22 de maio de 2012, 13:44

ECONOMIA Instinto comanda nossas decisões financeiras, diz pesquisa

Nosso instinto influencia nossas decisões quando nos deparamos com ofertas financeiras injustas, segundo pesquisa publicada nesta terça-feira na “Cognitive, Affectice & Behavioural Neuroscience”. Pesquisadores da Unidade de Pesquisas Médicas Cognitivas e Ciências do Cérebro da Universidade de Exeter e da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, descobriram evidências que nosso corpo — e não nosso cérebro — pode governar como pensamos e sentimos. O estudo foi baseado em um teste psicológico no qual 51 participantes ficam diante de uma série de ofertas financeiras baseadas em diferentes formas de dividir 10 pounds. Os jogadores frequentemente rejeitam ofertas injustas mesmo que isso leve ao próprio prejuízo — uma decisão irracional do ponto de vista econômico. Os pesquisadores mediram as respostas psicológicas dos participantes a cada oferta pela mudança dos batimentos cardíacos e pelo suor nas pontas dos dedos. — Esta pesquisa mostra que o que acontece com nosso corpo pode desenhar o que pensamos e sentimos. Frases como ‘siga o seu coração’ e ‘confie no seu instinto’ podem ser precisas — disse o coordenador da pesquisa, Barney Dunn, da Universidade de Exeter. (O Globo)

22 de maio de 2012, 13:15

ECONOMIA Prévia da inflação oficial acelera em maio, diz IBGE

A prévia da inflação oficial não deu trégua em maio, como esperava o governo. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) avançou 0,51% em maio, uma aceleração superior à taxa de abril (0,43%). Com isso, o IPCA-15 acumulado neste ano chegou a 2,39%, ainda abaixo do resultado do mesmo período do ano passado (3,86%). Na taxa acumulada em 12 meses, o índice caiu para 5,05% em maio, ante 5,25% registrados em abril. Mesmo com a alta de preços ligeiramente mais forte em maio do que em abril, o governo federal acabou de lançar medidas de estímulo à economia. Nesta segunda-feira, foi anunciado o sétimo conjunto de ações de incentivo ao crescimento econômico desde 2008. Inclui desonerações tributárias — redução de Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e Imposto sobre Operações de Crédito, Câmbio e Seguros (IOF) — queda de juros para diversas linhas do BNDES, além da redução do compulsório para que os bancos possam aumentar a oferta de crédito na compra de veículos. Leia mais em O Globo.

22 de maio de 2012, 13:13

ECONOMIA Tarifa bancária sobe três vezes mais que prévia inflação

No mesmo período em que sofrem pressão da presidente para baixar juros, os bancos estão elevando as tarifas bancárias, que são fonte importante de receita. Os preços dos serviços bancários avançaram três vezes mais que a inflação oficial nos 15 primeiros dias deste mês. Segundo o IBGE, enquanto a inflação medida pelo IPCA-15 subiu 0,51%, os preços desses serviços aumentaram 1,66% na média das principais regiões metropolitanas. Em 12 meses, as tarifas têm alta de 8,39%, também acima do IPCA-15 que sobe 5,05%.O IPCA-15 de maio veio pouco abaixo das expectativas. Pesquisa realizada pela Reuters apontou que o indicador subiria 0,55% neste mês, de acordo com a mediana das previsões de 17 analistas. As estimativas variaram de 0,45% a 0,60%. (O Globo)

22 de maio de 2012, 10:08

ECONOMIA Prévia da inflação tem alta em maio e índice acumula 2,39% no ano

A inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15) registrou alta de 0,51% em maio, após subir 0,43% em abril. O resultado, divulgado nesta terça-feira, 22, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), ficou dentro das estimativas dos analistas do mercado financeiro consultados pelo AE Projeções, que esperavam inflação entre 0,45% e 0,63%, com mediana de 0,56%. Com o resultado anunciado hoje, o IPCA-15 acumula taxas de 2,39% no ano e de 5,05% em 12 meses até maio. (Agência Estado)

22 de maio de 2012, 09:16

ECONOMIA Governo reduz IPI para compra de carros e negocia descontos e crédito

Ministro da Fazenda, Guido Mantega

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou nesta segunda-feira medidas para incentivar o crescimento do país. O governo decidiu estimular o setor automobilístico e de bens de capital, com medidas financeiras e tributárias e negociou com as empresas descontos nos preços e maiores facilidades nos pagamentos. O Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) dos automóveis foi reduzido e, os carros populares, de até mil cilindradas, poderão ficar isentos do imposto, caso suas fabricantes estejam habilitadas ao regime automobilística brasileiro. Para as indústrias não habilitadas ao regime, a redução do IPI será de 37% para 30%. “A isenção atinge a maioria das montadoras instaladas no Brasil”, disse Mantega. Leia mais em O Globo.

22 de maio de 2012, 08:04

ECONOMIA Taxa de desemprego entre jovens chega a 12,7% no mundo

Preocupante, sério e dramático são alguns dos adjetivos usados por especialistas para descrever a atual situação do desemprego juvenil no mundo. E os números divulgados ontem pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) comprovam o cenário sombrio para os jovens e dão um recado ainda mais desolador: não há perspectiva de melhora nos próximos anos. A taxa de desemprego dos trabalhadores entre 15 e 24 anos foi de 12,6% no mundo em 2011 e deve ficar em 12,7% este ano, segundo a OIT. O desempenho é muito próximo dos 12,6% registrados em 2009, no ponto mais alto da crise econômica. A entidade prevê que a taxa se mantenha neste nível pelo menos até 2016. O quadro é mais grave quando se trata das economias desenvolvidas e da União Europeia. Hoje em 18%, esse desemprego deve ter apenas leve recuo até 2016, para 16%. Para a OIT, são “níveis dramáticos”. Em 2000, a taxa mundial era 12,7%, mas a dos países desenvolvidos e da Europa era muito inferior ao nível atual, de 13,5%. Leia mais em O Globo.

Lucianne Carneiro, O Globo

21 de maio de 2012, 15:07

ECONOMIA Dólar sobe 0,74%, a R$ 2,035; BC pode voltar a atuar

O dólar no mercado doméstico renovou suas máximas seguidas vezes na manhã desta segunda-feira, 21. A expectativa dos operadores de mesas de câmbio é de que, se as cotações continuarem subindo abruptamente, o BC poderá voltar a vender moeda no mercado futuro, antecipando a zeragem do próximo vencimento de swap cambial reverso, de cerca de US$ 1,6 bilhão em 1º de julho. A autoridade monetária já adotou essa postura na sexta-feira, quando vendeu no mercado futuro num momento de maior volatilidade, avaliaram vários operadores ouvidos pela AE. Leia mais no Estadão.

Silvana Rocha, da Agência Estado

21 de maio de 2012, 14:52

ECONOMIA Ação do Facebook cai abaixo do preço fixado na Nasdaq para IPO

Mark Zuckerberg, criador do Facebook

As ações do Facebook caíram mais de 10% no mercado americano ficando abaixo do preço fixado para o IPO (abertura de capital) de US$ 38. Os papéis chegaram a ser cotado a US$ 33, uma queda de mais de 12%, na manhã desta segunda-feira. No momento, o papel da rede social, sob o símbolo “FB”, tem queda de 11%, cotado a pouco mais de US$ 33. A Nasdaq segue com seu índice em alta, de cerca de 1,4%.Com base nessa faixa de preço para a ação, a empresa está agora avaliada em cerca de US$ 92 bilhões, abaixo dos US$ 104 bilhões que valia na data do IPO. O volume de ações negociadas foi, mais uma vez, muito grande. Só nos primeiros 15 minutos de operações, 52 milhões de papéis trocaram de mãos. Mas questões sobre a forte queda nas ações do Facebook foram levantadas por muitos analistas que citam o alto preço das ações e a má a preparação da Nasdaq para lidar com a maior IPO do setor de internet. (O Globo)

21 de maio de 2012, 11:40

ECONOMIA Ação do Facebook cai mais de 12%

As ações do Facebook estão caindo mais de 12% no mercado americano na manhã nesta segunda-feira, primeiro dia útil após o IPO (abertura de capital) da rede social, que ocorreu na última sexta-feira. As ações do Facebook chegaram a ser cotadas a US$ 33 com uma queda de mais de 12%, nesta segunda-feira. Essa é a segunda sessão de negociações, depois que a ações fecharam com alta de apenas 0,6%, ou de US$ 0,23, com o papel próximo do preço de oferta que foi US$ 38, na semana passada. A sexta-feira foi marcada por uma estréia tumultuada na Nasdaq com atraso nas negociações e a intervenção do banco subscritor principal, o Morgan Stanley, para que as ações não fechassem abaixo do valor de oferta. (O Globo)

21 de maio de 2012, 11:20

ECONOMIA Mercado financeiro reduz expectativa de crescimento do PIB

Analistas reduziram pela segunda semana seguida a estimativa de crescimento da economia brasileira em 2012. De acordo com a pesquisa Focus divulgada nesta segunda-feira pelo Banco Central (BC), a mediana das projeções para a expansão da economia em 2012 caiu de 3,20% para 3,09%. Para o ano que vem, no entanto, a aposta foi em sentido contrário e aumentou de 4,30% para 4,50%. Um mês antes, as estimativas eram de expansão de 3,21% neste ano e de 4,25% em 2013. A mesma pesquisa, a projeção para o crescimento da indústria em 2012 teve expressiva deterioração e caiu de 1,94% para 1,58%. Para 2013, a mediana das estimativas para a expansão industrial apresentou melhora e aumentou de 3,95% para 4,20%. Um mês antes, a pesquisa apontava expectativa de crescimento de 2,02% neste ano e de 4% em 2013.

Fernando Nakagawa, da Agência Estado

21 de maio de 2012, 10:09

ECONOMIA Dólar começa a semana operando em alta

O dólar registrava alta ante o real nos primeiros negócios desta segunda-feira, após o Banco Central voltar a intervir no mercado de câmbio na última sessão por meio de um leilão de swap tradicional para segurar um forte movimento de valorização da divisa dos Estados Unidos. Perto das 10h (horário de Brasília), a moeda norte-americana avançava 0,57%, para R$ 2,0301. O dólar encerrou em alta de 0,62% nesta sexta-feira, a R$ 2,0185 e alcançou o maior patamar desde 22 de junho de 2009, quando fechou cotado a R$ 2,024. No ano, a moeda americana sobe 8,03%. Nas três semanas de maio, a alta acumulada é de 5,85% e na semana, de 3,2%. (G1)

21 de maio de 2012, 08:50

ECONOMIA Brasileiro deve R$ 22 bilhões no cheque especial

O brasileiro que precisa recorrer ao cheque especial para fechar as contas do mês usa esse tipo de crédito — um dos mais caros do mundo — por 22 dias, em média. Ou seja, o salário desses correntistas dura apenas oito dias na conta. Depois disso, começam a usar o limite. O custo da estripulia financeira é estratosférico. No Brasil, os juros cobrados nessa modalidade são de 185% ao ano. Os dados mais recentes do Banco Central (BC) mostram que mesmo num momento de crescimento dos empréstimos e de consolidação de linhas de financiamento mais baratas — como o consignado —, o volume de crédito no cheque especial cresceu 15,6% somente nos três primeiros meses do no. Ao todo, são R$ 21,9 bilhões negativos. Se todo esse dinheiro fosse dividido pelo número de correntistas do país, significaria que cada pessoa que tem conta em banco está R$ 190 no vermelho. Nem o BC nem a Febraban têm um perfil do endividado no cheque especial, mas as instituições financeiras fazem de perto esse controle não apenas para calcular o risco que correm, mas também para prever os lucros. Leia mais em O Globo.

Gabriela Valente, O Globo

20 de maio de 2012, 09:28

ECONOMIA Desaceleração mais forte na China já prejudica as exportações brasileiras

O Brasil sofreu o contágio da desaceleração mais forte que a prevista da China. Uma série de indicadores divulgados recentemente sobre economia chinesa apontam atividade mais fraca em abril e o risco de um “pouso forçado”. O impacto já chegou por aqui via queda no preço das commodities. Nos 12 meses até abril, o CRB (Commodities Research Bureau), principal indicador desse mercado, acumula queda de 13,4%. Em abril, cedeu 2,4%. De janeiro a abril, caíram os preços de exportação do Brasil para minério de ferro (16,7%), cobre (12,6%) e alumínio (13%). Conforme um relatório do banco Barclays, os investidores já começam a discutir se o “superciclo” de alta de commodities, que já dura mais de dez anos e beneficiou muito o Brasil, pode estar chegando ao fim. (Estadão)

Raquel Landim, Estadão

19 de maio de 2012, 11:52

ECONOMIA Empresa indiana vai investir R$ 60 milhões em Barreiras

A agroindústria indiana Prasad Seeds pretende investir R$ 60 milhões para construir uma unidade de processamento de sementes no Distrito Industrial de Barreiras. De acordo com o secretário de Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Turismo do município, José Maria de Albuquerque, a planta vai gerar 45 empregos diretos e 200 indiretos. O gestor afirmou que a empresa está resolvendo alguns trâmites burocráticos com o governo do estado, etapa que deve durar cerca de 60 dias. A unidade deverá ser instalada num prazo entre 12 e 18 meses. “Eles me disseram que querem começar a produzir o quanto antes”, informou Albuquerque. O representante da Prasad Seeds, Anandha Kumar Deekaram, esteve em Barreiras na terça-feira e elogiou, na ocasião, as potencialidades do município para a produção de milho, com duas safras no ano. Albuquerque acrescentou que a empresa também produzirá e processará sementes de soja e de algodão no futuro. (Correio)

Victor Longo, Correio

18 de maio de 2012, 15:32

ECONOMIA O Facebook já vale uma Vale

Neste momento, poucas horas após o seu IPO, o Facebook, apesar das oscilações, já está valendo 115 bilhões de dólares. Mais do que uma Vale (106 bilhões de dólares). Quase um Bradesco (53 bilhões de dólares) e um Itaú (64 bilhões de dólares) somados. Ou ainda quase o valor de mercado de uma Petrobras, a maior empresa brasileira (134 bilhões de dólares). (Radar On-line/Veja)