21 de maio de 2019, 16:46

INTERIOR DA BAHIAJuíza aceita ação penal do MP contra prefeito Antonio Elinaldo, de Camaçari

Foto: Divulgação

Prefeito de Camaçari, Antônio Elinaldo (DEM)

A juíza da 2ª Vara Criminal de Camaçari, Bianca Gomes da Silva, indeferiu pedido de absolvição por parte do prefeito de Camaçari, Antônio Elinaldo (DEM), que responde por organização criminosa, lavagem de dinheiro, sonegação fiscal e exploração de jogo de azar, em ação promovida pelo Ministério Público Estadual (MP-BA). “Pelo que consta no IP que acompanhou a denúncia, entendo que há prova da materialidade dos crimes de organização criminosa, lavagem de dinheiro e contravenção de jogo de azar, bem como indícios suficientes de autoria de sua prática por parte dos denunciados, notadamente do embargante, razão pela qual a argumentação quanto a falta de justa causa não merecem prosperar”, escreve a magistrada na decisão. Elinaldo foi preso durante a Operação Caronte, deflagrada pela Polícia Civil e Ministério Público da Bahia (MP-BA), contra o jogo do bicho na região. Antes de se tornar prefeito, a ação penal contra Elinaldo tramitava em 1º Grau. A decisão do desembargador Lourival Trindade de remeter os autos para o 1º Grau foi baseada na recente decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Superior Tribunal de Justiça (STJ), de restringir o foro por prerrogativa de função.

Comentários