17 de abril de 2012, 07:51

BRASIL Grampos da PF revelam que Cachoeira nomeou pessoas para governo do tucano Marconi Perillo

A realidade exposta pelos grampos que jorram do escândalo Carlinhos Cachoeira está cada dia mais inacreditável. As penúltimas escutas vazadas do inquérito da Polícia Federal indicam que o megabicheiro acomodou pessoas na folha salarial do governo tucano de Marconi Perrilo, em Goiás. Veiculadas em reportagem do repórter Vladimir Netto, as interceptações telefônicas captaram diálogos de Cachoeira com um ex-vereador do PSDB chamado Wladimir Garcez. Coisa de 11 de março de 2011. Num trecho, Garcez diz a Cachoeira: Então, é o seguinte: o governador liberou os negócios dele e eu falei pra ele que nós temos mais quatro pedidos. Esse de Anápolis, ele resolveu que vai lotar nas nomeações. Os de Goiânia, ele vai ver a questão de gerência aqui. Aí, ele tem duas ou três gerências pra vir pra nós, pra gente discutir quem são os nomes.” Leia mais no Blog do Josias.

Josias de Souza

17 de abril de 2012, 07:48

BRASIL Risco da CPI faz base aliada negociar ‘operação abafa’ para poupar políticos

Diante do alerta do Palácio do Planalto sobre os riscos de desgaste do governo, tomou corpo no Congresso, com ajuda da base aliada, uma “operação abafa” na Comissão Parlamentar de Inquérito do Cachoeira, a ser instalada nos próximos dias. Uma das estratégias é poupar políticos de diversos partidos citados na Operação Monte Carlo da Polícia Federal, que levou à prisão o contraventor Carlinhos Cachoeira. Ficariam fora do radar deputados flagrados em escutas com integrantes do esquema, os governadores petista Agnelo Queiroz (DF) e o tucano Marconi Perillo (GO), além do ex-ministro José Dirceu. A única exceção seria o senador Demóstenes Torres (sem partido-GO), que teve 298 conversas telefônicas com Cachoeira grampeadas pela PF nos últimos três anos. O senador está sendo investigado também pelo Conselho de Ética e pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Leia mais no Estadão.

Eugênia Lopes, João Domingos e Evandro Fadel, Estadão

17 de abril de 2012, 07:12

BRASIL Líder do PT no Senado diz que associar a CPI com o mensalão é ‘erro brutal, uma estupidez’

Foto: Wilson Dias

Senador Walter Pinheiro (PT)

Líder do PT no Senado, Walter Pinheiro diz que “não existe a menor possiblidade” de o Congresso refluir da decisão de instalar uma CPI mista para investigar o escândalo de Carlinhos Cachoeira e suas ramificações. Essa hipótese é “impossível”, declarou Pinheiro, em entrevista ao blog. Instado a comentar a tentiva do PT de associar a CPI ao caso do mensalão, o líder petista declarou: “Foi um erro brutal, diria mesmo uma estupidez.” Acrescentou: “Achar que a gente ia fazer uma CPI e que essa CPI seria capaz de botar o STF de joelhos… É absurdo isso.” Pinheiro defende que a investigação seja ampla. Não se esquivou de falar de Agnelo Queiroz, governador petista do DF, nem da Delta, uma das construtoras com maior faturamento no PAC. Leia entrevista completa no Blog do Josias.

Josias de Souza

17 de abril de 2012, 06:30

BRASIL Manchetes do dia

– A Tarde: Professores estaduais recorrem de decisão do TJ e mantêm greve

– Correio*: Saiba como financiar o seu negócio para a Copa

– Tribuna: Faculdade de Direito em estado de penúria

– Globo: Argentina expropria petroleira e provoca crise com Espanha

– Folha: Argentina toma controle de petroleira espanhola

– Estadão: Argentina estatiza petrolífera e Espanha ameaça retaliar

– Correio: Cachoeira na Papuda, e CPI na berlinda

– Valor: Governo agora planeja ajuda a empresas aéreas

– Jornal do Commercio: Prefeito apoia obra no Cais José Estelita

– Zero Hora: Planalto traça plano para controlar CPI incentivada por Lula

16 de abril de 2012, 21:04

BRASIL PMDB vai usar CPI do Cachoeira para ‘lucrar’ com Dilma

O PMDB formula estratégia para lucrar com as investigações da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI ) que vai apurar o escândalo do bicheiro Carlinhos Cachoeira. O partido quer deixar claro que pode ajudar mas também atrapalhar o governo a depender do raio de investigações da comissão a ser instalada nesta semana. As verdadeiras intenções do PMDB são tratadas apenas nos bastidores, entre lideranças do partido com o restante da base aliada. O movimento pró-CPI partiu da bancada do Senado, sob o comando do líder Renan Calheiros (AL). Junto com o líder do PTB, Gim Argello (DF), ele foi um dos principais incentivadores da comissão de inquérito. O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), somou-se ao grupo que vê, na CPI, uma oportunidade para se valorizar junto ao Palácio do Planalto. (Último Segundo)

Adriano Ceolin, iG Brasília

16 de abril de 2012, 20:59

BRASIL Brasil merece assento no Conselho de Segurança, mas só a longo prazo

Os Estados Unidos admiram o crescimento do Brasil e sua vontade de se tornar um membro permanente do Conselho de Segurança da ONU, mas esse é um projeto para o longo prazo, afirmou a chefe da diplomacia americana, Hillary Clinton, em visita a Brasília. Antes disso, seria preciso refletir sobre mundo de hoje e reformar a ONU como um todo, não apenas Conselho. “É difícil de imaginar no futuro o Conselho de Segurança da ONU sem incluir um país como o Brasil, com todo seu progresso e modelo de democracia”, ponderou. A secretária de estado chegou na manhã desta segunda-feira ao Brasil e participou nesta tarde da 3ª Reunião do Diálogo de Parceria Global Brasil-Estados Unidos. Criado em 2010, o encontro anual de alto nível reúne a chefe da diplomacia americana e o ministro das Relações Exteriores do Brasil, Antonio Patriota, a fim de conferir direcionamento político à coordenação bilateral em diversas áreas, como educação, ciência e tecnologia, inclusão social e direitos humanos. Leia mais na Veja.

Cecília Araújo, da Veja

16 de abril de 2012, 20:24

BRASIL Santo André: Advogado diz que dono de jornal mandou matar prefeito

Na última semana, o advogado Calixto Antônio Júnior acusou o diretor-presidente do Diário do Grande ABC, Ronan Maria Pinto, de ter envolvimento com o assassinato de Celso Daniel, então prefeito de Santo André (SP), em 2002. Segundo o advogado, o empresário mandou matar o político que era filiado ao PT. A declaração de Antônio Júnior contra o proprietário do Diário do Grande ABC foi feita durante seu depoimento à CPI da Câmara de Santo André que apura supostas irregularidades cometidas no Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André (Semasa). Apesar do tema discutido pelos vereadores, o advogado continuou a criticar Ronan Maria. Além de relaciona-lo com a morte de Celso Daniel, o advogado afirmou que o executivo extorquiu prefeitos do ABC paulista. (Portal Comunique-se)

16 de abril de 2012, 19:41

BRASIL PSDB quer convocar Cavendish na CPI do Cachoeira

O líder do PSDB na Câmara, Bruno Araújo (PE), afirmou que assim que a CPMI do caso Cachoeira for instalada, os membros do partido apresentarão requerimento de convocação de Fernando Cavendish, dono da Delta Construções S/A. Os tucanos também pedirão a quebra dos sigilos fiscal e telefônico do empresário.

Em áudio divulgado na imprensa, Cavendish afirma que é possível ser convidado para obras oferecendo dinheiro a políticos. Para o Líder do PSDB, as declarações são gravíssimas.

“A Delta é a empresa que mais recebe recursos do governo federal no PAC, cresceu fortemente nos últimos anos e aparece com frequência nas gravações do caso Cachoeira. Cavendish precisa explicar sua atuação e suas declarações”, disse o líder do PSDB na Câmara.

Blog do Noblat

16 de abril de 2012, 19:35

BRASIL Atabaques rufam e terreiros se assanham com votação no STF

O STF julgará quarta-feira (18/4/12) a ADIN 3239. O assunto é o primeiro na pauta de julgamentos para esse dia. Se a ação for aprovada, todas as terras que hoje são ocupadas por comunidades quilombolas e as que são reividincadas por esses grupos poderão deixar de existir.

Na prática, do dia para a noite milhares de famílias perderiam o direito de manter residência nos quinhões de terras em que eles asseguram viveram seus ancestrais africanos, feitos escravos nos tempos do Brasil colônia.

Os negros daquela época, antes do fim da escravidão, quando fugiam se embrenhavam no interior do país, ainda inexplorado. Eles se juntavam e construíam fortificações para resisitir aos capitães do mato que tentavam recapturá-los.

Segundo o site da Comunidade Pró-Índio de São Paulo (CPISP) há comunidades quilombolas em pelo menos 24 estados do Brasil: Amazonas, Alagoas, Amapá, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Pernambuco, Paraná, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins. Leia mais no Blog do Noblat.

Manuel Martínez, Blog do Noblat

16 de abril de 2012, 18:40

BRASIL Dilma estuda ir à posse de Carmen Lúcia na presidência do TSE

Dilma Rousseff (PT)

A presidenta Dilma Rousseff já confirmou presença na posse do ministro Carlos Ayres Britto na presidência do Supremo Tribunal Federal, na próxima quinta-feira. Antes disso, a presidenta também pode prestigiar a ministra Cármen Lúcia, que assume a presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), na quarta-feira. Mineira, Cármen Lúcia será a primeira mulher a presidir a corte eleitoral. Ela terá pela frente as eleições municipais deste ano. Por enquanto, coube ao vice-presidente da República, Michel Temer, confirmar presença na posse do TSE. (Poder On-line/Ig)

16 de abril de 2012, 17:45

BRASIL Ministério dos Transportes abre licitação para recuperar trechos das BRs 030 e 135

O Ministério dos Transportes publicou o edital de licitação para as obras de recuperação e conservação das BRs 030 e 135, nos trechos entre Jaborandi, Coribe, Cocos e Divisa com MG. O edital atende pleito apresentado pelo deputado José Rocha (PR), durante audiência com o ministro dos Transportes, Paulo Passos no último dia 23 de março. “O ministro garantiu que publicaria o edital em poucos dias e cumpriu a palavra”, destacou o parlamentar baiano. O edital está dividido em dois lotes que totalizam 229,9 km. As propostas devem ser apresentadas dia 11 de maio no Dnit, em Salvador.

16 de abril de 2012, 17:20

BRASIL Para Haddad, mensalão não prejudicará sua campanha

Fernando Haddad

O pré-candidato à Prefeitura de São Paulo Fernando Haddad (PT) disse nesta segunda-feira, 16, que não trabalha com a hipótese de o julgamento do mensalão atrapalhar a sua candidatura na capital. Em visita às obras do Itaquerão, futuro estádio do Corinthians, Haddad defendeu a apuração dos responsáveis e a punição dos mesmos independente da situação. “A sociedade brasileira exige cada vez mais da classe política transparência e combate a impunidade.” Questionado se aceitaria a participação na sua campanha do ex-ministro José Dirceu, acusado de ser o chefe do esquema, disse que “não se pode esconder as pessoas que nos apoiam”. Segundo Haddad, o julgamento ainda não aconteceu e Dirceu talvez seja a pessoa que mais tenha interesse no desfecho desse caso. O petista negou que o ex-ministro tenha participado da processo de escolha dos coordenadores de sua campanha. (Estadão)

16 de abril de 2012, 17:10

BRASIL Vice do DF pede investigação sobre suposta violação de dados pessoais

O vice-governador do Distrito Federal, Tadeu Filippelli (PMDB), informou nesta segunda-feira, por meio de nota, que pediu a seus advogados que busquem esclarecimentos junto ao governo do DF sobre o suposto acesso a dados pessoais dele por parte de policiais militares. De acordo com reportagem da revista “Veja” deste final de semana, os dados de Filippelli teriam sido obtidos por um “núcleo de inteligência do gabinete do governador do Distrito Federal”. O governo do Distrito Federal nega a espionagem. De acordo com a revista, dois policiais militares lotados na Casa Militar do Palácio do Buriti fariam parte de um setor de inteligência do governo do DF e teriam utilizados computadores instalados na sede do governo para verificar dados do Infoseg – sistema de responsabilidade do Ministério da Justiça que reúne informações sobre todos os brasileiros, desde número de documentos pessoais até endereços e pendências judiciais. (G1)

16 de abril de 2012, 16:30

BRASIL Corregedora do CNJ pedirá afastamento de juízes no RN

Eliana Calmon

A ministra Corregedora do Conselho Nacional de Justiça, Eliana Calmon, confirmou que pedirá o afastamento dos desembargadores Rafael Godeiro e Osvaldo Cruz, integrantes do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte. Eles são acusados de participar de esquema de desvio de dinheiro no Setor de Precatórios do TJ-RN, um esquema que já aponta para fraude superior a R$ 13 milhões. Durante lançamento da Semana de Conciliação de Precatórios no Rio Grande do Norte, evento ocorrido nesta segunda-feira, 16, pela manhã, Eliana Calmon disse que o afastamento dos dois desembargadores será proposto por ela ao CNJ e deverá ser votado na sessão do dia 8 de maio. “Penso que o afastamento dos dois será interessante até para que eles possam apresentarem as suas defesas com a tranquilidade necessária”, disse a ministra, confirmando a abertura de Processo Administrativo Disciplinar para investigar os dois desembargadores. A investigação no CNJ é a segunda aberta especificamente para apurar a responsabilidade dos desembargadores Rafael Godeiro e Osvaldo Cruz no escândalo do desvio de dinheiro do Setor de Precatórios, caso que ficou conhecido no Rio Grande do Norte como Operação Judas. (Agência Estado)

16 de abril de 2012, 16:20

BRASIL CNI pede a Hillary Clinton isenção da tributação dupla no comércio entre Estados Unidos e Brasil

O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, aproveitou a visita da secretária de Estado dos Estados Unidos, Hillary Clinton, ao país para pedir a isenção da bitributação (cobrança de impostos duas vezes) entre o comércio dos dois países como prioridade para a continuidade do crescimento de investimentos pela iniciativa privada. Hillary participou hoje, do seminário Visão para a Parceria Econômica no Século 21, na sede da entidade. “Em outras áreas de cooperação entre o Brasil e os Estados Unidos, muito ainda pode ser feito. A celebração de um acordo para evitar a bitributação continuará entre nossas prioridades. A bitributação onera as empresas e desvia investimentos e comércio para terceiros países”, disse. Em discurso, Hillary citou a isenção da bitributação e considerou o acordo de livre comércio entre os países. “Pensando em uma relação mais profunda, mais duradoura, ela implica maior crescimento. Precisamos resolver certos problemas, eliminar a bitributação”, observou.