21 de maio de 2019, 17:57

EXCLUSIVARui usou expressão de “Dama de Ferro” ao criticar “desvios” em universidades baianas

Foto: Divulgação/Arquivo

Rui Costa repetiu frase famosa da "mãe do neoliberalismo" ao criticar corporativismo em universidades estaduais

Em meio à crise gerada no PT por causa das declarações do governador Rui Costa defendendo que as universidades públicas cobrem mensalidades de alunos que podem pagar, não faltou quem se lembrasse que, ontem pela manhã, numa entrevista ao radialista Mário Kertész, da Rádio Metrópole, ele usou uma expressão da ex-primeira-ministra britânica Margaret Thatcher, a famosa “Dama de Ferro”, para criticar os abusos que, segundo ele, por conta do corporativismo de professores e funcionários, são cometidos nestas instituições. “Não existe isto de dinheiro público”, afirmou Rui a Kertész, repetindo uma das mais famosas frases da chamada “mãe do neoliberalismo”, para quem o que existe é o dinheiro do pagador de impostos que, por esta razão, deve ser muito bem empregado. Rui criticava distorções como a licença sabática, que permite a professores ficarem seis meses sem trabalhar, e o fato de universidades como a UEFS, de Feira de Santana, terem gastos maiores com empresas de segurança do que com salários. O governador enfrenta uma greve de mais de um mês nas universidades estaduais, com as quais ele afirma que só retoma negociações depois que o movimento for encerrado.

Comentários