6 de junho de 2019, 16:46

MUNDOBolsonaro pede ‘razão e menos emoção’ em eleição argentina

Foto: Agustin Marcarian/Reuters

Bolsonaro presenteou Macri com camisa da Seleção Brasileira em visita à Casa Rosada

Em viagem oficial à Argentina, o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, no breve discurso que fez ao lado do colega Mauricio Macri na Casa Rosada, elogiou o empenho do colega com o Mercosul e o chamou de irmão. O mandatário brasileiro pediu ainda as bênçãos de Deus para o povo argentino, em razão da proximidade das eleições, destacando: “Toda a América do Sul está preocupada, pois não quer novas Venezuelas na região”. Bolsonaro afirmou que levou quase todos seus ministros nessa viagem em razão da importância do momento, pela iminência da conclusão de um acordo entre Mercosul com a União Europeia (UE). Os dois presidentes assinaram hoje um memorando de entendimento em assuntos de mineração e na área de bioenergia. Ao falar do potencial energético, Bolsonaro citou a construção de duas prováveis hidrelétricas na fronteira do Rio Grande do Sul com a Argentina. Ainda sobre a eleição argentina, que vai acontecer em outubro, e sem citar a ex-presidente Cristina Kirchner, como vinha fazendo nas últimas semanas, Bolsonaro pediu “responsabilidade, razão e menos emoção” no pleito para que os argentinos, assim como parte dos brasileiros fizeram, possam optar pela “paz, prosperidade e alegria”.

Estadão Conteúdo

Comentários