12 de julho de 2012, 10:23

ECONOMIA Peugeot Citröen anuncia demissão de 8 mil funcionários na França

Foto: RAC

Peugeot Citroën fecha fábrica e vai demitir 8 mil pessoas na França

A fabricante automobilística Peugeot Citröen anunciou nesta quinta-feira que demitirá 8 mil funcionários na França. A medida faz parte de um plano de reestruturação para recuperar a competitividade da empresa. De acordo com a Peugeot, a medida é consequência da crise no mercado europeu no primeiro semestre, quando a produção encolheu 18%. A utilização da capacidade das fábricas caiu para 76% nesses seis meses, contra 86% do mesmo período do ano passado. A previsão é de que haja perda de 700 milhões de euros de janeiro a junho. A Peugeot ainda estuda suspender a produção de sua fábrica em Aulnay em 2014, onde trabalham 3 mil pessoas. A unidade de Rennes também pode ser afetada e podem ser demitidos 1,4 mil dos 5,6 mil funcionários. Os outros 3,6 mil que serão desligados são de outras fábricas no país. Durante a apresentação dos resultados semestrais, em 25 de julho, o conjunto de medidas anunciadas será detalhado. (Jornal do Brasil)

12 de julho de 2012, 09:11

ECONOMIA Petrobras descobre petróleo na Bacia do Espírito Santo

A Petrobras comunicou nesta quinta-feira à noite a descoberta de uma nova acumulação de petróleo (15ºAPI) no pós-sal da Bacia do Espírito Santo, na concessão BM-ES-24 (Bloco ES-M-661), localizada a 58 quilômetros da cidade de Vitória, no estado do Espírito Santo. A descoberta ocorreu durante perfuração do poço informalmente denominado Grana Padano, a 64 km do Campo de Golfinho, em profundidade de água de 1.208 metros. A descoberta foi confirmada a partir da resposta do detector de gás e da perfilagem realizada em reservatórios localizados em profundidade de 2.008 metros. A Petrobras é a operadora do consórcio para a exploração da concessão (40%) em parceria com as empresas IBV Brasil (30%) e Anadarko (30%). A Petrobras informou que o consórcio dará continuidade às atividades no bloco e pretende submeter à Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) uma proposta de plano de avaliação com a finalidade de delimitar a acumulação descoberta, bem como estimar volumes e produtividade do reservatório. (Veja/Agência Estado)

12 de julho de 2012, 07:35

ECONOMIA Bolha de veículos já preocupa economistas

Inadimplência em alta, mas crédito é farto

A inadimplência na Bahia, que vem preocupando economistas e investidores, tem sido motivada por setores diversos. Sem o planejamento ideal, a realização de um sonho acaba tornando-se um pesadelo para a classe média quando o assunto é financiamento. Assim como houve a “bolha imobiliária” nos Estados Unidos, a falta de pagamento nos financiamentos de veículos tem crescido na Bahia. Comprar um veículo sem planejamento pode resultar na devolução do bem ao banco, assim como na estabilidade da inadimplência no país, desde 2010. De acordo com dados da Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras (Anef), no mês passado, o saldo do crédito para aquisição de veículos correspondeu a 4,7% do PIB nacional (estimado em R$ 4.266 trilhões), representando 29,3% do total do crédito destinado às pessoas físicas no Brasil. Leia mais na Tribuna.

Daniela Pereira, Tribuna

11 de julho de 2012, 21:22

ECONOMIA Copom corta juros para 8% ao ano e renova mínima histórica

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, reduziu de 8,5% para 8% a taxa básica de juros da economia. O corte, definido por unanimidade pelo colegiado na noite desta quarta-feira (11), foi o oitavo consecutivo na taxa Selic, que começou a recuar em agosto do ano passado. Com a decisão do BC, foi “renovada” a mínima histórica – ou seja, os juros atingiram o menor patamar já registrado em toda a série histórica do Banco Central, que começa em 1986. Até o momento, a menor taxa apurada era justamente de 8,5% ao ano. Leia mais no G1.

Alexandro Martello, G1

11 de julho de 2012, 19:09

ECONOMIA As 10 empresas privadas que mais negociam com o governo

Foto: Embraer

Super Tucano, o caça da Embraer: empresa foi destino da maior parte dos recursos do governo

Segundo o Portal da Transparência, até maio deste ano, o governo gastou 29,7 bilhões de reais em compras de produtos e serviços provenientes de empresas e pessoas físicas. Confira a lista das companhias privadas que mais venderam ao Planalto neste período. A Embraer foi a companhia para quem o governo mais destinou dinheiro até maio deste ano. Ao todo, foram gastos 253 milhões de reais. Quase 80% desse montante deve-se ao desenvolvimento de um cargueiro tático militar de dez toneladas, previsto na Política Nacional de Defesa da Aeronáutica – o desembolso foi feito pelo Ministério da Defesa no início de março. Aquisição e modernização de aeronaves e manutenção dos materiais aeronáuticos respondem pelo restante do dinheiro. Ainda que ocupe o primeiro lugar da lista, a Embraer não tem a maior parte da sua receita ligada aos pedidos do governo. No primeiro trimestre do ano, quando a encomenda do cargueiro em questão já havia sido feita, a receita líquida da empresa foi de 2 bilhões de reais. O lucro líquido apresentado no mesmo período foi de 116,3 milhões.

Marcela Ayres, Exame

11 de julho de 2012, 12:54

ECONOMIA Dívidas fazem famílias brecarem consumo, avalia IBGE

O comércio varejista no Brasil, que sofreu queda de 0,8% em maio, em comparação a abril, segundo informou do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira, vem sofrendo as incertezas do mercado num ano em que se esperava a recuperação da economia, o que não está acontecendo, explicou o gerente da Coordenação de Serviços e Comércio do  IBGE, Reinaldo Pereira. Para ele, por causa do endividamento, as famílias não conseguem responder aos apelos de consumo do governo, explicou. “O resultado negativo não necessariamente representa que o comércio não vai mais crescer. Não podemos dizer que se acendeu uma luz amarela. O comércio vinha operando acima da média da economia. Este dado negativo de maio é um resultado pontual e temos que aguardar os acontecimentos”, disse Reinaldo. Leia mais no G1.

Lilian Quaino, do G1

11 de julho de 2012, 12:18

ECONOMIA CNI reduz de 3% para 2,1% projeção de crescimento da economia este ano

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) reduziu de 3% para 2,1% a projeção de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, este ano. O dado faz parte do Informe Conjuntural do segundo trimestre, que traz a revisão das expectativas sobre a economia brasileira em 2012. A projeção do PIB industrial também foi revista, de 2% para 1,6%. A estimativa de inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) foi mantida em 5% este ano, enquanto a projeção da taxa nominal de juros ao final de 2012 caiu de 9% para 7,5%. A taxa real de juros, descontada a inflação medida pelo IPCA, ficará em 3,3%, nas estimativas da CNI, ante a expectativa de 4%.

11 de julho de 2012, 10:19

ECONOMIA Vendas do comércio varejista caem 0,8% de abril para maio

O volume de vendas do comércio varejista brasileiro caiu 0,8% na passagem de abril para maio. A receita nominal ficou estagnada. O dado foi divulgado hoje, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Apesar disso, na comparação com maio do ano passado, o crescimento do volume de vendas chegou a 8,2%. O volume de vendas também acumula altas de 9% no ano e 7,3% nos últimos 12 meses.

10 de julho de 2012, 17:13

ECONOMIA Os bastidores da associação Itaú/BMG: como o Bradesco ficou para trás

Afinal, como o Itaú correu por fora e tomou o BMG do Bradesco, que já estava quase com a mão na taça? No sábado de manhã, Ricardo Pentagna Guimarães, presidente do BMG e integrante da família controladora do banco, recebeu um telefonema de Roberto Setubal. O presidente do Itaú queria saber se o que lera há pouco era verdade – ou seja, que o Bradesco era o favorito para comprar o BMG. Pentagna Guimarães confirmou. Neste momento, rápido no gatilho, Setubal se disse interessado e lançou a isca: propôs uma associação. Este, na verdade, era o negócio que Flávio Pentagna Guimarães, pai de Ricardo e chefe do clã mineiro, sempre desejou – venderia por falta de alternativa. A proposta foi como música para os ouvidos do BMG. Horas depois, a equipe de negociação do BMG estava em São Paulo, na sede do Itaú, para o início de três dias de reuniões. Ontem, por volta das 20h, Itaú e BMG chegaram ao acordo final e começaram a assinar a papelada. Uma hora depois, estava criado o Itaú BMG Consignado. (Radar Online/Veja)

10 de julho de 2012, 14:52

ECONOMIA Para 24% dos executivos de Wall Street e da City, é preciso ser desonesto para ter sucesso

Vinte e quatro por cento dos executivos de Wall Street e da Bolsa de Londres acham que condutas desonestas ou ilegais são necessárias para se ter êxito no mundo das finanças, segundo pesquisa publicada nesta terça-feira pela firma nova-iorquina de advocacia Labaton Sucharow. Além disso, 16% deles admitiram que não hesitariam em cometer um delito na bolsa, como o uso de informação privilegiada, se pudessem fazê-lo sem correr o risco de ir para a justiça. “Quando a desonestidade é uma prática comumente aceita pelos profissionais das finanças, é a própria integridade de todo nosso sistema financeiro que está em perigo”, destaca Jordan Thomas, um dos advogados da empresa. Entre os entrevistados, 30% acham que os salários e bônus os levam a violar os códigos de ética da profissão. (AFP)

10 de julho de 2012, 09:28

ECONOMIA Fisco apressa devolução de R$ 2,6 bi do IR; consulte

Preocupado com o ritmo lento da economia brasileira, o governo vai liberar na próxima semana o maior lote de restituição de Imposto de Renda da história, mais uma medida para tentar reaquecer a economia neste ano. Os R$ 2,6 bilhões serão creditados na próxima segunda-feira, dia 16, na conta de 2,46 milhões de contribuintes. A consulta sobre a inclusão ou não nesse lote já pode ser feita a partir das 9h de hoje, no site da Receita Federal. Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deve acessar o site da Receita ou ligar para o Receitafone (146). O pagamento será feito no dia 16. O recorde de restituição do IR da pessoa física, segundo assessores presidenciais, faz parte do conjunto de medidas do governo para tentar reaquecer a economia brasileira, garantindo mais fôlego para os consumidores neste segundo semestre. Leia mais na Folha.

Lorena Rodrigues e Valdo Cruz, Folha de S. Paulo

10 de julho de 2012, 08:08

ECONOMIA Receita libera nesta terça-feira consulta ao maior lote de restituição da história

A Receita Federal libera nesta terça-feira a consulta ao lote multiexercício do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física, exercícios 2012, 2011, 2010, 2009 e 2008. O órgão informa que este é o maior lote de restituição da história, totalizando 2,6 bilhões de reais – 100 milhões de reais a mais que o lote do mês passado, o antigo recorde. A consulta à liberação do lote deve ser feita a partir da 9h desta terça-feira, pelo site da Receita Federal ou pelo Receitafone (146). Os contribuintes terão suas restituições creditadas em suas contas correntes no dia 16 de julho. No total, 2.465.087 contribuintes serão contemplados com este segundo lote de restituição. Segundo a Receita, com esse lote de 2,6 bilhões de reais, a instituição “terá liberado recursos que, somados (5,1 bilhões de reais), permitirão o pagamento de todas as restituições de declarações de IRPF/2012, sem pendências, dos contribuintes beneficiados pelo estatuto do idoso, independente da data de entrega da declaração, e dos contribuintes que entregaram a declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física no decorrer do mês de março de 2012 e que não tenham restrições impeditivas de natureza legal”. (Veja)

9 de julho de 2012, 16:54

ECONOMIA Governo estuda aumentar mistura de álcool na gasolina

Foto: Agência Brasil

Ministro de Minas e Energia, Edison Lobão

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, afirmou nesta segunda-feira (9) que o governo poderá aumentar o percentual do álcool anidro na gasolina de 20% para 25% assim que a produção nacional de etanol superar os patamares atuais. “Reduzimos para 20% em razão da contintência do ano passado e estamos mantendo a 20%, mas a qualquer momento podemos voltar a 25%. Estamos examinando a possibilidade de aumentar para 25% na medida em que a produção justificar isso. Se a produção do etanol continuar nas condições em que está hoje vamos manter em 20%. Se a produção melhorar, elevaremos para 25% que é o nosso propósito”, afirmou o ministro, sem dar prazo. O ministro, que participou da cerimônia de entrega do navio Sérgio Buarque de Holanda à Transpetro, no Estaleiro Mauá, em Niterói (RJ), disse ainda que somente haverá leilão em áreas do pré-sal após a aprovação da lei dos royalties. (G1)

9 de julho de 2012, 14:45

ECONOMIA Microsoft compra empresa que fabrica telas multitoque “gigantes”

A Microsoft adquiriu a Perpeptive Pixel, empresa especializada no desenvolvimento de interfaces multitoque. De acordo com o site Mashable, o anúncio foi feito nesta segunda-feira pelo CEO da Microsoft, Steve Ballmer, durante a Microsoft Worldwide Partner Conference, em Toronto, Canadá. “A aquisição da Perceptive Pixel nos permite delinear pontos fortes complementares, e estamos animados para acelerar esta evolução mercadológica”, disse o presidente da divisão de escritório da Microsoft, Kurt DelBene, em um comunicado. Ele ainda acrescentou quea as telas grandes sensíveis ao toque da Perceptive Pixel, quando combinadas com dispositivos de fabricantes parceiros da empresa, se tornarão poderosos PC com Windows 8. (Terra)

9 de julho de 2012, 09:40

ECONOMIA Indústria perde espaço para estrangeiros no mercado interno

Em queda de braço com os produtos estrangeiros há pelo menos dois anos, a indústria brasileira perde cada vez mais espaço no mercado interno. No ano passado, esses produtos supriram 100% do aumento do consumo de bens industriais no país. Em 2012, mesmo com queda no consumo, as importações continuam a crescer. Isso significa que os importados estão abocanhando uma fatia cada vez maior do mercado antes atendido pela produção nacional. Há dois anos, eles respondiam por apenas 40% do aumento do consumo de bens industriais. Leia mais em O Globo.

Gabriela Valente, O Globo