11 de agosto de 2019, 15:06

MUNDOArgentina vive clima de disputa acirrada em dia primárias para Casa Rosada

A Justiça eleitoral argentina decidiu vetar a divulgação de números oficiais até a apuração de pelo menos 10% dos votos dos centros com mais eleitores, que são a Província de Buenos, a Cidade Autônoma de Buenos Aires, Córdoba e Santa Fé. A medida foi tomada para evitar a confusão que houve nas primárias de 2017, quando a publicação imediata de resultados parciais, sem respeitar a hierarquia populacional dos grandes centros, levou a comemorações apressadas de candidatos que ao final acabaram perdendo.

O clima dessas eleições primárias está disputado. Pesquisas internas de ambas as coalizões mais importantes, no sábado (10), apontavam para uma vitória de Alberto Fernández sobre o presidente Mauricio Macri por apenas de 2 a 4 pontos, ou seja, dentro da margem de erro. Alberto Fernández levantou cedo e saiu para passear com seu cachorro, Dylan, com quem tem aparecido muito na propaganda eleitoral: “Pobre, ele não sabe que tem eleição hoje e tem que passear”.

Depois, o candidato saiu com seus apoiadores para votar.Já os assessores mais próximos a Macri começaram o dia com um café da manhã de trabalho no célebre Cafe Tortoni, no centro de Buenos Aires. O presidente votou onde o faz tradicionalmente, numa escola em Palermo. Em ambas as votações, houve chispas por parte de militantes. Enquanto caminhava, Alberto Fernández pediu a jornalistas que se afastassem do caminho. Já do lado de Macri, apoiadores do kirchnerismo lhe gritaram: “arrume suas coisas porque você vai embora”.

Folhapress

Comentários