5 de abril de 2012, 19:01

EXCLUSIVA Wagner faz suspense e definição de novos secretários só na semana que vem

O governador Jaques Wagner adiou para a próxima semana o anúncio do nome do novo secretário estadual da Fazenda. Enquanto isso, responde interinamente pela pasta o atual subsecretário Carlos Alberto Batista, um dos cotados para assumir o cargo definitivamente. Curioso que até hoje haja indefinição para a secretaria, apesar do desligamento de Carlos Martins já estar decidido desde o final do ano passado. É a mesma situação da secretaria de Desenvolvimento Social, da qual o petista Carlos Brasileiro se desliga amanhã e ainda não se sabe o nome do seu titular definitivo. Com isso, na verdade, o governador mostra a sua faceta de Hitchcock, o mestre do suspense.

5 de abril de 2012, 18:30

EXCLUSIVA EXCLUSIVO: Nestor Duarte Neto pode ir para Codevasf e abrir vaga para Emiliano José

Nestor Duarte

Com a decisão do governador Jaques Wagner praticamente fechada de indicar o novo presidente da Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), crescem enormemente as chances de ser empossado no posto o atual secretário estadual de Administração Judiciária, Nestor Duarte Neto. O nome dele tem sido lembrado pelos mais variados partidos e lideranças políticas do campo governista, principalmente porque abriria vaga no governo para a indicação de um deputado federal, situação benéfica ao retorno do petista Emiliano José à Câmara dos deputados.

5 de abril de 2012, 10:35

EXCLUSIVA Político baiano fica encantado com “refinamento e preparo” de Eduardo Paes

Eduardo Paes: refinamento e preparo

Um deputado baiano que recentemente encontrou-se com o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB), tem proclamado aos quatro cantos que o peemedebista tem todos os recursos para se tornar uma das grandes lideranças do país nos próximos anos. Num almoço com políticos e empresários estrangeiros na sede do governo municipal carioca, Paes, além de se comunicar fluentemente em inglês e espanhol, demonstrou ser uma figura culta, administrativamente preparada e refinada, com grande habilidade de marketing para “vender” a cidade. Ao apresentar cada um dos cerca de seis secretários municipais que o acompanhavam no almoço, lembrou da formação no exterior da maior parte deles, um dos quais, segundo ressaltou, com pós-graduação atestada pelo atual primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy. Num dado momento, o prefeito bateu elegantemente no peito e proclamou que tinha o melhor emprego do país, o qual não gostaria de perder nunca: o de prefeito da cidade do Rio de Janeiro. Depois do encontro, o político baiano foi incitado, reservadamente, por um dos secretários de Paes a revelar o que achou do almoço:
– Ah, muito bom! Guardadas as proporções, muito parecido com alguns dos quais já participei na Prefeitura de Salvador e no governo do Estado. Satisfeitíssimo, o interlocutor carioca não percebeu que estava ouvindo uma ironia.

4 de abril de 2012, 12:39

EXCLUSIVA EXCLUSIVO: Lídice começa a considerar de verdade hipótese de sair candidata em Salvador

Foto: Thiago Ferreira/ Política Livre

Amigo diz que pressão sobre Lídice tem sido insuportável

Quem conversou com a senadora Lídice da Mata (PSB) nos últimos dias saiu convencido de que ela fala sério, muito sério, quando diz que depende de uma conversa com o governador Jaques Wagner, de outra com o presidente nacional do seu partido, Eduardo Campos, governador de Pernambuco, e de uma terceira com a legenda em Salvador sua decisão de concorrer à Prefeitura de Salvador. Lídice não estaria mais suportando as pressões de amigos, correligionários, assessores e, principalmente, de alguns partidos aliados, para lançar-se na disputa. O principal argumento de todos é que o pré-candidato do PT, Nelson Pelegrino, tem demorado de decolar e que, até para ajudar os petistas e Wagner a assegurar a Prefeitura de Salvador, ela deveria ficar de prontidão para a eventualidade de ser chamada, “pelas circunstâncias”, a concorrer. Uma tese que tem prosperado na turma que apóia Lídice é a de que, sem abrir a boca, ela tem encostado em Pelegrino nas pesquisas de opinião. Se resolver se manifestar, então, a senadora pode surpreender positivamente e rapidamente ultrapassá-lo, alegam. Trata-se de tese que, pelo visto, Lídice também passou a considerar com realismo.

Raul Monteiro

4 de abril de 2012, 12:22

EXCLUSIVA EXCLUSIVO: PSDB transfere reunião sobre sucessão em Salvador para dia 20

Informes chegados há pouco ao Política Livre dão conta de que o PSDB vai transferir do próximo dia 13 para 20 a reunião da executiva estadual que decidirá o posicionamento da legenda com relação à sucessão em Salvador. O anúncio formal deve ser feito pelo presidente estadual da legenda, Sérgio Passos, ainda esta tarde. Incompatibilidade de agendas entre os principais líderes da legenda, entre os quais o virtual prefeiturável Antonio Imbassahy, teria forçado a mudança de datas.

3 de abril de 2012, 11:53

EXCLUSIVA Detalhes: Líder do bloco PDT/PCdoB vai esperar mais informações para se pronunciar

Foto: Notícias de Ipiaú

Deputado Euclides Fernandes (PDT), líder do bloco PDT/PCdoB na Assembleia

O líder do bloco PDT/PCdoB, deputado Euclides Fernandes (PDT), afirmou ao Política Livre, através de sua assessoria, que vai aguardar mais informações para se pronunciar sobre a Operação Detalhes que investiga o seu correligionário Roberto Carlos (PDT). Roberto Carlos é suspeito, segundo a Polícia Federal (PF), de ter cometido os crimes de sonegação fiscal, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. Ainda de acordo com a PF, o pedetista empregaria oito funcionários fantasmas que receberiam entre R$ 3 mil e R$ 8 mil, dando uma parte do salário ao parlamentar. (Thiago Ferreira)

3 de abril de 2012, 10:01

EXCLUSIVA Uma notícia boa e outra ruim para ACM Neto, segundo sondagens do governo Wagner

ACM Neto: bem na foto encomendada pelo governo

Pesquisa “quentinha” para consumo interno encomendada pelo governo estadual traz duas notícias para o deputado federal ACM Neto, favorito na disputa pela Prefeitura de Salvador segundo sondagens encomendadas até pelos adversários. A primeira, boa, é de que seu nome aparece – e muito bem colocado – para a sucessão do governador Jaques Wagner, em 2014. A segunda é desagradável: tudo indica que ele sofrerá na campanha à Prefeitura com os respingos do escândalo envolvendo o senador democrata Demóstenes Torres (GO), o que exigirá de sua equipe, no mínimo, habilidade na definição de seu discurso político. O levantamento atribui ao governador Jaques Wagner forte poder de transferência de votos em Salvador, mas em menor grau do que para a sua própria sucessão. Para 2014, em termos de prestígio para influenciar no voto do eleitorado, ele aparece, segundo os dados do governo, abaixo do ex-presidente Lula e acima da presidente Dilma Rousseff. “Isto significa que Wagner pode ajudar muito Nelson Pelegrino em Salvador”, diz um petista que teve acesso aos números.

Raul Monteiro

2 de abril de 2012, 17:06

EXCLUSIVA PMDB expulsa ex-assessor do Ministério da Saúde

A Comissão de ética e Disciplina do PMDB decidiu hoje pela expulsão do ex-assessor do Ministério da Saúde, Edson Pereira de Oliveira, filiado ao PMDB no Município de Ibibitá, depois que ele admitiu ter recebido propina para favorecer a indicação de pessoas em hospitais universitários. Segundo o relator Alexsandro Freitas Silva, Edson ‘confessa expressamente em reportagem trazida aos autos ter recebido “R$ 200 mil em propina de um grupo suspeito de desvio de recursos em hospitais federais no Rio de Janeiro”. As declarações dele contrariam ‘Estatuo e Código de Ética partidários’. Cinco integrantes da Comissão se reuniram nesta segunda-feira, e decidiram em carater liminar pela expulsão imediata dele. (Emerson Nunes)
Leia também: Declaração de Jonas Paulo sobre alerta a ministro gera furor no PT

EXCLUSIVO: Ex-assessor do Ministério da Saúde envolvido em caso de propina será expulso do PMDB

EXCLUSIVO: Presidente do PT baiano alertou Padilha sobre ex-assessor do Ministério da Saúde

2 de abril de 2012, 10:01

EXCLUSIVA Geddel diz que Imbassahy pode ser “ponto de encontro” das oposições

Antônio Imbassahy (PSDB)

O vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa, Geddel Vieira Lima (PMDB), afirmou, em seu twitter, que o deputado Antônio Imbassahy (PSDB) pode ser o “ponto de encontro” das oposições na eleição de Salvador. “O deputado Antônio Imbassahy tem se comportado como alguém que realmente quer construir um proj (projeto) de unidade. Pode ser ele o ponto de encontro de todos”, declarou. O PSDB define nesta semana qual será o caminho que vai tomar na eleição da capital baiana. (Thiago Ferreira)

1 de abril de 2012, 11:02

EXCLUSIVA EXCLUSIVO: Presidente do PT baiano alertou Padilha sobre ex-assessor do Ministério da Saúde

Jonas Paulo, presidente estadual do PT da Bahia

O presidente estadual do PT da Bahia, Jonas Paulo, em entrevista ao Política Livre, declarou que alertou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, sobre o passado do ex-assessor do Ministério da Saúde, Edson Oliveira, que admitiu à Revista Veja ter recebido propina para favorecer a indicação de pessoas em hospitais universitários. “Eu adverti a Padilha que ele não era uma pessoa de boa índole”, disse. Segundo Jonas Paulo, Oliveira foi exonerado da Secretaria de Relações Institucionais (SRI) da Presidência da República, em 2006, pelo governador Jaques Wagner (PT) que, naquele ano, estava à frente da SRI. “Ele fazia advocacia administrativa. Chegava aqui na Bahia dizendo ser assessor de Lula. Ele estava na subchefia de Assuntos Federativos da SRI. Ele tinha uma atuação pouco adequada na SRI”, afirmou. Naquele mesmo ano, de acordo com o dirigente petista, o ex-assessor deixou o PT e se filiou ao PMDB, partido pelo qual disputou a Prefeitura de Ibititá em 2008. Jonas Paulo reafirmou que Padilha participou do palanque de Oliveira, mesmo ele concorrendo contra um candidato petista. O dirigente disse ainda que alertou o ministro duas vezes, uma na Bahia, e a outra no Ministério, em 2011, quando ele teria prometido averiguar a atuação do agora ex-assessor. Jonas Paulo creditou ao PMDB a indicação de Oliveira na Saúde e lembra que cargos da pasta foram dadas a peemedebistas, que chefiavam o Ministério até o final do governo Lula. “Ele teve uma passagem meteórica pelo PT. Ele foi para onde se sentia bem agasalhado, que foi o PMDB da Bahia”, provocou o petista.

Thiago Ferreira

1 de abril de 2012, 10:19

EXCLUSIVA EXCLUSIVO: Ex-assessor do Ministério da Saúde envolvido em caso de propina será expulso do PMDB

Deputado Lúcio Vieira Lima, presidente estadual do PMDB

O deputado federal Lúcio Vieira Lima, presidente estadual do PMDB, afirmou, em entrevista ao Política Livre que, confirmada a filiação ao seu partido do ex-assessor do Ministério da Saúde, Edson Oliveira, que assumiu à revista Veja ter recebido propina para fazer indicações em hospitais universitários, ele será expulso da legenda. Lúcio Vieira Lima, no entanto, não soube dizer se Edson Oliveira continua filiado à legenda. “Como não se trata de pré-julgamento, vamos pedir que ele se retire. Se não se retirar, ele será expulso”, declarou. O dirigente peemedebista afirmou que Oliveira foi candidato a deputado federal, em 2006, pelo PT, contra a vontade de alguns membros do partido. Em 2008, ainda de acordo com o parlamentar, como o PT não quis dar a legenda para ele ser candidato a prefeito de Ibititá, foi pedido ao PMDB, que ainda era aliado ao PT baiano naquele ano, para que abrigasse o ex-assessor. Segundo Vieira Lima, o pedido veio de Brasília. De acordo com o deputado, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, foi ao palanque de Edson Oliveira, enquanto ele não participou. Lúcio Vieira Lima disse ainda que conheceu o ex-assessor no Ministério e chegou a estar com ele algumas vezes. Da última vez, estiveram tratando de instalação em algumas cidades das Academias para Terceira Idade. (Thiago Ferreira)

Leia mais:

Ministério da Saúde pede investigação sobre denúncia contra ex-assessor

29 de março de 2012, 14:24

EXCLUSIVA Insatisfação pode levar Joaquim Bahia a deixar Prefeitura; governo do Estado estaria de olho

O prefeito João Henrique (PP) corre o risco de perder o auxiliar responsável pela reorganização das finanças municipais que já mereceu elogios até do governador Jaques Wagner. Informes chegados há pouco ao Política Livre dão conta de que Joaquim Bahia, secretário municipal da Fazenda, estaria avaliando a possibilidade de deixar o cargo, descontente com tentativas de ingerência indevida na pasta. Do ponto de vista profissional, o momento seria o melhor para a saída do secretário, uma vez que, além de ele ser funcionário de carreira do Estado, o governador Jaques Wagner ainda não definiu o substituto de Carlos Martins na secretaria estadual da Fazenda e tem o titular da área municipal em ótima conta, a ponto de já ter elogiado ele publicamente. Segundo se comenta no governo estadual, Wagner nunca pensou em convidar Joaquim para uma conversa sobre eventual participação no governo por uma questão de ética – ele está empregado na Prefeitura.

29 de março de 2012, 09:30

EXCLUSIVA Depois de indicar Saltur, PTB é assediado pelo PP para fazer Edvaldo vice de Leão

Foto: Paulo Macedo (Divulgação)

Para PP, Edvaldo Brito seria excelente nome para vice de Leão

Consolidada a indicação do PTB para a Saltur, o vice-prefeito Edvaldo Brito, do partido, deve ser assediado agora pelo PP para se tornar vice na chapa encabeçada por João Leão. Pré-candidato do PP à Prefeitura, Leão vê em Brito o nome ideal para desfilar à tiracolo na periferia da cidade, no empresariado soteropolitano e baiano e nos programas de televisão que pretende levar ao ar apresentando sua mensagem para o eleitorado de Salvador. As atenções e mesuras do PP são tantas com o PTB de Edvaldo e seu filho, o deputado federal Antonio Brito, que levantam fortes suspeitas de que os dois partidos atuaram juntos no sentido de promover o afastamento do DEM da Saltur para emplacar um nome dos dois na empresa. Em troca, na visão do partido de Leão, Edvaldo poderia emprestar seu charme à sua chapa. O caminho do convencimento pode ser mais fácil, caso Edvaldo ache conveniente trocar uma eleição a um mandato de vereador em Salvador que pode ser um passeio por uma campanha majoritária à la Indiana Jones e os Caçadores da Arca Perdida.

Raul Monteiro

29 de março de 2012, 06:43

EXCLUSIVA Itanhém: Visita do governador pode causar desconforto eleitoral

Foto: Divulgação

Jaques Wagner, o pré-candidato do PCdoB, Ranyere Casa Nova e Nilton Vasconcelos

O governador Jaques Wagner estará em Itanhém, no Extremo-Sul do estado, nesta quinta-feira, para inaugurar a recuperação da rodovia BA-290, que liga os municípios de Itanhém e Medeiros Neto. A obra foi realizada em 2010. Na época, Wilson Brito, atual secretário da pasta de Desenvolvimento e Integração Regional (SDIR), chefiava a Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra). A comitiva do governador deve chegar por volta às 11h e será recebida pelo prefeito Milton Ferreira Guimarães (PSB), o Bemtivi. Mas a visita do governador também pode causar um desconforto para o prefeito, já que Wagner intenciona ter no mesmo palanque o pré-candidato do PCdoB, Ranyere Casa Nova, que esteve em Salvador na última semana, durante a festa de 90 anos do partido, para articular apoios à sua campanha. Ranyere e Bemtivi são adversários diretos nas próximas eleições, já que o atual prefeito é candidato à reeleição.

Emerson Nunes

28 de março de 2012, 21:15

EXCLUSIVA Itanhém: Visita do governador pode causar desconforto eleitoral

Foto: Divulgação

Jaques Wagner, o pré-candidato do PCdoB, Ranyere Casa Nova e Nilton Vasconcelos

O governador Jaques Wagner estará em Itanhém, no Extremo-Sul do estado, nesta quinta-feira, para inaugurar a recuperação da rodovia BA-290, que liga os municípios de Itanhém e Medeiros Neto. A obra foi realizada em 2010. Na época, Wilson Brito, atual secretário da pasta de Desenvolvimento e Integração Regional (SDIR), chefiava a Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra). A comitiva do governador deve chegar por volta às 11h e será recebida pelo prefeito Milton Ferreira Guimarães (PSB), o Bemtivi. Mas a visita do governador também pode causar um desconforto para o prefeito, já que Wagner intenciona ter no mesmo palanque o pré-candidato do PCdoB, Ranyere Casa Nova, que esteve em Salvador na última semana, durante a festa de 90 anos do partido, para articular apoios à sua campanha. Ranyere e Bemtivi são adversários diretos nas próximas eleições, já que o atual prefeito é candidato à reeleição.

Emerson Nunes