12 de julho de 2019, 13:14

BAHIAGoverno da Bahia recua e admite rompimento da Barragem do Quati

Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros de Paulo Afonso

Cerca de 500 famílias estão desalojadas

Após utilizar o discurso de que houve apenas transbordamento da barragem de Quati, em Pedro Alexandre, o governo do Estado recua. Na manhã desta sexta-feira (12), conforme fontes deste Política Livre já havia antecipado, o Executivo Estadual admitiu, através de nota, que a estrutura teve “rompimento parcial”, constatado em uma vistoria feita por técnicos da Defesa Civil do Estado e do Corpo de Bombeiros.

Técnicos da Defesa Civil do Estado [Sudec], inclusive, já estão a caminho de Coronel João Sá, cidade também atingida pelas chuvas, para avaliar o risco de rompimento total da estrutura da barragem.

“O Governo do Estado esclarece que, inicialmente, houve o transbordamento da barragem, com rachadura nas laterais. No entanto, a pressão da água acabou provocando rompimento parcial do equipamento. Uma nova vistoria será realizada, na tarde de hoje, para verificar a extensão dos danos e a situação de barragens vizinhas ao Quati”, diz o comunicado.

O estado vinha, desde quinta (11), divergindo da prefeitura e da Agência Nacional de Águas (ANA), órgão federal, que atestaram rompimento da barragem e da prefeitura do município. O diretor do Inema, Eduardo Topazio, chegou a classificar o rompimento como ‘fenômeno da natureza’. Cerca de 500 famílias estão desalojadas.

Leia mais: Rompimento de barragem pegou governo de surpresa e irritou Rui

Comentários