14 de agosto de 2019, 16:39

SALVADORRui afirma que valor da passagem do VLT será o mesmo do metrô

Foto: Fernanda Chagas

Em rápida entrevista ao site Política Livre, o governador Rui Costa assegurou que o valor da passagem do Veículo Leve de Transporte (VLT) – que substituirá os trens do Subúrbio – será o mesmo praticado no metrô. Atualmente, a tarifa é de R$ 4. “O preço da passagem será o mesmo do serviço do metrô. Hoje, o preço do trem, que é ainda da década de 50, tem um serviço de baixa qualidade, de 15 em 15, 20 em 20 minutos. É um serviço que não atende a qualidade de um serviço moderno que respeite a população. Portanto, o mesmo tipo de serviço será exatamente o padrão do metrô. Equipamento é tão moderno quanto, ele está presente nas principais capitais do mundo e a filosofia será o mesmo que temos com o metrô. O preço será o mesmo, passagem única, independente se a pessoa faz uso do ônibus ou não”, explicou o petista ao chegar na Câmara Municipal de Salvador.

Antes de seguir para a reunião a portas fechadas no Salão Nobre, Rui afirmou que o novo projeto será um incremento a mais para o desenvolvimento do entorno da Baía de Todos-os-Santos e que é uma honra voltar à Câmara para falar sobre o novo projeto. “Falar disso na Câmara é sempre uma emoção porque alguns aqui foram vereadora comigo e essa Casa, eu diria, é onde se discute os problemas que alcança mais de perto da população, [que é] a regulamentação dos serviços municipais públicos”.

O governador chegou com forte esquema de segurança diante de alguns protestos na porta da Câmara. O evento foi transferido do plenário para o Salão Nobre e ocorrerá agora a portas fechadas, somente com a presença dos vereadores e de representantes do governo. A imprensa foi autorizada a fazer fotos no início da reunião, mas não poderá permanecer no local e aguarda por um coletiva prometida logo após a explanação do petista aos parlamentares.

Segundo o governador, com investimento de R$ 2 bilhões, o VLT vai ligar Salvador à Ilha de São João, em Simões Filho, município da região metropolitana. A proposta é que o equipamento também chegue à estação Acesso Norte do metrô, perfazendo um total de 22 quilômetros de extensão. Com 22 estações e capacidade para transportar cerca de 150 mil usuários por dia, o VLT será do tipo monotrilho, movido à propulsão elétrica, sem emissão de agentes poluentes que prejudicam o meio ambiente.

Fernanda Chagas e Raiane Veríssimo

Comentários