20 de janeiro de 2012, 07:31

BRASIL Polícia Federal investiga suspeita de lavagem de dinheiro no TRT do Rio

A Polícia Federal vai investigar todas as transações financeiras – de 2002 até os dias de hoje – do funcionário do Tribunal Regional do Trabalho da 1.ª Região (TRT-RJ) que movimentou R$ 282,9 milhões em apenas um ano. Os agentes federais trabalham com a hipótese de que um esquema criminoso, que envolveria uma quadrilha, opere dentro do TRT para lavar dinheiro. A PF quer saber se houve outras operações bancárias suspeitas desse servidor, cujo nome é mantido em sigilo, além da movimentação atípica de 2002. O investigado é suspeito de operar o esquema de lavagem de dinheiro para alguns funcionários do alto escalão da instituição.Os agentes apuram se a movimentação milionária foi fruto do desvio de verba pública e não descartam a possibilidade da atuação de uma organização criminosa dentro do TRT-RJ. Pelo montante das transações em um ano, eles acreditam que dificilmente o servidor agia sozinho. (Estadão)

20 de janeiro de 2012, 07:27

BRASIL Gabinete de filho de ministro emprega lobista de empresas

Um lobista de empreiteiras que obtiveram contratos com o Ministério da Integração Nacional trabalha no gabinete do filho do ministro Fernando Bezerra, o deputado Fernando Coelho (PSB-PE). Emendas apresentadas pelo deputado ao Orçamento de 2011 asseguraram R$ 1,8 milhão em recursos da pasta para duas construtoras representadas pelo lobista, Aerolande Amós da Cruz. Em maio de 2008, o filho do ministro solicitou à Prefeitura de Petrolina a cessão de Aerolande por meio do ofício 345/2008. A autorização foi dada 12 dias depois. O deputado, contudo, não informou à Câmara dos Deputados esse fato. Por isso, não existem registros de que o lobista trabalhe ou tenha trabalhado formalmente no gabinete do deputado. A Prefeitura de Petrolina confirmou que Aerolande está cedido para o gabinete do deputado Fernando Coelho desde 2008, com salários pagos pelo município. Leia mais na Folha (para assinantes).

20 de janeiro de 2012, 07:11

BRASIL Dilma ignora um milhão de seguidores no twitter

Dilma em campanha: ligada no twitter, hoje 'terreno baldio' com 1 milhão de seguidores

Num instante em que os políticos queimam as pestanas para tirar proveito das redes sociais, Dilma Rousseff autoconverteu-se numa exceção. Mantém inativa, há um ano e 38 dias, uma ‘janela’ com mais de um milhão de observadores no twitter. Criado na campanha presidencial de 2010, o microblog recebeu a última mensagem de Dilma em 13 de dezembro de 2010. Já eleita, a presidente saboreava uma notícia que a deixara exultante. Era, àquela altura, a segunda pessoa mais citada no twitter. No ranking dos chamados “trending topics”, Dilma ficara atrás apenas do astro juvenil Justin Bieber. Ultrapassara a cantora pop Lady Gaga. Animara-se tanto que correu ao twitter à para soltar fogos e fazer uma promessa. Anotou: “Amigos, muito legal ser tão lembrada no twitter em 2010. Logo eu, que tive tão pouco tempo para estar aqui com vocês. Vamos conversar mais em 2011”. Era lorota. No ano passado, o primeiro de sua gestão, Dilma não deu as caras na internet. Assunto não faltou. Sobreveio 2012. Já lá se vão 20 dias. E nada. A despeito do silêncio, o número de ‘seguidores’ de Dilma não para de se multiplicar. (Blog do Josias)

20 de janeiro de 2012, 06:53

BRASIL Serra responde ao Planalto: ‘Não fui ao Canadá’

Alvejado por uma texto irônico replicado no twitter da Presidência da República, José Serra pendurou no seu microblog um par de notas sobre o episódio. Numa, retira lenha da fogueira: “Aceito a desculpa pelo que aconteceu com o twitter do Planalto. O autor [servidor da Presidência] reconheceu o erro e não há motivo para demiti-lo. Assunto encerrado.” Noutra, injeta ironia no chiste: “Ah, sim, queria avisar o Planalto que não fui ao Canadá, até porque a Luiza voltou.” Hummm! Meigo, não? (Blog do Josias)

20 de janeiro de 2012, 06:30

BRASIL Manchetes do dia

- A Tarde: Suspeita de fraude em eleição no TJ

- Tribuna: Obama facilita visto para brasileiros

- Globo: Entre a realidade e a fantasia – Da Disney, Obama manda facilitar visto a brasileiros

- Folha: EUA vão facilitar visto para turistas brasileiros

- Estadão: EUA facilitam concessão de visto para brasileiros

- Correio: Secretário de ministério morre sem atendimento

- Valor: Governo para admissões até criação de fundo de servidor

- Estado de Minas: Quase 100 mil veículos a mais em BH

- Zero Hora: As perdas da seca

19 de janeiro de 2012, 20:40

BRASIL BNDES poderá financiar até 80% dos investimentos em aeroportos privatizados

A diretoria do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) aprovou as condições básicas para dar apoio financeiro à concessão de serviços públicos de ampliação, manutenção e exploração dos aeroportos internacionais de Brasília, Campinas e Guarulhos. O apoio do banco será limitado a 80% do investimento total e 90% dos itens financiáveis, de acordo com suas políticas operacionais, sendo 70% em taxa de juros de longo prazo (TJLP, atualmente em 6% ao ano) e 20% em outras moedas, como Selic, IPCA e cesta de moedas, acrescidos de demais taxas. A remuneração básica do BNDES será de 0,9% ao ano, acrescida da taxa de risco da operação, que pode variar de 0,46% ao ano a 3,57% ao ano. (Folha)

19 de janeiro de 2012, 20:09

BRASIL O parto da montanha

Quem não tem reforma ministerial a fim de apresentar um governo para chamar de seu, caça com uma reunião ministerial para discutir metas, meios e modos.

Assessores, conselheiros, ministros e políticos próximos à presidente da República passaram o ano de 2011 dizendo que no início de 2012 haveria uma reforma ministerial que marcaria o começo do verdadeiro governo de Dilma Rousseff.

Pouco depois da posse presidencial e do anúncio do Ministério disseminou-se a versão de que a equipe então nomeada teria prazo de validade. Seria de um ano. Quem não sobrevivesse ao teste estaria fora. Os leitores, espectadores e ouvintes atentos lembram-se disso.

Completado o primeiro ano de governo, do parto da montanha nasceu um rato. O que era reforma agora é chamado de “ajuste” com quatro, no máximo cinco mudanças pontuais de nomes e nenhuma alteração no conceito da formação do condomínio.

As razões são basicamente duas e já conhecidas: a troca de sete ministros ao longo de 2011 e a decisão de não mexer na forma nem no conteúdo da partilha política entre partidos aliados.

Primeiro porque o governo considera que está ganhando o jogo e segundo porque todo cuidado é pouco em ano eleitoral.

Leia mais em O parto da montanha 

Dora Kramer, O Estado de S.Paulo

19 de janeiro de 2012, 18:50

BRASIL O primeiro dia do retiro da Dilma

Com Dilma Rousseff e todos os ministros palacianos trancafiados na chamada Sala Suprema do Planalto, boa parte dos assessores está com as barbas de molho nos gabinetes do palácio. A tranquilidade tem vida curta: por volta de 19h, quando Dilma encerrar o primeiro dia de retiro, todos têm agendas específicas nas respectivas pastas. Dilma, aliás, decretou lei do silêncio sobre o que acontece na Sala Suprema. Alguns poucos assessores palacianos tiveram acesso à relação de ministros escalados para cada dia. Diz um interlocutor palaciano: “A gente só sabe que o entra e sai por lá está grande”. (Radar On-line/Veja)

19 de janeiro de 2012, 18:00

BRASIL OAB do Rio pede investigação sobre movimentação atípica no TRT-RJ

A seccional da Ordem dos Advogados do Brasil no Rio de Janeiro (OAB-RJ) pediu nesta quinta-feira que o Ministério Público Federal no estado investigue e divulgue informações sobre uma movimentação financeira de R$ 282,9 milhões, realizada em 2002 por uma pessoa ligada ao Tribunal Regional do Trabalho (TRT) do Rio de Janeiro. Essa foi uma das movimentações “atípicas” registradas em levantamento do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), órgão de inteligência do Ministério da Fazenda, a pedido do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). No total, foram identificadas movimentações “atípicas” de R$ 855,7 milhões de 3.426 juízes e servidores do Poder Judiciário em todo o país entre 2000 e 2010. De acordo com o presidente do Coaf, Antonio Gustavo Rodrigues, a movimentação ligada ao TRT-RJ foi feita por um servidor que na época ainda não fazia parte dos quadros do Judiciário, atuava como doleiro e teria sido preso após investigação policial. (G1)

19 de janeiro de 2012, 17:48

BRASIL Visita de Aécio surpreende Alckmin

Aécio Neves

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, ficou muito surpreso – para dizer o mínimo – com a visita do senador Aécio Neves (PSDB-MG), ontem, ao Palácio dos Bandeirantes. Alckmin esperava apenas o presidente do PSDB, Sérgio Guerra. O encontro, inclusive, era sem pauta. Eis que, de repente, adentra Aécio e o governador ficou revoltado com o tom de conspiração que o episódio ganhou no noticiário. (Poder On-line/Ig)

19 de janeiro de 2012, 17:20

BRASIL Twitter da Presidência reproduz piada sobre Serra

O twitter oficial da Secretaria de Imprensa da Presidência da República foi usado para reproduzir uma piada sobre o ex-governador de São Paulo José Serra (PSDB) no começo da tarde de quinta-feira. O texto no microblog dizia “@imprensaPR: Com a volta da Luiza, quem tá indo para o Canadá é o Serra http://t.co/QDIheden“. Junto foi postado o link para uma crônica produzida pela seção de humor da revista Piauí. (Último Segundo/Ig)

19 de janeiro de 2012, 17:11

BRASIL Impostômetro atinge R$ 100 bilhões em 2012

O Impostômetro já atingiu a marca de R$ 100 bilhões em 2012, segundo a ACSP (Associação Comercial de São Paulo). A medição foi criada pela associação para apontar a cobrança excessiva de impostos por parte do governo. Os números representam o resultado da arrecadação de impostos federais, estaduais e municipais. Em 2011, o valor foi de R$ 1,51 trilhão. (Folha)

19 de janeiro de 2012, 16:08

BRASIL Kassab diz que eventual aliança com PT não seria ‘incoerente’

Gilberto Kassab

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD), afirmou nesta quinta-feira que não vê como “incoerente” uma aliança de seu partido com o PT na disputa eleitoral deste ano. Segundo ele, o PSD, partido fundado por ele no ano passado, é de centro e tem “interlocução fácil com partidos mais à esquerda”. “Se temos uma boa relação no plano estadual e no plano nacional [com o PT], não tem porque não ser examinada uma aliança. Não seria nenhuma incoerência que seja examinada uma aliança para o futuro”, afirmou o prefeito, que elogiou a escolha petista do nome do ministro Fernando Haddad (Educação) para disputar a sua sucessão. (Folha)

19 de janeiro de 2012, 14:40

BRASIL Bichanos assanhados no Palácio do Planalto

No Palácio do Planalto circula a tese de que os ratos estão fazendo a festa no Senado porque os gatos da Esplanada só pensam naquilo. Nos últimos dias, a saliência de um casal de bichanos, em plena luz do dia, tirou a paciência dos servidores dos anexos do Planalto. É que o amor do casal é, digamos, barulhento demais. Um servidor palaciano faz galhofa: “Esses gatos ficam urrando aqui o dia inteiro. Só quem não vê é a Luíza, que está no Canadá”. (Radar On-line/Veja)

19 de janeiro de 2012, 14:24

BRASIL Deputado baiano propõe reserva de vagas para deputados negros

Foto: Agência Câmara

Deputado Luiz Alberto (PT)

O deputado federal Luiz Alberto (PT) propôs uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que prevê a reserva de vaga na Câmara Federal, nas Assembleia Legislativas e na Câmara do Distrito Federal para parlamentares negros, uma espécie de cotas para deputados. Segundo a proposição, o número das cadeiras seria definida pelo percentual de pessoas que tenham se declarado negras ou pardas no último relatório final do Censo do IBGE. O número não pode ser menor do 1/5 do total de vagas no Parlamento ou maior que a metade das vagas. Ainda fica previsto a prorrogação das “cotas” por mais cinco legislatuas, com o intermédio de uma lei complementar. “Para ter uma ideia do impacto disso, hoje nós temos cerca de 30 deputados negros na Casa. Com essa proposta, iriam para 150. Evidentemente que os partidos teriam interesse em disputar essas vagas. Não tenho nenhuma ilusão de que é fácil aprovar essa proposta, mas queremos fazer o debate público, com os movimentos sociais, com a sociedade, para que isso repercuta no Parlamento e possamos aprovar essa PEC”, disse o parlamentar. (Victor Pinto com informações da Folha)