19 de julho de 2017, 12:28

BAHIA Municípios têm até amanhã para entrar no Mapa Turístico da Bahia

Cidades baianas que desejam ser mantidas ou inseridas no mapa turístico brasileiro têm até esta quinta-feira (20/7) para enviar documentação à Secretaria do Turismo do Estado (Setur). Realizado pelo Ministério do Turismo (MTur), com apoio da Setur, o mapeamento fornece subsídios para o desenvolvimento de políticas públicas de gestão, estruturação e promoção dos destinos.Para que o município tenha o potencial turístico avaliado, as prefeituras precisam enviar documentação específica para a Superintendência de Serviços Turísticos da Setur, que validará as informações e as enviará ao ministério. Após análise do MTur, que envolve avaliação de desempenho econômico, o novo mapa turístico será divulgado em setembro. Mais informações pelo telefone (71) 3116-4143.

19 de julho de 2017, 12:00

BAHIA PT amplia debates políticos nos territórios do Baixo Sul e Médio Rio de Contas

Os militantes do Partido dos Trabalhadores dos territórios baianos do Baixo Sul e Médio Rio de Contas vão ampliar os debates políticos e montar estratégias para o próximo período, considerando as conjunturas nacional, estadual e regional, durante atividade neste sábado (22). A atividade começa às 8h com recepção e café da manhã no auditório do Colégio Polivalente do município de Gandu. O ‘Encontro Regional de Mobilização do PT no Baixo Sul e Médio Rio de Contas’ contará com a presença do assessor especial do governador Rui Costa e secretário nacional de Movimentos Sociais do PT no país, Ivan Alex, além da ex-prefeita do município de Uruçuca, no extremo sul da Bahia, Fernanda Silva, atual superintendente da Superintendência de Políticas Territoriais e Reforma Agrária (Sutag). Esse encontro de petistas ainda conta com as explanações dos membros da Executiva Estadual do PT, Gabriel Oliveira e Lucinéa Duraes. A convocação para a atividade foi assinada pelo presidente do PT de Gandu, Roberto Oliveira, e pelos comandantes do partido em Ipiaú (Sandro), Ibirapitanga (Rosa Bispo), Igrapiúna (Nildo), Nilo Peçanha (Jackson), Valença (Renildo), Wenceslau Guimarães (Álvaro), Nova Ibiá (Norma Geane), Itagibá (Fulgêncio), Camamu (Eduardo), Itinerário (Zezito), Taperoá (Tereza), Teolândia (Valdenor) e em Piraí do Norte (Jerônimo).

19 de julho de 2017, 10:03

BAHIA Para ACM Neto, Otto Alencar não é decisivo em 2018

Foto: Reprodução/Metropress

O prefeito ACM Neto (DEM) minimizou a importância de Otto Alencar (PSD) no que se refere às eleições de 2018 na Bahia. Em entrevista à Rádio Metrópole, Neto reconheceu que Otto é um ‘sujeito importante’, mas afirmou que o presidente estadual do PSD não será “decisivo” na disputa. “Não tenho conversado política com Otto. Ele tem seu espaço político, mas não vejo Otto como elemento decisivo para a eleição do ano que vem. Ninguém apostou que ele era o fiel da balança. Tenho com ele uma boa relação. Nós, do lado de cá, não estamos fazendo movimentos à espera de Otto”, disse o prefeito sobre a possibilidade de cooptação do senador pelo bloco político. Em junho, o senador criticou a base de Neto por mandar “recadinhos” para atrai-lo e negou que estivesse conversando política com o prefeito de Salvador. O governador Rui Costa (PT), por sua vez, citou a “bajulação” do grupo político de Neto a Otto.

19 de julho de 2017, 07:52

BAHIA Comunistas baianos negam articulação DEM e PCdoB

O mais recente burburinho que circula nos corredores do Congresso Nacional dá conta de que o PCdoB estaria articulando uma composição com o DEM caso o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, assuma a Presidência da República com a queda de Michel Temer (PMDB). De acordo com o jornal O Estado de São Paulo, os comunistas e Maia sempre mantiveram boas relações no Congresso Nacional. A proximidade pode se transformar em aliança se o deputado do DEM suavizar a defesa da reforma trabalhista. As duas partes têm conversado discretamente sobre isso. Entretanto, quando questionados sobre isso, os filiados ao negam qualquer tipo de negociação. “Eu sou da direção nacional do PCdoB e digo que isso não existe. O partido tem discutido com todas as forças políticas a dimensão da crise nacional e uma forma de barrar essas reformas. Ou seja, não existe nada do ponto de vista do PCdoB de composição com Rodrigo Maia”, declarou Davidson Magalhães, presidente estadual do PCdoB, à Tribuna.“Uma coisa foi a eleição de Rodrigo Maia para presidente da Casa. Nosso objetivo principal era derrotar a equipe de Eduardo Cunha e colocar a Câmara em um funcionamento mais regular. E foi positivo nesse sentido. Isso é uma batalha. Outra coisa é eleição para Presidente da República. O PCdoB defende eleição direta. Esse Congresso não tem legitimidade para eleger um presidente, pelo nível de seu envolvimento na própria crise, na Operação Lava Jato e no fisiologismo que campeia o Congresso. Não dá para substituir o povo numa eleição para presidente, principalmente em um contexto de crise como esse”, continuou o presidente.

Tribuna da Bahia

19 de julho de 2017, 07:41

BAHIA Aliados dizem que reforma de Rui Costa será pontual

Foto: Reprodução/Facebook

Vice-governador da Bahia, o secretário do Planejamento do Estado (Seplan), João Leão (PP), confirmou em entrevista à Tribuna que ele será um dos auxiliares do governador Rui Costa (PT) a deixar o secretariado por causa das eleições de 2018. Leão reitera as palavras de Rui quanto à dimensão da chamada ‘reforma’, que segundo o governador, será pontual e para “oxigenar” a máquina. O progressista não quis, porém, falar sobre nomes nem quais secretarias sofrerão mudanças. “O governador fica absolutamente tranquilo com isso, porque ele tem quadros excepcionais hoje no governo e fora também, mas dentro do nosso arco de alianças. Há um quadro excepcional dentro do governo hoje, e há outro time completamente preparado no banco de reservas”, disse o vice-governador. João Leão mantém o mistério sobre sua candidatura em 2018. Apenas confirma que será candidato. “Um dos secretários que sairão por causa das eleições sou eu. Vou ser candidato, mas ainda não sei a quê. Por enquanto sou candidato apenas a botar a licitação da ponte Salvador-Itaparica na rua. Esse é meu objetivo”. Entre os secretários que são dados como certos para deixar o governo no período de desincompatibilização eleitoral, além de João Leão, estão Carlos Martins, titular da Secretaria Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS); Fernando Torres, da Secretaria de Desenvolvimento Urbano; Josias Gomes (deputado federal licenciado – PT), responsável pela pasta de Relações Institucionais (Serin) do governador; e Jaques Wagner, secretário de Desenvolvimento Econômico da Bahia, que deve ser candidato a senador. Cabe a Wagner inclusive a articulação direta entre Rui Costa e aliados para a nova organização de secretarias.

Tribuna da Bahia

18 de julho de 2017, 19:50

BAHIA Governo do Estado não cumpre decisão judicial, diz deputado

Foto: Divulgação

O deputado estadual Adolfo Viana (PSDB)

O deputado estadual Adolfo Viana (PSDB) voltou a cobrar do governo do Estado que divulgue onde estão e quanto custaram os sete mil quilômetros de estradas recuperadas e construídas na gestão passada e anunciadas como entregues durante a eleição de 2016. O parlamentar ainda lembrou que existe uma ação movida pelos tucanos e transitada em julgado em três instâncias, na qual há a determinação para que o governo divulgue esses dados. Na segunda-feira (17), o secretário estadual da Infraestrutura, Marcos Cavalcanti, anunciou que o governo entregará 3,5 mil quilômetros de rodovias entre recuperadas e construídas. “O governo precisa cumprir a decisão judicial antes de prometer que vai construir mais estradas. Nada garante que estes números são reais e, portanto, não é possível que a população seja enganada novamente. É preciso mostrar onde são estes quilômetros da gestão passada, antes de sair afirmando que vai entregar outros tantos. É preciso cumprir a determinação da Justiça”.

18 de julho de 2017, 19:12

BAHIA Nilo ataca ministro Antonio Imbassahy: “Um homem sem palavra”

O ministro da secretaria de governo Antônio Imbassahy foi alvo de duras críticas do deputado e ex-presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Marcelo Nilo. Em entrevista à Rádio Metrópole, Nilo afirmou que o tucano é um “homem sem palavra”, “puxa-saco” e “talvez seja o ministro mais fraco da história do Brasil”. “Imbassahy é um bom pai, um bom esposo. Foi um bom prefeito. Foi um bom deputado. Um péssimo ministro. Talvez seja o ministro mais fraco da história do Brasil. Ele é um homem sem palavra. Estivemos em uma reunião na casa de Nestor Duarte, me pediram para falar com Wagner. Eu disse que só iria se ficasse com ele. Jutahy não foi porque não iria apoiar Wagner. Imbassahy foi comigo. Sentamos. Ele disse que estaria comigo. Eu fui levá-lo no elevador e Wagner me perguntou: Marcelo, você acha que Imbassahy vai ficar conosco, vai nos trair? Eu respondi: se ele traiu Antônio Carlos Magalhães, que fez ele, que dirá nós dois, pobres mortais?”, contou. Na oportunidade, ele também acusou o ministro de ser “puxa saco”. “Ele sabe puxar saco. Ali é nota dez. Ali, companheiro, é imbatível. Puxou de ACM a vida toda. Puxou de Aécio – onde Aécio estava ele estava junto. E é ministro de Temer. Na campanha, eu vou lembrar que ele foi ministro de Temer. Agora o povo vai ver que ele não é nada o que ele planta. Ele é uma fraude eleitoral”, concluiu. Informações do Metro1.

18 de julho de 2017, 18:59

BAHIA Obras de mobilidade urbana geraram 8 mil empregos

Foto: Divulgação

Obras do Metrô do Sistema Metroviário de Salvador e Lauro de Freitas geraram 8 mil vagas de trabalho

As obras do Sistema Metroviário de Salvador e Lauro de Freitas geraram 8 mil vagas de trabalho no período de pico. A operação do metrô, por sua vez, emprega atualmente cerca de 1.200 trabalhadores. Os dados foram apresentados pela Companhia Estadual de Transportes da Bahia (CTB), na manhã desta terça-feira (18), durante reunião do Conselho Estadual Tripartite de Trabalho e Renda (CETER-BA), que abordou os reflexos dos investimentos do Governo Estado em mobilidade urbana na geração de emprego. Presidente do conselho, a secretária do Trabalho, Emprego e Renda, Olívia Santana, destacou que o debate faz parte da estratégia de levar aos conselheiros informações qualificadas sobre as principais ações do Governo do Estado. Na reunião anterior, o tema foi a política de desenvolvimento econômico da Bahia. “Dessa vez, propomos uma discussão sobre mobilidade urbana, abordando os impactos imediatos e as perspectivas em longo prazo das intervenções que estão sendo realizadas em Salvador. É uma matéria que diz respeito à vocação do próprio conselho, composto por representantes do governo, dos trabalhadores e do segmento empresarial, pois são obras estruturantes que trazem oportunidades de geração de emprego e renda e novas perspectivas de negócios”, explica. Atualmente, 21km de extensão do metrô já estão em funcionamento, atendendo uma média de 120 mil passageiros por dia. Depois de pronto, o Sistema Metroviário ligará as duas principais saídas da capital baiana: por Lauro de Freitas e pela BR-324. Serão quase 42 quilômetros de extensão, com um raio de abrangência que atingirá todo o miolo da cidade, envolvendo os bairros nos entornos da Avenida Paralela e da BR-324.

18 de julho de 2017, 18:45

BAHIA Nilo lembra de disputa na Assembleia e se diz “traído” por colegas

Foto: Reprodução/ A Tarde

O deputado estadual e ex-presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Marcelo Nilo (PSL), afirmou nesta terça-feira, 18, em entrevista à Rádio Metrópole, que se sentiu traído por colegas na última disputa pela presidência da Casa. De acordo com Nilo, esse foi o motivo pela desistência do pleito.”Não queria a reeleição. Os deputados que me procuraram para ser presidente. Uma grande parte me deixou na véspera, por isso eu desisti. Eu me senti traído. Não tem como não sentir. O PCdoB me apoiou em público. Sou grato ao PCdoB pelos anos que me apoiou. Agora dizer que não me senti traído, eu sou humano”, disse.Ainda sobre o PCdoB, Nilo disse que o partido se beneficiou de um leilão de cargos feito pela candidatura de Angelo Coronel, que acabou trazendo a legenda para a oposição na disputa pela presidência. “Ali gosta muito de cargo”, falou. Informações do Metro 1.

18 de julho de 2017, 17:33

BAHIA Justiça mantém prisão domiciliar de Geddel

Foto: André Dusek/AE

A decisão que concedeu prisão domiciliar ao ex-ministro Geddel Vieira Lima, em substituição à prisão preventiva (antes de condenação ou absolvição), foi mantida nesta terça-feira, 18, pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1). Por unanimidade, os três desembargadores que compõem a 3ª Turma entenderam que o encarceramento era medida desproporcional à suspeita, levantada pelo Ministério Público, de que Geddel estaria pressionando a mulher do doleiro Lúcio Funaro, preso desde junho do ano passado, para que ele não fizesse delação premiada.

18 de julho de 2017, 17:20

BAHIA Com Geddel na fila, Bahia prevê chegada de tornozeleira só em agosto

Foto: Divulgação

Geddel Vieira Lima (PMDB-BA), ex-ministro de Michel Temer

A Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização da Bahia informou nesta terça-feira, 18, que ‘ainda não possui tornozeleiras eletrônicas’. Em nota, a Pasta afirmou que ‘abriu duas licitações para aquisição do serviço de monitoramento eletrônico’. O ex-ministro Geddel Vieira Lima (Governo Michel Temer), em prisão domiciliar em Salvador, aguarda um equipamento.Segundo a secretaria, a primeira licitação ‘visa a aquisição de 300 tornozeleiras eletrônicas com recurso federal e estadual, e a segunda, prevê a obtenção de 3.200 tornozeleiras com recurso próprio do Governo do Estado’. “A primeira licitação está em fase final de homologação e a Seap prevê a chegada do equipamento no mês de agosto, do ano corrente. Quanto a segunda licitação, ainda não é possível estipular o prazo em virtude dos trâmites legais do processo licitatório. Mais informações sobre os processos licitatórios só poderão ser divulgados após publicação do resultado no Diário Oficial do Estado”, informou a Pasta. Geddel ganhou domiciliar após dez dias preso na Papuda, em Brasília, por ordem do juiz Vallisney Oliveira, da 10.ª Vara Federal do DF. O ex-ministro está sob suspeita de pressionar a mulher do doleiro Lúcio Funaro, Raquel Pitta, para evitar que ele faça delação premiada.  O desembargador Ney Bello, do Tribunal Regional Federal da 1.ª Região (TRF1), havia dado prazo de 48 horas para a PF instalar a peça no tornozelo de Geddel. Mas, na sexta-feira, 14, a Polícia Federal em Salvador afirmou em nota que ‘tal função não é afeta à atividade de polícia judiciária desempenhada pela Polícia Federal, e sim ao sistema prisional, seja ele o federal ou o estadual’. “Registra-se que essa impossibilidade de cumprimento da decisão proferida para monitoramento eletrônico do senhor Geddel Quadros Vieira Lima – assim como já ocorrido em outros casos similares –, foi informada à 10.ª Vara Federal do Distrito Federal na data de hoje”, disse a nota da PF na ocasião.

Estadão

18 de julho de 2017, 14:15

BAHIA Bahia tem terceira condenação por feminicídio

A Bahia registrou a terceira condenação por feminicídio, menos de uma semana após a segunda sentença. Desta vez, um homem foi condenado a 28 anos de prisão, em regime fechado, por ter matado a ex-companheira Adriana de Souza Santos, em setembro de 2016. A sentença foi proferida ontem (17) pelo Tribunal de Justiça, no município de Jeremoabo, a 360 quilômetros de Salvador. No entanto, foi divulgada somente hoje (18) pelo Ministério Público da Bahia. Segundo o órgão, Gilberto Damasceno Cândido cometeu o crime por não ter se conformado com a separação do casal. A sentença levou em conta o fato de a vítima ser mulher e o autor do crime tê-la subjugado “como sua posse” e ter deferido “um golpe de faca contra ela, causando a morte”. A sessão do tribunal do Júri foi presidida pelo juiz Leandro Ferreira Moraes, que considerou as características do crime como feminicídio, além de “motivo fútil e uso de recursos impossibilitando a defesa da vítima”. Desde a criação da Lei do Feminicídio, este é o terceiro caso de condenação pelo crime cometido na Bahia “contra a mulher por razões da condição de sexo feminino. O segundo caso ocorreu na semana passada, no município de Monte Santo. A primeira condenação por feminicídio no estado foi registrada em Salvador, em maio deste ano.

Agência Brasil

18 de julho de 2017, 13:45

BAHIA José Rocha defende faculdade de medicina em Brumado

Foto: Divulgação

Audiências do deputado José Roc­ha com o ministro da Saúde, Ricardo Barr­os

O líder do PR na Câm­ara, deputado José Rocha está reivindica­ndo junto ao Governo Federal a autorizaç­ão para implantação da Faculdade de Medi­cina no município de Brumado, no centro-­sul baiano. O assunto foi discutido pelo deputado em audiênc­ias com o ministro da Educação, Mendonça Filho e o ministro da Saúde, Ricardo Ba­rros. José Rocha des­tacou para os minist­ros que Brumado é mu­nicípio-polo da regi­ão onde residem milh­ares de estudantes que pretendem cursar medicina, mas estão impossibilitados por­que o ensino só é of­erecido em cidades que ficam bem mais di­stantes e o custo é muito alto. “Os mini­stros receberam muito bem a nossa solici­tação. Vou continuar em contato com os ministros para que a Faculdade de Medicina em Brumado seja au­torizada dentro do menor tempo possível”, destacou.

18 de julho de 2017, 11:15

BAHIA Rui anuncia programa­ção e ações do Estado na Flica

“A Flica é um evento de sucesso que já está no calendário nacional da cultura, da literatura e, eu diria, também do tur­ismo”. Esta foi a de­finição que o govern­ador Rui Costa deu à Festa Literária Int­ernacional de Cachoe­ira (Flica), que há três anos conta com o apoio do Governo do Estado e teve sua nova edição lançada nesta terça-feira (1­8), em ato no Palácio Rio Branco, na cap­ital baiana. Marcado para acontecer entre os dias 5 e 8 de outubro, o evento con­tará com programação oferecida pelo gove­rno, destinada aos públicos adulto e inf­anto-juvenil, concen­trada, em sua maior parte, no Espaço Edu­car para Transformar, instalado na Casa do Iphan, em frente à Câmara Municipal de Cachoeira. De acordo com Rui, a festa, que está em sua 7ª edição, é re­ferência no segmento e figura entre as três principais no ce­nário nacional. “Mes­mo com essa revolução tecnológica que es­tamos vivendo, acred­ito que as coisas não se excluem e vemos isso com o sucesso da Flica. A era digi­tal não exclui a era do papel. O livro impresso continua ten­do o carinho das pes­soas. Mas o que impo­rta mesmo, independe­nte de ser impresso ou digital, é o cont­eúdo, a criação, a arte. É a viagem que cada um de nós faz ao ler um livro”, res­saltou o governador. Consolidada, a Flica recebeu no ano pas­sado o público recor­de de 35 mil partici­pantes da Bahia, de outros estados e tam­bém do exterior. Além de garantir uma am­pla programação e of­erta de serviços para o público da festa, o Governo do Estado se destaca como um dos promotores da Flica, cuja realização é viabilizada por meio do programa de incentivos fiscais Fazcultura, uma parce­ria das secretarias estaduais de Cultura e da Fazenda. Este ano, as ativid­ades programadas pel­as secretarias e órg­ãos do governo envol­vem lançamento de pu­blicações, contação de histórias infanti­s, exposições, feira de economia solidár­ia e biblioteca móve­l. O Serviço de Aten­dimento ao Cidadão Móvel (SAC Móvel) est­ará no município no período da festa para atender a população e o público do eve­nto. A programação completa está disponí­vel no site da Flica www.flica.com.br.

18 de julho de 2017, 10:12

BAHIA MP denuncia fraude em cotas no concurso da Agerba

Foto: Divulgação

O Ministério Público do Estado (MP) denunciou três pessoas por suposta fraude nas cotas raciais do concurso da Agerba, cujo resultado foi divulgado em março. Segundo a denúncia, eles foram aprovados para as vagas destinadas a pessoas que se autodeclaram negras, contudo sem preencherem os requisitos. A acusação levou o governo da Bahia a instaurar também processo investigativo para apurar a veracidade da informação fornecida pelos três candidatos, que não tiveram os nomes revelados. Nos próximos dias, serão convocados a comprovar presencialmente a condição de cotistas. O não comparecimento, nesses casos, implica em reconhecimento da fraude.No âmbito do governo, a apuração será conduzida pelas secretarias estaduais da Administração e de Promoção da Igualdade Racial, além da Agerba, agência que regula serviços públicos de energia, transportes e comunicações. No total, o certame disponibilizou 60 vagas, sendo 12 para cotas raciais. Se comprovada a falsidade, os candidatos serão excluídos do concurso.

Correio*