13 de agosto de 2019, 19:03

EXCLUSIVATemendo ofensiva da base de Neto, visita de Rui à CMS não consta na agenda oficial e tende a ser relâmpago e restrita

Foto: Camila Souza/GOVBA

Visita de Rui à CMS se transformará em um debate relâmpago e restrito, a portas fechadas, se ocorrer

Temendo a ofensiva orquestrada pela base do prefeito ACM Neto (DEM) na Câmara Municipal de Salvador (CMS), liderada pelo seu ex-correligionário, o vereador Carballal (PV), informações chegadas com exclusividade a este Política Livre dão conta de que o governador Rui Costa (PT), apesar de ter se predisposto a apresentar o projeto do VLT (Veículo Leve de Transporte) aos vereadores, já teria se arrependido e estaria montando uma estratégia de blindagem. A principal cobrança dos aliados de Neto seria a redução do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre o valor do diesel, “de forma a baratear a tarifa de ônibus na capital baiana”. Em meio a esse cenário, a visita de Rui à CMS sequer consta em sua agenda oficial desta quarta-feira (14). E, conforme apurado pela reportagem, a tendência é que o que deveria ser uma espécie de teste de popularidade, levando em conta a proximidade das eleições municipais, com direito a enumeração de obra por obra do governo estadual em Salvador e não apenas o VLT, e uma consequente capitalização com a sociedade civil, se transformará em um debate relâmpago e restrito, a portas fechadas, se ocorrer.

Fernanda Chagas

Comentários