21 de março de 2012, 19:44

EXCLUSIVA Ministro da Integração vem a Salvador na segunda para tratar da seca que afeta 104 municípios

Caetano vai receber ministro em café da manhã na UPB

O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, virá a Salvador na segunda-feira para um encontro com o governador Jaques Wagner (PT) a fim de tratar da questão da seca nos municípios baianos. Antes, ele toma café da manhã na União dos Municípios da Bahia (UPB), a convite do presidente da entidade, Luiz Caetano (PT), que esta semana promoveu um encontro no órgão com os gestores dos municípios em situação de emergência, a fim de buscar saídas para o enfrentamento da crise que vem se abatendo sobre as cidades, decorrente desse longo período de estiagem. Até o dia 20 de março de 2012, de acordo dados da Coordenação de Defesa Civil ( CORDEC), 104 municípios haviam decretado situação de emergência por causa da seca.

21 de março de 2012, 10:21

EXCLUSIVA Recife vira endereço de inovação digital no país, enquanto Pólo de Informática de Ilhéus periclita

Uma reportagem exibida ontem no Jornal da Globo mostrou porque Recife, aqui pertinho, no estado vizinho de Pernambuco, é considerada hoje o endereço da inovação digital no país. Investimentos pesados com o apoio ostensivo do governo estadual, migração de talentos de todas as partes do país e uma verdadeira ebulição em termos da criação e produção de sistemas, programas e jogos já disputados por mercados internacionais revelam o avanço, também nesta área, trilhado pelos pernambucanos, como pode ser visto no trecho da reportagem disponível acima. Para completar, como política pública, o governador Eduardo Campos (PSB) acaba de distribuir milhares de Ipads para alunos da rede pública, que podem se tornar seus verdadeiros donos, caso atinjam médias previamente estabelecidas pela secretaria estadual de Educação. Enquanto isso, na Bahia, e a comparação, nestes casos, é inevitável, o que já foi chamado de Pólo de Informática de Ilhéus está praticamente desativado. Dá uma inveja….

20 de março de 2012, 12:18

EXCLUSIVA Terceirizados da Oi são suspeitos de fazer ligações indevidas de casa de assinante para celular

Com atendimento impessoal, Oi não se compadece de problemas de assinante

A Operadora Oi virou um pesadelo para um assinante de Lauro de Freitas. Sua conta de fevereiro veio com o registro de várias ligações para celular efetuadas em janeiro exatamente no período em que ele estava nos Estados Unidos e todos os empregados de férias, ou seja, ninguém teve acesso à casa, nem para limpá-la. Informada do problema no final de janeiro, assim que ele recebeu a conta, a Oi pediu-lhe que contestasse a fatura, mas, depois de cinco dias, informou que o procedimento fora indeferido. Para completar, os funcionários da portaria do condomínio em que ele mora informaram ser frequente a presença de funcionários de empresas que prestam serviço à Oi numa caixa da operadora que fica próxima, fazendo ligações demoradas, em tom de bate-papo e muitas risadas. Ou seja, é muito provável que as ligações registradas em seu Oi fixo tenham partido da caixa, executadas por funcionários terceirizados da Oi. Curiosamente, momentos depois que o assinante chegou do aeroporto procedente dos EUA, ele recebeu um telefonema de um cidadão irritadíssimo, dizendo-lhe impropérios e o ameaçando de morte sob a justificativa de que tinha partido do seu número de telefone uma ligação indecorosa para sua mulher. Como medida de segurança e porque também ficaria fora no período de fevereiro, o morador da casa resolveu pedir à Oi a adoção de um plano que impedisse ligações para celular a partir da data em que fez a primeira queixa à companhia. Para sua surpresa, a conta do mês de fevereiro, com data de pagamento para março, veio também com ligações para os mesmos e outros celulares, em valor exorbitante. Ele voltou a contestar, alegando os mesmos motivos, mas teve o pedido também indeferido. A atendente chegou a pedir a ele que fizesse uma “recontestação”, mas o cidadão está tão revoltado com o descaso da Oi e o uso indevido – e, ao que tudo indica, criminoso – de seu número de telefone que a única coisa em que pensa é denunciá-la ao Procon e trocar urgentemente de operadora.

20 de março de 2012, 06:40

EXCLUSIVA Alexandre Brust nega apoio do PDT a Pelegrino no primeiro turno

Presidente estadual do PDT, Alexandre Brust

O presidente estadual do PDT, Alexandre Brust, em contato com o Política Livre, negou apoio a candidatura de Nelson Pelegrino à Prefeitura de Salvador já no primeiro turno. “Nada contra a coligação PT-PSD. É um aliado importante para a candidatura de Pelegrino, mas acho que, com todo respeito, o fato do PDT estar na base do governo não quer dizer que nós nos subordinamos aos partidos majoritários da base, inclusive o PT. Torcemos para que Pelegrino vá bem nas eleições, mas antes de tudo queremos o êxito do candidato do nosso partido, que é Marcos Medrado (PDT)”, afirmou. Brust disse ainda que o PDT vai lançar candidatura nos principais municípios do Estado. “Dos partidos que fazem parte da base de Dilma na Bahia, o PDT foi o que mais cresceu. “Nós saímos de 8 para 30 prefeitos, nas eleições passadas e agora pretendemos dobrar esse número em 2012. A meta é alcançar 60 prefeituras na Bahia, até porque o ano de 2012 sinaliza o 12 na cabeça”, brincou. (Emerson Nunes)

19 de março de 2012, 19:08

EXCLUSIVA Alexandre Brust nega apoio do PDT a Pelegrino no primeiro turno

Presidente estadual do PDT, Alexandre Brust

O presidente estadual do PDT, Alexandre Brust, em contato com o Política Livre, negou apoio a candidatura de Nelson Pelegrino à Prefeitura de Salvador já no primeiro turno. “Nada contra a coligação PT-PSD. É um aliado importante para a candidatura de Pelegrino, mas acho que, com todo respeito, o fato do PDT estar na base do governo não quer dizer que nós nos subordinamos aos partidos majoritários da base, inclusive o PT. Torcemos para que Pelegrino vá bem nas eleições, mas antes de tudo queremos  o êxito do candidato do nosso partido, que é Marcos Medrado (PDT)”, afirmou. Brust disse ainda que o PDT vai lançar candidatura nos principais municípios do Estado. “Dos partidos que fazem parte da base de Dilma na Bahia, o PDT foi o que mais cresceu. “Nós saímos de 8 para 30 prefeitos, nas eleições passadas e agora pretendemos dobrar  esse número em 2012. A meta é alcançar 60 prefeituras na Bahia, até porque o ano de 2012 sinaliza o 12 na cabeça”,  brincou. (Emerson Nunes)

19 de março de 2012, 11:02

EXCLUSIVA EXCLUSIVA: Composição de lista sêxtupla mostraria dificuldade de Saul fazer sucessor na OAB

Saul pode ter dificuldade de transferir prestígio pessoal para candidato a sucessor

A baixa performance do advogado Custódio Lacerda Brito na disputa na OAB pela indicação para a vaga de desembargador, na qual amargou o penúltimo lugar na lista sêxtupla, está sendo interpretada como um prenúncio das dificuldades que o atual presidente da Ordem, Saul Quadros, terá para fazer seu sucessor na próxima eleição da entidade. Custódio seria o candidato da manga do colete de Saul para sucedê-lo, mas, surpreendentemente, caiu do terceiro lugar para o quinto em relação à última disputa de que participou para ser indicado à lista sêxtupla.

18 de março de 2012, 11:23

EXCLUSIVA PT coliga na proporcional com o PSD e estuda mesma aliança com PDT

Dr. Pitangueiras é um dos que devem ser salvos com a coligação com o PT

Ainda que a hipótese de o deputado estadual Alan Sanches (PSD) ser indicado para vice na chapa de Nelson Pelegrino (PT) não esteja confirmada, é certa a unidade dos dois partidos na campanha municipal deste ano em Salvador e, mais do que isso, uma coligação formal entre as duas legendas para as eleições à Câmara Municipal.

Com a aliança com o PT, o PSD estima eleger quatro vereadores – os atuais Dr. Pitangueiras, David Rios, Edson da União e provavelmente o filho do próprio Alan, Duda Sanches -, o que naturalmente fará com que os petistas reduzam o número de quadros que pretendiam fazer na Câmara. A expectativa é de que a coligação encabeçada pelo PT eleja até 11 vereadores.

O número daria para assegurar a reeleição da atual bancada por inteiro, que conta com sete integrantes, diz uma fonte da legenda, observando que a decisão de fazer coligação proporcional com o PSD passa pela estratégia do PT de ajudar aliados de primeira hora como o partido, que anuncia formalmente sua opção pela candidatura petista à Prefeitura esta semana.

“Sem coligação com o PT, o PSD corre o risco de não eleger ninguém na Câmara este ano”, afirma um outro petista, observando que, com o tempo e a conquista do poder, o PT soube rever uma cláusula pétrea da legenda – a de nunca fazer eleições proporcionais.

O fato de o PT ter escolhido o PSD como parceiro preferencial para a sucessão municipal não significa que vá coligar-se apenas com ele. Outra legenda que tem pedido de coligação avaliado é o PDT, que também deve apoiar a candidatura de Nelson Pelegrino a Prefeitura. Os pedetistas querem eleger pelo menos três vereadores. O PT oferece as coligações fiando-se na força da candidatura de Pelegrino.

Raul Monteiro

16 de março de 2012, 14:28

EXCLUSIVA PT acredita que vice de Pelegrino pode ser indicado por João Henrique, PP ou Alice Portugal

Petistas ponderaram agora à tarde ao Política Livre que, embora o nome do deputado estadual Alan Sanches (PSD) tenha sido lembrado para vice do pré-candidato Nelson Pelegrino (PT) à Prefeitura de Salvador, o posto continua disponível para uma negociação que envolva um candidato de interesse – ou indicado – pelo prefeito João Henrique (PP), um nome do próprio PP, que tem como pré-candidato a prefeito o deputado federal João Leão, ou mesmo a deputada federal Alice Portugal, que foi lançada pelo PCdoB à sucessão municipal. Enfim, a idéia do vice de Pelegrino está longe de estar acabada.

15 de março de 2012, 16:25

EXCLUSIVA EXCLUSIVO: Direção de A Tarde pode ser afastada por decisão de herdeiros de Ernesto Simões

Informes chegados há pouco ao Política Livre dão conta de que pode haver mudanças na direção de A Tarde por decisão de herdeiros do fundador do jornal, Ernesto Simões Filho. Membros do clã teriam vindo a Salvador pedir mudanças, atendendo à recomendação de consultorias externas. Se confirmada a saída dos diretores, a previsão é de que haja mudanças em escala, a começar pela saída do editor-chefe, jornalista Ricardo Mendes. A família Simões está reunida hoje no Rio de Janeiro para decidir o futuro do periódico baiano, que completa 100 anos este ano. Há informes de que, recentemente, teria se abatido uma séria crise financeira sobre o jornal, com atraso de pagamentos de jornalistas, extinção de cadernos e cancelamento do Troféu Dodô & Osmar, organizado há quase 20 anos pelo grupo e pela Central do Carnaval. Em entrevista ao Política Livre, a presidente do Sindicato dos Jornalistas (Sinjorba), Marjorie Moura, confirmou que estas informações estão circulando, mas que o sindicato não tem nenhuma confirmação sobre as mudanças. Achou pouco provável, entretanto, a informação segundo a qual um executivo do grupo RBS assumiria o jornal. (Thiago Ferreira)

15 de março de 2012, 14:49

EXCLUSIVA Petista roda a baiana na Câmara por causa da perda de ministérios pelo Estado

Foto: Divulgação

“Queremos que a presidenta continue priorizando o Nordeste e a Bahia, como fez Lula”, disse Amauri

A bancada baiana na Câmara dos Deputados defende o “equilíbrio representativo das federações” por parte da presidente Dilma Rousseff, depois da queda, sem aviso, do ministro Afonso Florence (Desenvolvimento Agrário). Ontem e hoje no plenário da Câmara, o deputado federal Amauri Teixeira (PT) chacoalhou os parlamentares baianos ligados ao governador Jaques Wagner. Ao lado do ex-ministro Afonso Florence – recém empossado -, e dos colegas Valmir Assunção e Geraldo Simões, o parlamentar petista soltou o verbo: “É claro que exigimos equilíbrio político. A Bahia não é um Estado qualquer! O Nordeste não é uma região qualquer!”, esbravejou Amauri e completou: “O Nordeste tem a sua importância e quer ser contemplado também nos cargos, para ter representantes no governo federal para aplicar as políticas voltadas para a região. Nós queremos ter representantes da Bahia para aplicar as políticas voltadas para o desenvolvimento da Bahia”. Amauri ainda recordou o tratamento dispensado pelo ex-presidente Lula ao nordeste, especialmente , segundo ele, à Bahia. “Queremos, sobretudo, deputado Afonso, que a presidenta continue priorizando o Nordeste e a Bahia, como fez Lula”, concluiu.

15 de março de 2012, 11:37

EXCLUSIVA EXCLUSIVO: Leão ignora críticas de vereadores e monta equipe para elaborar plano de governo

Apesar de criticado por vereadores governistas, que não acreditam em sua candidatura, conforme revelado por este Política Livre (veja aqui), o deputado federal João Leão (PP) já se dedica à elaboração do seu plano de governo para a campanha eleitoral à Prefeitura de Salvador. Segundo fonte próxima a Leão, ele já teria conversado com uma “grande referência em educação na Bahia”, que teria aceitado o convite para trabalhar no plano. De acordo com esta fonte, Leão está chamando nomes com perfis técnicos para auxiliar na elaboração do plano. As primeiras reuniões já aconteceram e ficou definido que educação, saúde e mobilidade urbana serão as prioridades da candidatura do pepista.

15 de março de 2012, 06:39

EXCLUSIVA EXCLUSIVO: Base de João Henrique na Câmara resiste a candidatura de João Leão

Foto: Emerson Nunes/Política Livre

João Leão, ao centro, já colocou o bloco mais ou menos rua

Pelo visto, o chefe da Casa Civil da Prefeitura, João Leão, terá que se contentar apenas com a despedida festiva que teve do cargo, ao invés de um ato impactante de lançamento de sua candidatura à sucessão do prefeito João Henrique (PP), como chegou a ser anunciado aos quatro ventos.

Meio “queimado” junto a parte dos vereadores mais ligados ao prefeito, que não acreditam na viabilidade de sua pré-candidatura nem o consideram o nome ideal para defender o legado de João Henrique na campanha municipal, Leão tem sido alvo de críticas constantes em setores da base.

A principal delas é de que o PP jamais bateria de frente com o projeto petista de fazer o deputado federal Nelson Pelegrino prefeito de Salvador. Pelo contrário, na visão do mesmo grupo, o projeto do partido seria ganhar musculatura na campanha a fim de barganhar politicamente, mais adiante, com o nome do candidato.

“Você imagina que na campanha Leão vai criticar o governo do Estado ou o candidato do PT com o PP participando da máquina estadual? Nunca, meu caro! É muito risco”, afirma um vereador ao Política Livre. Segundo ele, para o grupo mais próximo do prefeito, não há o que justifique a aposta no nome de Leão nem o investimento no lançamento de seu nome.

“O que nos assegura que ele não pretende se fortalecer nos próximos meses para negociar uma adesão a Pelegrino mais à frente?”, pergunta um outro, convencido de que, no fundo, o PP pode estar mais interessado em aumentar sua participação no governo estadual, uma vez que sua gestão no municipal vai acabar.

No fundo, os questionamentos de que o prefeito tem sido alvo a respeito da estratégia de lançar um candidato de seu partido à sucessão refletem a divisão da base em torno de qual caminho seguir: sair com um nome próprio ou apoiar alguns dos existentes, de preferência, pelo visto, no momento, no campo oposicionista.

14 de março de 2012, 19:07

EXCLUSIVA EXCLUSIVO: Base de João Henrique na Câmara resiste a candidatura de João Leão

Foto: Emerson Nunes/Política Livre

João Leão, ao centro, já colocou o bloco mais ou menos rua

Pelo visto, o chefe da Casa Civil da Prefeitura, João Leão, terá que se contentar apenas com a despedida festiva que teve do cargo, ao invés de um ato impactante de lançamento de sua candidatura à sucessão do prefeito João Henrique (PP), como chegou a ser anunciado aos quatro ventos.

Meio “queimado” junto a parte dos vereadores mais ligados ao prefeito, que não acreditam na viabilidade de sua pré-candidatura nem o consideram o nome ideal para defender o legado de João Henrique na campanha municipal, Leão tem sido alvo de críticas constantes em setores da base.

A principal delas é de que o PP jamais bateria de frente com o projeto petista de fazer o deputado federal Nelson Pelegrino prefeito de Salvador. Pelo contrário, na visão do mesmo grupo, o projeto do partido seria ganhar musculatura na campanha a fim de barganhar politicamente, mais adiante, com o nome do candidato.

“Você imagina que na campanha Leão vai criticar o governo do Estado ou o candidato do PT com o PP participando da máquina estadual? Nunca, meu caro! É muito risco”, afirma um vereador ao Política Livre. Segundo ele, para o grupo mais próximo do prefeito, não há o que justifique a aposta no nome de Leão nem o investimento no lançamento de seu nome.

“O que nos assegura que ele não pretende se fortalecer nos próximos meses para negociar uma adesão a Pelegrino mais à frente?”, pergunta um outro, convencido de que, no fundo, o PP pode estar mais interessado em aumentar sua participação no governo estadual, uma vez que sua gestão no municipal vai acabar.

No fundo, os questionamentos de que o prefeito tem sido alvo a respeito da estratégia de lançar um candidato de seu partido à sucessão refletem a divisão da base em torno de qual caminho seguir: sair com um nome próprio ou apoiar alguns dos existentes, de preferência, pelo visto, no momento, no campo oposicionista.

14 de março de 2012, 06:41

EXCLUSIVA Nilo considera “equívoco” notícia de que faltas dos deputados não serão divulgadas

A informação divulgada, na última segunda-feira, na coluna Tempo Presente do jornal A Tarde, de que a Assembleia Legislativa não disponibilizaria para acesso as faltas dos deputados da Casa fez crescer o burburinho de que existe uma “operação abafa” das informações. Alguns deputados da oposição, em contato com o Política Livre, insinuaram a possibilidade, a partir da notícia veiculada, de que a ação foi tomada por conta da ação do DEM que quer tirar a vaga do deputado Rogério Andrade (PSD), por exercer o número de faltas. Procurado pelo Política Livre, o presidente do Legislativo, deputado Marcelo Nilo (PDT), considerou um “equívoco” a veiculação da notícia, pois a contabilidade dos ausentes e presentes nas sessões continua disponível. Nilo ainda informou que já enviou uma correspondência ao jornal para retificar a nota.(Victor Pinto)

13 de março de 2012, 21:38

EXCLUSIVA Nilo considera “equívoco” notícia de que faltas dos deputados não serão divulgadas

A informação divulgada, ontem, na coluna Tempo Presente do jornal A Tarde, de que a Assembleia Legislativa não disponibilizaria para acesso as faltas dos deputados da Casa fez crescer o burburinho de que existe uma “operação abafa” das informações. Alguns deputados da oposição, em contato com o Política Livre, insinuaram a possibilidade, a partir da notícia veiculada, de que a ação foi tomada por conta da ação do DEM que quer tirar a vaga do deputado Rogério Andrade (PSD), por exercer o número de faltas. Procurado pelo Política Livre, o presidente do Legislativo, deputado Marcelo Nilo (PDT), considerou um “equívoco” a veiculação da notícia, pois a contabilidade dos ausentes e presentes nas sessões continua disponível. Nilo ainda informou que já enviou uma correspondência ao jornal para retificar a nota.(Victor Pinto)