16 de abril de 2018, 20:20

EXCLUSIVA Alckmin dá força a candidatura de nome do PSDB ao governo da Bahia

Foto: Divulgação/Arquivo

João Gualberto

O presidenciável do PSDB Geraldo Alckmin está em contato direto com o pré-candidato do partido ao governo da Bahia, o deputado federal João Gualberto, dando força para que mantenha até o fim sua candidatura à sucessão estadual. O ex-governador de São Paulo tem dito que, apesar de poder contar com um palanque do DEM no Estado, não quer depender do humor dos democratas, preferindo que o partido fortaleça um nome próprio na Bahia até, pelo menos, segunda ordem.

16 de abril de 2018, 19:15

EXCLUSIVA Permanência de Neto na Prefeitura vai impactar eleição à presidência da Câmara

Foto: Divulgação/Arquivo

Candidatura de Kiki Bispo à presidência da Câmara pode ter ido para o "beleléu"

Os ecos da decisão de ACM Neto (DEM) de cumprir até o fim seu mandato de prefeito já se fazem ouvir na Câmara Municipal, onde as expectativas em relação à sucessão na presidência da Casa mudaram do dia para a noite. Considerado escolha certa para a presidência caso o vice Bruno Reis (MDB) tivesse se tornado prefeito, o vereador Kiki Bispo caiu na bolsa de apostas para suceder o atual presidente, vereador Leonardo Prates (DEM), cuja eleição a uma vaga na Assembleia Legislativa em outubro é dada como certa.

16 de abril de 2018, 07:21

EXCLUSIVA Desafios esperam Colbert em Feira, por Raul Monteiro*

Foto: Divulgação/Arquivo

Prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins Filho

A decisão de José Ronaldo de renunciar a dois anos de mandato como prefeito de Feira de Santana para concorrer ao governo do Estado pelo DEM não apenas mostrou seu desejo de efetivamente se engajar na disputa, oferecendo a certeza aos aliados de que a candidatura é para valer, como abriu espaço na administração da cidade para a ascensão de Colbert Martins Filho (MDB), seu vice que se transformou em sucessor, um quadro político da melhor qualidade, de história de vida exemplar e discreta, sobre o qual começam a se voltar agora muitas expectativas com relação aos rumos que imprimirá à administração da segunda mais importante cidade da Bahia.

Sem dúvida, Colbert, assim como o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), será fundamental para esta etapa inicial da campanha de José Ronaldo, em que seu objetivo é mostrar que tem maior viabilidade eleitoral do que seu concorrente no campo oposicionista, o deputado federal e empresário João Gualberto, do PSDB, partido que dá mostras de querer construir um projeto próprio desde que perdeu a aposta de que poderia ser conduzido na disputa pelo governo do Estado pelo gestor da capital baiana. Contar com as máquinas municipais de Salvador e de Feira é um trunfo que diferencia Ronaldo de Gualberto.

Tanto quanto o prefeito de Salvador, que marchou para Feira e ungiu Ronaldo como o seu escolhido no dia seguinte à decisão de não disputar o governo do Estado, Colbert assumiu de público o compromisso com a campanha do antecessor no dia em que recebeu o cargo de suas mãos, na semana passada, na sede da Prefeitura, destacando de forma elogiosa não apenas a trajetória política do correligionário, como enfatizando a força da cidade de ambos como decisiva no desafio que o ex-prefeito assumiu de tentar unir as oposições e confrontar o projeto político do governador Rui Costa (PT), candidato à reeleição.

A aposta no nome de Ronaldo, com o qual construiu uma relação de respeito e amizade política desde que ele retornou à Prefeitura pela segunda vez, em 2012, depois de terem superado antigas divergências, é, no entanto, apenas uma parte do imenso desafio que o próprio Colberto assumiu, ao ser guindado à condição de prefeito da cidade para um mandato que acaba em dois anos, mas lhe dá o direito à reeleição, uma condição capaz de produzir cobiça imensurável em muitas cabeças políticas. Não é o caso, porém, de Colbert, que além de não ter buscado influir na decisão de Ronaldo de se desincompatibilizar, não parece nem um pouco envaidecido com a nova posição.

Aliás, uma postura que se podia desde já esperar do feirense, cuja imersão na vida pública remonta à sua juventude, época em que Feira foi governada por seu pai, Colbert Martins, figura icônica não só de toda a região como da própria história política do Estado cujo mandato deixou grandes marcas na cidade. Apesar de ter se tornado mais conhecido por sua atuação parlamentar, em especial na Câmara dos Deputados, de onde ampliou sua inserção não só para o interior como para Salvador, Colbert exerceu vários cargos públicos executivos, experiência que lhe será importantíssima neste seu novo e desafiador momento político.

* Artigo do editor Raul Monteiro publicado originalmente na Tribuna.

Raul Monteiro*

15 de abril de 2018, 14:52

EXCLUSIVA Rui Costa mantém ritmo intenso mesmo depois de saída de cena de ACM Neto

Foto: Divulgação/Arquivo

Rui Costa em Jacobina, ontem

Quem esperava uma diminuição do ritmo de atividade política e administrativa do governador Rui Costa (PT), sobretudo em Salvador, depois da saída do prefeito ACM Neto (DEM) da corrida sucessória, está surpreso. “Correria”, nome que o marketing colocou em Rui Costa, não tem dado descanso aos aliados, com uma agenda tão movimentada quanto a que mantinha antes de 7 de abril. O governador tem despachado num turno e no outro ido às ruas, em Salvador ou no interior. Hoje de manhã, por exemplo, foi ao Pau Miúdo, bairro popular da capital baiana. Ontem, estava em Jacobina, em contato com populares.

15 de abril de 2018, 11:40

EXCLUSIVA Chove apoio no interior a candidatos a deputados da base de Rui Costa

Foto: Divulgação/Arquivo

Marcelo Nilo teria recebido o apoio de seis prefeitos depois que ACM Neto desistiu de concorrer

Candidatos a deputados da base do governo ainda colhem frutos da desistência de ACM Neto (DEM) em concorrer ao governo, recebendo o apoio de prefeitos e lideranças políticas do interior que só aguardavam o posicionamento do democrata para decidir de que lado ficariam na campanha. O ex-secretário de Relações Institucionais, Josias Gomes (PT), e o deputado estadual Marcelo Nilo (PSB), que disputarão vagas na Câmara dos Deputados, estão vendo chover adesões em suas respectivas hortas.

15 de abril de 2018, 10:40

EXCLUSIVA Sucessão no PT já movimenta bastidores; Jonas Paulo é um dos nomes

Foto: Divulgação/Arquivo

Jonas Paulo chega na área

A um ano da eleição para a renovação do comando estadual do PT, quando Everaldo Anunciação, presidente por dois mandatos, estará impedido de se reeleger, lideranças petistas já começam a se movimentar. Um dos que já teriam manifestado interesse em concorrer é Jonas Paulo, que passou a ser visto de forma sistemática nos eventos do partido e foi um dos responsáveis pela organização da parte política do Fórum Social Mundial, em Salvador.

15 de abril de 2018, 09:51

EXCLUSIVA “Batata” do PR baiano vai ficar no forno até depois das eleições estaduais

Foto: Djvulgação/Arquivo

Deputado federal José Carlos Araújo, presidente estadual do PR

Não pense o PR que foi perdoado pelos aliados do governador Rui Costa (PT) depois de praticamente ter fechado apoio à campanha do prefeito ACM Neto (DEM) ao governo e retornado à base após o democrata ter desistido de concorrer. Correligionários vêm pressionando o governador a tirar o partido da administração estadual, onde comanda a Prodeb e a secretaria estadual de Turismo, mas já receberam sinais de que as mudanças só ocorrerão depois das eleições. “Temos que pensar uma forma de encarar (esta situação) sem ter que tomar medidas drásticas demais agora”, diz um quadro do alto escalão petista de forma enigmática, observando que o que mais teria deixado o governador irritado foi ter tomado conhecimento de que o presidente do PR na Bahia, o deputado federal José Carlos Araújo, participou da reunião na quinta-feira da semana passada, no Palácio Thomé de Souza, em que Neto deixou praticamente acertado que seria candidato a governador, mas recuou no dia seguinte.

13 de abril de 2018, 20:44

EXCLUSIVA Declaração de bens de um candidato da oposição é aguardada com lupa

Foto: Divulgação/Arquivo

Fachada da sede do TRE da Bahia

Setores do governo andam de lupa na mão à espera do momento em que um candidato a deputado da oposição entregar sua declaração de bens à Justiça Eleitoral, procedimento necessário ao registro da candidatura. Pelo visto, a tentativa de aproximação, interpretada como um vergonhoso pedido de clemência, que o rapaz fez, há coisa de um mês, em relação a um amigo íntimo do governador Rui Costa (PT), não valeu de nada.

13 de abril de 2018, 19:35

EXCLUSIVA Desistência de Neto eleva expectativa de reeleição de Rui e de vitória do grupo em SSA em 2020

Foto: Instagram

Rui, Coronel e Otto durante ato em homenagem ao ex-presidente Lula na Assembleia

A desistência de ACM Neto (DEM) em concorrer ao governo do Estado deve ampliar a disputa em setores do governo estadual e de sua base política pela indicação para candidato à Prefeitura de Salvador em 2020, quando o prefeito não poderá mais concorrer à reeleição e terá que que indicar um nome para tentar manter a Prefeitura em seu próprio grupo político. Hoje, o nome que se fala no time de Neto é o do vice-prefeito Bruno Reis (DEM).

O assunto era dos mais comentados durante a homenagem prestada hoje pela manhã na Assembleia Legislativa ao ex-presidente Lula, a pedido do presidente da Casa, deputado Angelo Coronel (PSD), ao qual compareceram muitos políticos petistas, aliados do governo, militantes e movimentos sociais. Membros do PT e aliados avaliam que Neto terá imensas dificuldades de fazer o sucessor nas próximas eleições municipais.

A análise parte do pressuposto de que, sem ele na disputa agora, o governador, que, na avaliação dos petistas, já era favorito, aumentou imensamente suas chances de se reeleger em outubro.  “Se na sucessão municipal passada, quando Neto era o favorito, já tivemos disputa na base pela candidatura à Prefeitura, imagine em 2020, quando ele não poderá mais concorrer”, disse um deputado petista a este Política Livre.

Ele ponderou, no entanto, que ainda é cedo para discutir o assunto, mas admitiu que é natural que alguns cenários já comecem a ser estudados, dada à quase certeza de que Rui Costa será reeleito este ano. “O governador está certo em manter a humildade e não falar em vitória neste momento, mesmo porque eleição só se ganha no dia, mas é inevitável que já se fale na sucessão municipal de 2020”, completou.

Para a mesma fonte, além do prazer em derrotar o prefeito de Salvador, que ele acredita que pode estar mais enfraquecido ao final do seu governo e pela presença do PT no governo estadual, a conquista da Prefeitura virou praticamente um ponto de honra para as forças que hoje se agrupam em torno de Rui Costa. “Quem derrotar ACM Neto em 2020 vai ter um troféu nas mãos”, disse.

13 de abril de 2018, 12:00

EXCLUSIVA Ireuda, Joseph Bandeira e ACM Jr. são lembrados para chapa de José Ronaldo

Foto: Divulgação/Arquivo

Joseph Bandeira é lembrado para chapa de José Ronaldo ao governo

Nas inúmeras negociações que travou com os aliados em torno da montagem da chapa à sucessão estadual, o prefeito ACM Neto (DEM) apresentou uma configuração alternativa para o caso de não sair candidato. Ela seria formada pelo prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo (DEM), ao governo, como acabou acontecendo, o deputado federal Jutahy Magalhães Jr. (PSDB) e a vereadora Ireuda Silva (PRB), que concorreriam às duas vagas ao Senado, e Taíssa Gama, secretária municipal e filha do deputado federal Benito Gama (PTB), que integraria a vice. Na oportunidade, o prefeito ainda abriu a possibilidade de o grupo coligar com o MDB, aproximação que não desejava para o caso de ele, pessoalmente, sair ao governo. A reação foi imensa. Agora, setores do grupo de Neto defendem o nome de seu pai, o ex-senador e empresário ACM Jr., para vice de Ronaldo, o que o prefeito rechaça, e ele próprio já cogita o nome de Ireuda para senadora ao lado do candidato do DEM. Mas surge também o nome do ex-prefeito de Juazeiro, Joseph Bandeira (Solidariedade), para integrar o grupo, como nome à vice. Já o PSDB trilha caminho independente, com a candidatura ao governo do deputado federal João Gualberto, que conseguiu se aproximar do PSC, partido da base do prefeito, e a do seu colega Jutahy Magalhães Jr., a senador.

13 de abril de 2018, 09:11

EXCLUSIVA Críticas a Neto em bancada são rebatidas com ataques à atuação de deputados

Foto: Divulgação/Arquivo

Fachada da Assembleia Legislativa

Se o clima em relação ao Palácio Thomé de Souza na bancada estadual de oposição ficou ruim depois da desistência de ACM Neto (DEM) em concorrer ao governo do Estado, no grupo do prefeito a imagem dos deputados que fazem oposição ao governo na Assembleia Legislativa não é das melhores. “Nestes quatro anos, a atuação dos deputados de oposição foi uma lástima. (Eles) Não ajudaram em nada a desconstruir a imagem do (governador) Rui (Costa, do PT). Neto teve uma oposição na Câmara Municipal muito mais dura do que a de Rui no Legislativo”, diz um assessor direto do prefeito, apontando, principalmente, para o vereador José Trindade (PSL), o mais ligado a Rui Costa no Paço Municipal.

13 de abril de 2018, 08:49

EXCLUSIVA Léo Prates pula fora de chapa de José Ronaldo ao governo do Estado

Foto: Divulgação/Arquivo

Léo Prates é presidente da Câmara Municipal de Salvador

Com a eleição a deputado estadual praticamente segura, o vereador Léo Prates (DEM), presidente da Câmara Municipal de Salvador, pulou fora da proposta de se tornar candidato a vice na chapa de José Ronaldo (DEM) ao governo. Depois de ter ido à sua bombada festa de aniversário, no último domingo, o candidato a governador concluiu que o jovem parlamentar era o quadro ideal para reforçar o apelo de ACM Neto ao seu nome na capital baiana. Firme, Léo desculpou-se dizendo que prefere pedir votos para Ronaldo fora da chapa.

12 de abril de 2018, 17:24

EXCLUSIVA Em avião, aeromoça chama nome de ACM Neto e gaiato grita: desistiu, desistiu!

Foto: Divulgação/Arquivo

Episódio aconteceu em vôo da Gol de Brasília para Salvador, esta manhã

Num vôo da Gol esta manhã de Brasília para Salvador, coalhado de parlamentares baianos, a aeromoça por algum motivo pegou o microfone e chamou: – Senhor Antonio Carlos Magalhães Neto! Senhor Antonio Carlos Magalhães Neto! Alguns deputados se entreolharam até que um gaiato gritou lá de trás: – Desistiu, desistiu!. A gargalhada foi geral.

12 de abril de 2018, 09:14

EXCLUSIVA MDB já tem candidatos a deputado suficientes para reeleger Lúcio Vieira Lima

Foto: Divulgação/Arquivo

Lúcio Vieira Lima

Apesar da pressão, que correligionários atribuíram à articulação política do prefeito ACM Neto (DEM), para que não conseguisse arregimentar candidatos suficientes às chapas proporcionais do MDB e fosse forçado a deixar a agremiação livre para coligar com o democrata, o deputado federal Lúcio Vieira Lima já reuniu 46 candidatos à Câmara dos Deputados na sigla e acredita que é possível chegar a 59, número máximo para disputar as eleições deste ano. “Farei nominata completa”, declara. Na chapa estadual, ele não revela o número de candidatos já definidos, mas diz que tem o suficiente para conseguir eleger um ou até dois parlamentares à Assembleia. Ele também acredita que se o MDB coligar com um partido menor pode fazer até três deputados federais, dois para o coligado. Para o governo do Estado, o MDB apresentou o nome do ex-ministro João Santana.

11 de abril de 2018, 19:29

EXCLUSIVA Card com apoio a Bruno levanta questionamentos sobre unidade da base de Neto

Foto: Instagram/Arquivo

Vice-prefeito Bruno Reis é lembrado por amigos para candidato ao governo em card que circula nas redes sociais

Um card distribuído esta tarde por WhatsApp supostamente por amigos do vice-prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), com as inscrições “Bruno, Estamos com você” e, logo abaixo, “#queremosonovo”, insinuando que ele seria um melhor candidato a governador, passou a reforçar a especulação de que nem no grupo do prefeito ACM Neto (DEM) a candidatura ao governo do ex-prefeito José Ronaldo (Feira de Santana) é integralmente aceita. Para não perder tempo nem a liderança do processo, Neto apresentou o nome de José Ronaldo como candidato imediatamente em seguida ao anúncio de que não concorreria ao governo. A decisão levou o PSDB também a lançar o nome do deputado federal João Gualberto ao governo e a alguns aliados, como o deputado federal Elmar Nascimento (DEM), a defender inicialmente o nome de Bruno para a sucessão estadual. Ontem, no entanto, Elmar disse a este Política Livre que a candidatura de José Ronaldo era inarredável. Veja o card abaixo: