11 de junho de 2019, 12:35

BAHIA Greve de universidades estaduais não chegou ao fim; definição só sairá após assembleias

Ao contrário do que foi divulgado pelo Governo Estadual, os professores das universidades estaduais devem definir somente após assembleias, que ocorrem ao longo desta terça-feira, se irão encerrar a greve nas instituições. O governo estadual havia divulgado que um termo de compromisso com medidas em que se comprometiam adotar resultaria no fim do movimento. No entanto, segundo a categoria, o documento se trata, de uma ata apenas e que ainda seria debatida com a categoria. “Foi assinada apenas uma ata com compromissos assumidos com o governo, que tem o que já foi amplamente divulgado. O que tem de diferente é a instalação de uma mesa de negociação”, assegurou a presidente da Associação de Docentes da Uneb (Aduneb), Ronalda Barreto. Segundo ela, o pagamento dos salários cortados, por exemplo, não avançou como divulgado. “Tem ainda de parte de abril e do mês de maio”, frisou.

11 de junho de 2019, 12:20

BAHIA Rui defende que a Bahia seja excluída da reforma da Previdência se texto atual for mantido

Foto: Divulgação

Governador Rui Costa

Presente na quinta reunião do Fórum de Governadores, nesta terça-feira (11), em Brasília, o governador Rui Costa (PT) defendeu que a Bahia seja excluída da reforma da Previdência caso o texto atual seja mantido. O chefe do Executivo estadual reforçou que alguns pontos, como as alterações no Benefício de Prestação Continuada (BPC) e na aposentadoria rural, bem como a intenção de desconstitucionalizar o texto e a criação da capitalização, devem ser retirados do projeto enviado pelo governo Bolsonaro. “Pois, o texto atual não é bom para a Bahia. Com este texto que está aí eu fico contra, porque é prejuízo para a Bahia e com isso eu não posso concordar”, disparou Rui, apesar de se colocar à disposição do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), no sentido de construir um acordo com os deputados para o avanço da votação para reforma da Previdência. Para ele, uma reforma da Previdência é urgente e necessária. “Mas deve ser justa e com ajustes que realmente ajude os estados com suas Finanças sem fazer com que o povo mais pobre pague a conta”, concluiu.

11 de junho de 2019, 11:09

BAHIA Após pesquisa para a prefeitura de Feira, Carlos Geilson admite entrar na disputa

Foto: Divulgação

Carlos Geilson

Após pesquisa eleitoral divulgada nesta terça-feira (11) pelo jornal Folha do Estado, de Feira de Santana, que aponta o ex-deputado Carlos Geilson com 10,3% das intenções de voto na estimulada, o mais novo aliado do governador Rui Costa (PT), admite pela primeira vez o desejo de entrar na disputa. A única pré-candidatura na Princesa do Sertão oficializada até o momento é do petista, deputado federal Zé Neto, também aliado de Rui. O levamento mostra o deputado federal Zé Neto (PT) na liderança das intenções de votos com 25%,5 na pesquisa estimulada. Em segundo aparece o atual prefeito Colbert Filho (MDB) com 13,8%. O deputado estadual Targino Machado (DEM) figura logo atrás do prefeito com 13, 2%. “Recebo com muito prazer o resultado dessa pesquisa. Obviamente, que é muito cedo para que possamos utiliza-la como norte para 2020, mas já traz nomes que possuem musculatura para entrar na disputa. E eu observo que a pesquisa tem margem de erro de 3% para mais ou para menos. Então, dentro dessa margem apareço em segundo lugar empatado com o atual prefeito Colbert Martins (MDB) e o deputado estadual Targino Machado (DEM) e entre os primeiros colocados sou o único que não possui mandato. E esse levantamento nos dá um fôlego, gás, estímulo para tentar continuar galvanizando a nossa candidatura para 2020”, admitiu a este Política Livre. Segundo ele, vale ressaltar que o único pré-candidato declarado até agora é o deputado Zé Neto. “Que já foi candidato à prefeitura de Feira sem sucesso por quatro vezes. Aliado a isso, esse resultado contraria enquetes de sites sem critérios científicos, ao contrário dessa pesquisa muito bem elaborada”, avaliou. Por fim, Carlos Geilson elenca que só ganha mais ânimo para continuar conversando com a população do segundo maior colégio eleitoral do estado. “Graças a Deus, a nossa rejeição é muito baixo e isso também ajuda no fator de crescimento lá adiante e se eu for prefeito preciso chegar no segundo turno e, em sendo candidato, as chances de vitória são reais”, reforçou. Pela pesquisa, os ex-deputados federais Irmão Lazaro (PR) e Fernando Torres (PSD) figuram com 3,1% e 2,9%, respectivamente. O radialista Dilton Coutinho tem 2,3% e a deputada federal Dayane Pimentel 1,2%. Jhonatas Monteiro (PSOL) 1,1%, Roberto Tourinho (PV) 1%, Tom, Zé Chico e Angelo Almeida aparecem com menos de 1%. Brancos e nulos 11,9% e indecisos 12,4%. A pesquisa foi feita pela empresa Equalip e ouviu 1006 pessoas entre os dias 27 de maio e 1 de junho.

11 de junho de 2019, 08:48

BAHIA Estado garante não cortar salário do mês de junho e universidades assinam termo de compromisso para o fim da greve

Foto: Divulgação

Uneb

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Relações Institucionais e da Secretaria da Educação do Estado, assinou com representantes do Fórum das Associação dos Docentes das Universidades Estaduais (Fórum das AD’s – UNEB, UEFS e UESB), na noite desta segunda-feira (10), um termo de compromisso objetivando o fim da greve nas universidades estaduais. Também participaram da mesa de negociação, membros da Comissão de Educação e o líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA). No documento, sem nenhuma novidade, ficaram pactuados, de forma consensual, que o Governo do Estado, após o fim da greve, enviará Projeto de Lei para a ALBA com proposta de reestruturação do quadro de vagas da carreira de professor, permitindo até 900 promoções. Também serão garantidos recursos da ordem de R$ 36 milhões para que as quatro universidades apliquem em Investimentos. O governador Rui Costa (PT) já havia declarado piblicamente que não agiria de forma irresponsável concedendo aumento a categoria e, consequentemente, infringindo a Lei dez Responsabilidade Fiscal. O martelo foi batido ainda em proldo pagamento dos salários mediante reposição das aulas, devendo o plano de reposição ser submetido a Reitoria da Instituição de Ensino e à Secretaria da Administração do Estado (SAEB). O ponto chave da negociação que deve resultar no fim da greve foi a proposta de que se o movimento for encerrado até o dia 14 de junho, o Estado garantirá o pagamento integral do salário do mês de junho/2019 e mediante execução do plano de reposição das aulas, será pago o mês de maio junto com o mês de julho, e, em sequência, os dias de greve do mês de abril serão pagos no mês de agosto mediante execução do plano de reposição de aulas. Além disso, ficou acordado que até 72 horas após o encerramento da greve, será instalada uma nova mesa para negociação de outros pontos colocados pelas AD’S envolvendo as outras secretarias de Estado, a exemplo da Fazenda (SEFAZ) e Administração (SAEB). O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, destaca os avanços da negociação. “A intermediação da ALBA foi muito importante desde o início, com a presença do líder do governo e da Comissão de Educação nesta mediação para o acordo assinado aqui. E longe da gente querer extrapolar o nosso papel, nós sabemos que as AD´s irão para as assembleias e, com toda a autonomia, irão pautar e negociar isso com seus pares. Mas, avaliamos este momento de hoje como muito positivo. Acreditamos que este período serviu para ponderar aquilo que a gente acha importante, mas não abrimos mão de reconhecer a importância das universidades para o desenvolvimento da Bahia. Em momento algum, o governador ou qualquer órgão de governo duvidou disso. E estamos confiantes com os pontos pactuados”.

10 de junho de 2019, 20:25

BAHIA Amélia Rodrigues: Ex-prefeito é acusado de causar prejuízos de R$ 2 mi aos cofres públicos

Foto: Divulgação

O ex-prefeito de Amélia Rodrigues, Antônio Carlos Paim Cardoso

O ex-prefeito de Amélia Rodrigues, Antônio Carlos Paim Cardoso, foi acusado pelo Ministério Público estadual de praticar ato de improbidade administrativa com prejuízos aos cofres municipais e enriquecimento ilícito. Segundo ação civil pública ajuizada ontem, dia 9, pelo promotor de Justiça Marcel Bittencourt, o ex-gestor municipal determinou despesas não autorizadas por lei e utilizou recursos públicos em “proveito próprio ou alheio”. O promotor pede à Justiça que determine, de forma liminar, a indisponibilidade dos bens do acusado e, em definitivo, a condenação dele para pagamento de um valor total de R$ 1.995.428,49 como reparação aos danos causados ao erário do Município, além de suspensão dos direitos políticos e outras sanções previstas em lei. Conforme a ação, Antônio Carlos Paim ordenou, nos dois últimos quadrimestres de 2011, último ano do seu primeiro mandato, despesas de aproximadamente R$ 1,42 milhão quando a disponibilidade financeira no caixa era de pouco mais de R$ 626 mil. Segundo o promotor, esse tipo de operação é “vedado pelo artigo 42 da Lei Complementar 101/2000”. Marcel Bittencourt aponta ainda que o ex-prefeito não comprovou ao Tribunal de Contas dos Municípios as despesas relativas a pagamentos efetuados em 2011 em um total de R$ 1.995.428,49. O valor é o mesmo determinado pelo TCM para ressarcimento aos cofres municipais. Foram R$ 904,9 mil correspondentes a despesas não comprovadas de junho, julho, agosto e outubro de 2011; R$ 161,9 mil relativos a saída não documentada de recursos do Fundeb; R$ 314,2 mil sem apresentação de notas fiscais e recibos; R$ 612,1 mil de pagamentos sem comprovantes de dezembro de 2011; mais multa de R$ 2,1 mil referentes ao atraso no cumprimento das obrigações.

10 de junho de 2019, 18:56

BAHIA Há 13 dias esperando Planserv autorizar exame no coração, aposentado pede socorro a Rui

Foto: Divulgação/Arquivo

Aposentado diz que pessoas têm morrido aguardando atendimento

O servidor estadual aposentado Valdir Sampaio, 61 anos, denuncia que não aguenta mais aguardar uma autorização do Planserv. Desde o dia 26 de maio, ele tenta fazer um exame intitulado “Angiotomogrqfia de coronárias” que procede um cateterismo, conforme solicitou seu cardiologista, mas nenhum clínica indicada pelo plano realiza o procedimento. “Voltei a ligar para o Plano e pediram para aguardar 5 dias, me fornecendo o protocolo 20190528001179. Pois bem, já se passaram 13 dias e até agora nenhuma solução. Acho que o governo empurra com a ‘barriga’ esperando o beneficiário falecer para não ter a despesa. A notícia que eu tenho é que os beneficiários do Planserv, devido a graves enfermidades, estão morrendo sem realizar os exames solicitados pelo médico. Isso é desumano e um verdadeiro descaso do governo”, desabafou o aposentado, que contribui mensalmente com o valor de R$ 800 ao Planserv e pede socorro ao governador Rui Costa (PT). Em nota, o Planserv diz não haver pendência de autorização em sistema e que entrou em contato com o beneficiário para auxílio na marcação do exame.

10 de junho de 2019, 17:49

BAHIA Secretários do Turismo discutem estratégias para expansão do setor

Estratégias para impulsionar o turismo nos estados são discutidas durante reunião ordinária do Fórum Nacional dos Secretários e Dirigentes Estaduais de Turismo (Fornatur) nesta segunda-feira (10), na sede da Fecomércio, no Distrito Federal. Cerca de 20 gestores estaduais participam das discussões. A Bahia está representada no fórum pelo secretário estadual Fausto Franco. Em comum entre os representantes dos estados existe o trabalho feito em defesa do fortalecimento do Turismo como uma das principais atividades econômicas do País. “Temos aqui uma convergência de esforços para que o setor desempenhe a sua vocação de forte gerador de empregos”, disse Fausto Franco. O presidente do Fornatur e secretário de Turismo do Maranhão, Hugo Ricardo de Paiva Veiga, afirmou que o fórum tem ganhado força e que é possível avançar ainda mais. O grupo delibera sobre os temas mais relevantes do setor, incorporando as demandas estaduais, regionais e nacionais. Constitui-se em um bloco de expressão técnica e política com reuniões, em média, a cada dois meses. Durante a reunião do Fornatur também foi feita uma explanação sobre as tendências de mercado do Turismo de Aventura, indicando potencial para o crescimento em vários estados. Os membros do fórum revalidaram o estatuto do Fornatur.

10 de junho de 2019, 17:12

BAHIA “Duvido se a ida de Moro para o Ministério não foi um pedido de Trump a Bolsonaro”, condena Rosemberg após ler denúncias do The Intercept

Foto: Juliana Andrade / Alba

Para deputado, Moro orientou Ministério Público a construir tese para impedir PT de vencer eleições presidenciais

O deputado estadual Rosemberg Pinto (PT), líder do Governo na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), recebeu com bastante indignação as denúncias do site The Intercept sobre irregularidades cometidas pela Operação Lava Jato e que envolvem o ex-juiz Sérgio Moro e procuradores do Ministério Público Federal, entre eles Deltan Dallagnol. “Sérgio Moro nunca foi, de fato, um juiz. Ele é um ente político pró-Estados Unidos que quer ver o Brasil subordinado aos interesses norte-americanos”, criticou. Para o parlamentar petista, as mensagens trocadas entre Moro e Dallagnol comprovam que eles agiram de forma combinada para criar uma farsa judicial, forjando acusações com o objetivo político de impedir a vitória do Partido dos Trabalhadores nas eleições presidenciais de 2018. “Moro orientou o Ministério Público a construir uma tese para chegar à prisão do presidente Lula. Ainda assim, mesmo depois de prendê-lo, tramou para impedir uma entrevista sua, o que poderia influenciar positivamente a campanha de Fernando Haddad”, acusou. Para Rosemberg, Sérgio Moro sempre foi militante político contra o Brasil e a favor dos Estados Unidos, e a indicação do ex-juiz ao Ministério da Justiça do governo Bolsonaro pode ter sido uma recompensa pela sua atuação a favor dos interesses estadunidenses. “Tenho dúvida se a ida dele para o Ministério da Justiça não foi um pedido feito por Donald Trump a Bolsonaro como prêmio pelo seu trabalho”, questionou.

10 de junho de 2019, 16:08

BAHIA Conversas vazadas entre Moro e Dallagnol repercutem entre deputados estaduais

Foto: Política Livre

Sessão da Assembleia Legislativa da Bahia

A troca de mensagens entre membros da força-tarefa Lava Jato e o então juiz Sérgio Moro, hoje ministro da Justiça, repercutiu na sessão da Assembleia Legislativa da Bahia desta segunda-feira (10), apesar de esvaziada com apenas seis deputados em plenário. Como já era de se esperar, os deputados estaduais da base governista saíram em defesa do ex-presidente Lula e defenderam sua imediata soltura da Superintendência da Polícia federal de Curitiba, onde está preso desde o dia 7 de abril do ano passado. O próprio governador Rui Costa criticou logo pela manhã, em seu Twitter, as mensagens vazadas e publicadas pelo site “The Intercept Brasil”. Os deputados Marcelino Galo (PT), Olívia Santana (PCdoB) e Robinson Almeida (PT) defenderam a renúncia de Moro no Ministério da Segurança e do procurador Deltan Dallagnol do Ministério Público Federal (MPF). “Moro, renuncie. Dallagnol, renuncie. E cancele-se essa eleição fraudada. Viva a democracia. Lula livre”, bradou o petista durante discurso na tribuna. “O juiz conduziu e orientou as ações do Ministério Público, com o objetivo de prender o ex-presidente Lula, tirá-lo da jogada. Uma atitude imperdoável, inadmissível. As Cortes brasileiras precisam se pronunciar diante desse fato. Eles deveriam, no mínimo, renunciar”, disse Olívia também em discurso na Casa. “O Brasil ontem ficou estarrecido com as revelações do site The Intercept Brasil que colocou de forma bastante convincentes as mensagens secretas na operação Lava Jato. O site revela que a Lava Jato manipulou a opinião pública, criminalizou o PT e tinha como objetivo prender o presidente Lula. O congresso Nacional tem que convocar uma CPI, o STF tem que fazer justiça e absolver presidente Lula e cancelar todas ações tomadas a partir da Lava Jato. Esse ministro não tem nenhuma condição de continuar nesse cargo”, concluiu o Robinson. Já o líder da Oposição, deputado estadual Targino Machado (DEM), foi mais cauteloso, assim como o prefeito ACM Neto que também se pronunciou sobre o caso mais cedo. Durante coletiva para lançar uma operação contra o trabalho infantil na capital baiana, o presidente nacional do DEM se limitou a dizer que o conteúdo das conversas vazadas não devem impactar no julgamento do ex-presidente Lula e ainda ser cedo para falar em eventual demissão de Moro no Ministério da Justiça. “Não estou convencido a respeito da culpabilidade nem do ministro e nem do procurador ainda. É preciso que todas as mensagens sejam analisadas sob pena de pecarmos no pré-julgamento. Mensagens podem ter sido descontextualizadas e qualquer um está sujeito a isso, pode ficar refém disso. Ninguém é réu sem direito a defesa, como consta na Constituição Federal. até que se prove. Acredito que precisamos de um pouco de cautela. Seja quem for – o magistrado, o procurador, o presidente da República ou governador – que pague pelo seu erro e que a pena seja absolutamente proporcional ao erro”, opinou o democrata em aparte ao discurso do deputado Robinson.

10 de junho de 2019, 14:56

BAHIA Nilo defende que Rui Costa defina candidato a prefeito de Salvador até agosto próximo

Foto: TV Câmara

Marcelo Nilo concedeu entrevista ao programa Política na Mesa, da TV Câmara

O deputado federal Marcelo Nilo (PSB) disse hoje considerar inevitável a instalação de uma CPI para apurar denúncias de que o ex-juiz Sérgio Moro e o procurador da Lava Jato Deltan Dalagnol combinaram o jogo para denunciar e prender o ex-presidente Lula. Em entrevista ao programa Política na Mesa, da Rádio e TV Câmara, ele disse que, por mais que possam ser feitas críticas ao site que trouxe a denúncia, conhecido pelo ativismo esquerdista, é importante se apurar o teor das conversas vazadas, que, em sua avaliação, podem comprometer todo o trabalho da maior operação já realizada no país contra a corrupção e que resultou na prisão, dentre outros, do ex-presidente Lula. Nilo também antecipou que é candidato ao governo em 2022 e elogiou o presidente do Esporte Clube Bahia, Guilherme Bellintani, que tenta ingresso no PSB para disputar a sucessão municipal do próximo ano. “Nossa prioridade é Lídice da Mata (para a Prefeitura), mas ele (Bellintani) está muito bem no cenário político”, afirmou Nilo, defendendo que o governador Rui Costa (PT) defina até agosto próximo o nome do seu candidato a prefeito de Salvador. “Se ele não disser explicitamente, que insinue”, afirmou, observando que ninguém sabe hoje quem é o candidato de Rui, apontado por ele como a figura mais importante na definição da sucessão do próximo ano em Salvador junto com o prefeito ACM Neto (DEM).

10 de junho de 2019, 14:17

BAHIA Isaac Carvalho atende convite de Wagner e ingressa no PT

Foto: Divulgação

Everaldo Anunciação e Isaac Carvalho

O ex-prefeito de Juazeiro, Isaac Carvalho, após convite do senador Jaques Wagner, sacramentou seu ingresso no Partido dos Trabalhadores (PT). Sua ficha de filiação foi abonada pelo presidente do PT na Bahia, Everaldo Anunciação, juntamente com o dirigente da sigla em Juazeiro, o petista João Leopoldo. Everaldo já havia antecipado que as portas do partido estava aberta para Isaac e aguardava apenas uma manifestação do ex-prefeito do Juazeiro. “É com muita alegria que recebemos essa que é a maior liderança política de todo Norte baiano”, festejou Everaldo, ao lembrar que o PT possui trajetória de luta com Isaac Carvalho em Juazeiro, onde governaram juntos.

10 de junho de 2019, 10:58

BAHIA Lava Jato atuou para manipular opinião pública, criminalizar o PT e prender Lula, avalia Robinson

Foto: Divulgação

Deputado estadual Robinson Almeida (PT)

O deputado estadual Robinson Almeida (PT) avaliou, em posts no Twitter, que a revelação de uma série de mensagens trocadas pelo aplicativo Telegram entre 2015 e 2018 pelo ex-juiz e hoje ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e o procurador da República Deltan Dallagnol, coordenador da Lava Jato, expõe uma relação promiscua, grave e comprova a atuação política da força-tarefa que levou à prisão, em abril de 2018, o ex-presidente Lula. A Constituição de 1988 determina que não haja vínculos entre o juiz e as partes em um processo judicial. Para que haja isenção, o juiz e a parte acusadora –neste caso, o Ministério Público– não devem trocar informações nem atuar fora de audiências, como aconteceu, segundo reportagens do site ‘The Intercept Brasil’, com Sergio Moro e os procuradores da Lava Jato. “As revelações do @TheInterceptBr tornam clara a atuação parcial, política e espúria dos principais operadores da lava jato, esse instrumento político que ajudou a eleger Bolsonaro, destroçou a economia nacional e compromete nossa soberania”, escreveu o parlamentar. “As revelações do @TheInterceptBr são provas contundentes da atuação política e fraudulenta da lavajato e de que o presidente @LulaOficial é inocente, preso político, encarcerado para que nao fosse eleito e impedisse as reformas e medidas que tanto mal fazem ao Brasil #LulaLivreJá”, enfatizou Robinson, para quem a operação Lava Jato “atuou para manipular a opinião pública, interferir no processo eleitoral, criminalizando o PT e encarcerando um inocente, líder das pesquisas, o presidente @LulaOficial”.

10 de junho de 2019, 08:49

BAHIA Otto usa passagem bíblica em incentivo a pré-candidatura de Sargento Isidório a prefeito em Salvador

Foto: Divulgação

Otto Alencar

O presidente do PSD na Bahia, senador Otto Alencar, mesmo já tendo antecipado que a estratégia do partido liderado por ele é ter candidatura própria nas principais cidades do estado, utilizou passagem bíblica para incentivar a pré-candidatura do deputado federal Sargento Isidório (Avante) para a Prefeitura de Salvador em 2020. “Tudo que o Pai me dá virá a mim e, de maneira nenhuma, eu lançarei fora. Então se o Pai vai levar a você o direito de disputar a Prefeitura de Salvador você tem o direito de disputar. Você é um homem do povo, um homem que tem todas as condições pela sua sensibilidade política e social de desenvolver um trabalho”, disse, ao reforçar que: “as pessoas do povo podem perfeitamente alcançar voos mais altos”. Ele, no entanto, ponderou que “só puxa a orelha” do aliado quando ele passa do limite, mas que, “graças a Deus”, há muito tempo isso não ocorria. Sargento Isidório, por sua vez, ao agradecer o apoio do líder pessedista o classificou como um pastor e cravou que se Deus o der a missão não irá jogar fora. O diálogo se deu nos corredores do Senado, quando o presidente do Avante na Bahia pediu orientação de Otto que, inclusive, gravou vídeo e postou nas suas redes sociais. O vereador Edvaldo Brito, durante encontro municipal do PSD, colocou seu nome à disposição para representar o partido nas urnas pela disputa da capital baiana.

10 de junho de 2019, 08:38

BAHIA Investigado pela PF ligado a PT ocupa direção da Codeba, denuncia Targino

Foto: Divulgação/Arquivo

Deputado estadual Targino Machado, líder da oposição na Assembleia, ataca atual dirigente da Codeba

“Será que o presidente Bolsonaro está sabendo que um investigado pela Polícia Federal ocupa um cargo de sua alçada na Bahia, estando a serviço do governo petista?”, questiona o deputado estadual, líder da oposição, Targino Machado (DEM). O parlamentar se refere a Fábio Luiz Lima de Freitas, atual diretor de gestão comercial e de desenvolvimento da Companhia das Docas do Estado da Bahia (Codeba). Antes de vir para a Codeba, Fábio Freitas foi superintendente de Exploração de Infraestrutura Rodoviária da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e teria se envolvido no suposto superfaturamento de preços de pedágios em rodovias dos estados da Bahia, Goiás, Espírito Santo e Distrito Federal, segundo o líder da oposição na Assembleia Legislativa. “Ele está sendo acusado de crime contra o sistema financeiro nacional e foi um dos alvos da operação Infinita Highway, da PF”, lembra Targino. Deflagrada em abril deste ano, a operação Infinita Highway cumpriu 16 mandados em Goiás, Bahia, Espírito Santo e Distrito Federal, com o objetivo de apreender provas dos crimes praticados e dar novos elementos para investigações. “Embora não tenha sido noticiado na época, o mandado judicial de busca e apreensão na Bahia foi destinado ao atual diretor de gestão comercial e desenvolvimento da Codeba”, destaca o deputado estadual. Ainda segundo o deputado, o investigado pela operação Infinita Highway, Fábio Freitas, tem estreitas ligações com o governo do PT na Bahia. Firmou seus laços petistas-baianos na gestão do ex-governador Jaques Wagner. “Ele se instalou na Terra de Todos os Santos sob as bênçãos de Eva Chiavon, secretária da Casa Civil no governo de Wagner, em 2007, e permaneceu por lá até 2013”, informa Machado. Hoje o atual diretor da Codeba atua como facilitador dos interesses petistas junto ao órgão federal, acusa o parlamentar.

10 de junho de 2019, 08:35

BAHIA Coronel diz que fará requerimento à CCJ do Senado para que Moro e Dallagnol sejam convocandos e se expliquem

Foto: Divulgação

Senador Angelo Coronel

Diante da divulgação de reportagem do site Intercept Brasil que mostra colaboração entre o hoje ministro da Justiça Sérgio Moro e o procurador Deltan Dallagnol, do Ministério Público Federal (MPF), que foram divulgadas neste domingo (9) e aponta colaboração entre eles na Ópera Lava Jato, o senador Angelo Coronel (PSD) enfatizou que fará um requerimento à Comissão da Constituição e Justiça (CCJ) do Senado convocando os envolvidos para que se expliquem. “O povo brasileiro há de se envergonhar com esses diálogos divulgados entre o ex-juiz Moro e membros do MPF. E não me venham com essa conversa de que trata-se de golpe na Lava Jato”, disparou. Para a deputada federal Lídice da Mata (PSB), agora o ministro Sérgio Moro prova “do mesmo veneno que distribuiu quando vazou ilegalmente a conversa de uma presidente da República”. Mensagens atribuídas ao ex-juiz Sergio Moro e ao procurador Dallagnol mostram que os dois trocavam colaborações quando integravam a força-tarefa da Operação Lava Jato. Moro, que hoje é ministro da Justiça e Segurança Pública do governo Jair Bolsonaro (PSL), foi o juiz responsável pela operação em Curitiba. Ele deixou a operação ao aceitar o convite para o cargo, em novembro. O site informou que obteve o material de uma fonte anônima, que pediu sigilo. O pacote inclui mensagens privadas e de grupos da força-tarefa no aplicativo Telegram de 2015 a 2018. Na troca de mensagens, membros da força-tarefa fazem referências a casos a exemplo do processo que culminou com a condenação do ex-presidente no caso do tríplex de Guarujá. Preso em decorrência da sentença de Moro, o petista foi impedido de concorrer à Presidência na eleição do ano passado. Segundo a reportagem, Moro sugeriu ao MPF trocar a ordem de fases da Lava Jato, cobrou a realização de novas operações, deu conselhos e pistas e antecipou ao menos uma decisão judicial. “Olá Diante dos últimos . desdobramentos talvez fosse o caso de inverter a ordem da duas planejada (sic)”, escreveu Moro a Dallagnol em fevereiro 2016, referindo-se a fases da investigação. As mensagens foram reproduzidas da forma como o site as publicou, sem correções ou revisão gramatical. Dallagnol disse que haveria problemas logísticos para acatar a sugestão. No dia seguinte, foi deflagrada a 23ª fase da Lava Jato, a Operação Acarajé.