Frase do dia

O atual governo fracassou. Essa é a questão central. E não vencerá as eleições o grupo que hoje está no poder.

Aécio Neves, candidato à Presidência da República pelo PSDB. comentar

1 de setembro de 2014, 15:30

BRASIL Em MG, tucano Pimenta diz que “eleição começa agora”

O candidato ao governo de Minas Gerais pelo PSDB, Pimenta da Veiga, minimizou mudanças em sua campanha e disse que agora, efetivamente, as eleições começaram e dentro de alguns dias a campanha estará em patamares “extremamente confortáveis” e tom mais “agressivo”. “É primeiro de setembro e metade do eleitorado ainda não se definiu. É uma eleição que está efetivamente começando agora. Nosso alvo é atingir a esse cerca de 40% do eleitorado que ainda não se manifestou por um ou outro candidato”, afirmou. “Eleição tem vários patamares. Nós dentro de alguns dias estaremos em um patamar extremamente confortável e em tom agressivo. E todas essas perguntas sobre alterações na campanha e dissidentes perderão sentido.” Conforme adiantado pelo jornal “O Estado de S. Paulo”, em reportagens na semana passada, o comitê nacional do PSDB fez uma intervenção na coordenação da campanha de Pimenta, passando ao ex-secretário estadual de Governo Danilo de Castro, principal articulador político de Aécio no Executivo mineiro, a coordenação política da campanha de Pimenta em substituição ao deputado federal Alexandre Silveira (PSD). Andrea Neves, irmã do senador e encarregada da comunicação da campanha nacional, também dedicará mais atenção à disputa local. O PR, que está formalmente coligado com o candidato tucano, liberou seus filiados a subirem no palanque de Fernando Pimentel (PT), que recebeu também apoio de 18 prefeitos da sigla. Hoje, após fazer ação de campanha utilizando o metrô como meio de transporte, Pimenta negou, em um primeiro questionamento, as mudanças em sua campanha. “Não há nenhuma mudança. Danilo de Castro já era coordenador político, continua sendo. Alexandre Silveira tem a responsabilidade das demais coordenações, continua exercendo inteiramente sua função, estou vindo de uma reunião com eles”, falou. Porém, a um segundo questionamento sobre o assunto, afirmou que não haverá demissão, mas “vamos fazer realocação de pessoas”, disse.

Suzana Inhesta, Agência Estado

1 de setembro de 2014, 15:15

SALVADOR Roda-gigante ficará até dia 15 na Barra

Foto: Max Haack/Agecom

Em dez dias já foram arrecadados 3.250 kg de alimentos, além de brinquedos, roupas e R$10 mil

Sucesso entre moradores e frequentadores, a roda-gigante localizada no Farol da Barra ficará mais 15 dias no local, de acordo com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento, Turismo e Cultura (Sedes). Disponibilizada ao público desde o dia 22, quando foi inaugurada a nova orla do bairro, o equipamento já arrecadou 3.250 kg de alimentos não perecíveis, 600 peças entre brinquedos e agasalhos e o montante de R$10 mil. O brinquedo tem capacidade para 64 pessoas e permite ao usuário ter uma perspectiva da obra de requalificação a 20 metros de altura. O acesso é feito mediante a doação de um quilo de alimento, roupas ou brinquedos. Aos que desejam contribuir com uma quantia em dinheiro, é possível realizar a doação no espaço em uma urna disponibilizada para receber as contribuições. Os materiais arrecadados com o atrativo serão destinados a instituições filantrópicas da capital através do Grupo Corrente do Bem. A organização atua há dois anos e meio no auxílio a instituições carentes da cidade e conta com o apoio de 130 colaboradores.

1 de setembro de 2014, 15:00

BAHIA Conselho da Juventude debate Trabalho Decente nesta terça

Os integrantes do Conselho Estadual de Juventude (Cejuve) estarão reunidos nesta terça-feira (2), das 8h30 às 16h, no Sindicato dos Comerciários, em Salvador, para avaliar o Plano Estadual da Juventude e Trabalho, que faz parte do Programa Bahia do Trabalho Decente (PBTD). A atividade é aberta ao público e organizada pelo grupo ‘Emancipação Juvenil, Educação, Cultura e Trabalho’, do Cejuve, em parceria com a Agenda Bahia do Trabalho Decente. ‘Juventude’ é um dos nove eixos prioritários da Agenda Bahia do Trabalho Decente. Os demais são: Erradicação do trabalho infantil; Erradicação do trabalho escravo; Trabalho doméstico; Serviço público; Promoção da igualdade de gênero e raça; Promoção da igualdade da pessoa com deficiência (PcD); Empregos verdes; e Segurança e saúde do trabalhador. Todas essas áreas estão sendo analisadas em encontros, no formato de oficinas, como o que será realizado no Sindicato dos Comerciários. O Conselho – Vinculado à Secretaria de Relações Institucionais (Serin), o Cejuve é um espaço de diálogo entre o governo baiano e os jovens, que tem como uma de suas atribuições o acompanhamento e avaliação da Política Estadual de Juventude. Atualmente, seus membros lutam pela aprovação do projeto de lei 20.886/2014, que cria o Conselho, hoje regulamentado por decreto.

1 de setembro de 2014, 14:45

BRASIL Acordo previdenciário entre Brasil e França já vigora

O acordo entre Brasil e França na área de Previdência Social já está em vigor. A proposta foi promulgada, com publicação de decreto no Diário Oficial da União desta segunda-feira, 01. Conforme explica o Ministério da Previdência Social (MPS), cerca de 77 mil brasileiros que residem na França (incluindo a Guiana Francesa) e 30 mil franceses serão beneficiados. Os franceses que vivem no Brasil poderão comparecer a qualquer agência da Previdência Social para requerer a totalização do tempo de contribuição e solicitar benefícios como aposentadoria por idade, pensão por morte e aposentadoria por invalidez. O mesmo passa a valer para os brasileiros que estão na França. As novas regras estão presentes no decreto nº 8.300, publicado no Diário Oficial da União de hoje. O ato é assinado pela presidente Dilma Rousseff e pelos ministros das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo Machado, e da Previdência, Garibaldi Alves Filho. Conforme cita a decisão publicada hoje, esse acordo havia sido firmado entre os governos brasileiro e francês em dezembro de 2011. O aumento da cobertura previdenciária inclui também o auxílio-doença. Além dos benefícios do Regime Geral de Previdência Social (RGPS), estão previstos também benefícios dos Regimes Próprios de Previdência Social (de servidores federais, estaduais, distritais e municipais) e o deslocamento temporário, que é de 24 meses, prorrogáveis pelo mesmo período. “São sujeitos à aprovação do Congresso Nacional atos que possam resultar em revisão do Acordo e ajustes complementares que acarretem encargos ou compromissos gravosos ao patrimônio nacional”, cita o decreto desta segunda-feira. A regra traz detalhes sobre como devem ser aplicadas as normas previdenciárias para os dependentes do trabalhador e para pessoal de navegação marítima.

Ayr Aliski, Agência Estado

1 de setembro de 2014, 14:30

BRASIL Agripino sinaliza aliança tucana com Marina no segudno turno

Foto: Waldemir Barreto/Ag. Senado

Coordenador geral da campanha presidencial de Aécio Neves (PSDB), senador Agripino Maia

O coordenador geral da campanha presidencial de Aécio Neves (PSDB), senador Agripino Maia, sinaliza uma possível aliança com Marina Silva (PSB) no segundo turno. Essa hipótese é considerada dentro do ninho tucano caso Aécio não passe da primeira etapa. Atualmente, ele é o terceiro colocado nas pesquisas de intenção de voto, atrás de Marina e da presidente Dilma Rousseff (PT), tecnicamente empatadas, segundo o Ibope. “O sentimento que nos move – PSDB, DEM e Solidariedade – é garantir a ida de Aécio para o segundo turno. Se não for possível, avalizar a transição para o segundo turno. Ou seja, com uma aliança com Marina Silva, por exemplo. É tudo contra um mal maior que é o PT”, disse Agripino, em entrevista exclusiva ao Broadcast Político, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado.

Débora Bergamasco e Erich Decat, Agência Estado

1 de setembro de 2014, 14:15

SALVADOR Morre o músico, maestro e professor da Ufba Sérgio Souto

O músico e professor Sérgio Souto morreu na madrugada desta segunda-feira (1º). Ele tinha 63 anos e não resistiu à intervenção para tratar de uma trombose. O sepultamento será às 16h30 no Cemitério do Campo Santo, na Federação, depois de um velório no Laboratório de Investigação Cênica, na Escola de Dança. Em nota, a Universidade Federal da Bahia (Ufba) lamenta o falecimento do professor e estende suas condolências aos amigos, parentes e familiares de Sérgio. Sérgio era natural do Rio de Janeiro. Aos 21 anos, se mudou para Salvador para cursar Composição e Regência. Tornou-se maestro, compositor, arranjador e professor da Escola de Dança da Ufba. Na década de 70, participou da criação dos grupos de música instrumental a Banda do Companheiro Mágico e o Sexteto do Beco. Em 1978, após graduar-se pela Ufba, seguiu para os Estados Unidos, estudando arranjo na Berklle College of Music em Boston-Mass e composição no Creative Music Studio em Woodstock-New York. De volta a Salvador fundou a AMA – Academia Música Atual, onde atuou como professor, coordenador e diretor.

Correio 24h

1 de setembro de 2014, 14:00

ECONOMIA Bolsas europeias divergem na expectativa por estímulos

A maior parte das bolsas da Europa fechou perto da estabilidade nesta segunda-feira, 01, com registro de perdas mais acentuadas na Itália e em Portugal e os investidores aguardando o desenrolar da crise no Leste Europeu e possíveis novos estímulos à economia da zona do euro. O feriado do Dia do Trabalho nos EUA contribuiu para uma sessão morna. Indicadores divulgados nesta segunda-feira reforçaram a percepção de fragilidade da economia europeia, mas parte dos analistas acredita que não será na reunião de política monetária que ocorre nesta semana que o Banco Central Europeu (BCE) lançará mais medidas. O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) industrial da zona do euro, apurado pela Markit Economics, recuou de 51,8 em julho para 50,7 em agosto, situando-se no menor patamar em 13 meses e ligeiramente abaixo da previsão dos economistas, de 50,8. Na Alemanha, o Produto Interno Bruto (PIB) encolheu 0,2% entre o primeiro e o segundo trimestres. Durante a maior parte do pregão, os mercados acionários europeus operaram em campo negativo, enquanto os investidores avaliavam possíveis novas sanções à Rússia. Neste fim de semana, a União Europeia (UE) deu prazo de uma semana para que a Rússia diminua sua intervenção na Ucrânia ou enfrente novas sanções econômicas. Segundo o presidente do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy, líderes da UE pediram ao braço executivo do bloco que apresente em até uma semana uma nova proposta de sanções. A chanceler alemã, Angela Merkel, disse que novas medidas teriam como alvo os mesmos setores afetados anteriormente. A Rússia é o terceiro maior parceiro comercial da UE e um dos principais fornecedores de petróleo e gás natural para o bloco.

Francine De Lorenzo, com informações da Dow Jones Newswires/AE

1 de setembro de 2014, 13:45

MUNDO Primeiro-ministro do Lesoto denuncia golpe, foge e pede intervenção militar

O primeiro-ministro do Lesoto, Thomas Thabane, fugiu para a África do Sul e denunciou um golpe militar contra seu governo no sábado (30). Hoje (1º), Thabane pediu à Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC, da sigla em inglês), que engloba 14 países do Sul do continente africano, para intervir no país, enviando forças de paz. O Lesoto é um país africano incrustado no território da África do Sul, com área de 30 mil quilômetros quadrados, pouco maior do que o estado de Alagoas. Sua população, de aproximadamente 2 milhões de habitantes, é uma das mais homogêneas etnicamente do continente, sendo formada em 99% pela etnia basoto. Com território montanhoso, que chega a 3 mil metros de altitude, as principais atividades econômicas do país são a agricultura e a criação de ovelhas. Além disso, os recursos enviados por lesotenses que trabalham em minas e fábricas sul-africanas representam 26% do PIB. A expectativa de vida da população não chega a 50 anos de idade. Samonyane Ntsekele, secretário-geral do partido do primeiro-ministro, que está em Pretória com Thabane, disse que a situação está fora de controle neste momento. “Não basta enviar uma missão [diplomática]. É necessária a intervenção de soldados”. O Exército negou o golpe de Estado e qualquer intenção de tomar o poder. Em Pretória, Thabane se reuniu, ontem, com ministros dos Negócios Estrangeiros da SADC, em um encontro de urgência para avaliar a situação no país. O ministro da Função Pública do Lesoto, Motloheloa Phooko, disse que assume a função de primeiro-ministro em exercício, conforme previsto no “protocolo do Executivo”, no caso de ausência do primeiro-ministro e do vice-primeiro-ministro – que estão na África do Sul.

Agência Brasil

1 de setembro de 2014, 13:30

BRASIL Aliados culpam Dilma por dificuldades eleitorais

Foto: Alan Marques / Folha

Presidenta Dilma Rousseff

Um cacique do pedaço do PMDB ainda leal ao governo diz que ficou muito fácil reconhecer em qualquer roda um político da coligação encabeçada por Dilma Rousseff. É o que estiver falando mal de Dilma, ele explica. As críticas aumentam na proporção direta da elevação do risco de derrota. Por enquanto, o burburinho soa apenas atrás das portas. Na pior hipótese, Dilma terá tinta na caneta até 31 de dezembro, explica um membro do diretório nacional do PT. Mas, confirmando-se a derrota, petistas e aliados culparão Dilma quando puderem falar sobre 2014 sem medo de perder cargos, verbas e privilégios. Levada no embrulho do desejo de mudança que as pesquisas farejam, Dilma é bombardeada até por seu estilo. Tornou-se mais difícil encontrar um apologista da presidente disposto a repetir a teoria da “firmeza” —aquela segundo a qual Dilma lida mal com questionamentos porque tem convicções sólidas. No atacado, seus críticos a acusam de autossuficiência, teimosia e inépcia. Ela só chama os partidos que a apoiam para conversar na hora que o calo lhe aperta, afirma um senador governista. A conversa não flui, ele realça. O diálogo só é considerado bom quando ela obriga o interlocutor a calar a boca. O senador resume: os empresários não confiam na Dilma, os políticos a detestam e os ministros têm medo dela. Quem desconfia não investe. Quem odeia não faz campanha. E quem teme só diz ‘sim senhora’! Como resultado, tem-se a combinação de PIB baixo com inflação alta, desânimo político e inação. Curiosamente, os governistas isentam Lula de responsabilidade. Foi graças ao apoio dele que Dilma amanheceu um belo dia presidente. Mas os críticos da afilhada alegam que ela está em apuros porque fez ouvidos moucos para os pitacos do padrinho. Nessa versão, Lula engrossa, em privado, a sinfonia de críticas. Confirmando-se o pior, Dilma será apresentada à adaptação de um velho axioma da política. Diz-se que a vitória tem muitos pais, mas a derrota é órfã. No caso de Dilma, o eventual insucesso virá acompanhado de uma subversão da máxima. Confirmando-se o pior —ou melhor, conforme o ponto de vista— Dilma será vista por seus pseudo-apoiadores como pai e mãe da própria derrota.

Josias de Souza, Blog do Josias

1 de setembro de 2014, 13:15

BAHIA Rui diz que Bahia precisa ser grande polo de produção

Foto: Divulgação

Rui deu entrevista à TVE na manhã desta segunda

Além de considerar fundamental promover a inclusão de toda a região do semiárido no processo produtivo baiano, “até porque é uma região que ocupa dois terços do território estadual”, Rui Costa, candidato a governador pela coligação Pra Bahia Mudar Mais, reafirmou, em entrevista à TV Educadora, nesta segunda-feira (01), que seu plano de governo estabelece como principais prioridades fazer grandes investimentos em saúde, educação, segurança e na área de logística, “com obras estruturantes tanto na capital como no interior”. Na visão do candidato, a Bahia precisa se consolidar como grande polo de produção no País, continuando no caminho iniciado pelo atual governo, para tornar-se um Estado competitivo e capaz de atrair investimentos sem apelar para a guerra fiscal, “mecanismo usado anteriormente e que está ultrapassado”. Na área da Saúde, Rui Costa destacou suas propostas de regionalizar o atendimento e dar mais agilidade à regulação, trabalhando para ampliar a oferta dos serviços médicos da rede pública, “construindo sete novos hospitais e fazendo parcerias com a rede privada e filantrópica, criando o programa Saúde Para Todos”. Na Educação, o candidato do PT reiterou seu propósito de investir no ensino em tempo integral e no aumento de vagas no ensino profissional: “Nós vamos implantar o ensino em tempo integral em pelo menos 300 escolas e aumentar para 150 mil o número de vagas nas escolas técnicas, além de fazer parcerias com empresas públicas e privadas para garantir estágio a todos os estudantes do ensino profissional, aumentando as oportunidades de emprego”. Como parte de seus planos para a área da segurança pública, Rui Costa informou que, além de aumentar o número de policiais para 40 mil, irá implementar um programa de instalação de câmeras também nas pequenas cidades do interior e criar pelotões especiais, para dar mais eficiência à investigação e perseguição aos marginais. Quando perguntado sobre sua proposta para a área cultural, o candidato petista relacionou alguns dos itens constantes do seu programa de governo, revelando que, na sua opinião, esta é uma atividade estruturante da vida humana, “pois as pessoas se identificam entre si justamente a partir da sua cultura”. Ele disse que irá aumentar os investimentos na área cultural, criar o Circuito Cultural do Interior e ampliar e melhorar os espaços culturais, dando o exemplo do Teatro Castro Alves, em Salvador, “que nós vamos transformar num dos três maiores do País”.

1 de setembro de 2014, 13:00

MUNDO Paciente suspeito de ter Ebola teve exame negativo

Exames médicos de um homem hospitalizado na Suécia com suspeita de estar infectado com o vírus do Ebola deram negativo, segundo informaram nesta segunda-feira autoridades de saúde de Estocolmo. De identidade desconhecida e de aparência jovem, o homem foi internado no domingo, no hospital da Universidade Karolinska. Ele procurou tratamento após ter sentido febre alta e fortes dores no estômago. “Nós podemos concluir que não havia nenhum sinal de que ele poderia ter contraído Ebola”, disse o Dr. Ake Ortqvist. O paciente foi colocado em quarentena porque recentemente havia viajado para um dos países da África Ocidental atingidos pelo surto do vírus.

Agência Estado

1 de setembro de 2014, 12:32

BRASIL Governo autoriza R$ 1 bi do BNDES para metrô no CE

O Ministério da Fazenda autorizou que seja firmado contrato de financiamento de R$ 1 bilhão entre o Estado do Ceará para a implantação da Linha Leste do Metrô de Fortaleza. O financiamento será concedido pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O com essa autorização foi publicado no Diário Oficial da União desta segunda-feira, O BNDES havia noticiado financiamento para esse projeto no começo de julho. A implantação da Linha Leste do metrô de Fortaleza, com extensão total de 12,4 quilômetros e 13 estações, faz parte do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC). A Linha Leste do metrô irá integrar o centro capital à região da Avenida Santos Dumont, onde se encontram os principais polos comerciais, universitários e financeiros da cidade, além da região da Avenida Washington Soares, que apresenta o maior índice de crescimento da região. O financiamento do BNDES vai apoiar investimentos necessários para implantação das obras civis do metrô, que corresponde a 12,4 quilômetros de sistema metroviário, sendo 11,1 quilômetros de trecho subterrâneo, 562 metros de trecho de transição e 800 metros de trecho em superfície, além de treze estações (doze subterrâneas e uma em superfície), dez poços de ventilação e sete saídas de emergência. O texto publicado hoje no Diário Oficial cita “contrato de garantia, a ser firmado entre a União e o Estado do Ceará, com a interveniência do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES); e contrato de vinculação de receitas e de cessão e transferência de crédito, em contragarantia, a ser celebrado entre a União e o Estado do Ceará, com a interveniência da Caixa Econômica Federal S.A., do Banco do Brasil S.A. e do Banco do Nordeste do Brasil S.A., ambos relativos a contrato de financiamento a ser firmado entre o Estado do Ceará e o BNDES, no valor de R$ 1 bilhão, cujos recursos serão destinados ao financiamento da implantação da Linha Leste do Metrô de Fortaleza”.

Ayr Aliski, Agência Brasil