12 de agosto de 2019, 19:17

BAHIA Operação Aleteia: Doze são denunciados por fraude fiscal de R$ 10 mi

Foto: Divulgação

Denúncia foi oferecida pelo Ministério Público estadual

A Justiça recebeu na última sexta-feira, dia 9, denúncia oferecida pelo Ministério Público estadual contra 12 pessoas envolvidas em crimes de sonegação fiscal, lavagem de dinheiro, fraude processual e formação de quadrilha, apurados durante a Operação Aleteia. Conforme o Grupo Especial de Combate à Sonegação Fiscal e aos Crimes contra a Ordem Tributária (Gaesf), os denunciados fraudaram o fisco estadual em quase R$ 10 milhões. Entre os denunciados está Rafael Prado Cardoso, proprietário da empresa RPC Livraria e Papelaria, e apontado como mentor e líder da associação criminosa. Rafael é filho do jornalista e apresentador de televisão, Casemiro Neto, que também está entre os denunciados, assim como sua esposa Ana Maria de Macedo Prado Cardoso e sua nora Ariana Nasi Anes Cardoso. Foram denunciados ainda Marcos Menezes de Oliveira, Washington Luís Cidreira Mendes, Maria de Fátima Andrade Silva, Tatiane Ramos, Ana Paula dos Santos, César Vasconcelos Mattos, Bruno Vasconcellos Mattos e Ricardo Vasconcellos Mattos. Segundo o coordenador do Gaesf, promotor de Justiça Hugo Casciano, as fraudes fiscais foram cometidas por meio de “complexo esquema envolvendo mais de vinte empresas”, montado para sonegar tributos ou recolhê-los em valor inferior ao devido e fraudar processos licitatórios. A Operação Aleteia foi deflagrada em novembro de 2015 pelo MP estadual, por meio do Gaesf, em conjunto com a Delegacia de Crimes Contra a Administração Pública (Dececap) e a Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia (Sefaz), por meio da Inspetoria Fazendária de Investigação e Pesquisa (Infip). As investigações contaram com material apreendido nas empresas envolvidas, interceptação telefônica e quebras de sigilo fiscal e bancário.

12 de agosto de 2019, 17:30

BAHIA TVE com sinal digital entra no ar em Ipirá

O processo de expansão do sinal digital da TV Educativa (TVE) no interior do Estado chegou a Ipirá, no centro norte da Bahia. A solenidade de inauguração do canal 10.1 da emissora no município foi realizada nesta segunda-feira (12), com as presenças do secretário de Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, da secretária estadual de Relações Institucionais, Cibele Carvalho, do diretor-geral do Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia (Irdeb), Flávio Gonçalves, além de deputados, vereadores, professores, estudantes e da população de Ipirá. A nova estação retransmissora recebeu investimento do Governo do Estado de R$ 128 mil. A iniciativa faz parte da primeira fase do processo de interiorização do sinal digital. Juazeiro e Guanambi serão as próximas cidades contempladas. Na ocasião, Jerônimo Rodrigues destacou o impacto da expansão do sinal da emissora pública para o interior. “É uma opção de qualidade, com conteúdo interativo, diversificado, que respeita a inclusão, que garante a responsabilidade cultural do estado da Bahia, do Brasil e, naturalmente, desse território. Aos poucos, a TVE está conseguindo ocupar um espaço de forma tranquila e, acima de tudo, respeitando a cultura local”, afirmou. A TVE e a Rádio Educadora, que integram o Irdeb, fazem parte da estrutura organizacional da Secretaria da Educação do Estado. A emissora pública exibe em sua programação conteúdos diversificados, que vão desde o jornalismo, shows e esportes, a programas infantis, educativos e culturais.

12 de agosto de 2019, 17:05

BAHIA Sessão na Assembleia termina com minuto de silêncio a ex-prefeito de Ipirá

Foto: Reprodução/TVAlba

A sessão ordinária na Assembleia Legislativa da Bahia, desta segunda-feira (12), foi finalizada com o pedido, pelo deputado estadual Vítor Bonfim que presidia, de 1 minuto de silêncio em homenagem ao ex-prefeito de Ipirá Aníbal Aragão. Ele se envolveu em um grave acidente no início desta tarde na BA-052, conhecida como Estrada do Feijão, em Feira de Santana (a 112 km de Salvador).

Após pedido de verificação de quórum pelo deputado estadual Zé Raimundo (PT), Jurandy Oliveira (PP) usou o instrumento de comunicação inadiável e informou sobre o falecimento do ex-prefeito. “Feira de Santana perde hoje uma grande figura, um grande líder, um grande personagem: o ex-prefeito e o provável futuro prefeito Aníbal Aragão, que foi vereador, presidente da Câmara, ex-prefeito, em plena saúde e na labuta”, lamentou Jurandy relembrando que esteve com Aníbal nesta manhã em Ipirá para a inauguração da TVE no município.

O líder da Oposição, Targino Machado (DEM), também fez questão de prestar solidariedade aos familiares, amigos e moradores de Ipirá. “Conheci de perto o jovem egresso da zona rural, de raízes e origem muito simples. (…) Dou testemunho que me falaram lá no posto Ipiranga que ninguém tiraria Aníbal de ser perfeito no próximo ano”, disse Targino que também relembrou que Ipirá perdeu outro grande político da região de forma trágica em acidente de carro, Roberto Cintra. “Dizem que não se muda a história, mas por vezes somos levados pelo destino a entender que pode ser mudada porque nós não conhecemos os desígnios de Deus”, completou o democrata.

O ex-prefeito, que tinha 53 anos, se envolveu em um acidente com um caminhão e chegou a ser socorrido para o Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), em Feira, mas não resistiu aos ferimentos. Outras duas pessoas que estavam no caminhão também morreram no local. A prefeitura de Ipirá decretou luto oficial de três dias.

Sessão
Novamente sem quórum, a sessão foi aberta pelo presidente da Assembleia, deputado Nelson Leal (PP), mas caiu com apenas 1h20 de duração. Apesar de constar 53 deputados estaduais no painel, o plenário chegou a ter 20 parlamentares em plenário, mas logo em seguida foi esvaziada.

Raiane Veríssimo

12 de agosto de 2019, 17:00

BAHIA Mauro Cardim entrega cargo e Moema o exonera

Foto: Divulgação

O superintendente do Gabinete da Prefeitura de Lauro de Freitas, Mauro Cardim

Mauro Cardim colocou à disposição o cargo de superintendente do Gabinete da Prefeitura de Lauro de Freitas. E a prefeita Moema Gramacho aceitou. Exonerado-o em seguida. O ato foi publicado no Diário Oficial do município nesta segunda-feira (12). Cardim chegou a anunciar publicamente ter colocado o cargo à disposição após o rompimento oficial entre o seu partido, o PP, e Moema. O servidor afirmou ter condições de trabalhar diante da estrutura física do gabinete com “duas salas com mesas e cadeiras empilhadas e sem nenhum tipo de equipamento”. “Não dá mais para participar de um governo que não é mais um governo. Se o lugar onde a gente recebe para trabalhar apresenta tais condições, imagine o resto”, disse Mauro Cardim. Cardim afirma que foi responsável pela criação de vários projetos que trouxeram benefícios à cidade de Lauro de Freitas, tais como Selo Gastronômico; a luta pelo Aeromóvel; Laboratório de Robótica e o Seminário SOS Joanes, dentre outros. “Diante de tudo isso, mais uma vez, coloco meu cargo à disposição para que a prefeita tome as devidas providências”, frisou Cardim.

12 de agosto de 2019, 15:09

BAHIA Rui abre fórum ambiental que traz assessor do governo Obama à Bahia

Nesta quarta-feira (14), às 9h, o governador Rui Costa faz a abertura oficial do I Fórum Internacional do Meio Ambiente e Economia Azul, que tem como pauta principal o potencial do Oceano Atlântico para oportunidades de desenvolvimento econômico, social e sustentável. Um dos palestrantes internacionais que vem à Bahia – estado com maior extensão litorânea do Brasil – é Jerry Miller, membro do Escritório de Política de Ciência e Tecnologia do ex-presidente dos Estados Unidos Barack Obama, referência mundial em estratégias da sociedade para mudanças climáticas e oceanos. O evento é realizado pela Secretaria do Meio Ambiente do Estado (Sema) e Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), em parceria com o The Air Center, órgão vinculado ao Ministério de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Portugal. A programação segue até dia 15 e contempla ainda participação de professores e pesquisadores do Brasil, Estados Unidos, Portugal, Áustria, África do Sul e Gana.

12 de agosto de 2019, 13:33

BAHIA Niltinho aposta em Rui Costa como o próximo presidente do Brasil

Foto: Divulgação

Deputado estadual Niltinho (PP)

Durante inauguração do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), em Madre de Deus, o deputado estadual Niltinho (PP) apostou em Rui Costa como o próximo presidente do Brasil. A cerimônia aconteceu nesta segunda-feira (12). Em seu discurso, Niltinho sugeriu que Rui Costa seja candidato para disputar o cargo de presidente da república nas próximas eleições. “É o melhor governador do Brasil. Está capacitado para ser um dos melhores presidentes que este país já teve. As últimas eleições mostraram uma expressiva votação, isso pode se expandir para todo Brasil, quando todos os brasileiros ficarem cientes do seu trabalho na Bahia. Na saúde, na educação, na mobilidade urbana e nas diversas áreas do serviço público a gestão de Rui Costa é um sucesso”, disse.

A cerimônia contou com a presença do prefeito de Madre de Deus Jeferson Andrade (PP), do prefeito de São Sebastião do Passé, Dr. Breno (PSD), o prefeito de São Francisco do Conde, Evandro Almeida (PP), do prefeito de Saubara, Bolinha 70 (PTdoB), da deputada federal Alice Portugal (PCdoB), do deputado federal Cláudio Cajado (PP)e do deputado estadual João Isidório (Avante). O deputado federal Sargento Isidório (Avante), por sua vez, afirmou que “Bolsonaro ao final do mandato entregará sua faixa presidencial a um ‘paraíba’, que será Rui Costa”, frisou.

Já o prefeito Jeferson Andrade (PP) afirmou que “precisamos trabalhar para fazer de Rui Costa o próximo presidente do Brasil, pois quando estiver no poder, com certeza ele vai fazer um novo pacto federativo que será muito mais justo para os Estados e municípios do país.co Em 2022, será Rui “correria” no Palácio do Planalto”, garantiu. Em seu discurso durante a inauguração do CAPS, o governador salientou que a sociedade deve conviver em grupo e com a internet as pessoas estão se isolando e isso gera depressão. Ele frisou que os profissionais do CAPS vão estimular a vida em família e em grupo.

12 de agosto de 2019, 13:05

BAHIA Lídice viabiliza R$ 1 mi para implantação de praças da Ciência na Bahia

Foto: Mateus Pereira

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações liberou emenda parlamentar indicada pela deputada federal baiana Lídice da Mata (PSB) no valor de R$ 1 milhão para implantação de praças da Ciência. Os recursos serão executados pelo governo da Bahia, por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti).

“Trata-se de uma indicação que fiz ainda quando senadora para promover e incentivar o conhecimento científico de maneira lúdica e interativa, colaborando assim, com o desenvolvimento, crescimento e curiosidade de crianças, jovens, adultos e idosos”, disse a deputada Lídice da Mata. Segundo ela, os equipamentos serão um excelente suporte para os estudantes baianos que poderão ter aulas dinâmicas e interativas.

Para a presidente estadual do PSB, as obras visam atingir a popularização da educação cientifica e tecnológica. Segundo a parlamentar, os espaços serão criados para cativar gerações que visitem a praça em busca de novas experiências e maior conhecimento nesse âmbito. Equipamentos como “Tubos Musicais”, “Gerador Humano de Energia”, “Pêndulo Humano”, entre outros instrumentos direcionados para a educação tecnológica, serão implantamos.

12 de agosto de 2019, 08:27

BAHIA Antes que seja tarde demais, por Rogaciano Medeiros*

Foto: Divulgação

O jornalista Rogaciano Medeiros integra o Movimento Comunicação pela Democracia

Os sinais são claros. Só não enxerga quem não quer, por conveniência e oportunismo, ou então porque não pode, pois lhe são negadas as condições essenciais para uma melhor compreensão da conjuntura política e econômica brasileira. Seja pela dura luta cotidiana para garantir a sobrevivência, que ocupa todo o tempo, e/ou iludido por uma narrativa distorcida, forjada pelos meios de comunicação comprometidos com a agenda ultraliberal e pelas falsas notícias que predominam nas redes sociais, cujos objetivos são justamente confundir, tumultuar, tirar de tempo.

O Brasil caminha, a passos largos, para o autoritarismo. O regime endurece em ritmo acelerado, a cada medida tomada pelo governo e a cada declaração de Bolsonaro. A palavra tem poder, influencia e muito, portanto não se deve subestimar as falas do presidente, considerando-as simplesmente bestiais e insanas. Realmente são, mas produzem efeitos concretos no imaginário da sociedade e estimulam iniciativas e ações de poderosos grupos organizados que se aproveitam da bagunça institucional para multiplicar lucros através de negociatas inescrupulosas contra o país e a nação.

O crescimento assustador do desmatamento, das invasões de terras indígenas por mineradoras e de quilombolas por grileiros, sempre seguidas de assassinatos, o aumento do feminicídio, da homofobia e da violência policial são reflexos também das atitudes e opiniões emitidas pelo presidente da República. Bolsonaro faz questão de se posicionar contra a preservação do meio ambiente, contra os direitos humanos e civis, defende a tortura, a posse e o porte de arma. Sem falar que não perde oportunidade para posar fazendo arminha, da militarização do governo e das medidas adotadas para o fortalecimento do Estado policial.

Muitos analistas, cientistas sociais, juristas e jornalistas classificam o governo Bolsonaro como protofascista, que significa o estágio inicial, quando são criadas as condições objetivas para a efetivação do fascismo. Inclusive, no mês passado, de passagem pelo Rio de Janeiro para participação em um evento, o brilhante sociólogo espanhol Manuel Castells disse que o Brasil está entrando em uma “ditadura sutil”, própria da era da informática.

Indiscutivelmente, uma opinião altamente qualificada. Ele é autor do livro “A sociedade em rede”, no qual mostra como o capitalismo financeiro se apoderou das novas tecnologias de informação e comunicação, usando-as como ferramentas implacáveis de dominação, poder e maximização dos lucros. Também recorre ao que chama de “capitalismo informacional”, para explicar a supervalorização das redes sociais, a alienação pelo consumo, a otimização dos indivíduos e a imposição de uma sociedade robotizada. Bem ao estilo da tese do “Homem Massa”, do filósofo mexicano José Ortega y Gasset.

Não em vão, as fake news, ou seja, as notícias falsas, passaram a ganhar tamanha importância, a impactar tanto na cultura, nos valores morais, na ética, também na governança, na governabilidade e, principalmente, nos resultados eleitorais. No Brasil, em dose cavalar, mas tem sido um processo que acontece no mundo todo. A jornalista Michiko Kakutani, que faz crítica literária para o New York Times, tem um livro excelente, intitulado “A morte da verdade”, que trata exatamente da exacerbação do relativismo e da subjetividade predominantes na contemporaneidade, ao ponto de produzir aberrações tipo a afirmação de que a terra é plana. Ou, no caso brasileiro, de negar a ditadura civil militar (1964-1985), as torturas, os desaparecimentos, os sequestros e os assassinatos patrocinados pelo Estado.

As novas formas de afirmação e reprodução do capital já não necessitam mais daquele modelo clássico de ditadura baseado na ocupação militar, nos tanques e fuzis, no fechamento do Parlamento e do Supremo, para sufocar resistências à domesticação. Prática do passado. Agora, a dinâmica é outra. As instituições do aparelho estatal são capturadas pelas elites nativas associadas, que as mantêm funcionando, a fim justamente de usá-las para manipular a interpretação e aplicação das leis, para destruir reputações, eliminar inimigos políticos, demonizar partidos, lideranças e até idéias, além, claro, de ganhar eleições. É o que os norte-americanos chamam de lawfare. Dá a falsa sensação de que o regime é democrático. Por isso Manuel Castells chama de “ditadura sutil”.

O capitalismo financeiro, ao contrário do capitalismo industrial, não precisa da democracia. Muito pelo contrário, necessita do Estado de exceção para sobreviver. O tal ultraliberalismo de agora, que opera à base do “nós e eles” – quem fizer qualquer crítica é inimigo e precisa ser eliminado -, que nega os mínimos direitos e suprime as mais elementares liberdades, é bem pior do que o neoliberalismo, que apesar da defesa do Estado mínimo, se orientava pelo respeito às leis, admitia a diversidade e o contraditório. Aliás, na fase neoliberal prosperaram e se efetivaram importantes conquistas identitárias, em nível nacional e internacional.

Mundialmente, o capitalismo financeiro fortaleceu as forças ultraconservadoras, que geraram Trump nos Estados Unidos e Bolsonaro no Brasil, além de outras experiências semelhantes mundo a fora. É o que se pode chamar de neofascismo, ou seja, Estado a serviço unicamente do mercado, extinção de toda e qualquer rede de assistência social e trabalhista, fundamentalismo religioso, falso moralismo e muita repressão contra os rebeldes e indesejáveis.

Para fazer frente a uma realidade tão adversa, a resistência democrática precisa, imperiosamente, incluir todos os setores da sociedade que tenham qualquer nível de identidade e compromisso com a civilidade, com o humanismo e com a democracia. Inclusive aqueles que ajudaram na ruptura institucional de 2016 e/ou apoiaram a eleição de Bolsonaro, ano passado, mas agora começam a despertar para o equívoco cometido. Aliás, as elites ditas liberais nativas têm um débito com o Estado democrático de direito. Chegou a hora de pagar, de acumular forças com os setores progressistas, a fim de neutralizar o neofascismo, superar o obscurantismo, resgatar a liberdade e a justiça. Antes que seja tarde demais.

* Rogaciano Medeiros é jornalista, integrante do Movimento Comunicação pela Democracia

12 de agosto de 2019, 07:25

BAHIA Sobradinho vence seca após 20 meses e recupera economia no São Francisco

Foto: Raul Spinassé/Folhapress

Foram quatro dias: entre 15 e 18 de novembro de 2017, o reservatório de Sobradinho, maior do rio São Francisco, atingiu o seu nível mais baixo da história, chegando a apenas 1,8% de seu volume útil. Pouco menos de 20 meses depois dessa baixa recorde, o lago começa a voltar a respirar. O volume útil da represa chegou a 42,7% na quinta-feira (8), voltando ao nível de 2013, ano em que a seca começou a fustigar o semiárido do Nordeste. Além de dar estabilidade à produção de energia pelas usinas hidroelétricas instaladas ao longo do São Francisco, a recuperação da barragem também abre perspectivas para a retomada econômica da região, que tem na fruticultura irrigada e piscicultura como carros-chefes.

Nos últimos anos, o cenário foi de estagnação. Desde junho de 2017, a ANA (Agência Nacional de Águas) reduziu a vazão da paragem de Sobradinho para 550 m³/s e proibiu a captação de água do rio todas as quartas-feiras, deixando as plantações um dia da semana sem irrigação. Os seis anos consecutivos de seca, entre 2012 e 2018, resultaram num aumento de custos para os produtores com energia, já que a água para a irrigação passou a ser bombeada de regiões mais distantes.
Além disso, parte dos agricultores deixou de lado os cultivos de ciclo curto, no qual eram produzidos melancia, melão, feijão e cebola, e concentrou-se na produção principal de manga e uva. O cenário mudou com as chuvas que atingiram a região nas duas últimas quadras chuvosas. A restrição para a irrigação nas quartas -que resultava em queda de até 15% na produtividade- caiu no fim do ano passado, e a vazão de Sobradinho já chega a 800 m³/s.

Ao todo, a região tem 120 mil hectares de fruticultura irrigada, que resultaram numa colheita de 750 mil toneladas de frutas em 2018. Um dos principais polos de produção, a cidade de Casa Nova retomou a curva de crescimento na produção. Segundo dados do Censo Frutícola, a colheita de manga em 2018 chegou a 100 mil toneladas -aumento de 84,8% em comparação a 2016. Também foram colhidas na cidade 28 mil toneladas de goiaba e 27 mil toneladas de uva. O avanço da produção fez as vinícolas da região retomarem seus planos de investimento. Em dezembro, o Grupo Miolo anunciou a ampliação de sua fábrica de vinhos em Casa Nova e a instalação de uma nova fábrica de suco de uva na cidade de Barra. Além da oferta de água, o cenário tornou-se mais promissor com o acordo entre Mercosul e União Europeia, que vai derrubar taxas para exportação de frutas e derivados.

Os empresários defendem que a janela de oportunidade seja aproveitada com uma política de crédito para irrigação no longo prazo e incremento da pesquisa, além de uma primazia para a produção agrícola diante da produção energética. “A fruticultura no Vale do São Francisco tem um potencial de crescimento muito maior do que se estima. Basta que ele seja encarado como uma política de Estado”, diz José Gualberto de Freitas, presidente da Valexport, entidade que congrega produtores e exportadores de fruta da região. O setor pesqueiro também ganhou novo impulso. Criando tilápias em tanques há sete anos no reservatório de Sobradinho, Estefani dos Santos, 28, voltou a produzir 20 toneladas de peixes por ano e já mira chegar a 30 toneladas em nos próximos anos.

“O problema é que quando a barragem seca, temos que movimentar os tanques para áreas menos rasas, e isso gera mortalidade. Já cheguei a perder três toneladas de peixes nesse processo”, diz o pescador. Rafael Ferreira, que também possui tanques em Sobradinho, chegou a pensar em desistir no auge da seca. Mas, em dois anos, conseguiu ampliar a produção de 8 para 18 toneladas de tilápias a cada ciclo de seis meses. Além de Sobradinho, a retomada do volume de água também avança nos demais reservatórios do Sistema Hídrico do Rio São Francisco. Em Três Marias (MG), o volume de água chegou a 72,7%. Em Itaparica, a barragem chegou a 37,8% do volume útil. Há cinco anos, com 15%, o nível baixo da água fez reaparecer quase toda a estrutura antiga igreja do Sagrado Coração de Jesus, em Petrolândia (PE), inundada quando a barragem foi criada, em 1988.

Apesar do avanço, o volume ainda está longe de atingir o nível pré-seca. Em fevereiro de 2012, Sobradinho chegou a ter 88% de sua capacidade, que é de 34 milhões de metros cúbicos de água.
Presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, Anivaldo de Miranda diz que a retomada do volume é resultado de ações preventivas, mas que a situação do rio ainda inspira cuidados. Além da quantidade de água, sua qualidade também é essencial para o futuro do São Francisco. Não podemos perder o foco”, afirma Anivaldo, defendendo uma retomada nos investimentos contra o assoreamento e em sistemas de esgoto nas cidades ribeirinhas.

Folhapress

11 de agosto de 2019, 20:00

BAHIA Assembleia analisa contas do TCM e Sistema Viário do Oeste

Foto: Raiane Veríssimo

Entre os dias 12 e 16 de agosto, a Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) terá uma agenda movimentada com sessões ordinárias, especiais e debates nas comissões permanentes e temporárias da Casa. Na próxima terça-feira (13), a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), principal portal de entrada dos projetos de lei no Legislativo baiano, aprecia 13 proposições que estão na pauta do colegiado.

Outra reunião, também na terça, da Comissão de Finanças, Orçamento, Fiscalização e Controle, vai analisar dois textos: o primeiro trata da prestação de contas do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) relativa ao ano de 2014; a outra proposição na pauta é o projeto de Lei que institui o programa Fila Zero, para realização de exame de ressonância magnética e tratamentos de quimioterapia e radioterapia no atendimento aos pacientes dos hospitais públicos, estaduais e dos conveniados com o Sistema Único de Saúde (SUS).

A Comissão Especial do Complexo Intermodal da Fiol, Porto Sul e Complexo Viário do Oeste receberá, na quarta-feira (14), o diretor de Desenvolvimento e Competitividade Industrial da Secretaria estadual de Desenvolvimento Econômico (SDE), Paulo Henrique de Almeida. O gestor vai apresentar informações sobre o projeto do Sistema Viário do Oeste, chamado também de Ponte Salvador-Itaparica.

Já o plenário sediará duas sessões especiais ao longo da semana. Na quinta 15), às 14h30, acontecerá o evento em homenagem ao Dia da Juventude. O encontro foi uma proposição dos deputados estaduais do PRB, José de Arimateia e Jurailton Santos. Na sexta-feira (16), haverá a sessão em comemoração dos 105 anos da Filarmônica de Bom Jesus dos Passos. A atividade acontecerá às 9h30 e foi sugerida pelo deputado Marcelino Galo (PT). Ainda na sexta, está prevista uma audiência pública para discutir a Justiça Federal na Bahia. O evento foi solicitado pelo deputado Hilton Coelho (PSOL) e acontecerá na sala da Comissão de Direitos Humanos da Casa.

Além disso, as sessões ordinárias também deverão apreciar projetos de Lei que estão em tramitação na Casa, isso se conseguir atingir o quórum de pelo menos 19 parlamentares em plenário. Há projetos de autoria parlamentar e do Executivo em análise no Legislativo e que podem ser levados à votação. Na última semana, em sessão realizada na quarta (7), foram aprovados quatro projetos de lei, sendo um de autoria do deputado Marquinho Viana (PSB), dois oriundos do Ministério Público e outro do governo baiano que tratava sobre a reestruturação de cargos para professores universitários estaduais.

11 de agosto de 2019, 17:30

BAHIA Rui e Neto cumprem agenda na área da saúde nesta segunda-feira (12)

Foto: Divulgação

O governador Rui Costa (PT) e o prefeito ACM Neto (DEM) iniciam a semana com compromissos na área da saúde. Nesta segunda-feira (12), às 9 horas, o petista vai um Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) em Madre de Deus, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), que contou com investimentos superiores a R$ 2 milhões. Além disso, Rui e comitiva vão visitar o Colégio Estadual Antônio Balbino.

Já Neto vai participar, às 9h30, do lançamento da “pedra fundamental” de um hospital da rede Mater Dei em Salvador. O democrata vai entregar a licença municipal de construção. Primeira fora de Minas Gerais, a unidade vai gerar 4.500 empregos diretos e será construída na antiga fábrica da Coca-Cola, no cruzamento das avenidas Garibaldi e Vasco da Gama. Segundo a prefeitura, a intervenção contará com investimento de R$ 500 milhões na construção do hospital e de um centro médico anexo. Com capacidade para atendimentos particulares, conveniados e pelo Sistema Único de Saúde (SUS), a nova unidade da rede tem previsão de funcionamento parcial em 2 anos, com atendimento total em 3 anos.

Raiane Veríssimo

11 de agosto de 2019, 15:00

BAHIA Bahia enfrenta o Palmeiras em busca da primeira vitória como visitante

Apesar da boa campanha realizada até aqui no Campeonato Brasileiro – 19 pontos somados em 13 jogos -, o Bahia ainda não conquistou nenhuma vitória como visitante e neste domingo tem mais uma chance para quebrar o tabu. O time enfrenta o Palmeiras, às 16 horas, no Allianz Parque, pela 14ª rodada.

Até aqui, o Bahia fez seis partidas longe dos seus domínios e somou apenas três pontos, nos empates com São Paulo, Ceará e Chapecoense. O time ainda perdeu para Botafogo, Athletico-PR e Internacional. Mas os jogadores apostam no bom momento para finalmente encerrar esse jejum. São três jogos de invencibilidade no Brasileirão e no último fim de semana o time ganhou do badalado Flamengo, por 3 a 0, em Salvador.

“O triunfo contra o Vitória foi muito importante e traz confiança. O jogo do Palmeiras será importante, sabemos da qualidade do adversário e como é difícil jogar na casa deles. A gente precisa somar pontos fora. Temos uma estratégia para esse jogo”, disse o lateral-esquerdo Moisés. Emprestados pelo Palmeiras, o zagueiro Juninho e o atacante Artur não poderão ser utilizados por questão contratual. Marllon e Élber aparecem como alternativas. Outro desfalque é Fernandão, expulso diante do Flamengo depois de ter entrado no lugar do artilheiro Gilberto.

Estadão

11 de agosto de 2019, 09:30

BAHIA Segurança: reconhecimento facial é destaque no 1° semestre deste ano

Foto: Vitor Barreto/SSP

O sistema de reconhecimento facial da Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP) foi destaque nacional e internacional no 1° semestre deste ano. Nas cidades de Salvador e Feira de Santana, a ferramenta tecnológica auxiliou na captura de 39 foragidos da Justiça ou descumprindo critérios de prisão domiciliar. Os balanços da tecnologia e das ocorrências policiais foram apresentados, na última sexta-feira (9), pelo secretário estadual de Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa, no Centro de Operações e Inteligência, na capital baiana.

Os criminosos foram flagrados por câmeras espalhadas nas estações de metrô, terminal rodoviário e Aeroporto Internacional de Salvador, além das utilizadas em grandes eventos, como o Carnaval, Micareta de Feira e Copa América. “Somos pioneiros e nos orgulhamos da Bahia ser referência no Brasil. Estados das regiões Sudeste e Sul estão montando os seus sistemas de reconhecimento facial espelhados no nosso”, comemorou Maurício Barbosa, lembrando que a ferramenta alcançou a marca de 47 capturados até o início de agosto. O secretário acrescentou ainda que uma nova licitação está em curso para aquisições de mais câmeras. “Vamos avançar na Região Metropolitana de Salvador e nas maiores cidades do interior da Bahia, mantendo sempre o protocolo de apuração durante cada abordagem. Importante ressaltar que não tivemos erros, na Bahia, e isso graças à tranquilidade e preparo dos nossos policiais”, enfatizou .

Outro destaque do primeiro semestre é a redução dos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs – homicídio, latrocínio e lesão dolosa seguida de morte). Na Bahia, a diminuição ficou em 16%. Em números absolutos, 2.586 ocorreram em 2019, enquanto 3.079 foram registrados no ano anterior. “Estamos nos superando. Fechamos 2018 com a maior redução dos últimos seis anos e sabíamos que este ano teríamos de ampliar o trabalho. Em números absolutos foram preservadas 493 vidas”, salientou. Os índices de CVLIs em Salvador (-17,4%), RMS (-19,4%) e Interior (-15,1) também foram expostos. As quedas nos roubos a bancos (- 19 %) e de veículos (-18,2%) também foram pontuadas, além da estabilização crimes em coletivos com 0,1% de acréscimo.

11 de agosto de 2019, 07:57

BAHIA Reforma da previdência: Wagner diz não, Coronel indeciso e Otto não opina

Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Um levantamento feito pelo Estadão aponta que a reforma da previdência já possui 53 votos favoráveis no Senado – dois a mais do que o necessário para sua aprovação em plenário. O Placar da Previdência mostra ainda que 13 senadores se declararam contrários à proposta, quatro se disseram indecisos e outros dez não quiseram responder.

Na bancada baiana no Senado, apenas o senador Jaques Wagner (PT) está convicto que votará contra a reforma. Ângelo Coronel (PSD) ainda está indeciso e Otto Alencar (presidente estadual e líder do PSD) preferiu não responder ao questionamento do Estadão. No entanto, se for considerado o placar dos deputados federais baianos no 1° e 2° turnos na Câmara, a tendência é que os senadores do PSD também votem a favor da previdência, mesmo que proponham alguma mudança no texto.

Em julho, a Bahia deu 25 votos a favor ante a 13 contra. Já na última quarta-feira, foram 24 a favor e 15 contra. E, nos dois turnos, todos os cinco deputados comandados por Otto e da base do governador Rui Costa (PT) votaram favoráveis à proposta do governo federal: Antonio Brito, Charles Fernandes, José Nunes, Otto Alencar Filho e Paulo Magalhães. No 1° turno, a justificativa do senador foi que mudanças defendidas pelo governador petista foram atendidas e retiradas do texto-base, como a alteração nas regras atuais de concessão do Benefício de Prestação Continuada (BPC) e da aposentadoria rural, inclusão do sistema de capitalização e a possibilidade de alterar regras da aposentadoria por projeto de Lei – sem a necessidade de mudar a Constituição.

Já no 2° turno, Otto negou novamente acordo por emendas e disse que o voto do PSD a favor da reforma foi pelo pacto federativo. Em entrevista ao Política Livre, o presidente estadual do partido reiterou que o governo federal se comprometeu com os sete itens da pauta, incluindo o fim da Lei Kandir, que dá autonomia aos Estados para definir sua própria política tributária. “Sem a pauta federativa que o governador Rui Costa nos pediu, não vamos votar a reforma da previdência no Senado. É uma consciência dos senadores. E essa ideia de que o Senado vai homologar o que veio da Câmara é completamente equivocada. Certamente vamos mudar alguma coisa, e vai voltar para a Câmara”, disse Otto ao Política Livre. “Não somos contra por ser contra. Temos que encontrar uma forma para que o governo possa conter o déficit, mas preservando direitos”, acrescentou o senador, ressaltando que defende recursos extras pra financiar a previdência, como royalties do petróleo e do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), que gerariam uma arrecadação em torno de R$ 60 bilhões.

Raiane Veríssimo

11 de agosto de 2019, 07:20

BAHIA Pugilista Adriana Araújo disputa título latino

A atleta baiana, Adriana Araújo – única medalhista olímpica brasileira no boxe – disputa, neste domingo (11), o título latino do Conselho Mundial de Boxe (CMB). A luta, única feminina, será em São Paulo contra a argentina Yamila Abellaneda e faz parte do combate principal do Boxing For You 6. O evento será iniciado às 20 horas, com transmissão pela Sportv, DAZN, BandSports e FoxSports.

“Estou muito bem preparada e focada para dar mais essa alegria ao boxe brasileiro, ao nosso esporte ainda carente de ídolos. Quero dar mais um show e de preferência uma vitória rápida e convincente, assim como fiz no mesmo evento em março deste ano”, destacou Araújo, revendo que poderá ter a chance de lutar o cinturão do mundo da categoria super-leves, provavelmente ainda este ano, após o combate de domingo.