-se ou não de sua visão de país, era uma liderança política verdadeira.

E Bolsonaro, numa distância e tanta do ex-presidente neste quesito particular, não sabe sequer liderar a própria família. Ou então acredita que é possível comandar usando os zeros à esquerda para mandar recados para o que se imagina sejam seus novos desafetos, questão que não tem a menor importância para a maioria da população do país, às voltas com o aumento da desigualdade, da carestia e do clima de insegurança e desânimo em decorrência da falta de notícias sobre medidas para reativar a economia.

Em primeiro lugar, o presidente e sua prole, que vive da política, apesar de ele se declarar contra a velha política, na qual se inscreve esta péssima tradição nacional de ajudar na eleição de filhos e parentes e formar verdadeiros clãs para ocupar posições no Estado, deveria começar a se resignar diante do fato de que o vice é infinitamente mais preparado que ele e, ao que parece, também muito mais inteligente, ainda que a virtude de raciocinar bem e sob condições adversas seja imensamente mais difícil de mensurar.

Além disso, vieram exatamente de Mourão, uma vez compenetrado da condição de vice, as posições mais moderadas diante do continuado destempero de Bolsonaro já como presidente. Tudo ficaria mais fácil, aliás, se, reconhecendo o papel que a população lhe delegou de chefe da Nação, Bolsonaro ouvisse os conselhos para esquecer das futricas e começar a trabalhar pelo povo brasileiro que lhe deu ontem o deputado federal Otoni de Paula (PSC-RJ), indignado com a perda de tempo da família presidencial e, naturalmente, do governo. Ilustre membro do baixíssimo clero do Congresso Nacional, Otoni simplesmente deu uma bela e memorável enquadrada no presidente da República neste país de tantos eventos políticos inéditos.

* Artigo do editor Raul Monteiro publicado na edição de hoje da Tribuna.

Raul Monteiro*

24 de abril de 2019, 19:32

EXCLUSIVA Convocado por Dória, Imbassahy não participará de convenção tucana na sexta

Foto: Divulgação/Arquivo

Antonio Imbassahy é hoje chefe do escritório de representação do governo paulista em Brasília

Um dos caciques do PSDB baiano, o ex-deputado federal Antonio Imbassahy, hoje representante do escritório do governo de São Paulo em Brasília, não poderá comparecer à convenção que o PSDB realiza nesta sexta-feira para eleger o deputado federal Adolfo Viana como novo presidente tucano no Estado. Como faz todas as sextas-feiras, ele participa da reunião semanal de avaliação de gestão com o governador João Dória (PSDB), em São Paulo, na qual o tucano não abre mão de sua presença. O ex-deputado federal Jutahy Magalhães Jr., outro dos líderes da legenda no Estado, já confirmou presença na festa, assim como o ex-deputado federal e atual presidente, João Gualberto.

24 de abril de 2019, 10:58

EXCLUSIVA Força eleitoral está na base de cobiça de partidos por prefeito de Madre de Deus

Foto: Política Livre

Prefeito Jefferson Andrade

Apontado como a maior novidade da cena política municipal da Região Metropolitana, o prefeito Jefferson Andrade, que colegas dizem ter feito uma revolução nas áreas de saúde e educação da cidade, acumula outro feito que tem lhe rendido prestígio entre deputados: conseguiu eleger o aliado Niltinho para a Assembleia Legislativa, no ano passado, com votação nada desprezível, motivo porque está na mira de partidos da base do governo e da oposição.

24 de abril de 2019, 10:13

EXCLUSIVA Homenagem a Jerônimo Rodrigues na Câmara provoca expectativa entre petistas

Foto: Divulgação/Arquivo

Jerônimo Rodrigues é pensado como nome para suceder Rui Costa no PT nas próximas eleições estaduais

A turma no PT que aposta na candidatura ao governo em 2022 de Jerônimo Rodrigues conta nos dedos os dias para a entrega do título de Cidadão de Salvador ao secretário estadual de Educação e homem de confiança do governador Rui Costa. O plano é transformar o ato numa grande festa na Câmara Municipal, com a presença de Rui, na qual esperam que o governador dê, inclusive, algumas indicações sobre o que pensa sobre a sucessão municipal do próximo ano. A homenagem a Jerônimo foi proposta pelo presidente da Câmara Municipal, vereador Geraldo Jr. (SD), que passou a ser reverenciado pelos petistas após a iniciativa.

24 de abril de 2019, 08:39

EXCLUSIVA Wagner é o homem por trás da candidatura de Bellintani a prefeito de Salvador

Foto: Politica Livre/Arquivo

Senador Jaques Wagner

Descoberta, no campo do governo, a verdadeira cabeça por trás do aval às articulações pela candidatura de Guilherme Bellintani à Prefeitura de Salvador, em 2020. Trata-se do senador petista Jaques Wagner, a quem o núcleo que coordena o que se pode chamar de pré-campanha do presidente do Esporte Clube do Bahia responde diretamente. E, apesar da alegada frieza com que o senador e o governador Rui Costa (PT) vêm se tratando, o grupo assegura que, neste ponto, os dois estão alinhadíssimos.

23 de abril de 2019, 16:16

EXCLUSIVA Declarações de Prates sobre plano B à Prefeitura animam aliados dele na Câmara

Foto: Política Livre/Arquivo

Leo Prates é hoje secretário municipal de Combate à Pobreza

As declarações do deputado licenciado Leonardo Prates (DEM), secretário municipal de Combate à Pobreza, afirmando que é o “próximo da fila” se “não der certo o projeto (eleitoral) com Bruno (Reis)”, apontado como candidato de ACM Neto (DEM) à sua sucessão, em 2020, foram recebidas com animação por setores da base governista que gostariam de ter uma alternativa ao nome do atual vice-prefeito e secretário municipal de Infraestrutura na disputa pela Prefeitura no ano que vem no grupo político do prefeito. Entre eles, estão alguns vereadores e lideranças políticas às quais Prates teria prometido apoio na eleição à Câmara Municipal com o objetivo de se fortalecer politicamente em Salvador pensando na próxima disputa majoritária. “Leo Prates é um talento. Aqui na Câmara mostrou grande capacidade de trabalho”, diz um vereador, defensor da candidatura de Leo Prates a prefeito, a este Política Livre.

23 de abril de 2019, 09:40

EXCLUSIVA PSDB não descarta candidatura a prefeito em 2020; nome é o de Gualberto

Foto: Divulgação/Arquivo

João Gualberto vai passar a presidência do PSDB em evento nesta sexta-feira

Reunido nesta próxima sexta-feira em festa para consagrar o deputado federal Adolfo Viana como seu novo presidente estadual em substituição ao atual, João Gualberto, o PSDB trabalha firmemente com a perspectiva de ter um candidato próprio a prefeito de Salvador em 2020. O nome que o partido pode lançar é o do próprio Gualberto,ex-deputado federal, que anunciou sua saída da política e a desistência de concorrer à reeleição de forma meio improvisada no ano passado, mas é um empresário de sucesso que goza de pleno respeito na legenda. Os amigos explicam a repentina decisão de Gualberto que pegou muita gente de surpresa na época: ele teria odiado a experiência como deputado. Mas o interesse pelo executivo, no qual se destacou para a política, como prefeito de Mata de São João, onde teria feito uma gestão elogiada que resultou na eleição e reeleição do sucessor, continua mais forte do que nunca.

23 de abril de 2019, 08:45

EXCLUSIVA Encontro com Rui Costa em bar virou delírio de governistas e membros do 1º escalão

Foto: Reprodução/Facebook

Governador Rui Costa

Encontrar o governador Rui Costa (PT) de bom humor e, ainda por cima, acessível, depois de umas cervejinhas, é o sonho de políticos e mesmo de membros do primeiro escalão do governo que passaram a delirar com a expectativa de um encontro com ele no bar Piauí, na Pituba. Rui foi visto ao menos uma vez no espaço saboreando “lambretas” na companhia do ator petista Zé de Abreu, que fez um laboratório para a novela Segundo Sol, rodada em Salvador e exibida pela Rede Globo, no ano passado, inspirado no dono do estabelecimento. A notícia se espalhou e, de lá para cá, a expectativa da turma do governo que passou a circular pelo espaço é a de que, de repente, Rui apareça e aí seja possível fazer aquele “despacho auricular”.

23 de abril de 2019, 07:40

EXCLUSIVA Olívia defende nomes agora e ironiza Bellintani: “Melhores são os (candidatos) do PCdoB”

Foto: Política Livre

Deputada estadual Olívia Santana acha que forças governistas não têm tempo a perder

A deputada estadual Olívia Santana (PCdoB) discorda da tese do governador Rui Costa (PT) de que os partidos que compõem a sua base política deveriam suspender o debate sobre candidaturas à Prefeitura de Salvador neste momento. “Neste primeiro momento, acho importante que os nomes se apresentem, sejam levantados, para se saber quem são aqueles que estão no campo do governo e o debate se estabeleça”, afirma a parlamentar a este Política Livre. Para ela, quem tiver maior densidade e expressão em 2020 deve ser o escolhido para concorrer à sucessão municipal pelo grupo. “O melhor é que a definição (do candidato) ocorra no ano que vem, ano da eleição”, antecipa, acrescentando que no PCdoB não faltam nomes, entre os quais o dela própria e o da deputada federal Alice Portugal, que concorreu na sucessão passada. Segundo Olívia, o partido vai iniciar uma discussão interna para decidir o melhor nome para apresentar à sociedade. Sobre as especulações de que o presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, pode ser candidato a prefeito liderando um amplo leque de partidos da base governista, ela não quis comentar, mas fez uma observação: “Melhores são os nomes do PCdoB”.

22 de abril de 2019, 22:05

EXCLUSIVA Sílvio Humberto diz que candidatura de um negro em Salvador é “pedagógica”

Foto: Política Livre

Vereador Sílvio Humberto admite interesse na disputa por Prefeitura de Salvador

O vereador Sílvio Humberto, do PSB, admitiu hoje a este Política Livre o desejo de disputar a indicação em seu partido para candidato a prefeito de Salvador em 2020. Ele afirmou que, como ocorre em todos os partidos, o PSB tem interesse natural na disputa e conta ainda com um outro nome que considera uma “marca” para também concorrer à sucessão municipal do ano que vem – trata-se da deputada federal Lídice da Mata. “Como prefeita desta cidade, Lídice deixou uma marca, de gente que se importa com gente, e tem total legitimidade para disputar”, afirmou Humberto, elogiando, no entanto, texto de um dos articulistas deste site, Elias Sampaio, defendendo a candidatura de um negro para prefeito de Salvador. Para Sílvio, o fato de a cidade, apesar de formada majoritariamente por negros, nunca ter tido um prefeito afrodescendente eleito, revela o quanto o racismo estrutura as relações de poder em Salvador. “Ter um candidato negro é pedagógico”, declarou, antecipando que a candidatura do PSB deverá sair de um consenso.

18 de abril de 2019, 08:33

EXCLUSIVA A provocação de Neto sobre Bellintani, por Raul Monteiro*

Foto: Divulgação/Arquivo

Prefeito ACM Neto

O prefeito ACM Neto (DEM) apresentou esta semana o discurso com que pretende reagir à eventual iniciativa do governo Rui Costa (PT) e das forças aliadas a ele de apoiarem a candidatura à Prefeitura de Salvador do atual presidente do Esporte Clube Bahia, Guilherme Bellintani. Lembrando do fato de que Bellintani foi seu auxiliar direto em duas pastas distintas, Neto afirmou que achava curioso o fato de a articulação política do governo e o próprio PT estarem procurando entre quadros que projetou para a vida pública o candidato capaz de derrotar seu grupo político em 2020.

De fato, não há como esconder que foi mérito principalmente de Neto criar o personagem Bellintani, até então uma figura desconhecida do grande público, da mesma forma que projetou vários outros quadros, dos quais o mais destacado é Bruno Reis, tirado do bolso do seu colete para seu vice e hoje o nome mais forte para concorrer à sua própria sucessão, um resultado que pode ser atribuído às características muito particulares da liderança política do prefeito. Enfatizar o próprio papel neste sentido embute também uma forte ironia ao seu maior adversário, o governador.

Afinal, em quatro anos de um primeiro mandato seguidos de uma reeleição que completará agora quatro meses, Rui, com efeito, não conseguiu fazer o mesmo. Não há um nome sequer que tenha conseguido preparar ou ajudar a se formar em seu grupo político para a primeira disputa de prefeito que acompanhou na qualidade de governador, em 2016, quando viu ACM Neto se reeleger com 74% dos votos válidos, nem se vislumbra que consiga fazê-lo para a própria sucessão, daqui a quatro anos, motivo porque seus aliados já se antecipam a prever que o PT não conseguirá ter candidato próprio na próxima virada.

Tendo sido sua primeira eleição ao governo, ela própria, resultado de um bem sucedido cáculo político, feito com pelo menos quatro anos de antecedência pelo seu padrinho e fiador de sua vitória, o então governador Jaques Wagner, se esperava que Rui tivesse aprendido algo da lição. O descompromisso ou desinteresse com a expansão de seu grupo político, manifesto tanto nos momentos de disputa eleitoral quanto no desprezo que passou a dispensar a alguns aliados, notadamente depois da reeleição, emitem sinais em sentido completamente contrário.

Não espanta, portanto, que o eventual apoio ao nome de Bellintani de sua parte esteja embalado num clima de absoluta insegurança e incerteza, sendo mais fruto do interesse de forças que se agrupam em torno do núcleo do poder estadual e vêem no ex-secretário de Neto chances de derrotar o próprio prefeito do que propriamente seu. Para esse time que acha quase uma questão de honra derrotar Neto, a resposta às suas provocações de que o ex-secretário é ligado a ele ou surgiu de uma de suas costelas reside hoje em dizer que um dos principais programas da Prefeitura, definidor de suas estratégias e ações, o Salvador 360, foi uma das obras de Bellintani em sua gestão.

* Artigo publicado pelo editor Raul Monteiro na edição de hoje da Tribuna.

Raul Monteiro*