Frase do dia

Eu estava limpando uma parede e me veio a ideia, com o jato d’água, de escrever Viva Fidel. Fiquei muito orgulhoso com o sucesso daquela imagem. Se eu pudesse teria feito mais. Perdemos um das pessoas mais significativas do século XX

LULA, EM CUBA comentar

4 de dezembro de 2016, 20:45

BRASIL Desembargador Zveiter é hostilizado em manifestação contra corrupção

O desembargador Luiz Zveiter, ex-presidente do Tribunal de Justiça e candidato à reeleição para o cargo, foi hostilizado na manhã deste domingo, 4, durante manifestação contra a alteração da lei que estabelece dez medidas contra a corrupção. Zveiter foi cercado na portaria de seu prédio, na Praia de Icaraí, em Niterói, no Grande Rio. Os manifestantes o chamaram de “ladrão” e chegaram a arremessar um tênis na sua direção. “Ô, Zveiter, pode esperar. A sua hora vai chegar”, gritava a multidão. Zveiter apressou-se a entrar no prédio. Zveiter respondia a Processo Administrativo Disciplinar (PAD) no Conselho Nacional de Justiça. O processo foi arquivado no último dia 8, cinco anos depois de ter sido instaurado. O desembargador havia sido acusado de conceder decisões que favoreceram a Construtora Cyrela, empresa defendida pelo escritório de seu filho, Flavio Zveiter. Em sua gestão como presidente do TJ, entre 2009 e 2011, Zveiter enfrentou uma das mais longas greves do judiciário e tomou medidas consideradas impopulares: cortou a folha de pagamento e transferiu servidores para o interior. As medidas foram revistas. A eleição no TJ está marcada para esta segunda-feira, 5. A única adversária é a desembargadora Maria Inês Gaspar, atual vice-presidente do Tribunal.

Estadão Conteúdo

4 de dezembro de 2016, 20:01

BRASIL Temer diz que Henrique Meirelles tem seu “total apoio”

Foto: Estadão/Arquivo

Henrique Meirelles

O presidente Michel Temer disse no início da tarde deste domingo (4), ao Grupo Estado, que mantém sua “total confiança” no ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. “Ele tem o meu total apoio”, afirmou Temer. O presidente disse também que não há nenhuma intenção de se compartilhar o comando da política econômica. Mais cedo, Temer chegou a cogitar a divulgação de uma nota em apoio ao ministro da Fazenda depois que, ao longo desta semana, o mercado começou a enxergar uma espécie de “fritura” de Meirelles com notícias sobre um suposto enfraquecimento do ministro. Isso ocorre depois que o recuo no Produto Interno Bruto (PIB) do terceiro trimestre deflagrou uma onda de revisões para baixo do crescimento em 2017 por analistas do mercado.

Estadão Conteúdo

4 de dezembro de 2016, 18:10

BRASIL Povo rechaçou medidas de retaliação contra juízes e investigadores, diz Ajufe

As manifestações deste domingo demonstraram que a população deseja o fim da corrupção no País e rechaça medidas legislativas que sejam uma forma de retaliação a juízes e investigadores, avalia o presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), Roberto Veloso. “O apoio demonstrado à magistratura e ao Ministério Público é a prova cabal do equívoco cometido pela Câmara do Deputados em aprovar medidas de retaliação aos encarregados de apurar e julgar os casos envolvendo corruptos. Emendas do tipo crimes de responsabilidade e crimes por ofensa às prerrogativas de advogados foram rechaçadas pelo povo brasileiro nos protestos”, declarou o presidente da instituição. As manifestações têm como foco o apoio à operação Lava Jato e às medidas de combate à corrupção encampadas pelo Ministério Público Federal. Na madrugada da última quarta-feira, a Câmara dos Deputados aprovou o pacote de medidas contra a corrupção com uma série de modificações, o que gerou ampla reação de investigadores e juízes. Os deputados incluíram, por exemplo, o crime de abuso de autoridade para juízes e promotores, o que é visto como uma retaliação da classe política aos investigadores. “A sociedade exige que a corrupção seja abolida de nosso País, e para isso é necessário que sejam criados instrumentos modernos de enfrentamento e não que os magistrados e procuradores sejam intimidados com ameaça de prisão”, afirmou o presidente da Ajufe. O texto aprovado na Câmara ainda precisa ser analisado pelo Senado. O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), foi um dos maiores alvos dos protestos deste domingo. Na última quarta-feira, o peemedebista tentou colocar em votação o projeto menos de 24 horas depois da aprovação do texto na Câmara.

Estadão Conteúdo

4 de dezembro de 2016, 17:58

BRASIL Alvo de críticas, Rodrigo Maia diz que protesto é legítimo

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que a Casa recebeu com atenção as manifestações de hoje. Numa curta nota oficial, Maia avaliou que as manifestações são legítimas e democráticas. Na sua avaliação, manifestações, em caráter pacífico e ordeiro, servem para oxigenar a jovem democracia brasileira e fortalecer o compromisso do Poder Legislativo com o debate democrático e transparente de ideias. Maia é um dos alvos das críticas do manifestantes, que protestam contra as mudanças no pacote anticorrupção aprovadas pelos parlamentares da Câmara na semana passada e fazem defesa do juiz Sérgio Moro.

Estadão Conteúdo

4 de dezembro de 2016, 17:50

BRASIL Relator do projeto de abuso de autoridade critica protestos

Foto: Facebook

Senador diz que apresentará sua proposta contra abuso de autoridade na terça-feira

O senador Roberto Requião (PMDB-PR), que é relator do projeto de lei sobre abuso de autoridade no Senado, criticou neste domingo os protestos chamados pelo País para defender a Operação Lava Jato. A lei de abuso de autoridade, temida por membros do Judiciário e do Ministério Público como uma tentativa de intimidar as investigações, é uma das críticas levantadas por manifestantes. Requião, no Twitter, afirmou que nos protestos estão presentes “movimentos de mentecaptos manipuláveis”. Ele prometeu entregar, a despeito das manifestações, um substitutivo sobre o projeto na próxima terça-feira. “Com pitis ou sem pitis, com histerias e passeatas, ou sem, estou trabalhando para oferecer ao Senado, na terça, uma boa proposta de lei”, escreveu, na manhã deste domingo. A força-tarefa da Lava Jato foi outro alvo das críticas do peemedebista. “Que maravilha seria se o pessoal da Lavajato, firmes como são, fossem menos paladinos e fundamentalistas, e mais holísticos culturalmente.” Ele afirmou que é necessário ir para as ruas defender o projeto, ao contrário da pauta dos manifestantes. “Vamos as ruas dizer que não é hora da lei de abuso de autoridade. Já passou muito da hora!” O pacote de medidas contra a corrupção proposto pelo Ministério Público Federal (MPF), outra defesa dos manifestantes, foi alvo de críticas do senador. “O conteúdo das ‘dez medidas’ vendia combate a corrupção, mas entregava fascismo e regressão à barbárie corporativa”, escreveu. Requião está usando a rede social para promover publicações contrárias aos protestos deste domingo. Internautas usam a hashtag #MarchaDosPatinhosPamonhas para criticar os atos. Usuários da rede social afirmam que os manifestantes continuam procurando um “herói nacional” e pedem poderes supremos para juízes e promotores. Na primeira versão de um substitutivo ao projeto de lei de abuso de autoridade no Senado publicada na internet, Requião reafirma que qualquer agente público, servidor ou não, deve ser punido por abuso de autoridade.

Estadão Conteúdo

4 de dezembro de 2016, 17:44

BRASIL Renan diz que manifestações são legítimas

Após ser principal alvo dos protesto dessa manhã em Brasília, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), divulgou nota em que afirma que as manifestações são legítimas. “O presidente do Senado, Renan Calheiros, entende que as manifestações são legítimas e, dentro da ordem, devem ser respeitadas”, diz o texto. O peemedebista acredita ainda que, à semelhança do que houve em 2013, quando no auge das manifestações, o Senado votou propostas contra a corrupção, mais uma vez o Senado está “sensível às demandas sociais”.

Estadão Conteúdo

4 de dezembro de 2016, 17:41

Líder do DEM vê cúpula da Lava Jato incentivar protestos

Foto: Divulgação/Arquivo

Pauderney Avelino pediu racionalidade nas discussões contra a corrupção

O líder do DEM na Câmara dos Deputados, Pauderney Avelino (AM), considera que as declarações dos coordenadores da Operação Lava Jato contra o pacote anticorrupção aprovado pelos deputados incentivaram os protestos ocorridos neste domingo (4). Apesar de considerar que há muita “desinformação” sobre o episódio, Pauderney avalia que as manifestações não podem ser ignoradas pelos parlamentares. “A bola está no pé tanto dos juízes da Lava Jato quanto dos procuradores. Só acho que precisam ter racionalidade. Não podem jogar o povo contra o Congresso da forma como estão fazendo. Há problema? Há. Mas não são todos (os políticos)”, afirmou. Pauderney defendeu que é preciso haver “mais diálogo” entre os poderes. Na semana passada, os procuradores da Lava Jato declararam que iriam abandonar as investigações caso o presidente Michel Temer sancionasse o projeto anticorrupção aprovado na Câmara, pois consideram que o texto “desfigurado” poderia prejudicar os trabalhos da Lava Jato. O juiz federal Sergio Moro também criticou as modificações feitas pelos parlamentares, que classificou como “emendas da meia-noite”. “Os procuradores foram infelizes ao falar aquilo. Eu acho que o que tem que ter é diálogo. A Câmara pode até ter errado em ter feito a votação de madrugada, mas é um tema muito delicado”, criticou Pauderney. Para ele, há muita desinformação entre a sociedade sobre o pacote aprovado pelos deputados e apenas a emenda sobre abuso de autoridade poderia, de fato, atrapalhar a Lava Jato. “A operação já está prendendo com a lei que tem”, defendeu.

4 de dezembro de 2016, 17:37

BRASIL Helicóptero cai e mata 4 pessoas na Grande SP

Um helicóptero ocupado por quatro pessoas caiu na tarde deste domingo, 4, em São Lourenço da Serra, cidade do sudoeste da Região Metropolitana de São Paulo, segundo as primeiras informações do Corpo de Bombeiros. Os quatro ocupantes morreram. Suas identidades ainda não foram confirmadas pelas autoridades. A aeronave caiu próxima à Estrada da Barrinha, em São Lourenço, via de acesso à cidade de Juquitiba. Oito equipes do Corpo de Bombeiros se dirigiram ao local. A corporação informa que a ocorrência ainda está em andamento.

Estadão Conteúdo

4 de dezembro de 2016, 17:35

BRASIL PM estima que 15 mil pessoas estiverem em protesto na Paulista

A Polícia Militar informou há pouco que aproximadamente 15 mil pessoas estiveram presentes na manifestação ocorrida na Avenida Paulista neste domingo. Manifestantes declararam apoio à Operação Lava Jato e ao pacote de medidas de combate à corrupção apresentado pelo Ministério Público Federal (MPF) ao Congresso Nacional, proposta que foi alterada pelos deputados federais nesta semana. O fim do foro privilegiado, a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), também estavam na pauta dos protestos. Às 17h40, os manifestantes começaram a se dispersar do local.

Estadão Conteúdo

4 de dezembro de 2016, 17:30

BRASIL Para Planalto, Poderes da República devem estar atentos às reivindicações

O Palácio do Planalto divulgou nota, no fim da tarde deste domingo, na qual defende que os “Poderes da República estejam sempre atentos às reivindicações da população brasileira”. Durante todo o dia, manifestantes foram às ruas em apoio à Operação Lava Jato e contra as modificações feitas no pacote de medidas contra a corrupção pela Câmara dos Deputados. As alterações no pacote anticorrupção, proposto inicialmente pelo Ministério Público, foram aprovadas na madrugada da última quarta-feira pelos deputados. Há medidas vistas por investigadores e juízes como uma “retaliação” dos parlamentares, alvos da Lava Jato, como a previsão de crime de abuso de autoridade para magistrados e promotores. No mesmo dia, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), tentou colocar o projeto para votação no Senado. Os manifestantes também entoaram vozes de ordem contra o peemedebista no protesto de hoje. O Planalto destacou que as manifestações deste domingo são pacíficas e ordeiras. “A força e a vitalidade de nossa democracia foram demonstradas mais uma vez, neste domingo, nas manifestações ocorridas em diversas cidades do país”, consta na nota, divulgada pela Secretaria Especial de Comunicação do Palácio do Planalto.

Veja abaixo a íntegra da nota divulgada pelo Planalto:

Nota à imprensa

A força e a vitalidade de nossa democracia foram demonstradas mais uma vez, neste domingo, nas manifestações ocorridas em diversas cidades do país. Milhares de cidadãos expressaram suas ideias de forma pacífica e ordeira. Esse comportamento exemplar demonstra o respeito cívico que fortalece ainda mais nossas instituições. É preciso que os Poderes da República estejam sempre atentos às reivindicações da população brasileira.

Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República

Estadão Conteúdo

4 de dezembro de 2016, 17:24

BRASIL PPS nacional tem novo presidente após 28 anos; Joceval comemora

Foto: Divulgação

Joceval com Davi Zaia

Após 28 anos como presidente do PPS, que antes chamava-se PCB, o atual ministro da Cultura, Roberto Freire, passou o bastão para um sucessor. Trata-se de Davi Zaia, deputado estadual por São Paulo. Para o líder do governo na Câmara Municipal de Salvador, Joceval Rodrigues, que esteve presente no ato, neste sábado (3), em São Paulo, a mudança é boa para a Bahia. Joceval explica que Davi Zaia conhece a política da Bahia. “Desejamos sorte ao novo presidente na condução de período de transição dentro do PPS. Davi é um nome interessante e que conhece muito da política na Bahia. Ele esteve diversas vezes reunido conosco e isso vai ser muito bom para fortalecer o PPS baiano”, conta o vereador soteropolitano, que também parabeniza o senador Cristovam Buarque pelo novo desafio de presidir a Fundação Astrogildo Pereira. Roberto Freire deixa o comando do PPS nacional por conta de uma resolução partidária que estabelece a necessidade de um novo presidente caso o atual assuma qualquer função no Executivo. Enquanto Freire se dedica ao Ministério da Cultura, o deputado Davi Zaia conduzirá os trabalhos de forma interina para que em 2017 seja eleito um novo presidente. O PPS ganhou ainda um novo secretário-geral, função antes exercida pelo próprio Davi Zaia. Quem assume o cargo é o ex-deputado Wober Júnior.

4 de dezembro de 2016, 13:00

BRASIL Protesto em Brasília foca em Renan e preserva Temer

Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

Manifestantes se reúnem em Brasília para protestar contra lideranças políticas

Os protestos dessa manhã de domingo, 4, na capital federal tinham um alvo claro: o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que se tornou réu na última semana e vai responder à ação penal por peculato. Manifestantes protestaram contra a classe política, focando nos deputados e senadores, mas preservaram o presidente Michel Temer. A manifestação começou por volta das 10h e se encerrou ao meio-dia, com o início da chuva. A Polícia Militar do Distrito Federal estima que, no auge do protesto, estiveram presentes 5 mil pessoas na Esplanada dos Ministérios. A manifestação foi tranquila e não houve registros de ocorrências. A maior parte dos cartazes e palavras de ordem foram direcionadas a Renan Calheiros. Os manifestantes pedem a saída imediata do presidente do Congresso, rechaçam a votação do projeto que muda a Lei de Abuso de Autoridade, agendada para a próxima terça-feira, 6, e pedem agilidade do Supremo Tribunal Federal (STF) nas ações contra o peemedebista. Renan é investigado em nove inquéritos ligados à Lava Jato, fora a ação penal por peculato acolhida na última semana. Em contrapartida, não houve registros de manifestações direcionadas a Michel Temer. Durante a cobertura, repórteres do Estado não identificaram manifestações contrárias ao peemedebista, tampouco palavras de ordem ou gritos de guerra foram chamados do carro de som contra o presidente. Como mostrou o Estado na edição deste domingo, o Palácio do Planalto teme que a nova onda de protestos pelo País se volte contra o presidente, assim como aconteceu com a presidente Dilma Rousseff. No Congresso, um pedido de impeachment de Temer foi protocolado pelo Psol e outro, elaborado pelo PT, está em fase de elaboração.

Estadão

4 de dezembro de 2016, 12:43

BAHIA Terreiro do Bate Folha comemora cem anos com programação cultural

Comemorando cem anos, o Terreiro do Bate Folha, no bairro da Mata Escura, em Salvador, preparou uma intensa programação para este sábado (3) e domingo (4). E, como todo aniversariante, a comunidade religiosa também foi presenteada, com a assinatura de um convênio com o Governo do Estado, por meio da Fundação Pedro Calmon (FPC), para a construção do Memorial Terreiro do Bate Folha. Os festejos já começaram na manhã deste sábado e, até o final da comemoração, mais de 200 pessoas devem passar pelo local e participar das atividades. Com apoio da FPC, vinculada à Secretaria de Cultura do Estado (Secult), nos dois dias de festa serão realizadas apresentações culturais de teatro, dança, música, poesia, além de exibição de documentário, feira de artesanato e uma exposição fotográfica. Tudo planejado para contar a história centenária da casa e para proteger não só a memória do lugar, mas principalmente o legado da religião do culto afro-brasileiro de Nação Congo-Angola na Bahia. Para o Pai Cícero Lima, o Tata Muguanxi, responsável pelo terreiro, comemorar cem anos é também relembrar a resistência de um povo de fé e que abraça todas as etnias. “Imagine, cem anos atrás, um negro comprar uma área de 155 mil metros quadrados, dedicar ao candomblé e fazer o registro público? Então essa celebração é também uma lembrança da resistência do povo negro, dos mais velhos desta casa, que durante esse tempo inteiro resistiu e passou adiante esses ensinamentos. É uma luta que começou com os negros e agora é de todos, uma prova disso é a representação da minha figura, um homem branco, que, depois desses cem anos de fundação, vem tomar conta da casa. Uma prova que a nossa religião é africana e começou com o povo negro, mas não tem preconceito, não tem barreiras, não tem cor”, destacou Pai Cícero.

4 de dezembro de 2016, 12:28

BRASIL Carballal classifica de incoerentes críticas de Vânia a reforma

Foto: Divulgação/Arquivo

Vereador Henrique Carballal

O vereador Henrique Carballal (PT) classificou hoje de incoerente as críticas dirigidas pela colega Vânia Galvão (PT) à proposta de reforma administrativa enviada pelo prefeito ACM Neto (DEM) à Câmara Municipal. Ele lembrou que a decisão de substituir os terceirizados por contratados por meio do Reda, além de gerar economia, dará mais transparência ao processo de contratação, além de garantir a remuneração dos trabalhadores, que às vezes sofrem na mão das empresas de terceirização por problemas de gestão. “Me causa muita estranheza que as mesmas medidas contidas na reforma administrativa do governador Rui Costa (PT) tenham sido entendidas por Vânia, que não entende agora propostas similares adotadas pelo prefeito ACM Neto”, afirmou, lembrando que mesmo a recriação da secretaria de Comunicação por Neto atende a uma exigência da categoria dos jornalistas, da mesma forma que atendeu no caso do governo do Estado, “o que Vânia, pelo visto por conveniência, não quer encarar”.

4 de dezembro de 2016, 12:18

SALVADOR Prefeitura inaugura Vila de Noel nesta segunda

A Vila de Noel, espaço em comemoração ao Natal montado na Praça Municipal, será inaugurada com a presença do prefeito ACM Neto nesta segunda-feira (05), às 18h. Trata-se da maior montagem de uma casa de Papai Noel em espaço público já instalada na cidade, numa ação que conta ainda com um presépio gigante no Pelourinho e iluminação cênica em toda a região do Centro. São, ao todo, 75 portais instalados entre o Campo Grande e o Terreiro de Jesus, iluminados com 32 peças em LED, decoração luminosa na fachada do Palácio Thomé de Souza e também da Câmara de Vereadores. A Vila de Noel, na Praça Municipal, foi montada no estilo fazendinha, com 225m² e com uma casa de 50m² e altura de 12 metros, além de uma árvore gigante com moinhos de cata-vento em movimento. No total, 16 árvores natalinas compõem o cenário, duas delas de seis metros e uma de três metros giratória. Ao todo, 27 mil microlâmpadas foram utilizadas. O espaço conta ainda com animais cenográficos, minicurral, fonte com roda d’água, galinheiro, gnomos mecatrônicos e um trenó com renas. Totalmente climatizada, a casa tem também o espaço do Papai Noel e uma cozinha cenográfica, com bonecos em movimento. Montado no Cruzeiro de São Francisco, no Pelourinho, o presépio gigante tem 100 metros quadrados, 12 de altura e um arco com dez de altura com a estrela guia, tendo como personagens principais os três reis magos, Maria e José, todos de três metros de altura, além do menino Jesus na manjedoura. O espaço também conta com animais símbolos do Natal em tamanho gigante, anjos iluminados pendentes, flores compondo um mar floral, duas árvores de Natal gigantes de cerejeiras em LED. Completando a decoração de Natal nessa região da cidade, marcada por forte comércio de rua, A Praça Castro Alves será decorada com três arvores instaladas nos postes e outras 30 peças decorativas formando um painel na balaustrada. No Terreiro de Jesus, será instalada uma árvore em 3D confeccionada com lâmpadas em LED, oito palmeiras enroladas com microlâmpadas, oito árvores ao redor da fonte luminosa e outras oito peças também em LED, nos postes existentes no largo.