20 de abril de 2012, 18:14

BRASIL Jaqueline Roriz, mensaleiros e filho de Dirceu não assinaram CPI do Cachoeira

A Mesa do Congresso Nacional divulgou nesta sexta-feira, a lista dos parlamentares que assinaram o requerimento de criação da CPI mista do Cachoeira. Foram 72 dos 81 senadores e 396 dos 513 deputados. Em uma investigação com tanto apoio, chama mais atenção quem não rubricou o requerimento. Neste grupo que não respaldou o pedido de investigação estão alguns personagens de outros escândalos. Dois réus no processo do mensalão em andamento no Supremo Tribunal Federal não assinaram o pedido: Valdemar da Costa Neto (PR-SP) e Pedro Henry (PP-MT). O deputado paranaense Zeca Dirceu (PT-PR), filho de outro réu, o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, foi outro que não assinou. O ex-ministro prestou consultoria à empresa Delta, uma das envolvidas no escândalo que levou à prisão do empresário Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira. Leia mais no Estadão.

20 de abril de 2012, 17:50

BRASIL O fim da prova da OAB

Eduardo Cunha intensificou a cruzada contra o exame da OAB. O deputado conseguiu a assinatura do Jilmar Tatto, líder do PT na Câmara, para a urgência na tramitação do projeto que trata sobre o fim da prova da Ordem. Outros líderes prometeram assinar o documento. (Radar On Line/Veja)

20 de abril de 2012, 17:30

BRASIL Governo terá ‘posição de respeito’ sobre CPI do Cachoeira, diz Dilma

Foto: Dilma Rousseff

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta sexta-feira, que o governo terá “uma posição absolutamente de respeito ao Congresso” em relação à Comissão Parlamentar de Inquérito Mista (CPMI) para investigar as relações entre o bicheiro Carlinhos Cachoeira e agentes públicos e privados. Na primeira vez em que a presidente falou publicamente sobre o tema, ela disse que “todas as coisas têm que ser apuradas”, mas disse que não se manifesta “sobre outro poder”. “Vou insistir nesse aspecto. Não me manifesto sobre esse assunto. A CPI é algo afeto ao Congresso. O governo federal terá uma posição absolutamente de respeito ao Congresso. […] Vocês acreditam mesmo que eu irei me manifestar, além das minhas múltiplas atividades que eu tenho que lidar todo dia, eu vou me manifestar na questão de outro poder? Acho que todas as coisas têm que ser apuradas, mas não me manifesto sobre a CPI”, disse a presidente. Leia mais no G1.

Priscilla Mendes, do G1 em Brasília

20 de abril de 2012, 17:00

BRASIL Brasil tem um novo acesso banda larga por segundo, diz pesquisa

O Brasil fechou o primeiro trimestre do ano com mais de 68,5 milhões de acessos banda larga, um crescimento de 73% em relação a março do ano passado, segundo levantamento divulgado nesta sexta-feira pela Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil). Nos três primeiros meses deste ano, mais de 10 milhões de novas conexões foram ativadas, a um ritmo de mais de um novo acesso por segundo. A cobertura dos serviços também apresentou aumento no trimestre, alcançando 2.856 municípios com cobertura 3G. A infraestrutura de banda larga fixa, por sua vez, está presente em todos os municípios brasileiros. Nos últimos doze meses, a cobertura 3G dobrou seu alcance, tendo sido ativados 1.446 novos municípios nesse período, numa média de quatro cidades por dia. Do total de 68,5 milhões de acessos à internet rápida alcançados em março, 16,5 milhões são em banda larga fixa e 52 milhões são em banda larga móvel. As conexões fixas cresceram 9% se comparadas com o primeiro trimestre de 2011. Já a banda larga móvel mais que dobrou em número de acessos nos últimos 12 meses. Desde março do ano passado, foram ativadas 27,5 milhões de conexões, com crescimento de 112% nesse período. (Terra)

20 de abril de 2012, 16:40

BRASIL Farpas expõem clima tenso no STF às vésperas do julgamento do mensalão

Cezar Peluso e Joaquim Barbosa

O ministro do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa afirmou em entrevista ao Globo que Cezar Peluso manipulou conforme seus interesses os resultados de julgamentos quando era o presidente da Corte. Barbosa se refere ao duplo voto de Peluso – previsto no regimento interno do STF – no julgamento da Ficha Limpa, o que garantiu a volta do senador Jader Barbalho (PMDB-AP) ao Senado. Além disso, o ministro acusou o companheiro de Corte de “surrupiar” o processo, enquanto ele foi aos EUA para uma consulta médica, para poder ceder facilmente às pressões. Barbosa chamou Peluso de “rídiculo”, “brega”, “caipira”, “corporativo”, “desleal”, “tirano” e “pequeno” e acusou o ex-presidente do STF de praticar bullying contra ele por conta de seus problemas de saúde. A reação de Barbosa aconteceu depois de Peluso dizer em entrevista ao ‘Estado’ que o ministro era inseguro e de temperamento difícil.

20 de abril de 2012, 16:30

BRASIL Editor da “Veja” assume coordenação de imprensa da campanha de Serra

O jornalista Fábio Portela assumirá a coordenação de imprensa da campanha do ex-governador José Serra à Prefeitura de São Paulo, informou o portal Jornal Floripa. Portela deixa o cargo de editor de Brasil na Veja, em São Paulo. O desenho do comando da campanha foi fechado na última quinta-feira. Partidos que se juntarem à coligação tucana também terão lugar na coordenação e formarão um conselho, segundo o portal. (Portal Imprensa)

20 de abril de 2012, 16:20

BRASIL Na mira da CPI

Senador Roberto Requião (PMDB-PR)

O bicheiro Carlinhos Cachoeira virou o pivô de uma verdadeira guerra entre Roberto Requião e a turma de Beto Richa no Paraná. Depois de Requião ter dito no Senado que Richa tinha envolvimento com o bicheiro, agora é Fernando Francischini que acusa Requião de ter recebido Carlinhos Cachoeira no Paraná, em janeiro de 2003, quando era governador. Francischini ainda enrola o deputado goiano Maguito Vilela dizendo que o peemedebista foi o responsável por levar Cachoeira até Requião. Integrante da CPI, Francischini avisa que vai pedir a investigação do senador paranaense. (Radar On-line/Veja)

20 de abril de 2012, 16:00

BRASIL PT considera relatório do Código Florestal um retrocesso e ameaça não votar o texto

O líder do PT na Câmara, deputado Jilmar Tatto (SP), avaliou hoje como “retrocesso” e “quebra de acordo” o relatório do novo Código Florestal Brasileiro, apresentado ontem, pelo deputado Paulo Piau (PMDB-MG). Para o petista, o texto retoma a ideia da Emenda 164, aprovada no primeiro turno na Câmara e retirada posteriormente no Senado, que consolidava todas as áreas desmatadas até que o governo definisse quais deveriam ser recuperadas. “É um retrocesso. Mantém a anistia [aos desmatadores], não tem recuperação de áreas desmatadas. É inaceitável e o PT não vai votar esse relatório”, garantiu Tatto. Segundo ele, o acordo fechado entre os partidos da base aliada era o de votar o texto aprovado no Senado. Ele não descatou a possibilidade de obstruir a votação do código.

20 de abril de 2012, 14:55

BRASIL Romário visita ex-presidente Lula no hospital

O deputado federal Romário (PSB-RJ) visitou nesta sexta-feira (20) o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O encontro aconteceu no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, onde o ex-presidente esteve para uma sessão de fonoaudiologia. O tumor na laringe de Lula que havia sido identificado no ano passado desapareceu, segundo médicos. A cura só é constatada após cinco anos de resultados negativos. (G1)

20 de abril de 2012, 14:10

BRASIL Câmara vota Código na terça mesmo sem acordo, diz presidente

Plenário da Câmara Federal

O presidente da Câmara, Marco Maia, afirmou nesta sexta-feira que o projeto que modifica o Código Florestal vai a votação na próxima terça “com ou sem acordo”. “Vamos tentar construir um acordo até o dia 24. Não havendo acordo, vai a voto. O plenário é soberano para decidir sobre essas matérias”, afirmou. O líder do PT na Casa, Jilmar Tatto (SP), já adiantou que o governo não aceita o texto apresentado nesta quinta (19) pelo relator da matéria, deputado Paulo Piau (PMDB-MG). O relatório de Piau retirou do texto aprovado no Senado percentuais mínimos de recuperação das áreas de preservação permanente (APPs) desmatadas nas margens de rios localizados dentro de propriedades rurais. A versão aprovada no Senado estabelecia que, para cursos d’água com até 10 metros de largura, os produtores deveriam recompor 15 metros de vegetação nativa. (G1)

20 de abril de 2012, 14:00

BRASIL Cachoeira e a nova Pandora

Roberto Gurgel espera que o STF desmembre o processo contra Demóstenes Torres e Carlinhos Cachoeira o mais rapidamente possível. Segundo ele, a operação Monte Carlo focou exclusivamente o jogo. É preciso que o STF apure, agora, as relações de Demóstenes com a Delta. E que a Justiça de Goiás tente desvendar o real poder de Cachoeira em seu estado. O trabalho vai ser difícil, Gurgel tem dito que são muitas as ramificações e que o caso é praticamente “uma nova caixa de Pandora”. (Radar On-line/Veja)

20 de abril de 2012, 13:15

BRASIL Deputado Dalton Martins morre em acidente em Macapá

O deputado Dalton Martins (PMDB) morreu na manhã desta sexta-feira, em um acidente aéreo em Macapá, capital do Amapá, segundo informações do Corpo de Bombeiros. De acordo com os bombeiros, moradores do distrito de Coração, em Macapá, viram o avião Cessna, de pequeno porte, sobrevoando a região e logo em seguida ouviram uma explosão. As equipes dos bombeiros chegaram ao local, mas encontraram o corpo do deputado e de uma mulher, ainda não identificada, carbonizados. Segundo os bombeiros, o deputado, que pilotava a aeronave, saiu do aeroporto de Macapá por volta das 5h30 e caiu em uma mata fechada. O avião Cessna, modelo C206 perdeu contato com a torre de controle do Aeroporto internacional de Macapá quatro minutos depois da decolagem, segundo o superintendente da Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária), David Oliveira. — O piloto avisou a torre que a aeronave estava com problemas, sem dizer qual. (Agência Estado)

20 de abril de 2012, 12:45

BRASIL Presidente do PMDB diz que não há como ‘controlar’ CPI do Cachoeira

Foto: Waldemir Barreto - Agência Senado

Senador Valdir Raupp (PMDB-RO)

O presidente nacional do PMDB, senador Valdir Raupp (RO), afirmou nesta sexta-feira que não há como controlar o andamento da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) que investigará as relações do bicheiro Carlinhos Cachoeira com políticos, autoridades e empresários. O requerimento que cria a CPI foi lido na sessão do Congresso Nacional desta quinta-feira. “Não tem como controlar uma CPI depois que ela começa. A gente teve exemplo com a CPI do mensalão, com a CPI dos bingos. Não tem como controlar. Depois que ela começa é difícil controlar”, disse o senador. A CPI será presida pelo senador Vital do Rêgo (PMDB-PB). Regimentalmente, a presidência da comissão cabe a um senador do PMDB, e a relatoria, a um deputado do PT, que são as maiores bancadas de cada Casa. Os dois cargos são os mais importantes da CPI. Raupp afirmou que, embora o comando da CPI esteja nas mãos de partidos de apoio ao governo, não será “chapa branca”. “Fatos novos vão surgindo. Dificilmente será CPI chapa branca. Os próprios fatos vão acabar puxando as questões e não tem como segurar, como controlar uma CPI”, completou. Leia mais no G1.

Iara Lemos, G1

20 de abril de 2012, 12:29

BRASIL Contribuição ao FMI será definida em junho, diz Mantega

Guido Mamtega, ministro da Fazenda

O ministro da Fazenda do Brasil, Guido Mantega, disse hoje que o grupo BRICS (formando por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) não vai especificar ainda a contribuição para novos aportes ao Fundo Monetário Internacional (FMI). Segundo ele, esse valor deve ser decidido na reunião de cúpula do G-20 em junho. O total da ajuda entre todos os países, incluindo as economias avançadas, deve chegar a US$ 400 bilhões. Havia expectativa de que essa definição fosse feita hoje e o próprio Mantega havia falado anteriormente que existia essa possibilidade. “Os países europeus já especificaram. Tem uma lista com trezentos e poucos bilhões (de dólares). A questão é como é que chega nesses US$ 400 bilhões e isso será definido, a princípio, até a próxima reunião, daqui a dois meses”, afirmou. Mantega disse mais uma vez que a contribuição dos BRICS dependerá do cumprimento da reforma na governança do FMI, da manutenção do cronograma das mudanças e da alteração na fórmula para cálculo das cotas. Leia mais no Estadão.

Luciana Antonello Xavier, Agência Estado

20 de abril de 2012, 12:19

BRASIL Barbosa diz que Peluso é ‘tirânico’ e que ‘tentou manipular’ julgamentos

Foto: STF e Agência Brasil

Os ministros do STF Joaquim Barbosa (esq.) e Cezar Peluso

Em entrevista ao jornal “O Globo” publicada na edição desta sexta-feira, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) voltou a criticar o ex-presidente da Corte, Cezar Peluso – que deixou o comando do tribunal nesta quinta. Barbosa chamou Peluso de “tirânico” e afirmou que ele “tentou manipular resultados de julgamentos”. “As pessoas guardarão na lembrança a imagem de um presidente do STF conservador, imperial, tirânico, que não hesita em violar as normas quando se tratava de impor à força a sua vontade. Dou exemplos: Peluso inúmeras vezes manipulou ou tentou manipular resultados de julgamentos, criando falsas questões processuais simplesmente para tumultuar e não proclamar o resultado que era contrário ao seu pensamento. Lembre-se do impasse nos primeiros julgamentos da Ficha Limpa, que levou o tribunal a horas de discussões inúteis”, disse Barbosa ao jornal. Leia mais no G1.