12 de julho de 2019, 11:03

SALVADORNeto sugere que governo poderia ajudar na redução de tarifa de ônibus e nega operação tartaruga da Câmara

Foto: Mari Leal/Política Livre

Prefeito ACM Neto discursa em evento de inauguração de obra de contenção de encosta

O prefeito ACM Neto (DEM) sugeriu hoje que seria interessante à Prefeitura entrar num entendimento com o governo do Estado em torno da redução também do ICMS sobre os combustíveis para reduzir ainda mais a tarifa dos ônibus na cidade, mas acrescentou que, diante da dificuldade de interlocução com setores do Estado, tem feito a sua parte, propondo a isenção do ISS sobre as empresas de ônibus, para garantir a manutenção das passagens no patamar em que se encontram e a renovação da frota. Segundo ele, a Prefeitura abriu mão de tudo, de tributos e taxas municipais, para atingir este objetivo, “agora, o governo do Estado, se fizer uma redução na incidência do ICMS sobre o óleo diesel, com certeza poderá diminuir ainda mais a tarifa”. Ele negou que possa estar sendo alvo de uma operação tartaruga na Câmara Municipal, onde sua base tem ampla maioria, mas até agora o projeto do ISS não pode ser aprovado. “Eu acho que não. Na verdade, o projeto precisa de 29 vereadores, não basta ter maioria simples, senão já teríamos votado, então tem vereadores que estão fora, que a gente está esperando voltar de viagem e vamos aguardar o momento que tenha a segurança dos 29 vereadores (para votar)”, disse Neto, ao falar com a imprensa, agora pela manhã, depois da entrega da obra de contenção de uma encosta no bairro do Bom Juá, na Periferia. Reportagem de autoria da jornalista Fernanda Chagas, publicada ontem por este Política Livre, mostrou que a Câmara só aprovou neste semestre cinco propostas de autoria do executivo e que o projeto que regulamenta o aluguel de imóveis pela Prefeitura, chamado de Built Suit, até agora não foi enviado para a sanção do prefeito.

Comentários