13 de agosto de 2019, 17:31

BRASILPrevidência: Otto condiciona voto a favor da reforma à aprovação de pacto federativo

Foto: Arquivo

O senador Otto Alencar, presidente estadual do PSD, que na votação do primeiro turno do texto da reforma da Previdência na Câmara Federal liberou os pessedistas que integram a bancada baiana a votar de forma favorável, agora com o texto no Senado condiciona seu voto à aprovação de pacto federativo. Conforme Otto, o governo federal, bem como os presidentes da Câmara e do Senado, Rodrigo Maia (DEM) e Davi Alcolumbre (DEM), respectivamente, se comprometeram com os sete itens da pauta federativa, incluindo o fim da Lei Kandir, que dá autonomia aos estados para definir sua própria política tributária. “Antes de se aprovar o pacto federativo, não haverá o meu voto em circunstância nenhuma a favor da reforma da previdência, até porque ela é uma reforma eletiva e para vigorar em dez anos. Não vai resolver de imediato as contas públicas do governo federal, muito menos dos Estados”, disparou em suas redes sociais. Otto ainda criticou a forma de fazer política do presidente Jair Bolsonaro e afirmou que a Bahia sofre uma espécie de retaliação por ter um governador [Rui Costa] de oposição. “Na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal abordei, ainda, que a Bahia espera há mais de dois anos a liberação de um empréstimo que nos é de direito. Jamais pensei em viver em um Brasil onde o presidente da República pede carteirinha de identidade ideológica ou partidária para liberar empréstimo. Os recursos junto ao Banco Europeu são para a área de infraestrutura e poderiam estar beneficiando milhares de baianos”, lamentou.

Ver essa foto no Instagram

Antes de se aprovar o pacto federativo, não haverá o meu voto em circunstância nenhuma a favor da reforma da previdência, até porque ela é uma reforma eletiva e para vigorar em dez anos. Não vai resolver de imediato as contas públicas do governo federal, muito menos dos Estados. Na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do #Senado abordei, ainda, que a Bahia espera há mais de dois anos a liberação de um empréstimo que nos é de direito. Jamais pensei em viver em um Brasil onde o presidente da República pede carteirinha de identidade ideológica ou partidária para liberar empréstimo. Os recursos junto ao Banco Europeu são para a área de infraestrutura e poderiam estar beneficiando milhares de baianos. A fala completa está no Stories ou no meu canal do YouTube: ottoalencaroficial. #nadaresisteaotrabalho #Bahia #Brasil #CAE #BancoEuropeu #infraestrutura #recuperaestradas #reformadaprevidencia

Uma publicação compartilhada por Otto Alencar (@ottoalencar) em

Fernanda Chagas

Comentários