27 de julho de 2012, 14:15

ECONOMIA OSX tem prejuízo 42% menor no 2o trimestre5

A OSX (OSXB3), do empresário Eike Batista, teve prejuízo líquido de R$ 6,3 milhões no segundo trimestre, 42% menor que o resultado negativo de R$ 10,9 milhões apresentado um ano antes, informou a empresa na noite de quinta-feira. No acumulado do primeiro semestre, porém, a empresa acumula lucro de R$ 3,9 milhões, contra prejuízo de R$ 32,8 milhões um ano antes, de acordo com dados divulgados no padrão contábil IFRS. A receita de venda de bens e serviços pela OSX atingiu R$ 94 milhões no segundo trimestre, o equivalente a crescimento de quase quatro vezes ano a ano. De janeiro a junho, essa linha está acumulada em R$ 200 milhões, contra R$ 34,8 milhões no mesmo intervalo do ano passado. (Reuters)

27 de julho de 2012, 12:45

ECONOMIA Discurso de Tombini limita queda do dólar

O mercado futuro de câmbio da BM&FBovespa acompanha discretamente neste início de sessão a queda externa do dólar em relação ao euro, o iene e as moedas de países emergentes com forte correlação com commodities.A baixa, porém, foi limitada pela fala do presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, que reafirmou nesta sexta-feira em Londres que o BC está pronto para agir para assegurar que mercado cambial funcione apropriadamente. “Temos sido muito claros sobre isso”, afirmou ao responder uma questão em Mansion House, residência oficial do prefeito da City londrina. Enquanto lá fora a moeda americana recua generalizadamente com investidores apostando num PIB fraco dos EUA e em novas ações de estímulo pelo Federal Reserve no curto prazo, o mercado de câmbio local atua sob moderação. Leia mais no Estadão.

Silvana Rocha, da Agência Estado

27 de julho de 2012, 06:52

ECONOMIA Conta de energia no país pode ficar mais barata

O governo anunciou ontem mais uma medida de estímulo à economia. De acordo com o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, o governo suprimiu encargos setoriais que incidem sobre tarifas. O ministro disse que isso será feito porque a geração de energia elétrica é uma atividade barata, mas que encarece no meio do caminho. Além do corte de tributos, o governo está concluindo a proposta de renovação dos contratos de concessão de energia que vencem em 2015. Como a renovação das concessões vai deixar de remunerar os ativos depreciados, aliada à eliminação dos encargos, a tarifa de energia deve cair pouco mais de 10%. “Vamos retirar estes obstáculos que estão no meio do caminho e, com isso, vamos ter uma tarifa reduzida sobretudo para o consumidor mais forte que são os industriais. Vamos retirar todos (os encargos)”. O ministro disse que o governo vai eliminar a CCC (Conta de Consumo de Combustíveis), RGR (Reserva Global de Reversão) e CDE (Conta de Desenvolvimento Energético) e, provavelmente, o Proinfa (Programa de Incentivo às Fontes Alternativas de Energia Elétrica). O ministro ressaltou que o programa Luz para Todos, que é financiado por estes encargos, será mantido e que o Tesouro Nacional vai assumi-lo. Leia mais na Tribuna.

26 de julho de 2012, 20:53

ECONOMIA Dilma diz a empresários que em breve deve sair novo leilão do pré-sal

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta quinta-feira (26) a executivos britânicos que está interessada em realizar logo os novos leilões do pré-sal. Segundo ela, as próximas rodadas dependem da finalização da parte regulatória do processo. A questão sobre as datas dos leilões foi levantada por representantes de empresas do Reino Unido que investem no setor no Brasil, durante reunião com a presidente nesta quinta-feira, em Londres. O encontro não estava inicialmente previsto na agenda de Dilma e foi realizado a pedido dos executivos no fim da tarde (horário local), no hotel onde ela está hospedada no centro da capital britânica. O setor de petróleo e gás é o que atrai o maior volume de investimentos para o País, onde já atuam grandes companhias britânicas. Tanto que a área também foi tema da reunião entre Dilma e o primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, realizada ontem em sua residência oficial, em Downing Street. Leia mais no Estadão.

26 de julho de 2012, 16:50

ECONOMIA Juros para as famílias sobem 1,3 ponto percentual na primeira quinzena do mês

Dados preliminares do Banco Central (BC) indicam que as taxas de juros para as famílias voltaram a subir este mês. Até o dia 16 de julho (equivalente a 11 dias úteis), a taxa média para as famílias apresentou alta de 1,3 ponto percentual em relação à registrada em junho. No mês passado, essa taxa caiu 2,3 pontos percentuais em relação a maio e ficou em 36,5% ao ano, o menor patamar da série histórica do BC, iniciada em julho de 1994. Já para as empresas, a taxa média teve novo recuo, desta vez de 0,4 ponto percentual. Em junho, a taxa ficou em 23,8% ao ano. Segundo o chefe do Departamento Econômico do BC, Tulio Maciel, “os dados preliminares são muito voláteis [oscilam muito]”. Por isso, pode ser que ao fechar o mês, o aumento não seja confirmado. No caso do mês de junho, Maciel explicou que a redução da taxa média ocorreu devido à influência dos cortes na Taxa Básica de Juros, a Selic – referência para as demais taxas, e à queda na inadimplência. Além disso, Maciel citou a recente “disposição dos bancos de reduzir as taxas de juros”. (Agência Brasil)

26 de julho de 2012, 14:31

ECONOMIA Corte de encargos deve reduzir em 10% tarifa elétrica, diz ministro

Foto: Agência Brasil

Ministro de Minas e Energia, Edison Lobão

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, afirmou nesta quarta-feira (26) que o governo enviará ao Congresso Nacional uma Medida Provisória para cortar todos os encargos do setor elétrico e prorrogar as concessões no setor, o que poderá provocar redução de 10% na tarifa do consumidor. A MP deve ser encaminhada em até 30 dias. “Estamos trabalhando intensamente em uma Medida Provisória de alteração das concessões, prorrogando por mais uma vez as concessões de energia elétrica, mas tudo isso com o princípio mantido da modicidade tarifária, que será intenso. Os encargos setoriais serão extintos. Este é o caminho para realmente fazer cair o preço da energia”, afirmou o ministro. Segundo o ministro, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) está estudando o impacto que o corte nos encargos terá na conta de energia do consumidor e da indústria. O governo espera redução de cerca de 10%. (G1)

26 de julho de 2012, 12:23

ECONOMIA Brasil decepciona e lucro do banco Santander cai pela metade

O Santander, maior banco da zona do euro, viu o lucro do primeiro semestre cair pela metade após ter feito baixa contábil de desvalorizados ativos imobiliários espanhóis, apesar de os depósitos na Espanha terem saltado durante o período. O banco espanhol teve lucro líquido de € 1,7 bilhão após a baixa contábil de € 2,78 bilhões em ativos imobiliários espanhóis. O lucro para o período antes das provisões foi de € 3 bilhões, em linha com o que analistas previam. O banco sofreu menos que outros rivais na Espanha com a crise no país devido aos seus negócios diversificados no Brasil, México, Polônia e Reino Unido. A América Latina responde por metade do lucro do Santander. Porém, analistas apontaram as menores receitas na região e maiores perdas em crédito, especialmente no Brasil, onde a economia está passando por desaquecimento, elevando os calotes no setor bancário. “O Brasil foi a grande decepção”, disse o analista Jaime Beceriil, do JP Morgan. De janeiro a junho, a operação brasileira respondeu por 26% do resultado global do Grupo Santander. Leia mais no Estadão.

26 de julho de 2012, 11:20

ECONOMIA PAC 2 concluiu 29,8% das ações previstas até 2014, diz governo

O governo federal informou nesta quinta-feira que 29,8% das ações previstas na segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) foram concluídas até junho, após um ano e meio do início do programa, informou o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Segundo o governo, as obras concluídas representam R$ 211 bilhões. No balanço anterior do PAC 2, feito em março deste ano, o governo informava que 17,9% das obras previstas até 2014 haviam sido concluídas entre janeiro e setembro de 2011. De acordo com o balanço divulgado, foram executados R$ 324 bilhões via PAC 2, o que representa 34% do investimento previsto até 2014: R$ 955 bilhões. A expectativa é de que, deste valor total de R$ 955 bilhões, R$ 708 bilhões representem obras concluídas ate 2014 – ou seja, ainda no mandato da presidente Dilma Rousseff. Leia mais no G1.

26 de julho de 2012, 09:58

ECONOMIA TCU: reserva cobrada na conta de luz teve finalidade desvirtuada

O Tribunal de Contas da União (TCU) apontou em acórdão divulgado nesta quarta-feira que a Reserva Geral de Reversão (RGR), fundo que corresponde a 1,2% da tarifa cobrada dos usuários de energia elétrica no país, foi durante anos usada para finalidades diferentes das originais, favorecendo principalmente a Eletrobras. No documento, o TCU determinou que a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) – que já havia identificado irregularidades na gestão desses recursos – exija, em 180 dias, que a Eletrobras divulgue periodicamente dados sobre arrecadação e aplicações dos recursos da RGR. O Tribunal também fez determinações ao Ministério de Minas e Energia, para que justifique a necessidade de prorrogação da RGR até 2035, que foi definida no fim de 2010, quando o encargo deveria ter sido extinto, além de pedir diretrizes para a gestão desses recursos nos próximos dez anos. Leia mais em O Globo.

Danilo Fariello, O Globo

26 de julho de 2012, 09:46

ECONOMIA Com mais um pacote, governo tenta estimular investimentos

O governo prepara uma nova rodada de apoio financeiro aos Estados para apressar os investimentos prioritários em 2013. Diante da escassez de projetos considerados viáveis, o Palácio do Planalto negocia com os governadores um programa conjunto, batizado de “Agenda do Desenvolvimento Regional”. As negociações estão sendo conduzidas diretamente pelo ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, e pelo presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho. A presidente quer ver “sinergia” maior entre os projetos do governo federal e dos Estados. O banco será novamente o braço financeiro das operações. Leia mais no Estadão.

Adriana Fernandes e Renata Veríssimo, O Estado de S. Paulo

25 de julho de 2012, 19:45

ECONOMIA Grupo japonês anuncia investimentos de US$ 300 milhões no Brasil

O grupo japonês Hitachi anunciou nesta quarta-feira (25) o investimento de US$ 300 milhões nos setores de infraestrutura e tecnologia de transportes no Brasil, até 2015. O presidente mundial da Hitachi, Hiroaki Nakanishi, foi recebido em audiência pelo vice-presidente no exercício da Presidência da República, Michel Temer, para falar sobre o assunto. “Temos uma intenção muito forte de expandir nossos negócios no Brasil e queremos investir em vários tipos de atividades”, disse o executivo. Com o investimento, o grupo japonês quer quadruplicar sua receita no país e chegar a US$ 1,5 bilhão. Entre as áreas de investimento estão infraestrutura ferroviária, energética e de telecomunicações. De acordo com o governo, o grupo tem interesse no trem de alta velocidade entre as cidades do Rio de Janeiro e de São Paulo. (Agência Brasil)

25 de julho de 2012, 19:11

ECONOMIA Lucro líquido da Vale cai 48,28% no segundo trimestre

A Vale, maior produtora de minério de ferro do mundo, registrou lucro líquido de R$ 5,314 bilhões no segundo trimestre deste ano. O resultado veio abaixo do esperado pelos analistas do mercado, que projetavam ganhos de R$ 7 bilhões. O número é 48,28% menor que os R$ 10,275 bilhões alcançados em relação ao mesmo período de 2011. Em relação ao primeiro trimestre deste ano, quando registrou R$ 6,720 bilhões, a perda chega a 20,92%. Segundo analistas, os ganhos da Vale foram influenciados pela menor cotação do minério de ferro no mercado internacional, mesmo com a alta na produção do minério de ferro registrada pela empresa. Entre abril e junho do ano passado, a tonelada saia por cerca de US$ 148, contra os US$ 111 no segundo trimestre deste ano. Ou seja, houve uma queda de 25%. Já em relação ao início deste ano, quando os preços ficaram praticamente estáveis. Leia mais em O Globo.

25 de julho de 2012, 13:45

ECONOMIA Mudanças na EBX

Eike Batista anuncia entre hoje e amanhã mudanças no alto comando da EBX, a holding do grupo. Vai tirar o diretor financeiro, Nicolau Chacur, que estava apenas sete meses no cargo. Para o seu lugar, o mais cotado é o atual presidente da LLX, Otávio Lanzano. (Radar Online/Veja)

25 de julho de 2012, 10:47

ECONOMIA Desemprego fica praticamente estável pelo 3º mês, diz Dieese

A taxa de desemprego nas sete regiões pesquisadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) e pela Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade) ficou praticamente estável em junho, em 10,7%, de acordo com os dados divulgados nesta quarta-feira. Em maio, a taxa fora de 10,6%. Em junho de 2011, estava em 10,9%. O contingente de desempregados no conjunto das sete regiões foi estimado em 2,405 milhões de pessoas, 23 mil a mais do que no mês anterior. De acordo com o Dieese, a taxa de desemprego total mostrou queda apenas em Recife e ficou relativamente estável em Belo Horizonte, no Distrito Federal, em Fortaleza e em Porto Alegre. Já em Salvador e São Paulo, mostrou alta. Já o total de ocupados, nas sete regiões investigadas, foi estimado em 20,079 milhões de pessoas e a População Economicamente Ativa, em 22,484 milhões. Quanto ao contingente de assalariados, o número ficou relativamente estável em junho (-0,2%). No setor privado, houve recuos na quantidade de empregados com e sem carteira de trabalho assinada (-0,6% e -0,5%, respectivamente). Já o número de autônomos cresceu 2,0%, de empregados domésticos, 1,8%, e dos classificados nas demais posições ocupacionais, 1,4%. Leia mais no G1.

25 de julho de 2012, 09:35

ECONOMIA Lucro líquido da Telefônica tem queda de 5,6%

A Telefônica Brasil (Vivo) registrou lucro líquido de 1,085 bilhão de reais no segundo trimestre de 2012, queda de 5,6% na comparação com o mesmo período do ano passado. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, na sigla em inglês) somou 3,092 bilhões de reais, alta de 1,0% na mesma base de comparação. A margem Ebitda ficou em 37,5%, aumento de 0,4 pontos porcentuais. No acumulado do primeiro semestre, o lucro líquido da companhia foi de 2,042 bilhões de reais, o que representa uma queda de 10,4% ante o mesmo período do ano passado. O Ebitda foi de 5,940 bilhões de reais, crescimento de 0,6%, e a margem Ebitda recuou 0,4 pontos porcentuais, para 35,9%. A receita operacional líquida da companhia foi de 8,243 bilhões de reais de abril a junho deste ano, 0,2% menor que a verificada em igual intervalo de 2011. No primeiro semestre, a receita alcançou 16,557 bilhões de reais, alta de 1,7%. (Veja)