5 de outubro de 2012, 20:26

ECONOMIA Petroleiros suspendem indicativo de greve

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) e seus 12 sindicatos de base aceitaram nesta sexta-feira (5) a contraproposta da Petrobras sobre reajuste salarial e suspenderam o indicativo de greve que estava previsto para o próximo dia 11.A Petrobras elevou de 6,5% para 8,16% sua proposta de reajuste da remuneração mínima por nível e regime. A categoria reivindicava 10% de aumento real (descontada a inflação). Os sindicalistas encerraram a reunião em que aprovaram o acordo no início da noite. Leia mais no R7.

5 de outubro de 2012, 18:52

ECONOMIA Exportações do agronegócio do Brasil caem 7,5% em setembro

As exportações brasileiras do agronegócio renderam US$ 8,677 bilhões em setembro, conforme dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) compilados pelo Ministério da Agricultura. Na comparação com o mesmo mês de 2011, houve queda de 7,5%. Essa redução foi provocada sobretudo pela queda nos embarques de soja após a forte aceleração das vendas ao exterior no primeiro semestre deste ano. As exportações do grão e seus derivados (farelo e óleo) somaram US$ 1,766 bilhão em setembro, 20,2% menos que no mesmo mês do ano passado. Mesmo assim, o chamado “complexo soja” continuou a liderar as exportações do setor. Apesar de também ter recuado em setembro na comparação com o mesmo mês de 2011, 6,7%, o complexo sucroalcooleiro permaneceu em segundo lugar no ranking das exportações do agronegócio, com US$ 1,678 bilhão. As carnes (bovina, de frango e suína) seguiram em terceiro, com US$ 1,370 bilhão no mês passado, 3% mais que em setembro de 2011. Ainda conforme o ministério, as importações do setor atingiram US$ 1,315 bilhão em setembro, 12,8% menos que no mesmo mês do ano passado. Assim, o superávit setorial caiu 6,5% na comparação, para US$ 7,362 bilhões. Leia mais no G1.

5 de outubro de 2012, 17:57

ECONOMIA Caixa reduz juro de linha para empresa pagar 13º salário

A Caixa Econômica Federal reduziu os juros da linha de crédito para empresas que precisam de recursos para pagar do 13º salário de seus funcionários. A taxa caiu 27%, para 0,95% ao mês + TR. Essa linha permite às empresas pagar o empréstimo apenas em 2013. A reabertura dessa linha havia sido anunciada no dia 13 do mês passado. A linha para financiamento do 13º permite que as empresas iniciem o pagamento do empréstimo apenas em 2013, o que contribui para o ajuste do fluxo de caixa, principalmente para micro e pequenas. A expectativa da Caixa é financiar R$ 1 bilhão no período. A empresa pode ainda optar pelo crédito para antecipar o pagamento de parte do 13º salário no início de 2013. Nesse caso, a contratação pode ser feita até o fim de fevereiro. Leia mais no Estadão.

5 de outubro de 2012, 17:49

ECONOMIA Dólar sobe nesta sexta-feira após atuação do Banco Central

O Banco Central definia a tendência do dólar nesta sexta-feira (5), que descolava da cena externa e subia em relação ao real, após a autoridade monetária intervir no mercado de câmbio pela primeira vez desde meados de setembro. Perto das 15h (horário comercial), a moeda norte-americana avançava 0,49%, cotada a R$ 2,0289 para venda. O BC anunciou um leilão de swap cambial reverso, com oferta de até 50 mil contratos distribuídos entre os vencimentos dezembro de 2012 e janeiro de 2013. A operação tem efeito de uma compra de dólares no mercado futuro. Na véspera, a moeda norte-americana teve desvalorização de 0,2% na quinta-feira, encerrando vendida a R$ 2,0190. “O BC entrou porque o dólar chegou naquele nível abaixo de 2,02 reais que dispara o alerta. O que pesou para o BC foi a apreciação do real e ele deixou claro que não vai deixar a moeda cair abaixo de 2 reais”, afirmou o superintendente de câmbio da Intercam Corretora, Jaime Ferreira. O BC vendeu 25.800 contratos da oferta de até 50 mil no leilão realizado nesta sexta-feira para vencimentos em 3 de dezembro de 2012 e 2 de janeiro de 2013. Após o resultado, o dólar passou a ser negociado por volta de 2,025. Leia mais no G1.

5 de outubro de 2012, 17:36

ECONOMIA Após queda em setembro, milho no Brasil volta a subir

Depois de ceder mais de 7,5 por cento em setembro, o preço médio do milho no Brasil nas regiões acompanhadas pelo Cepea voltou a subir, impulsionado pelos preços nos mercados internacionais e com produtores segurando os grãos, disse o centro de pesquisa em sua análise semanal publicada nesta sexta-feira. Na média das regiões acompanhadas, houve alta de 0,7 por cento no mercado de balcão (ao produtor) entre 27 de setembro e 4 de outubro. Diversos fatores ajudaram a apoiar o milho, como a recuperação das cotações na Bolsa de Chicago, o que elevou as cotações do produto no porto de Paranaguá em 3,4 por cento, quando em setembro havia registrado queda de 11,1 por cento. “Após o pagamento das dívidas nas últimas semanas e das despesas de colheita da segunda safra, não há tanta necessidade de caixa neste momento … Produtores estão optando por deixar o produto para comercialização mais ao final do ano, quando, em geral, os valores tendem a estar mais altos que nos momento de colheita”, disse o Cepea. Dados da Secretaria de Comércio Exterior divulgados na segunda-feira mostraram embarques recordes de milho em setembro. Leia mais no G1.

5 de outubro de 2012, 17:16

ECONOMIA Pacote e revisão reduzirão energia em até 26%

O pacote de redução dos custos de energia elétrica, somado ao resultado do terceiro ciclo de revisão tarifária das distribuidoras, deve gerar queda média de aproximadamente 26% nas tarifas aos consumidores, segundo o presidente da Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee), Nelson Leite. Segundo estudo da Abradee, 20% da redução de custos deve vir das medidas que o governo anunciou no dia 11 de setembro, que incluem a diminuição de encargos setoriais e a renovação das concessões de geração e transmissão de energia. Outros 6% devem vir da redução da componente tarifária de distribuição, que também terá impacto nas tarifas finais dos consumidores.

Anne Warth | Agência Estado

5 de outubro de 2012, 17:15

ECONOMIA Concessionária Ecorodovias fecha captação de R$ 800 milhões em debêntures

A concessionária Ecorodovias fechou uma captação de R$ 800 milhões por meio de uma emissão de debêntures. A demanda pelos papéis chegou a quase R$ 4 bilhões, apurou o Valor. A empresa optou, porém, por não exercer os lotes extras, que poderiam elevar a oferta para R$ 1,040 bilhão. Com a forte procura, a Ecorodovias obteve uma redução na taxa de juros que pagará aos investidores. As debêntures foram emitidas em três séries. Na primeira, com vencimento em seis anos e atualização pela taxa do depósito interfinanceiro (DI), a taxa caiu de 1,25% para 0,79% ao ano. Os papéis da segunda série, que vencem em sete anos, renderão 5% mais a variação da inflação medida pelo IPCA, bem abaixo do teto proposto pela companhia, que era de 6,50%. Na terceira série, também atualizada pela inflação e com prazo de dez anos, a taxa caiu de 6,85% ao ano para 5,35% ao ano. Leia mais no G1.

5 de outubro de 2012, 16:40

ECONOMIA Inflação oficial acelera para 0,57% em setembro, mostra IBGE

O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a “inflação oficial” do país, por ser usada como base para as metas do governo, acelerou de 0,41% em agosto para 0,57% em setembro, segundo informou, nesta sexta-feira (5), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A taxa é a maior para o mês de setembro desde 2003. No ano, o índice acumula alta de 3,77%, abaixo da variação de 4,97% no mesmo período do ano passado. Já em 12 meses, o IPCA tem alta de 5,28%, acima dos 5,24% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. Em setembro do ano anterior, o indicador havia ficado em 0,53%. O que mais pesou sobre a aceleração do IPCA foi a variação dos preços relativos a alimentos, que registrou avanço de 1,26%, acima da taxa de 0,88% referente a agosto. Esse grupo foi responsável por mais da metade do indicador (53%). Entre os locais analisados pelo IBGE, as maiores altas foram vistas nas regiões metropolitanas do Recife (2,01%) e de Fortaleza (2,04%). Leia mais no G1.

5 de outubro de 2012, 13:30

ECONOMIA Mais de 500 mil contas de poupança são abertas em lotéricas desde julho

O número foi registrado pela Caixa Econômica Federal, uma média de 9,2 mil contas por dia. Desde julho deste ano, quando se iniciou a abertura de poupança em lotéricas, foram depositados mais de R$162 milhões, com uma captação liquida (depósitos menos saques) de R$ 76,4 milhões, e saldo de depósitos médio de R$ 153,40 por conta. O quantitativo de contas abertas nos Lotéricos e correspondentes ampliou em 25% a abertura de contas de poupança na Caixa, alcançando média diária de 25 mil novas contas. Leia mais na Tribuna.

5 de outubro de 2012, 13:24

ECONOMIA Preço da cesta básica sobe em nove das 17 capitais pesquisadas pelo Dieese

O valor da cesta básica no mês de setembro subiu em nove das 17 capitais pesquisadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). As maiores altas foram verificados em Florianópolis (5,23%), Belo Horizonte (3,23%) e Manaus (2,5%) e as quedas mais significativas ocorreram em Goiânia (-5,22%), Salvador (-3,34%) e Aracaju (-2,44%). O maior valor para a cesta básica foi registrado em Porto Alegre (R$ 311,44), seguido por Florianópolis (R$ 310,92) e São Paulo (309,08). As cestas mais baratas foram encontradas em Aracaju (R$ 207,80), Salvador (R$ 217,71) e João Pessoa (R$ 233,26). O acumulado entre janeiro e setembro deste ano apresentou variação positiva em todas as capitais pesquisadas. As altas mais significativas ocorreram em Florianópolis (18,47%), Fortaleza (15,6%), João Pessoa (14,21%) e Aracaju (14,04%), e as menores em Goiânia (1,39%) e Salvador (4,26%).

5 de outubro de 2012, 12:45

ECONOMIA Indústria da construção prevê equilíbrio no mercado

mpulsionada pela demanda por moradia, obras públicas e estímulo ao crédito, a indústria da construção cresceu acima da média nos últimos quatro anos. Mas, agora, emite sinais de desaceleração. Para a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) e a Associação das Pequenas e Médias Empresas da Construção Civil de São Paulo (Apemec) a queda tem relação com a crise financeira internacional, que inibe investimentos. Além disso, há uma acomodação, após período de crescimento intenso. A retração do setor da construção civil reflete-se em números. O último boletim do Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP), mercado considerado termômetro para o cenário nacional, mostrou recuo de 20% na venda de unidades e de 43% na quantidade de lançamentos em julho deste ano, ante o mesmo mês de 2011.

5 de outubro de 2012, 10:57

ECONOMIA Montadoras devem ampliar investimento a até R$60 bi

O novo regime automotivo detalhado pelo governo nesta quinta-feira deve incentivar uma elevação nos investimentos da indústria de veículos brasileira para entre 50 bilhões e 60 bilhões de reais até 2017 ante previsão de 44 bilhões entre 2011 e 2015, afirmou a associação de montadoras, Anfavea. O regime Inovar-Auto, que entra em vigor em 2013 e vai até 2017, estabeleceu uma longa lista de condições para que montadoras já instaladas no país, novos entrantes e importadores de veículos possam obter incentivos fiscais de acordo com o nível de investimento em pesquisa e desenvolvimento, engenharia, redução de consumo de combustível e compras regionais de componentes e ferramentas. Leia mais em O Globo.

5 de outubro de 2012, 08:32

ECONOMIA Consulta ao 5º lote de restituições será liberada na segunda

A Receita Federal vai liberar na próxima segunda-feira, dia 8, a partir das 9 horas, consulta ao lote de restituição multiexercício do Imposto de Renda da Pessoa Física. No dia 15 será creditado R$ 1,5 bilhão, simultaneamente, referente às restituições do quinto lote do exercício de 2012 (ano calendário 2011), residual do exercício de 2011, 2010, 2009 e 2008, mediante depósito bancário. A Receita informou que serão atendidos 1.542.538 contribuintes do exercício de 2012, totalizando R$ 1,437 bilhão, em valor já acrescido da taxa Selic de 4,29% (referente à variação do período entre maio de 2012 e outubro de 2012). A consulta sobre a liberação da restituição poderá ser realizada pela página da Receita na internet ou pelo Receitafone Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá contatar pessoalmente qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a central de atendimento no telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades). (Correio)

4 de outubro de 2012, 20:45

ECONOMIA Petrobras Biocombustível bate recorde de produção e vendas de biodiesel

A Petrobras Biocombustível bateu recorde diário de produção de biodiesel no dia 29 de setembro. Foram produzidos 2 milhões de litros em um único dia, considerando todo o parque industrial, composto pelas três usinas próprias e as duas em que a empresa detém participação de 50%. A última marca diária de produção havia sido alcançada no mesmo mês, em 1º de setembro, com 1,93 milhão de litros de biodiesel. A empresa, juntamente com sua parceira BSBios, também bateu recorde de vendas no 3o trimestre deste ano, com o alcance de 145 milhões de litros. O marco anterior foi registrado no 4o trimestre de 2011, quando foram entregues 111,2 milhões de litros de biodiesel. Estes novos recordes são resultado do trabalho integrado de operação, engenharia, comercialização e logística, com foco em ações de aumento de eficiência operacional, respeitadas as diretrizes e os princípios de Segurança, Meio Ambiente e Saúde, que norteiam as ações da Companhia. Líder na produção nacional de biodiesel, a Petrobras Biocombustível opera três usinas próprias – Candeias (BA), Quixadá (CE) e Montes Claros (MG) – e duas em parceria com a empresa BSBios, em Marialva (PR) e Passo Fundo (RS). Juntas, as unidades têm capacidade de produzir 721,4 milhões de litros/ano.

4 de outubro de 2012, 19:30

ECONOMIA Alimentos ficaram 1,4% mais caros em setembro, diz FAO

Os preços dos alimentos no mundo tiveram um aumento médio de 1,4% em setembro, registrando a primeira alta depois de dois meses de estabilidade, segundo a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (cuja sigla em inglês é FAO). Na relação dos alimentos que sofreram mais altas estão os cereais, os azeites e os óleos, além das carnes, dos produtos lácteos e do açúcar. Pelos cálculos da FAO, a tendência é que haja queda na colheita de cereais no mundo em comparação a 2011. A produção mundial de cereais para  2012 é estimada em 2, 2 milhões de toneladas, 2,6% a menos em relação ao ano passado. Na África Ocidental, a situação de insegurança alimentar é uma preocupação. A previsão é que cerca de 19 milhões de pessoas precisem de assistência permanente. Já na África Oriental, a situação geral de segurança alimentar registrou melhoras. Porém, na região denominada Chifre da África, aproximadamente 13,4 milhões de pessoas necessitam de ajuda  humanitária. A Síria também é alvo de preocupações, pois a crise no país, que se estende há 19 meses, contamina a região como um todo. “A deterioração da segurança alimentar em meio à agitação civil continua a ser uma grande preocupação na Síria e no Iêmen”, diz a FAO.  Só na Síria, cerca de 1,5 milhão de pessoas dependem de ajuda humanitária. Leia mais no R7.