15 de outubro de 2018, 15:46

BAHIA Edital da ponte Salvador-Itaparica deve sair até fim do ano, informa governador

Foto: Mateus Pereira/GOVBA

Reunião aconteceu nesta segunda-feira (15)

O governador Rui Costa se reuniu com uma comitiva da empresa China Railway Group Limited (Crec), nesta segunda-feira (15), para discutir questões referentes ao processo de licitação da obra da ponte Salvador –Itaparica. O encontro ocorreu na sede da Governadoria, no Centro Administrativo, em Salvador, e foi acompanhado pelo vice-governador João Leão e os secretários estaduais da Casa Civil e de Infraestrutura, Bruno Dauster e Marcus Cavalcanti, respectivamente. Com 12,4 quilômetros de extensão, a ponte está orçada em R$ 6,1 bilhões. Durante o encontro, a empresa chinesa apresentou os grandes empreendimentos de infraestrutura viária realizados pela corporação na China e na Arábia Saudita. Segundo o governador, o encontro foi importante para o alinhamento de informações sobre a licitação e consequente avanço do projeto de construção da ponte. Ele ainda afirmou que a expectativa é de que o edital de licitação para o projeto da obra seja publicado até o fim deste ano. “Estivemos reunidos com uma comitiva da maior empresa da China, que está na Bahia há quatro dias. Eles vieram em busca de informações sobre a publicação do edital e os informei que nos próximos dias iremos publicar a consulta pública, que, de acordo com a legislação brasileira, deve ficar disponível para conhecimento de todos durante 30 dias”, explicou Rui.
Além disso, o chefe do executivo baiano solicitou que os empresários chineses registrassem por escrito todas as propostas finais de alteração do edital durante a fase de consulta pública. “Os empresários chineses irão sinalizar as alterações que julgarem cabíveis no projeto físico e na proposta econômico-financeira. A partir daí, iremos reunir as contribuições das diversas empresas para montar o edital final que irá a leilão. A nossa expectativa é publicar o edital final até o mês de dezembro”, acrescentou.

15 de outubro de 2018, 09:24

BAHIA “Cometemos um grave erro”, diz Rui Costa sobre o PT

Foto: Valter Campanato / Agência Brasil

Governador reeleito Rui Costa (PT)

Em entrevista à Rádio Metrópole FM na manhã desta segunda-feira (15), o governador reeleito Rui Costa (PT) criticou a trajetória do seu partido durante o período em que o ex-presidente Lula esteve no poder, em 2002. “Na minha opinião, cometemos um grave erro que foi, assim que assumimos o poder no momento em que Lula tinha maioria e tinha força política, não ter enfrentado uma reforma política partidária e ter colocado fim naquele momento o financiamento privado de campanha. Eu sempre tive essa opinião: é a raiz de grande parte da corrupção”, considerou o governador. “O erro do PT foi entrar no salão de dança e, em vez de trocar a música, começou a dançar a mesma música que todos sempre dançaram”, disse o petista, que completou: “Eu acho que, de fato, em um dado momento, faltou ao PT, na minha opinião, ter humildade para dizer “deveríamos ter feito a mudança, não fizemos, erramos ao não ter feito'”.

15 de outubro de 2018, 06:35

BAHIA Marcell Moraes garante votos em quase 100% dos municípios baianos

Foto: Divulgação

Deputado Marcell Moraes

Reeleito no último pleito com mais de 64 mil votos, o deputado estadual Marcell Moraes (PSDB) obteve votos em quase 100% dos municípios baianos. O aumento do número de animais de estimação nas residências da Bahia e consciência da população sobre a importância da promoção de projetos em prol das causas ambientais impactaram na disseminação dos votos do parlamentar. Das 417 cidades da Bahia, o tucano teve votação em 414 municípios, fato que demonstra o alcance político do parlamentar. “As pessoas estão valorizando cada vez mais as políticas públicas em prol dos animais e meio ambiente. Minha votação expressiva em quase todos os municípios baianos acontece justamente porque os eleitores acreditam na bandeira que carrego”, destacou Moraes. Marcell destacou ainda que o resultado das urnas é fruto do trabalho sério desenvolvido em seu mandato em toda Bahia. “Fui o único deputado eleito que não teve apoio de nenhum prefeito do interior. Isso atesta que o amor e dedicação com que tenho trabalhado em toda Bahia tem sido reconhecido pela população. Uns políticos prometem, outros passam a vida criticando. Mas eu sigo trabalhando sem parar em prol de um mundo melhor”, enfatizou. Em números absolutos, os municípios que o deputado obteve mais votos foram Salvador (18.450), Vitória da Conquista (9.277), Feira de Santana (3.063), Euclides da Cunha (2.019), Barreiras (1.886) e Ilhéus (1.711).

14 de outubro de 2018, 13:00

BAHIA Flica 2018 é encerrada com debate sobre protagonismo da mulher negra na literatura

A Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica) chegou ao último dia, na manhã deste domingo (14), com a mesa ‘Diálogos Insubmissos de Mulheres Negras’. A discussão é parte do projeto da professora e doutoranda em Literatura e Cultura Dayse Sacramento, que se debruça sobre o livro ‘Insubmissas Lágrimas de Mulheres’, escrito por Conceição Evaristo, grande homenageada da 8ª edição da Flica. Com a participação de um grupo de mulheres negras, o projeto orientado por Dayse analisa os 13 relatos que compõem a publicação de Evaristo. Na abertura da mesa, a pesquisadora ressaltou a pouca representação das mulheres negras na sociedade. “Nós, mulheres negras, somos 27,5% da população deste país e não estamos representadas. Muitas vezes, temos as nossas representações negligenciadas nos espaços de poder. Temos como exemplo o boicote à eleição de Conceição Evaristo para a Academia Brasileira de Letras [ABL], uma instituição que, historicamente, nunca contou com a nossa presença, o nosso corpo, o nosso cabelo e o nosso texto dentro da ABL”, desabafou Sacramento. Desde a última quinta-feira (11), a festa literária, patrocinada pelo Governo do Estado, promoveu mais de 20 horas de debates no claustro do Conjunto do Carmo. Mais de 22 atrações divertiram as crianças no Espaço Fliquinha. Na Casa do Governo/ Fundação Hansen Bahia, secretarias estaduais realizaram os diversos tipos de atividade, a exemplo de saraus, oficinas e bate-papos. De acordo com o coordenador-geral da Flica e um dos idealizadores do evento, Emmanuel Mirdad, a 8ª edição é marcada pela consolidação definitiva da Flica. “A cidade está completamente tomada de gente participando da Flica. Agora vamos nos debruçar sobre os preparativos para a próxima edição, a exemplo da necessidade de ampliação do espaço. Tem muita gente na Bahia e fora que deseja vir para cá, já que a Flica agora reverbera como a segunda maior festa literária do país”, avaliou. Questionado sobre a repercussão positiva de promover a discussão da representatividade da escrita de mulheres negras, Mirdad garantiu que a Flica sempre esteve atenta a públicos que não são contemplados nos meios tradicionais. “A gente sempre trouxe os grandes autores nacionais, mas também os escritores independentes e editoras pequenas. Ao homenagear Conceição Evaristo, percebemos que era o momento de dar uma evidência maior às mulheres negras”, concluiu o coordenador.

14 de outubro de 2018, 11:18

BAHIA Projeto que utiliza tecnologia para fortalecer o processo de ensino é apresentado na Flica 2018

A utilização de ferramentas tecnológicas para o impulsionamento e dinamização do ensino na rede estadual de educação também foi pautado durante a 8ª edição da Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica). Neste sábado (13), estudantes e professores de diversas instituições tiveram a oportunidade de utilizar os chromebooks que estão sendo entregues nas escolas públicas baianas. A iniciativa faz parte do projeto e-Nova Educação, desenvolvido pela Secretaria da Educação em parceria com o Google. O coordenador do e-Nova Educação, Renê Pimentel, explicou que a iniciativa pretende levar inovação para dentro das salas de aula. “O objetivo é utilizar as tecnologias educacionais digitais para que possamos aproximar nossos estudantes dos professores. A gente entende que o uso dessas tecnologias em sala possibilitam uma melhor performance da relação ensino-aprendizagem”, afirmou. Ainda de acordo com Pimentel, o e-Nova foi implantado em 2017, inicialmente em 20 escolas, e agora deve expandir para toda a rede. Atualmente, 508 unidades de ensino já integram o e-Nova. “A nossa presença aqui na Flica é importante para que os demais estudantes possam conhecer o que está acontecendo na rede estadual. Nós já recebemos estudantes de escolas municipais e da iniciativa privada que tiveram a oportunidade de entender o quanto é importante termos o uso da tecnologia informacional digital a favor da educação. Isso faz com que os professores ganhem velocidade e utilizem recursos educacionais que já estão na internet e isso aproxima os professores dos estudantes”, acrescentou. Na atividade deste sábado (13), os estudantes e professores tiveram a oportunidade de navegar pelo livro digital ‘Bahia Brasil Território e Identidade’ a partir dos chromebooks. Em seguida, participaram de uma atividade chamada hackathon, que consiste em uma maratona de programação, para a desenvolvimento, a partir do uso da criatividade, de sites e programas que possam gerar aprendizado. A estudante Andrea Ferreira participou da atividade proposta e ressaltou que a inovação ajuda a transformar a forma de ensinar e aprender. “É muito importante que nós, alunos, possamos estar conectados com a internet, já que a maioria das nossas atividades envolve o uso de tecnologia. Levar a inclusão digital para as escolas ajuda o aluno a melhorar suas notas porque sai um pouco do universo maçante e o leva para um espaço criativo”.

14 de outubro de 2018, 10:45

BAHIA Governo do Estado oferece serviços itinerantes durante a Flica 2018

Nos dias de realização da Festa Literária Internacional de Cachoeira (Festa), o Governo do Estado oferece uma série de serviços para o público e moradores do município. As ações incluem atendimento do SAC Móvel, sensibilização para combate ao racismo, além da conscientização sobre os crimes de violência contra as mulheres. A unidade móvel do SAC segue estacionada na Rua Simões Filho, em Cachoeira, até domingo (14), com serviços de emissão de carteira de identidade, primeira via de CPF, antecedentes criminais e recadastramento de pensionistas e aposentados. O documento de identidade é retirado no mesmo dia. O atendimento começa às 7h30 e contempla também moradores de municípios vizinhos. São distribuídas 250 senhas diariamente. Segundo a coordenadora do SAC Móvel, Neide Barreto, a parceria com a Flica já é uma ação consolidada. “Cerca de mil pessoas serão atendidas até domingo. O nosso atendimento vai até as 18h. Todo ano que ofertamos esse serviço durante a Flica é sempre casa cheia, porque Cachoeira é uma cidade que fica próxima a vários outros municípios. O cidadão que nos procurar aqui terá a comodidade de conseguir o documento que precisa de forma rápida”, garante. A técnica de enfermagem Sidênia Oliveira, moradora de Santo Amaro, buscou a unidade do SAC Móvel, na manhã deste sábado (13), para a emissão da carteira de identidade dela e do filho. “É muito bom para nós que moramos aqui na região ter a possibilidade da emissão deste documento aqui. Isso evita que tenhamos que fazer um deslocamento para a capital, por exemplo. Facilita bastante”, afirma.

14 de outubro de 2018, 07:57

BAHIA Câmara fica sem um Vieira Lima pela primeira vez em 43 anos

Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Lúcio Vieira Lima

Depois dos escândalos envolvendo o nome da família em investigações decorrentes da Lava Jato, que culminaram na prisão do irmão Geddel Vieira Lima a quem é atribuído o bunker de R$ 51 milhões em Salvador, o deputado federal Lúcio Vieira Lima (MDB) não se reelegeu por seu estado, a Bahia. Esta é a primeira vez que o clã fica longe do poder, desde 1975, quando há 43 anos, o pai de Lúcio e Geddel, Afrísio Vieira Lima, foi eleito para uma cadeira na Câmara pela extinta Arena, partido de apoio aos militares. O patriarca se reelegeu até 1990, então já pelo MDB, quando foi substituído pelo filho mais velho, Geddel, eleito deputado federal pela primeira vez naquele ano. O mandato de Geddel se prolongou até 2010, quando, sem sucesso, tentou chegar ao governo da Bahia – derrotado, no entanto, pelo petista Jaques Wagner. Geddel, ora preso na Penitenciária da Papuda, em Brasília, se manteve na presidência do MDB baiano até o impeachment de Dilma Rousseff (PT), em 2016, ano em que recebeu convite para comandar a Secretaria de Governo do presidente Temer. O mandato foi interrompido em 2016, após imbróglio entre o emedebista e o ex-ministro da Cultura Marcelo Calero, tendo como pano de fundo a construção de um prédio de alto padrão em uma área histórica da capital baiana. Lúcio, por sua vez, somava mandatos desde 2010, quando debutou na Câmara. Os irmãos Vieira Lima são acusados pelos crimes de ocultação e propriedade dos R$ 51 milhões em dinheiro vivo. Até janeiro de 2016, o tesouro teria permanecido em um closet na casa da matriarca, Marluce. Ao Estado, o deputado Lúcio Vieira Lima foi sucinto e argumentou que não foi eleito porque ‘o povo não quis’. O resultado mostra as fragilidades dos partidos políticos quando se tem o PSL elegendo a segunda maior bancada, avalia o parlamentar baiano. “Os partidos perderam totalmente a sua importância.” Sobre continuar ou não na vida pública, ela resumiu: “Não é necessário mandato para fazer política. Continuarei fazendo política sem um mandato.” Irmão ‘anônimo’ dos Vieira Lima, Afrísio Filho permanece há 21 anos no cargo de diretor legislativo da Câmara dos Deputados. Com salário de R$ 33,9 mil, ele é investigado no Supremo por suspeita de peculato

Estadão

13 de outubro de 2018, 11:17

BAHIA Segundo dia de Flica reúne personagens famosos na internet e lançamento de livros

O fim da tarde do segundo dia da 8ª edição da Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica) reuniu um público expressivo para acompanhar as atividades promovidas pela Fundação Pedro Calmon (FPC) na Casa do Governo/Fundação Hansen Bahia. Na área verde do local, um bate-papo com a jornalista Maíra Azevedo, conhecida nas redes sociais como ‘Tia Má’, e o ator Sulivam Bispo, famoso pelo personagem ‘Mainha’, discutiu como a literatura e a escrita contribuem para o trabalho do digital influencer. Já no auditório da fundação foi realizado o lançamento de livros dos autores Alex Simões e Franciel Cruz. Com uma dinâmica de compartilhamento de experiências de vida de pessoas negras e o processo árduo de construção de suas carreiras, Maíra e Sulivam prenderam a atenção das pessoas que queriam entender a contribuição da literatura no trabalho deles. “A literatura define a minha vida, seja na escolha da profissão ou dos temas que abordo nos meus canais. Tudo perpassa o meu processo de leitura e a literatura que eu tive logo na infância. Eu entendo que quanto mais você lê, mais você produz. Leitura é libertadora e transformadora. A leitura é o alimento para aquisição de conhecimento”, revelou Maíra Azevedo. A leitura também é um traço forte do trabalho de Sulivam Bispo. “Ler biografias de artistas e a literatura preta ajuda a construir esse arsenal histórico-poético que eu trago na minha linguagem. É importante ler as histórias de vida, como fiz com as histórias de minha avó, de minha mãe e de minha mãe de santo. Elas ajudam a compor esse legado africanizado que é o meu papel enquanto artista e humorista”, declarou.

13 de outubro de 2018, 10:59

BAHIA Cláudio Silva acusa Júnior Muniz de traidor ao anunciar desfiliação do PHS

Foto: Divulgação

Claudio Silva

Coordenador do movimento pró-bolsonarista Seu Voto Muda o Brasil e candidato derrotado a deputado federal, Cláudio Silva anunciou que se desfiliará do PHS. “Júnior Muniz traiu a proposta de combater o PT na Bahia. Fui convidado para ingressar no PHS por Júnior Muniz. A nossa aliança, inclusive, foi fechada no gabinete e com a presença e aval do vice-prefeito de Salvador, Bruno Reis. Recentemente, inclusive, Júnior declarou que apoiaria Bruno Reis numa eventual candidatura a prefeito”, criticou Silva. “Júnior Muniz me convidou para uma frente antipetista e agora, tão rápido, depois do resultado das eleições no Estado, mudou de lado. Ele, inclusive, integrava o quadro de cargos comissionados da Prefeitura de Salvador”, disparou Silva. “Júnior Muniz devia ter a integridade de honrar os votos que recebeu. Pois ele foi eleito integrando um movimento anti-PT.”, criticou Silva. “Eu estou nas trincheiras contra o projeto nacional do PT de eleição de Fernando Haddad. O PT vendeu ao Brasil um sonho e entregou um pesadelo”, diz Silva.

13 de outubro de 2018, 07:50

BAHIA Moradores denunciam degradação do meio ambiente em Jauá

Foto: Divulgação

Através de fotos enviadas ao site é possível perceber na área das dunas, do Sítio Encantamento, via Parque e Bela Vista, o descaso com a sustentabilidade e com a qualidade hídrica do Rio Joanes

Moradores da faixa litorânea da Bacio do Rio Joanes, em Jauá, no município de Camaçari, denunciaram a este Política Livre a degradação do meio ambiente local. Através de fotos enviadas ao site é possível perceber na área das dunas, do Sítio Encantamento, via Parque e Bela Vista, o descaso com a sustentabilidade e com a qualidade hídrica do Rio Joanes. Entulho, construção nas dunas e roubo de areia são alguns dos crimes ambientais praticados no local sem nenhuma fiscalização. “Foi decepcionante, frente a tamanha degradação que verificamos. Adeus biodiversidade, dunas, restingas, áreas úmidas! Um crime nas barbas das autoridades… Uma vergonha!”, disse dos dos denunciantes.

12 de outubro de 2018, 17:49

BAHIA Conceição Evaristo discute produção literária feminina em diálogo com público da Flica

Em uma roda de diálogo sobre literatura, gênero e política, a escritora mineira e grande homenageada da 8ª edição da Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica), Conceição Evaristo, se reuniu com o público nesta sexta-feira (12). Promovido pela Secretaria de Políticas para as Mulheres do Estado (SPM), o encontro teve a participação da professora Mary Castro, da Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais. Com discurso firme sobre as dificuldades encontradas por mulheres negras, em especial no campo literário, Conceição aproveitou para destacar a importância da discussão com o público da Flica. “Viver sob uma ameaça é resistência e insistência, pelo menos para nós, afro-brasileiros. E isso já faz parte da nossa história. Eu me lembro que quando a gente discutia, tempos atrás, que o Brasil estava em uma situação de crise, eu também pensava que nós, afro-brasileiros, sempre enfrentamos a crise desde cedo. Todo o nosso processo histórico foi de resistência também. Eu acho que a gente já está calejado e consegue encontrar caminhos”, refletiu. A escritora ainda acrescentou que gosta “muito da metáfora do quilombo, porque ele nunca foi a certeza da liberdade, mas, antes de tudo, foi a luta pela liberdade, foi a resistência e a esperança. Neste momento, a gente não tem a certeza de nada. A única certeza que temos é de que é necessário continuar insistindo e na resistência”. A secretária de Políticas para as Mulheres, Julieta Palmeira, mediou o encontro e aproveitou para ressaltar a representatividade da escritora mineira. “A visibilidade das mulheres na literatura é uma questão muito fundamental. Discutir a falta de visibilidade das mulheres na literatura é importante para nós, enquanto secretaria. Nós temos que retratar a realidade e, neste momento atual, consideramos que sublinhar isso no âmbito da literatura é importante para empoderar as mulheres”, destacou.

12 de outubro de 2018, 15:37

BAHIA O troco contra o Nordeste, por Maria Thereza Marcílio*

Foto: Arquivo pessoal

Maria Thereza Marcílio

O Nordeste marcou presença e fez a diferença na votação do dia 07 de Outubro. Eu aqui orgulhos e feliz, mas sabendo que haveria troco. E veio! Primeiro em comentários de outros nordestinos com mentalidade colonizada e complexo de vira lata a repetir que não sabemos votar, que é pelo baixo IDH e outros dados estatísticos que nada dizem sobre a enorme transformação que ocorreu na região nos últimos anos, o que é ignorado por quem está por cima da carne seca.

De deixar de fazer parte do mapa da fome, a atingir os objetivos do milênio quanto à mortalidade infantil, de melhoria nos indicadores de educação, (é a região com o maior índice de matrícula na pré-escola, quanto a melhoria no IDEB, o Ceará é um exemplo). Desconhecem porque em geral são pessoas que não tem a menor ideia do que são políticas públicas e que porque estão muito acima da linha de pobreza contratam serviços privados para todas as suas necessidades, desqualificando os serviços públicos.

Mas o pior foi a reação dos apoiadores do candidato #elenão.

Após os primeiros posts que iam de sugestões de extermínio desses nordestinos, sugestão de separar a região do resto do país, a xingamentos vis-posts que incitam o ódio e a violência podem e devem ser denunciados, aliás, voltaram atrás e resolveram adotar a versão lobo em pele de cordeiro ao perceber que ofender é pior para eles porque precisam desses votos. Eis que recebo uma série de posts sobre as belezas e riquezas do nosso Nordeste!

Mas era só o começo pois em seguida chegamos ao mesmo lugar do preconceito e da total ignorância sobre a região, e aqui cito o que é dito nos posts: o problema do Nordeste é que apesar dessa beleza e riqueza cultural é um lugar de miséria, (clássica foto de Vidas Secas), onde não parece haver esperança (embora seja um lugar vibrante culturalmente), com taxas altíssimas de analfabetismo (estão defasados nos dados) e …(agora a brilhante conclusão que mais parece um conto fantástico) estes ingredientes nos predispõem  ao escravismo (????), aos discursos de ódio e xenofobia (hein?????) e a ser um lugar em que dominam os coronéis (imagem do “coronel” Lula, fantástico não é?).

Ainda não terminou, em seguida eles revelam que descobriram a pólvora: o Nordeste é Brasil! Gente, que novidade! E mais será o primeiro território que vai ser recuperado do comunismo por eles. Entenderam? Eu também não. Aí foi demais, com essa mistura de ingredientes, esse texto estapafúrdio fiquei pensando qual foi a cachaça ou droga que tomaram para produzir tamanho non sense, preconceituoso e ridículo!

Rapidinho deixe eu explicar: nordestino vota em quem lhe representa, em quem depois de séculos investiu na região: trouxe luz, água, educação, médico, melhorou o padrão de vida e as famílias viram seus filhos mudarem o seu destino. Nordestino vota e sabe por quê. Não fomos nós que votamos em prefeito fake, ator pornô, jornalista fake News, agitadores financiados, e outros que tais. Aprendam historia primeiro e baixem o topete quando falar com Nordestino.

#aquinão #elenão

* Maria Thereza Marcílio é pedagoga, mestra em Educação pela Harvard School e consultora na área de Educação Infantil.

Maria Thereza Marcílio*

12 de outubro de 2018, 12:30

BAHIA Grupo de apoiadores baianos lança campanha Axé! Bolsonaro

Foto: Divulgação

Uma central de colagem de adesivos e perfurados foi montada na Avenida Ogunjá

Um grupo de empresários e profissionais liberais, com o apoio de movimentos que estão engajados na campanha de Jair Bolsonaro (PSL) à Presidência, como o Movimento Seu Voto Muda o Brasil, e o Patriotas, lançaram a campanha “Axé Boslonaro”, que conta com peças publicitárias como adesivos e perfurades. Coordenador do Movimento Seu Voto Muda o Brasil, o capitão Cláudio Silva afirmou que “Bolsonaro, líder nas pesquisas do segundo turno, teve no primeiro turno uma estrondosa vitória em todas as regiões e só não ganhou no Nordeste. Mas esse cenário está mudando. A onda Bolsonaro está ganhando o Nordeste e a Bahia”, frisou Silva. Uma central de colagem de adesivos e perfurados foi montada na Avenida Ogunjá. “A adesão tem sido maciça. As pessoas vão começar a notar diversos veículos onde seus proprietários desejam Axé a Jair Bolsonaro. Foram distribuídos 500 perfurades e 10.000 adesivos”, afirmou. Segundo ele, “o Nordeste é a região do Brasil que mais precisa de mudanças, pois tem o pior IDH do Brasil. Nossa mobilização é no sentido de mostrar aos nordestinos que o caminho da prosperidade passa pela nova ordem proposta por Jair Bolsonaro”.

11 de outubro de 2018, 16:15

BAHIA Corregedoria do Detran fiscaliza suspeitas de irregularidades

Para coibir fraudes, a Corregedoria Geral do Departamento Estadual de Trânsito da Bahia ( Detran-BA) fiscaliza a atuação dos servidores do órgão, na capital e no interior. Em caso de suspeita de irregularidades, a Corregedoria abre uma sindicância para apurar os fatos, como aconteceu na Circunscrição Regional de Trânsito ( Ciretran) de Juazeiro, no norte do estado. A operação da Polícia Civil, nesta quinta-feira ( 11), que resultou na prisão do coordenador da Ciretran de Juazeiro, Ítalo Souza, e do ex-funcionário da unidade, Jair Santana, por peculato e corrupção, contou com o trabalho da Corregedoria do Detran. Uma equipe do órgão se deslocou até a cidade para colaborar com as investigações. O coordenador da Ciretran foi exonerado. “Temos feito um trabalho muito detalhado em cima da atuação dos servidores, com resultados importantes no combate às irregularidades. Todos os levantamentos que fazemos, seja na sede, em Salvador, ou nas Ciretrans do interior, são encaminhados à polícia para o prosseguimento das investigações”, explicou o corregedor-geral do Detran, Osvaldo Moura.

11 de outubro de 2018, 13:23

BAHIA Heber declara apoio a Bolsonaro no segundo turno

Foto: Divulgação

O deputado estadual Heber Santana

Ao retornar de Brasília, onde se reuniu com a executiva nacional do PSC e ratificou sua posição, o deputado estadual Heber Santana, presidente da legenda na Bahia, declarou nesta quinta-feira (11) seu apoio a Jair Bolsonaro no segundo turno da eleição para presidente da República. Heber, que já no primeiro turno liberou seus liderados para votar no candidato do PSL, enfatizou que “apoio Bolsonaro para presidente porque eu defendo muitas das propostas que fazem parte do seu plano de governo, com bandeiras liberais na economia e conservadoras nos costumes, a exemplo do estado mínimo e a defesa da família”. Dentre as propostas convergentes, Heber Santana destaca a defesa da moral, das crianças e adolescentes; redução de gostos públicos e menor número de ministérios. “Precisamos de menos Brasília e mais Brasil”, destaca Heber, apontando ainda a participação cada vez menor do governo na economia, atuando apenas nas áreas essencialmente estratégicas.