12 de julho de 2019, 16:11

BAHIAAssim como Régis e Azi, Alan Sanches também acusa Rui de “negligência” no caso da barragem

Foto: Divulgação

O rompimento da barragem no povoado de Quati, em Pedro Alexandre, acendeu a tropa de choque do prefeito ACM Neto (DEM) contra o governador Rui Costa (PT). Assim como os deputados Sandro Régis (estadual) e Paulo Azi (federal), o democrata Alan Sanches também afirmou, nesta sexta-feira (12), que houve negligência do governador pelo ocorrido que levou cerca de 500 famílias desabrigadas em Pedro Alexandre e no município vizinho, Coronel João Sá. “Reconhecer um erro e chamar a responsabilidade para si é sempre difícil para o governador. Por isso ele disse que houve transbordamento, e não rompimento da barragem”, acusa Sanches.

Segundo o deputado estadual, técnicos do governo da Bahia revelaram nesta sexta que um Plano de Contenção de Barragens, apresentado ainda na primeira gestão de Rui, não foi levado em consideração por falta de recursos e pela ausência de prioridade. Ele diz ainda que um relatório divulgado pela Agência Nacional de Águas (ANA) no final do ano passado apontou que, dentre as 45 barragens em todo Brasil com algum nível de preocupação, dez estão localizadas no Estado. “Vamos exigir do governo estadual a implantação de um plano de emergência para revisão e contenção das barragens. Rui Costa precisa ter uma postura mais responsável com milhares de vidas que estão sob risco em várias localidades da Bahia”, frisou Sanches, lembrando que diversas barragens no Estado são atualmente vulneráveis às condições climáticas.

Comentários